História Fallen Angel - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Namjin, Suga, Vhope
Exibições 73
Palavras 1.577
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um capítulo pra vocês, muito obrigada pelos 18 favoritos, vocês são demais 💙💙💙 me desculpem se tiver algum erro, espero que gostem e boa leitura 💙💙💙

Capítulo 5 - Amizade Verdadeira


Fanfic / Fanfiction Fallen Angel - Capítulo 5 - Amizade Verdadeira

POV Namjoon

Eu não pude acreditar no que ouvi. Minha cabeça parecia estar girando e tudo estava em silêncio. Ouvi a respiração do menino vacilar aos meus pés, e isso me tirou do transe que eu estava.
Olhei para Yoongi que estava boquiaberto e a raiva transformava seus olhos escuros em vermelhos. Seus punhos se fecharam e pude ver as veias de seu braço ficarem "saltadas". O sangue dele estava literalmente fervendo.
-VOCÊ É UM TRAIDOR. SABIA QUE DEVERIAMOS TER ACABADO COM VOCÊ NO PRIMEIRO MOMENTO. -Ele gritou. Isso fez Taehyung recuar com olhos arregalados.
- N-não, você não entende. -Ele gaguejou assustado. Demônios Fobia (ou Phobos, chamados mais popularmente) são tão ruins quanto os de Demônios de Fumaça, só que ao invés de almas, se alimentam de medo.
Droga! Yoongi era tão mortal quanto Cassie. Eu tinha que interferir. Mesmo que estivesse com tanta raiva de Taehyung que queria ver o sangue dele sair por todos os buracos do corpo que fossem possíveis e ver a respiração dele ficar mais lent... olhei para baixo, o menino ainda dormia serenamente, ele estava tão em paz que me fez ficar mais calmo.
-EU VOU ACABAR COM VOCÊ - Yoongi estava de um jeito matador, as unhas cresceram e ele pulou em cima de Taehyung, enfiando suas garras em seus braços.
Pulei em cima dele para solta-los. Parecíamos uma bola rolando de um lado para outro.
-QUAL O SEU PROBLEMA?! -gritei, isso tirou a atenção de Suga sobre Taehyung. E a concentrou em mim.
-QUAL O MEU PROBLEMA? QUAL O SEU PROBLEMA? VOCÊ NÃO OUVIU? ELE DISSE QUE VAI MATAR A GENTE. -acabei de arrumar um problema.
-Por favor, me deixe explicar. -Taehyung parecia desesperado, ele tinha lágrimas nos olhos e seus braços estavam ensanguentados.
Yoongi apontou um dedo para ele, a raiva e nojo estavam claros em cada palavra.
-Cale a boca. - falou - CALE AGORA.
-Yoongi, escute. - levantei as mãos - Ele disse que foi TREINADO para matar, e não que ele VAI matar.
Ele deu uma risada forçada e cheia de ironia. Ele estava com um corte no lábio inferior, um soco de Taehyung para se proteger, provavelmente.
-Você ta defendendo ele? Ele que você acabou de conhecer? Ele que vai te trair no primeiro momento?! - Ele estava começando a gritar novamente - AO INVÉS DE MIM? QUE SOU SEU MELHOR AMIGO...! ou pensei que fosse.
- Suga. Por favor. - falei me aproximando.
Ele recuou o mesmo que eu me aproximei, apontou para o garoto caído e para Taehyung com nojo e olhou para mim com decepção.
-Meu pai tinha razão. Não devo confiar em ninguém.- Ele falou enquanto se virava e saia. - Divirta-se com seus novos amigos.
Agora era ele que estava quase chorando.

•••

POV Taehyung

Eu estava assustado. Yoongi que parecia controlado e frio estava louco de raiva. Tipo quando você vai mal numa prova que estudou muito.
Ja era a segunda vez que Namjoon me salvava de Yoongi.
-Me desculpe -falei baixinho, meus braços pareciam de chumbo, e os cortes eram rasgos que quase atravessavam meus ossos.
-Vamos sair daqui. -Namjoon disse, sem olhar para mim.
Ele andou até o menino que ainda estava inconsciente e o pegou nos braços. O que eu não daria para ser esse menino agora. Me levantei e fui atrás deles que seguiam para uma cafeteria 24 horas à uns 3 quarterões dali.
O caminho parecia uma eternidade e o silêncio esmagava meu coração. Sem Suga ali, parecia que estava faltando algo. Mas é claro que faltava.
Faltava Yoongi.
Vi Namjoon parar na frente da cafeteria, ele colocou o garoto no chão de volta, mas agora ele estava de pé, e parecia desnorteado.
-Onde eu estou? -Ele perguntou grogue. Por que sempre as mesmas perguntas?
-Acalme-se, cara. Você está salvo. - A voz de Namjoon estava calma, como se não tivesse acontecido uma briga a menos de cinco minutos. - Venha vamos entrar.
Ele fez um aceno com a cabeça para eu entrar na frente. Lá dentro estava quente e o ar cheirava à café e à bolinhos de chocolate recém assados. Tinha apenas um atendente entendiado com seus fones de ouvidos no balcão. Me sentei em uma mesa de quatro cadeiras próxima à uma janela, nas últimas horas eu percebi que é sempre bom ter uma rota de fuga.
Namjoon sentou na minha frente e o garoto ao lado dele.
-Qual o seu nome? -perguntei, essa curiosidade já estava me deixando louco.
-Kim. - Ele falou lentamente e franziu as sobrancelhas, como se tentasse se lembrar - Seokjin. Kim Seokjin.
-Vou chamar você de Jin, é mais fácil. -Falei.
- É complicado para você lembrar um nome? -Namjoon perguntou com uma sobrancelha levantada.
-Não, mas é mais fácil de gritar se alguma coisa tentar nos matar, tipo "JIN ATRÁS DE VOCÊ" do que " KIM SEOKJIN ATRAS DE VOCÊ". - falei mais para aliviar a tensão. - se eu gritar o nome completo de vocês provavelmente não daria nem tempo de terminar.
-Vão querer algo? -ouvi uma voz ao nosso lado, era o atendente, agora sem fones e com o cabelo acinzentado brilhando à baixo das luzes da lojinha.
-Huum, Capuccino? - perguntou Namjoon para Jin.
Ele assentiu lentamente. O cara parecia ter fumado alguma coisa.
-Dois Capuccinos e um chocolate quente, por favor. -Falei, Eles olharam pra mim, e dei de ombros. - É você que vai pagar mesmo.
O garoto atendente super animado olhou para as roupas pijama de Jin e saiu para preparar os pedidos.
- Você precisa de roupas novas. - Falei, mas logo vi o olhar de Namjoon e vi o quanto isso era idiota.  O cara tinha acabado de ser solto de um cativeiro de uma louca psicopata super gostosa. Então falei rapidamente levantando as mãos em sinal de rendição- Mas isso pode ficar para depois.
- Eu realmente não sei como agradecer. - Jin falou, era a primeira frase sã e completa que eu ouvia dele.
Namjoon pos uma mão em seu ombro.
-Não precisa, faríamos isso por qualquer um.
Eu sabia que ele faria mesmo. Ele fez isso por mim.
- É, nós não íamos deixar você nas garras daquela louca. -Falei sorrindo para ele, que recuou. Aparentemente eu não tenho um sorriso tão reconfortante  como Namjoon. Ou seria sujeira no dente? Passei a língua só para conferir.
- Obrigado - ele disse mais uma vez.
O garoto do balcão voltou com os pedidos os depositou na nossa frente.
-Obrigado... Qual o seu nome? -Perguntei.
Ele estreitou os olhos enquanto olhava para meus machucados.
-Jimin. -Ele respondeu e voltou para seus empolgantes afazeres. Que no caso eram: nada, nada e nada.
Tomei um gole do meu achocolatado. Estava doce e quente. Uma combinação perfeita para depois de quase morrer 3 vezes num dia.
- E agora vamos para aonde? -Perguntei.
-Vamos resolver isso. De algum jeito. -Namjoon respondeu.
Ele sorriu feito um idiota.
-O que foi? -Jin perguntou, aparentemente eu não fui o único que percebi.
-Nada - ele disse- só que é engraçado. Três Kim's sentados em uma cafeteria de esquina tomando bebidas quentes. Nem parece que a nossa vida virou de cabeça para baixo.
Ele tinha razão, era estranho. Tanto que até comecei a rir. O que levou Jin a dar um sorrisinho também.
Mas esse momento durou pouco.
Estreitei os olhos para a porta de vidro, tinham dois caras lá fora. E como se pudessem sentir eu olhando, viraram na minha direção. Oh, ferrou.
-Namjoon, olhe. -Falei mexendo a cabeça na direção da porta.
Discreto como um gato, ele virou e viu os caras que ainda encaravam.
-Vamos pagar e sair daqui, disse ele se levantando e indo até Jimin o Balconista.
Então, sabem quando você pensa que não pode ficar pior, mas acaba ficando pior? Foi o que aconteceu. E foi tudo tão rápido que mal deu pra processar.
-JIN ATRA... -comecei. É, nem reduzindo o nome dele resolveu alguma coisa. Um dos caras o pegou pela camisa e o jogou para o lado.
(eles entraram bem rápido na loja).
Enquanto o segundo ia em direção à Namjoon, que antes que eu pudesse processar ja tinha dado dois socos no cara e o jogado para o outro lado do estabelecimento. Pulei a mesa e cai em cima de um dos homens, aproveitei a desnorteação dele para dar uma série repetida de socos e chutes. Senti uma mão em meu pescoço pela parte de trás, os dois caras estavam focados em mim agora.
Jin já havia se levantado e estava atras do balcão, junto com Jimin. O cara é rápido.
Pude ouvir Jimin gritando:
-PAREM AGORA OU EU ATIRO!
Ele segurava uma arma que não soube reconhecer (desculpem. não sou bom nesse assunto) e apontava para os caras.
Uma arma contra dois demônios, muito justo.
Acho que eles pensaram a mesma coisa, pois começaram a rir, tanto que o que me enforcava afrouxou as mãos em meu pescoço, isso deixou Jimin irritado, pois ele atirou nos pés do demônio. O que quer dizer que quase me acertou.
-ATIRE NOS OLHOS! -ouvi uma voz à minha frente, quando olhei pude apenas ver o movimento de uma faca decapitando o homem que estava atrás de mim e a mesma faca sendo enfiada nos olhos do que eu estava em cima.
- Isso é para aprender a nunca, NUNCA MESMO, MEXER COM OS MEUS AMIGOS!
Senti meu estômago revirar de felicidade.
Era Yoongi.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...