História Fall In Love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, V-hope, Vyoonseok
Exibições 41
Palavras 2.808
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpa,Desculpa...Oiiii, espero que vocês não tenham pensado que iríamos desistir (somos mais fortes que isso ) bom depois de um longo atraso nos botamos de novo e tenho que dizer que está um pouco...pervertido?! Quem sabe, vou deixar isso a critério de vocês, vou parar de falar porque já tá chato...Boa leitura e desculpem pelos erros!!!

Capítulo 3 - Eu Gosto de Ser Virgem


Fanfic / Fanfiction Fall In Love - Capítulo 3 - Eu Gosto de Ser Virgem

Aos poucos fui abrindo os olhos, e olhando ao redor percebo que aquilo realmente não era um pesadelo. Tinha pegado no sono e pelo jeito tinha dormido bastante já que o sol ao menos se fazia presente no "meu" quarto, arrastei-me na cama até o criado mudo, pegando meu celular e o desbloqueando, comprovando que eu estava certo... 19:27.

Não era nada cedo.

- Droga. - dei um pulo da cama afinal ainda tinha o maldito jantar.

Corri para o banheiro para tomar um banho -  e tenho que admitir, amo banheiras. Infelizmente não pude aproveitar muito por conta de meu "compromisso", ao sair do banheiro fui ao closet para escolher uma roupa, que acabou sendo uma calça jeans preta e um blusão de mesma cor com finas listras vermelhas, que apesar de ser um pouco grande, adorei. Arrumei o cabelo e mais uma vez decidi ficar descalço, fui dar uma olhada no celular, ao ver que já eram 20:00 horas, pus o celular na cintura e segui até a sala de jantar.

Ao entrar pela porta dei de cara com Jimin, me encarando. - Está atrasado.

- Não, eu não estou! - falei convicto e o mesmo fez sinal com a cabeça.

Olhei na direção indicada onde tinha um relógio moderno na parede, eram exatas 20:02, dei de ombros e me sentei.

 - Você já parou para pensar que seu relógio está errado? - falei, dando uma garfada no prato.

Olhei para Jimin e nunca pensei que ele poderia ficar ainda mais sério do que já era.

- Não brinque comigo Jeon. - falou me olhando nos olhos. - Não tente ser o que você não é !

Soltei o garfo no prato assim fazendo um barulho ecoar pela sala. - Não sei do que está falando. - falei olhando para o prato.

Ouvi sua risada nasalada. - Vou deixar que você descubra sozinho. - passou a comer e eu apenas olhava para meu prato que contia varias cores...- Coma. - falou firme e eu apenas obedeci...

Por que eu obedeci? Sou um idiota mesmo. O resto do jantar foi em silêncio e ao terminamos Jimin pediu que trouxessem a sobremesa, fui surpreendido ao ver que era sorvete de baunilha.

- Pela sua expressão, esse ainda é seu favorito. - Jimin finalmente se pronunciou e eu apenas achava estranho tudo aquilo.

- S-sim, ainda é o meu favorito. - estava sem jeito e não contive as bochechas coradas.

Olhei para o de cabelos claros e ele estava com uma expressão indecifrável, me fitando. - Que ótimo. - falou desviando seu olhar. Mordi o lábio em nervosismo.

 - Tudo bem...? - Perguntei receoso e ele me encara novamente, percebi seu olhar sobre meus lábios e reparo que estava machucando-os, então parei de mordê-los.

- Tudo. - respondeu ainda fitando minha boca.  - Se quiser mais peça ao Suga. - falou, voltando seu olhar para a sua sobremesa.

Terminei meu sorvete e olhei Suga, fiz um gesto com a mão e o mesmo veio até mim.

- Vai querer mais? - Suga pegou a taça em mãos e eu assenti.

Suga foi rumo a cozinha e olho para Jimin, "tão elegante" penso vendo o grisalho levando mais uma colher de sorvete a sua boca e deixando ali alguns vestígios da sobremesa, que não duraram muito pois o mais velho passou sua língua em seus lábios róseos e um pouco inchados, "tão sexy" pensei mas assim que percebi, balancei a cabeça afastando aqueles pensamento.

- JungKook... - Jimin chamou minha atenção e eu o olhei assustado - Não é legal deixar as pessoas esperando - Ele disse e eu olhei para o lado, dando de cara com Suga segurando a tarça já cheia.

- Desculpa - Pego a taça, percebo Jimin me fitar como se espera-se algo - Obrigado. - Olho Suga e o garoto volta a sua posição.

- Não se esqueça de por o despertador para ás 7:00 na segunda - Park se levantou.  

- Para quê?

- Sua faculdade começa Segunda-feira. - Me engasguei levemente com o sorvete.

- Mais já?! Digo, você nem sabe o que eu quero cursar...

- Medicina, você quer se formar em pediatria... Acertei ? - retrucou o mais velho.

- Fica fácil quando minha mãe conta. - Cruzei os braços.

- Na sua testa tá escrito "pediatria" - Eu corei.

- Babo - Me levantei e ele ficou com seu rosto próximo ao meu.

 - Porque fica vermelho toda vez que me aproximo? - Senti seu polegar tocar o canto de minha boca, limpando o pouco de sorvete que havia ficado ali.

- Não sei... - virei o rosto e ele me fez o encarar, engoli seco e vi ele limpando o outro canto da minha boca, aproveitando a deixa e passando seu polegar em meu lábio. Seus olhos estavam focados em mim, me provocavam mas ao mesmo tempo me assustavam.

- Boa noite. - Jimin se afastou, retirando-s da sala de jantar me deixando estático ainda carregando o que havia acabado de acontecer.

                            ...

Após Jimin se retirar apenas dei boa noite a Suga e segui para meu quarto. Estava preocupado com minha mãe, ela ao menos havia me ligado "essa se importa com o filho viu" pensei, já deitado na cama tirei o celular da cintura e fui direto no contato da Omma, apertando o tipico botão verde e levando o celular até o ouvido. Chamou uma, duas e na terceira vez ela atendeu...

Ligação ON

Omma: Alô ?

Eu: Omma? Sou eu o Kook.

Omma: Ah, Kookinho meu anjo... Omma não pode falar agora estou ocupada.

Ela falou rindo e logo depois escuto ela sussurrar um "para Jason" e vários bips pelo enceramento da chamada. Tiro o celular do ouvido e fico olhando a tela do mesmo... O QUE FOI ISSO?!

           Ligação OFF

Suspirei, então fui vestir meu pijama que por um acaso era do pikachu - mas isso era só um detalhe. Já estava deitado e enrolado, pronto pra dormir, mas não paro de pensar na reviravolta que minha vida deu em um dia com apenas uma visita, só não queria ser um peso pra ninguém.

                            XXXXX

Sinto uma forte luz machucar meus olhos, certeza que deixei a janela aberta, sempre acontece isso comigo. Fiz uma careta e virei o rosto pro lado contrario abrindo os olhos lentamente, dei de cara com o relógio do criado mudo que marcava 9:46 da manhã.

Realmente não sei porque acordei tão cedo em pleno domingo... Talvez por culpa do desconforto de não estar na própria casa.

Me levanto e vou pro banheiro fazer minha higiene e posso dizer que demorei bastante tempo na banheira. Sai do banheiro já com o que eu iria vestir em mente; um blusão de tecido fino da cor branca e um short escuro que ia pouco acima dos joelhos. Já me encontrando adequado para sair, repnsei se eu devia quarto mesmo sair do quarto. É, melhor não.

Peguei meu celular e resolvi ver alguns videos aleatórios, no meu celular tinha um pouco de tudo. Corria tudo bem, até minha barriga resolver se comunicar comigo como se dissesse "Oi eu sou sua barriga me alimente", basicamente isso.

Me levantei da cama e fui até a porta, abri a mesma devagar para não fazer ruídos e botei só a cabeça pra fora, rolei os olhos pelo corredor apenas o vendo vazio, ótimo. Saí do quarto devagar e fechei a porta atrás de mim, caminhei até encontrar as escadas e nisso ouvi uma das portas do corredor se abrir, apressei os passos quase caindo no meio do processo. Chegando na cozinha, fui na geladeira peguei um copão de leite e um pedaço de bolo mole, me escorando no balcão e comecando a comer. Ao colocar o último pedaço de bolo na boca fui terminar de tomar o meu amado leitinho, quando vi pela minha visão periférica alguém na porta, olhei rápido e vi Jimin escorado na porta me olhando com um pequeno sorriso de lado, apenas fiquei sem reação com o copo parado na boca.

- Bom dia. - falou e eu pisquei terminando de beber o liquido branco e depositando o copo no balcão.

- Bo-Bom dia. - gaguejei como um idiota.

- Dormiu bem Jeon ? - perguntou se aproximando e parando em minha frente, no outro lado do balcão.

- Sim. - tentava não falar muito.

- Que bom. - já estava serio novamente. -  Pelo que acabei de ver você adora beber um leitinho, não é ?

Não sei se estou ficando louco, mas aquilo saiu tão malicioso que me fez corar como uma garotinha perto do senpai. - S-sim eu... Eu gosto. - respondi de cabeça baixa, ouvi sua risadinha e olhei um pouco para frente e pude ver seus punhos cerrados sobre o balcão... Não entendi nada.

- Você ficou tão lindo. - ele falou baixo mas ainda sim pude ouvir, o olhei e ele abriu um sorriso um tanto... Sugestivo. - Fico imaginando você sem essas roupas na minha cama... Eu destruiria você, iria marcar essa pele branquinha com vários tons de roxo.

Arregalei os olhos com suas palavras, ele só pode ser louco! Jimin olhava pros meus lábios e pescoço, e eu já estava com medo de ser estuprado ali mesmo na cozinha, o mesmo caminhou alguns passos para dar a volta no balcão, com isso meu coração falhou uma batida. Enquanto ele vinha pela direita eu ia pra esquerda, parecia uma presa fugindo do predador com olhos penetrantes.

- Eu vou... Vou pro qua-quarto. - falei e sai em disparada para fora da cozinha, nem bala me pegava.

(...)

Entrei no quarto ofegante e me joguei na cama... O QUE FOI ISSO ? EU TO LASCADO, SANTO BOBBY ELE QUE ME DESVIRGINA. Ouvi duas batidas na porta e me sentei rápido na cama ao lembrar que tinha esquecido de trancá-la, vendo a maçaneta ser girada apertei os lençóis da cama, então vi Jimin entrar no quarto... DROGA VAI SER AGORA, AI MEU KOKORO, EU GOSTO DE TER CABAÇO!

- Está tudo bem Jeon ? - perguntou indiferente.

Não consegui falar, apenas assenti e tenho certeza que estava com cara de quem ia ser abusado... Cara de medo.

- Hm, que bom.

Jimin chegou mais perto da cama e eu me afastei, ele riu.

- Está com medo de min Kookie? - Assenti, que cara de pau.  - Não deveria, afinal eu nunca faria mal a você...- ele subiu em cima da cama e ficou com seu corpo contra o meu, eu temia que ele ouvisse meus batimentos. - Eu não quero nada a força, quero que você peça por mim Jungkook. - falou com uma voz tão grave que me fez fechar os olhos... Sentia diversas sensações com ele tão perto de mim.

- Jimin... - falei seu nome em um sussurro.

- Sim baby? - Sua mão passeou pela minha coxa.

 - E-eu gosto de ser vir-virgem. - não me pergunte porque eu disse isso.

Senti Jimin se afastar e então abri os olhos, ele me encarava, me surpreendi quando ele se levantou e saiu do quarto sem dar uma palavra... Eu sou um idiota, ainda bem que ele se foi. Deitei as minhas costas na cama e fitei o teto... O que Jimin quer de mim? Uma diversão talvez?

                                XXXXX

                                 15:17

Já havia passado das três da tarde e eu ainda estava no quarto... Com fome! Não aguentava mais então eu sai e fui pra cozinha ao chegar lá dei de cara com Suga. Ele me deu um sorriso.

- Olá Jungkook, está com fome? - Assenti desesperado.

- Muito! - me sentei encima do balcão.

Suga fez um rámen incrivelmente delicioso pra mim, talvez tenha achado isso por conta da fome enorme que sentia, vai saber? Conversei bastante com ele e nós tínhamos gostos bem parecidos, Suga gostava de me alimentar e inclusive me deu a senha do wi-fi então posso dizer que realmente eu gostei dele, descobri que ele é meu hyung e que igual a mim ele também é "fanta", aliás o que só me atiçou a dúvida se ele e o Jimin tinham mesmo um rolo... E por falar nele onde ele deve ter se metido?

Olhei Suga como quem não quer nada e despejei a bomba. - Onde Jimin está ? - ele me olhou... Malicioso? Mas que caralhos...?

- Ele teve uns problemas com um dos sócios da empresa e teve que sair.

- Hm... Ele te conta tudo né? Vocês por acaso são...- olhei pros lados. - Sei lá, namorados ou alguma coisa mais íntima? - fingi indiferença.

Ele sorriu. - Eu e o Sr.Park... Bem, é difícil explicar nossa relação. - e quando ele falou isso eu tive certeza que não era só amizade... Claro que não poderia ser, Suga é lindo e é o único que pode entrar no quarto de Jimin e acho que todos pensam besteiras sobre isso. E realmente ele deve esta apenas brincando comigo,como amigos.

- Hum...Bom eu já vou pro quarto tenho que tomar banho. - olho pro relógio que tem perto da porta e vejo que são 18:09.

Suga se pronuncia. - Concordo, você ainda tem que se arrumar para o jantar. - apenas assenti e sai da cozinha.

(...)

Estava no quarto apenas esperando da  hora do jantar a hora do jantar, faltava dez minutos.

SUGA ON

Logo depois de Jungkook sair da cozinha Sr. Park chega e me avisa que iriamos receber duas visitas para o jantar.

- É um amigo de infância e seu marido - Ele disse. - Hoseok e Taehyung.

Assenti ao ouvir ambos os nomes e os repeti mais algumas vezes sem transmitir sons.

- Não deixe-os esperando nem um minuto a mais - Pediu ele, deixando mais do que explícito que essa visita era bem importante pra si.

- Não se preocupe, ficarei esperando ambos na entrada. - Digo e ele sorriu satisfeito se retirando da cozinha logo em seguida.

   (...)

Ao terminar de preparar a mesa do jantar segui para a entrada apressado, pois sei que Sr. Park não tolera erros às suas ordens. Chegando na entrada, dou umas leves batidas na minha saia. Percebo um jovem casal, com a expressão de surpresa se aproximando e abro um sorriso.

- Bem vindos! - Fiz uma reverência e ambos me fitaram de uma forma normal mas depois passou a ser de uma forma um tanto quanto, pervertida. Acho que deve ser apenas paranóia minha. - Me chamo Min Yoongi, mas podem me chamar de Suga. Sr. Park disse que vocês viriam.

Olhei nos olhos de cada e percebi ainda o olhar de tamanha malícia, é, talvez não fosse paranóia minha.

- P-Po... - Respirei pesadamente tentando esconder minha timidez - Podem entrar - Abri a porta para o casal e os dois entraram. Então vejo Jungkook correndo para a sala de jantar, obviamente ele perdeu a hora.

- Sigam-me - Fecho a porta e vou rumo a sala de jantar.

Puxo duas cadeiras para que os dois pudessem sentar e apenas reparo no olhar de reprovação de Sr. Park para JungKook. Sr. Park fez um leve sinal e juntamente com os outros empregados comecei a servir o jantar.

- Sua casa é incrível - O garoto de sorriso quadrado se pronunciou.

- Taetae - O outro que agora suponho ser Hoseok falou rindo - Não diga o óbvio.

- Que formais - JungKook riu e Jimin novamente o repreendeu com o olhar.

- Não sejam tão formais - Jimin pediu e o casal assentiu.

- Você tem empregados... Bastante agradáveis. - O mais velho do casal soltou e eu corei abaixando a cabeça.

- Algum em específico? - Sr. Park perguntou fitando minhas pernas, me deixando mais nervoso.

- O Suga - Apontou pra mim e ouvi Jimin rir.

- Ele é o meu Maid principal. - Ouvi Jungkook bufar quando Jimin pronunciou, ciúmes? Talvez.

- Ótimo gosto. - Agora foi a vez de Taehyung se pronunciar e eu meio que fiquei sem entender.

Esses dois são o casal mais estranho que eu já vi, mas vou continuar achando que é uma paranóia minha, porque, olha o tamanho daquelas alianças. É muito improvável ambos estarem me secando.

   (...)

Acabei de por um filme para os quatro assistir. Jimin liberou os outros empregados mais cedo e eu - como moro aqui - fui convidado a assistir o filme junto.

- Vou buscar bebidas. - Aproveitei que ainda estava no começo e fui rumo a cozinha.

- Vou beber água. - Ouço Taehyung e o vejo vir atrás de mim.

Mal me aproximo do balcão e já sinto alguém me pressionando por trás.

- Oi Suga. - Ouço sua voz rouca e me arrepio.

Me viro pro mesmo e posiciono minhas mãos no seu peitoral.

- O que está fazendo? - Me encolho e ele se aproxima do meu ouvindo - T-Taehyung... - Solto um gemido ao sentir o garoto morder meu lóbulo. - V-Você é casado.

Ele riu e me apertou na cintura. Ele está me ignorando mas... Não consigo dizer não, ele sabe o que está fazendo e faz muito bem.

- Porque estão demorando? - Hoseok entrou e eu gelei.

- Apenas preparando uma diversão - Taehyung olhou Hoseok e ambos sorriram de forma pervertida.

Eu não entendi muito mas... Isso vai sobrar pra mim e para o meu quadril.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, até o próximo '3'


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...