História Fairy Tale - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Dolan Twins, Magcon
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Ethan Dolan, Grayson Dolan, Hayes Grier, Jack and Jack, Jack Gilinsky, Jack Johnson, JC Caylen, Kian Lawley, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Personagens Originais, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Aaron Carpenter, Bebidas, Cameron Dallas, Dolan Twins, Ethan Dolan, Festas, Grayson Dolan, Intercâmbio, Magcon, Romance
Exibições 78
Palavras 3.191
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Famí­lia, Festa, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá pessoas. Estou aqui com mais um capitulo pra vocês
Nos vemos nas notas finais.
Boa leitura.

Capítulo 5 - Party


Fanfic / Fanfiction Fairy Tale - Capítulo 5 - Party

                        >> Point of View Violet Lewis <<

Nada melhor do que acordar em sua própria cama sabendo que está na sua própria casa. Mas bastou eu me sentar na cama que a alegria passou quando eu vi a bagunça que meu quarto estava. Fiz minha higiene matinal e prendi meu cabelo em um coque bagunçado. Comecei a arrumar aquela bagunça e guardar minhas roupas no pequeno closet.

Depois de terminar tudo, saí do quarto e fui até a cozinha ver o que tinha para matar a minha fome.

Vi Alissa entrar na cozinha com o cabelo tudo bagunçado e bocejando.

      — Bom dia. - falou sem vontade.

      — Bom dia. - respondi.

      — O quê têm de café? - perguntou sentando na cadeira.

      — Hm. - olhei a geladeira. - Ah, têm a pizza de ontem. - peguei a mesma.

Comemos o resto de pizza que havia sobrado da noite passada, e depois resolvemos arrumar todos os objetos pequenos da casa, que resolvemos nós mesmas fazer isso.

        •••

Quando terminamos o celular de Alissa começou a vibrar.

Era Lox ligando para a mesma.

      — Coloca no viva voz. - falei e ela colocou.

     Chamada on

      — Oi Lox. - falamos juntas.

      — Meninas. Querem ir a uma festa hoje?

      — Eu e Alissa nos entreolhamos, e assentimos com a cabeça.

      — Claro, onde? - perguntei.

      — Eu mando o endereço por mensagem, e quando chegarem na portaria, só deem os nomes e digam que nos conhecem. Beijo, amo vocês.

     Chamada off

      — Ok né.  - ri.
 

        (...)

Depois que tomei um banho rápido, coloquei uma calça de moletom e uma blusa de manga comprida já que eu estava com um pouco de frio. E finalmente, tirei minha bota ortopédica.

Fui até meu closet e comecei minha busca para a roupa que eu iria à tal festa.

Acabei optando por usar um vestido preto simples, e all star preto cano médio. Já que eu ainda não podia usar salto.

Me joguei na cama e peguei meu celular. Vi que os meninos tinham me seguido no Twitter, e segui eles de volta. Li o Tweet do Cameron, que falava sobre a festa hoje à noite, e comecei a ler os Tweets das fãs querendo saber onde era essa festa.

Ri com o que elas falavam, e depois fui ver meu Instagram, onde eles também haviam me seguido.

19:58

Eu estava terminando de passar meu batom quando Alissa entrou no meu quarto pronta já. Ela estava com um vestido branco rendado lindo, e salto preto.  

      — Você está linda, vamos? - perguntou e eu assenti.

      — Chamo um táxi?

      — Claro. - começou a mexer em seu celular.

Alguns minutos depois, o táxi havia chegado. Falamos o endereço e ele nos levou até a festa, que era em uma boate perto da Universidade.

      — Festa de Universitários, só pode. - falou Alissa rindo.

      — E esse era mais um dos motivos de termos vindo pra Los Angeles. - sorri.

      — Vamos entrar.

Depois que passamos pelos seguranças, nos deparamos com muitos jovens dançando, bebendo, brigando e beijando.

      — É, definitivamente é uma festa de Universitários. - sorri falando. - Vem vamos achar os meninos.

Puxei Alissa pelo braço e começamos a rodar a festa à procura de algum dos meninos ou da Lox. Avistei um lindo corpo e logo reconheci a bandana. Puxei mais rápido Alissa para não perdê-lo de vista.

      — Taylor! - falei sorrindo.

      — Oi gatinha. - me abraçou e pude sentir seu leve hálito de álcool.

Ele abraçou Alissa e nos olhou de cima a baixo.

      — Wow! Não é a toa que são brasileiras. - um sorriso malicioso surgiu em seus lábios.

      — Taylor! - falei corando.

      — Você viu o resto do pessoal? - perguntou Alissa.

      — Lox está dançando com Aaron, Cameron, Nash e Matthew estão no bar, Carter está lá fora com uma garota, Hayes e Shawn estão sentados no sofá conversando com duas fãs, os Jacks estão... Eu não sei onde eles estão. - riu.

      — Obrigada Tay. - dei um beijo em sua bochecha e fui em direção a pista com Alissa. Vi aquele cabelo ruivo de longe e me aproximei.

      — Violet. - falou e deu um gole em sua bebida. - Você está linda! Ou melhor, vocês duas estão lindas! - sorriu.

      — Você também está uma gata Lox. - falei junto com Alissa.

      — O Aaron não estava junto com você? - perguntei.

      — Ele foi atender um telefonema. Vem, vamos dançar.

Começamos a dançar bem animadas ao som de Drag Me Down então eu senti alguém atrás de mim colocar as mãos na minha cintura. E logo sussurrar em meu ouvido.

      — Você está linda. - falou me fazendo arrepiar.

Me virei para ele e sorri ao ver Aaron com seu cabelo bagunçado.  

      — Você também está muito bonito. - sorri.

      — Quer alguma bebida? - perguntou soltando suas mãos da minha cintura.

      — Quero. Me traz uma cerveja corona. - falei em seu ouvido, e o mesmo se dirigiu até o bar.

Voltei a dançar com as meninas e depois de um tempo senti novamente mãos na minha cintura. Mas dessa vez, com um forte hálito de álcool. Me virei rapidamente me deparando com um total estanho.

      — E ai gatinha. - sorriu malicioso.

      — Com licença. Não conheço você. - falei empurrando seu peito, mas ele era mais forte. - Me solta!                         

      — Vamos nos divertir um pouco. - falou se aproximando.

Ele ia tentar me beijar quando ouço a voz de Aaron ao meu lado.

      — Jc larga ela, por favor. - falou.

      — Aaron, vá se divertir com outras garotas por aí. Deixe eu com essa... - falou se aproximando novamente.

      — Para! - falei tentando afastá-lo novamente.

      — Jc solta ela se você não quer arrumar confusão. - Aaron colocou a mão na minha cintura e me puxou para o seu lado.

      — Tá bom! - Jc saiu bufando e cambaleando.

      — Obrigada. - sorri sem mostrar os dentes.

Ele beijou minha testa e me entregou uma garrafa de cerveja.

                   >> Point of View Alissa Jezzer <<

Eu pulava e gritava no meio da pista de dança quando Lox puxa eu e Violet para fora da pista. Paramos perto de um sofá, onde o nosso grupinho de amigos se juntaram com outros desconhecidos.

      — Meninas deixem eu apresentar... - falou Lox. - Esses são, Nate e Sammy - apontou para o que estava segurando um cigarro e para o platinado ao seu lado. - Kian e Jc. - Apontou para o alto bonito e para o de cabelo cacheado. - E, os irmãos Dolan, Grayson e Ethan. - apontou para o de topete e para o de mecha rosa.

Ah não! Ethan é... O cara que quebrou meu celular. Deus me segura porque eu posso bater nele aqui e agora.

Ele deu um sorriso meia boca para mim, e eu revirei os olhos. Nate veio nos cumprimentar junto de Sammy.

      — Vocês são muito bonitas pra serem Americanas. - sorriu Nate. E que sorriso...

      — Somos Brasileiras. - sorriu Violet.

      — Wow! Por essa eu não esperava. - falou Sammy. - É uma honra conhecer vocês, brasileiras. - ele beijou as costas das nossas mãos o que fez meu corpo arrepiar por inteiro.

      — Prazer. - Nate também beijou nossas mãos, mas nele não senti a eletricidade que Sammy tinha.                         

Percebi que Violet revirou os olhos quando Jc olhou pra ela com um sorriso malicioso, mas fora isso o Kian parecia ser fofo. Já os gêmeos, não tenho tanta certeza de que foi Ethan que quebrou meu celular, mas ele tinha a mesma mecha no cabelo, então e meio óbvio.

Grayson se aproximou de nós e nos cumprimentou com um beijo na bochecha de cada, mas quando Ethan se aproximou, eu o encarei furiosa e ele deu um sorriso amarelo.

      — Eu acho que vai rolar morte aqui. - falou Violet rindo.

      — É bom que nos encontramos novamente. - sorri falsa para ele. - Assim você paga o concerto do meu celular...                         

      — Eu não vou pagar por algo que não fui eu que quebrei. - rebateu.

      — Conhecendo a Alissa como eu conheço, Ethan? - perguntou para Grayson que assentiu com a cabeça. - Você vai sofrer muito, se não pagar o concerto desse celular, Alissa vai fazer você sofrer e quem sabe você queira se matar por muita pressão. - falou Violet e eu arqueei uma sobrancelha pra Ethan.

      — Ela deve ter razão, mano. Vai por mim, paga logo isso. - falou Grayson.

      — Está bem! - bufou Ethan. - Mas... e se eu não pagar?

      — Você está tirando com a minha cara não é? Se você não pagar eu vou infernizar a sua vida garoto!

      — Ok! Eu pago! - falou revirando os olhos e eu dei um sorriso vitoriosa.

      — Obrigada. Mas saiba que eu não vou mudar com você por isso. - falei dando as costas e puxando Lox para a pista comigo.

                >> Point of View Violet Lewis <<

       — Ela é louca. - Ethan revirou os olhos e também deu as costas para nós.

      — Esses dois ainda vão ficar juntos. - falou rindo e eu assenti.

      — Vamos apostar?

      — Eu não do uma semana, e os dois vão estar se pegando. - sorriu malicioso.

      — Eu descordo. Acho que vai demorar um pouco, talvez muito pra ela cair de amores por ele. Mas um dia ela cai. - sorri estendendo a mão pra ele.

      — Que vença o melhor. - sorriu e apertou minha mão.

      — Opa! - senti a mão de alguém nas minhas costas. - Grayson, volte para a sua namorada e deixe eu dançar com a minha amiga. - falou Aaron me puxando para a pista com um copo de bebida na mão.

Entramos no meio da pista e começamos a dançar como dois loucos a música One Dance do Drake. Peguei o copo da sua mão e empinei o mesmo. Ele estava bebendo vodca com energético, mas estava bem forte. Ele sorriu para mim quando eu entreguei o copo vazio e eu sorri de volta, começando a dançar mais animadamente ainda.

Fomos ao bar pegar mais bebida, e vimos alguns dos meninos ali, pegamos nossas bebidas e nos aproximamos. Grayson estava abraçado em uma menina não muito alta, morena e de olhos meio esverdeados, acho que era a namorada dele. Cameron beijava uma loirinha e Alissa conversava com Kian, o resto só estava bebendo e conversando. Dei um gole no meu copo e senti a bebida queimar minha garganta, era vodca pura. Olhei ara Aaron com uma cara de que chupou limão azedo e ele riu. Mas logo dei outro gole para ir acostumando.

Sentei ao lado de Grayson e da menina, deixando Aaron com os amigos dele.

      — Oi. - sorri para a menina.

      — Oi. - falou simpática. - Ei. Você que é uma das brasileiras né?

      — Sim. - sorri. - Como sabe?

      — Você e sua amiga são o assunto do momento aqui. Eles só falam em vocês, acho que se apaixonaram. - olhou para Grayson. - Menos você né Gray. - deu uma cotovelada em seu peito.

      — Ai! - falou passando a mão no local que ela bateu. - Menos eu o que? - perguntou desentendido e eu ri.

      — Só concorda. - falou rindo.

      — É, menos eu. - ele olhou para a menina e deu um selinho nela.

      — Qual seu nome? - perguntou.

      — Violet. E o seu?

      — Brenda. - sorriu fraco. - Eu adorei o seu sotaque. - falou animada.

      — Obrigada. - sorri.

      — Amor! Me dá atenção! - Grayson implorou para Brenda que revirou os olhos.

      — Foi um prazer conhecê-la. - falou sorridente. - Mas, agora tenho que dar atenção pra esse bebezão aqui. - fez carinho no queixo de Grayson.

      — O prazer foi meu. - sorri me levantando.

Olhei para Aaron que estava sozinho com seu copo de bebida ainda na mão, e fui até ele.

      — Vamos lá pra fora? - perguntou e eu assenti.

  ><

Estávamos andando até um banco, e minha bebida já tinha acabado, admito que eu estava tropeçando nos meus próprios pés já, eu era bem fraca pra bebida. Nos sentamos em uma banco e eu peguei o copo de Aaron virando o mesmo.

      — Ei, está na hora de parar de beber né. - riu e eu fiz beiço.

      — Que simpática a namorada do Grayson. - falei deitando minha cabeça em seu ombro.

      — A Brenda. - sorriu. - Ela é bem simpática mesmo.

      — Gostei dela. Aaron. Quero mais bebida.

      — Nada disso. Eu vou levar você pra casa. - falou se levantando.

      — Não! - me levantei do banco e comecei a correr de Aaron feito criança.

Mas acabei tropeçando em algo, ou quem sabe em meu próprio pé. E acabei caindo de cara no chão.

      — Violet! - ouvi a voz de Aaron se aproximar.

Ele me ajudou a levantar e eu comecei a rir.

      — O que foi? - perguntou.

      — Você, me chamou de Violet. E isso é estranho, porque você sempre me chama de Still. - ri.

      — Ok Still. Fique aqui, vou avisar os outros que vou levar você pra casa.

Assim que ele saiu, eu andei até a entrada novamente. Fui até o bar e pedi três copos de tequila. Empinei tudo de uma vez só, eu estava realmente fora de mim. Pedi outro e empinei também. Quando eu ia pedir mais um, senti uma mão agarrar com força meu braço. Olhei para o meu lado e Gilinsky estava me segurando.

      — Você não vai mais beber Violet! - falou autoritário. - Aaron está que nem louco atrás de você.

      — Jack me deixa! - falei.

Eu fui pegar uma pequena garrafa de cerveja agora, mas ele me impediu.

      — Já chega! Você está caindo de bêbada Violet! Vamos embora.

Ele tentou me puxar mas eu soltei sua mão.

      — Vai você embora.

Ele saiu bufando e eu peguei a garrafa de cerveja, bebendo o liquido, não muito rapido. Olhei para o lado e Gilinsky estava falando com Aaron, que me olhou furioso. Mas antes que ele pudesse dar um passo na minha direção eu saí dali.

Me sentei no sofá que estava vazio e fechei meus olhos. Do nada eu comecei a pesar e não senti mais nada.                         

    (...)                         

Acordei com uma horrível dor de cabeça. Me sentei na cama e olhei o horário no meu celular, 15:12. Uau, como eu tinha dormido. Olhei para o criado mudo ainda com a cabeça bombeando, ali havia um remédio e um bilhete. Peguei primeiro o bilhete e li o mesmo.

''Tome o remédio, ele é pra dor de cabeça, e eu imagino que você está com uma enorme dor de cabeça. Nunca mais beba desse jeito, não quero ter que bancar a babá outra vez. xxAaron.''

No mesmo momento que li aquilo, olhei para o meu corpo, onde eu vestia apenas uma camisola fina. Ai meu Deus!

Tomei o remédio, tomei um banho, coloquei uma roupa confortável e fui até a sala. Alissa estava olhando filme e nem notou minha presença ali.

      — Oi? - falei me sentando ao seu lado.

      — Oi. - respondeu. - Como está se sentindo?

      — Um trapo. - coloquei as mãos na cabeça e ela riu. - O Aaron...

      — Não, ele não te deu banho. Esse sacrifício eu tive que fazer. - revirou os olhos. - Mas eu tinha que ter deixado ele fazer...

      — Ele queria? - arqueei uma sobrancelha.

      — Não. Ele te respeitou. Até de mais.

      — Ainda bem. - sorri aliviada. - Me diz o que você achou dos novos garotos que conhecemos?

      — Ah, todos são legais. Tirando, Ethan. - fechou a cara. - Aquele garoto é insuportável.

      — Fiz uma aposta com Grayson. - ri.

      — Que aposta? - questionou.

      — Grayson disse que não vai dar uma semana, e você e Ethan já vão se pegar. Já eu acho que vai demorar um pouco. Talvez bastante. - sorri.

      — Eu nunca iria ficar com um garoto como Ethan Dolan! Ele é escroto e totalmente ao contrario de mim. - bufou.

      — Você já ouviu dizer que os opostos se atraem? - falei sorrindo e ela me encarou furiosa.

      — Nem se animais falassem, eu ficaria com ele, ok?

      — Ok, calma. - levantei as mãos em forma de rendimento. - Vou para o meu quarto. Quero dormir pra sempre.

      — Está bem, só não esqueça que começamos a trabalhar no Starbucks amanhã cedo.

Sorri forçadamente para ela e fui para o meu quarto. Me joguei na cama e em poucos minutos eu já estava do meu décimo sono.

     ........

Olhei para baixo daquele grande prédio que eu estava e vi que havia uma luz lá embaixo no chão. Como se fosse ''a luz no fim do túnel''. Eu olhava para todos os lados mas não enxergava nada. Sem contar que ao meu redor estava tudo escuro, e isso estava começando a me amedrontar.

      — Você confia em mim? - ouvi uma voz surgir do meu lado.

Eu já tinha ouvido aquela oz antes, eu sabia de quem era, mas ao mesmo tempo eu não fazia menor ideia de quem poderia ser.

      — Quem é você? - perguntei com lágrimas nos olhos.

      — Já já você saberá...

A lua começou a sair aos poucos de trás das nuvens, fazendo com que iluminasse o corpo do homem ao meu lado. Mas seu rosto estava embaçado, e eu não o reconhecia.

Ouvi barulho de chamas e olhei rapidamente pra trás. O prédio estava em chamas, e nossa única solução era pular.

      — Me ajuda. - falei com mais lágrimas nos olhos.

      — Fique calma. Eu estou com você, sempre estou, lembra? Eu sou seu anjo da guarda. Eu te amo...

As chamas atrás de nós só aumentava, juto com meu desespero.

      — Você confia em mim? - perguntou e eu assenti.

Senti sua mão entrelaçar na minha e eu pechei meus olhos. Apenas sentindo o vendo pegar em meu rosto, e o impacto forte que tivemos com a água da piscina.

Ouvi um alto barulho de revolver, e quando olhei para o meu lado, o homem que pulou comigo, boiava na água, formando uma roda de sangue ao seu redor.

Olhei para o local de onde veio o disparo, e um homem de preto apontava a arma para mim.  Olhei novamente para o homem que boiava morto, e seu rosto começou a se desvendar. E logo reconheci o homem.

      — NÃO! - gritei ao reconhecê-lo.

Logo comecei a chorar desesperadamente e abracei o homem. Depositei um selinho nele.

      — Eu também te amo. - falei em seu ouvido.

Ouvi outro disparo do revólver. Mas quando me dei por mim, já me encontrava boiando também na água, e uma forte queimação em meu peito. Dando um último suspiro, olhei para o meu lado, onde o amor da minha vida se encontrava, morto...

.............

      — Violet acorda! - fui sacudida por Alissa.

Me sentei rapidamente na cama, e eu chorava. Alissa me olhou assuntada e eu a abracei.

      — O que aconteceu? - perguntou acariciando meus cabelos.

      — Um sonho ruim.

      — E como ele era? - me olhou.

      — Eu... eu não lembro.

      — Tudo bem. Tenta se acalmar, amanhã  vamos trabalhar cedo.

      — Tudo bem. - sorri fraco.

Ela deu um beijo na minha testa e saiu do quarto.

Simplesmente aquele sonho que eu tinha tido, sumiu, evaporou da minha cabeça. Eu não lembrava de absolutamente nada.

Me deitei na cama e pus a mão na testa. Peguei meu celular e era 03:23 da manhã. Coloquei ele no criado mudo, me virei para o outro lado, e esperei o sono vir..

 

 


Notas Finais


Que sonho maluco e esse?
Pessoas lindas do meu coração.
Comente o que acharam pra eu saber a opinião de vocês. Isso me ajuda e incentiva a continuar mais rápido.
Desculpem qualquer erro.
Twitter: @iludgilinsky
Fanfic In An Exchange of Glances: http://socialspir.it/5759647
Beijos até mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...