História Fairy Tail 2 - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Personagens Originais
Tags Fairy Tail, Nova Geração
Visualizações 2
Palavras 659
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shounen
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 19 - Fairy Tail 2 - Cap. 19: a ilusionista.


Arco: Suer, a mestra das trevas.

Narrador Oculto.

Em uma plena tarde, Lyane já estava recuperada. Ela resolveu ajudar os moradores da vila que nos quais estavam feridos.

Lyane: quem mais está machucado? (Olhou para a anciã Yasu. Seu olhar expressava cansaço, pois a mesma havia desmaiado e logo após ter acordado, resolveu ajudar mesmo assim!).

Anciã Yasu: só há mais alguns pacientes... Mas, você não pode se esforçar tanto, do contrário...

Lyane: eu tenho que ser útil, de alguma forma eu... (Diz, sem hesitar).

No mesmo momento, Crysthal aparece na hora. Já revigorada.

Crysthal: Lya, descanse! Eu cuido disso aqui a partir de agora. (Ordenou).

Lyane: mas...

As duas discutiram ali mesmo, já a senhora sorriu e pedira mais uma vez para que Lya fosse descansar. Ela, desta vez, obedeceu.

Crysthal: ainda bem... (Sussurrou, aliviada).

Crysthal, comparada a Tris ou a Lya, ela não possui tanto poder de cura. Porém, esforçou-se para ajudar os humanos.

Crysthal: esse é o último...

Camponês: obrigado, moça! (O rapaz estendeu as mãos, pensando que ela iria apertá-lá).

A senhora Yasu logo pediu para ele se retirar, em um tom tão sério.

Anciã Yasu: desculpe-me por isso, Crysthal. Ele não...

Crysthal: está tudo bem...

As duas ficaram caladas por vários segundos, porém, logo voltaram a conversar... E um lindo pôr-do-sol havia se formado naquele dia. Aquele dia... Aquele maldito dia, não era tão normal quanto aos outros... O céu fechado por nuvens, pelo menos as nuvens renderam-se e deixaram o céu bem mais limpo e aberto, mas flocos de neves não paravam de cair ali. Naquela noite, um forte e gélido vento pairava sobre à ilha.

Lyane: Tris... Cadê você? (Perguntava-se momentâneamente).

Ela estava em pé, observando as lindas estrelas daquele imenso azul coberto por nuvens claras, graças ao tempo, dava para notar pelo menos um pouco de uma das maravilhas em que a natureza criou.

Crysthal: o que está pensando, Lya? (No mesmo e exato instante em que ela diz isso, Lya dá um grande pulo, assustada).

Lyane: estou pensando em como deve está Tris nesta ilha. Sozinha nesse frio.

Crysthal: ela está bem, pode... - Ela lentamente pega uma adaga misturada com um líquido estranho que. A adaga encontrava-se no bolso dela - CONFIAR EM MIM!

Ela, sem piedade, enfiou a adaga nas costas de Lya.

Lyane: AAAAAAARRRRGGGGGHHH! (Cuspiu um pouco de sangue pela boca).

???: hahahahaha! Foi tão fácil enganar-te... (Sua voz tornou-se diferente de uma hora para outra).

Lyane: essa voz... Você...

???: minhas ilusões ainda estão perfeitas - Uma sombra que rodeava o corpo, logo sumiu -, eu apresento-lhe... Suer! (Sorriu, maléficamente).

Lya virou-se para Suer lentamente.

Lyane: o que você... Fez?

Suer: não se preocupe. Isto não é um veneno.

Lyane: droga... "Sinto-me fraca...". (Pensou, logo em seguida).

Suer moveu-se dois passos adiante.

Suer: nem ouse fazer algo - Mexeu seus dedos. Neles haviam várias linhas -, senão..

Lya olhou para a janela e teve uma surpresa!

Lya: não creio... Você está...

Suer: sim...

Fora daquela casa, estava inúmeros habitantes cadáveres de habitantes daquela vila sendo controlados. Inclusive a senhora Yasu.

Suer: este é o seu fim, pirralha!

De repente, uma pessoa rápidamete invade a casa por cima e quebra o teto. Sua força era monstruosa.

Lya: Tr-Tris! (Sorriu).

Tris: encontrei-te... Você não escapará desta vez. (Diz, friamente).

Suer simplesmente não mostrou ficar com medo, só riu daquela situação.

Tris: do que está rindo?

Suer: eu já estava preparada caso isso ocorresse... 

Longe dali, uma pessoa misteriosa pega uma flauta e começa a tocar uma melodia dócil, mas que logo deixa-se de ser ouvida.

Tris: huuummm... O que você?

Suer: apresento-lhes a minha maior marionete.

No mesmo instante, uma vasta ventania destrói aquela casa.

Suer: CRYSTHAL!

Uma linda garota estava no ar. Com uma flauta na mão, com um vestido preto e manchas roxas no corpo.

Tris: não... Não pode ser! (Logo após ela ter dito isso, ela percebeu que estava à noite...).

Crysthal: olá, Tris..

[CONTINUA].



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...