História Fãfic inspetor da escola - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colégio, Drama, Gay, Homossexual, Inspetor, Sexo
Visualizações 20
Palavras 940
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Leia com carinho e não julgue.

Capítulo 1 - Arquivo 1.docx


Fanfic / Fanfiction Fãfic inspetor da escola - Capítulo 1 - Arquivo 1.docx

Não crie expectativas sobre essa história, ela não é real. Nada vai impedir ela de se tornar real, mas existem uma séries de fatores que impedem ela de acontecer, a principal delas é a sexualidade de cada pessoa citada que pode não ser a mesma citada aqui.

Em um dia comum na escola, chegou o novo inspetor, mais especificamente no dia 9 de Abril. Uma chegada que não foi esperada por ninguém, na verdade algo que ninguém sabia sobre. Então nos corredores das salas foi possível ver a figura de um homem com cabelo grande e preso, não muito alto de cor de marfim, poderia ser algo pra ser simplesmente ignorado? Sim, poderia, mas no instante não foi o que todo mundo fez. Uma breve discussão sobre quem poderia ser o misterioso carinha na escola. Seria apenas um professor novo? Um novo estagiário que viria constantemente na nossa sala? Mas, a sua beleza era um ponto de intriga, ao menos pra mim. Algo se assemelhou a imagem daquele ser bem ali, na minha frente conversando com outra inspetora, bem que eu queria que fosse alguém do meu passado, alguém que eu já conhecia de outro lugar da internet mas nunca tive a oportunidade de me encontrar.

Bem, antes de prosseguir com a história devemos pensar pra onde ela vai nos levar, e quais pontos iremos mostrar e deixar aparentes sobre a mim, um pra deixar bem claro seria a carência que tenho, acho que seja algo comum para aqueles que passam muito tempo afastados de pessoas que gosta, mas não no sentido da amizade mas sim afetivamente, fazendo carinho, abraçando e é algo que sinto falta, não como se algum dia tivesse alguém pra fazer isso por mim, mas como se nunca estivesse ali mas precisasse acontecer, e espero que acontece logo. É uma dor suportável mas ainda é uma dor aparente.

Com o passar do tempo ninguém percebe que está começando a gostar de alguém distante, ou melhor dizendo alguém que nunca falou com você, mas essa paixão está ali. Eu duvido que você nunca tenha gostado de alguém assim, julgando a pessoa por sua aparência ou ao menos uma “stalkeada” ali ou aqui. Sim, sim, isso é bem errado mas se torna comum nos dias de hoje, mas espera, não vem me chamar de stalker, por favor! Não sou do seu tipo, tanto que eu nem sei o nome da pessoa que gosto a distância.

Na primeira semana foi tudo normal, bem normal mesmo. Até que comecei com umas maluquices, tirei algumas fotos dele, mas calma ai, foi uma foto onde ele estava bem longe, quase não dá pra ver ele. Mas acredita que uma foto é capaz de te trazer emoções? Talvez em algum dia bem distante eu divulgo essa imagem, mesmo em um texto fictício precisava de algo pra me basear, não me diga que estou fazendo coisas erradas pois não tem nada de sexual em apenas uma foto, não? Vou deixar essa no ar pra ficar imaginando as coisa que poderiam aparecer em uma foto.

Essa parte do texto não é algo muito legal para mães ou pais lerem, então se atentem e parem aqui se quiserem, provavelmente essa parte vai estar no final dele, e assim você descobre com eu acabei pego e fui suspenso por uma semana (sad face). O mais estranho é que alguns colegas de classe nunca se perguntaram a fundo porque eu tirava fotos aleatórias de algumas paisagens. Na verdade alguns me paravam e questionavam, “por que você está tirando foto do corrimão da escada???”. Mas inconvenientemente alguém percebia o que estava fazendo, e principalmente a pessoa que estava sendo fotografada... Acredito que ele soube desde o início o que estava fazendo, mas nunca pensou em me parar porque era o meu centro das atenções. Até acho que ele me favorecia as vezes.

Nossa aleatoriamente vou passar ali naquela sala pra pegar a pasta da chamada, olha que legal, não? Olha realmente, essa parte é bem sexual e você já foi avisado duas vezes. Sabe aquelas escolas que vão em outras escolas pra fazer propaganda, nossa 50% de desconto pra quem estuda aqui, uau, que emoção. E quem realmente liga? Mas daí do nada, se ouve uma voz vindo do corredor, de uma breve discussão sobre onde ficava a tal sala, mas a única coisa que importava era o que viria a seguir, uma cara de moletom vermelho com cabelos longos, só que agora soltos, e aquele olhar discreto pra mim. Como eu não perceberia tal sinal, ele se aproximou da minha mesa que é encostada na parede e ficou em uma posição que insinuou algo. E eu simplesmente segui os meus instintos que me levaram a colocar a mão debaixo da mesa, onde normalmente tem uma abertura para guardar cadernos e outras coisas, mas naquele momento só pensei nas possibilidades onde minhas mãos se encaixavam perfeitamente e as guiavam para um lugar, mas que merda! Por que você ainda está aqui? Estou te avisando pela terceira vez que essa não é uma história legal.

Tá, prosseguindo, uma aluna ao meu lado viu a situação e dedurou para o professor, porra, ninguém pensa na vergonha que foi algo assim, pronto, agora você sabe o que me levou a suspensão. Talvez, um dia, eu, continue a escrever essa história sem graça, mas pra isso eu precisarei sobreviver a uma semana sozinho e sem contato com isso. Sim, eu também quero a continuação disso, será que algo além disso vai acontecer entre nós? E eu nem me perguntei o que aconteceu com o emprego do inspetor, mas isso realmente importa pra mim?


Notas Finais


O que vai acontecer meu Deus? Por que eu tive essa ideia horrivel de fazer isso?
Apenas no próximo arquivo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...