História Fallen Angel - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ação, Anjos, Drama, Fantasia, Ficção, Romance, Sobrenatural, Violencia, Yuri
Visualizações 14
Palavras 1.934
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yuri
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - Capitulo 7


Voltando para casa Júlia teve que ouvir seu padrasto reclamar de sua demora mas ao ver novamente Ariel ao seu lado sua voz diminuíra ao nível de um pai agradando sua filha.

 

--não pense que estou com raiva mas seu irmão precisa de você.—disse ele posicionando-se melhor.

 

--sei que sim.só assim pra você voltar para aquele escritório falido.—respondeu Julia cansada deste dia.

 

--meu trabalho é o único sustento desta casa.—retrucou ele e Julia não via ganho algum ser um dono de restaurante falido trabalhando como cozinheiro em um restaurante do outro lado da cidade.

 

--você se esqueceu da herança da mamãe.

 

--eu só não quero que aconteça algo a você Júlia!querendo ou não ainda sou responsável por você.

 

--é tudo culpa minha Cesar!!--disse em alto e bom tom Ariel.Julia e Cesar a fitaram surpreendidos.

--meu dever é proteger Júlia não coloca-la em risco...

 

--Ariel não precisa tornar tudo isto o fim do mundo. Júlia se atrasou e foi apenas isto.--disse Cesar sem imaginar o que acontecera com elas,contudo,a troca de olhares entre as duas chamara sua atenção.

--não foi??--perguntou ele já movendo seu olhar e ouvidos a Ariel.sabia que dela,sendo um anjo não ouviria mentiras.

 

A pressão era forte demais, de um lado tinha Júlia nervosa e do outro Cesar a pressionando a contar e isso estava a deixando inquieta sobre quem tomaria parte.

 

--desculpa mas...eu não entendi.—dissera ela para surpresa dos dois.

 

--você já começou a desviar ela não é Júlia?—disse Cesar,irônico porem verdadeiro.

 

--o que??!o que esperava que ela dissesse?!vamos Ariel.--disse Júlia seguindo para o quarto e nem precisava chamar Ariel,com rapidez ela a seguiu deixando para trás Cesar bastante pensativo pois com aquelas caras assustadas realmente algo havia acontecido. era a primeira vez que Ariel mentia ou melhor dizendo fingia não entender algo tão simples de se explicar.talvez era a parte dos monstros que ela nunca vira que ficaria complicado de se falar.

 

Trancando a janela de seu quarto Júlia observava a noite fria que voltava a fazer e com olhos atentos buscava ver novamente a criatura que as atacara.um alivio para ela já que não a vira na rua.

 

--aquela coisa..pode ter nos seguido??—perguntou Julia preocupada.

 

--duvido. Sou rápida demais para ser seguida.

 

--eu estou falando sério.

 

--eu também.

 

--aquela coisa tinha asas enormes!!poucas penas mas tenho certeza que voaria se quisesse.

 

--fica calma.eu não vou deixar nada te machucar..muito menos aquela criatura.

 

--odeio sua calma.

 

Mais tarde naquela noite Júlia foi colocada para dormir contra sua vontade,sua inquietação e insônia devido ao que vira lhe tirou o sono de semanas então ela preferia estar em seu computador do que na confortável cama que tinha e para pior ela pesquisava assuntos relacionados ao que poderia ser aquela criatura e nada do que via poderia animá-las com os terrores da internet.

 

--o que ser isto??—perguntou Ariel fascinada com o computador sobre a mesa de Julia.

 

--é um computador.um sistema de busca de dados sobre quase tudo neste mundo.

 

--wow..é bem...curioso contudo quero que vá dormir.

 

--como quer que eu durma depois do que vimos?!ele podia ter nos matado ou pior, devorado!

 

--você fica linda nervosa sabia?

 

–...(rs) eu to falando sério Ariel.

 

--e eu também.como sua anjo da guarda é meu dever mantê-la segura e muito bem cuidada.--a erguendo da cadeira Ariel colocou-a em seus braços e a levou para a cama.aquilo foi uma surpresa para Júlia.

de onde ela tirava tanta força?

 

Acomodando-a na cama Ariel se sentou logo depois de Júlia.os lençóis quentes cobriram seus corpos e durante todo seu preparo Ariel não notou o semblante surpreendido de Júlia ao seu lado.

Mesmo com pouco tempo Julia estava acostumada a ver Ariel passar a noite sentada sobre o carpete ao lado de sua cama ou as vezes transitando madrugada fora lendo seus livros a luz do luar mas tendo-a sentada ao seu lado e de modo tão próximo isto fora uma novidade espantosa.

 

--o-o que veio fazer aqui?--nervosa Júlia perguntou.

 

--não posso??

 

--(rs) claro que pode..mas por que??você mesma disse que anjos dificilmente dormem..--perguntou Júlia mas Ariel apenas a fitou sem palavras.aquele olhar admirado voltara mais intenso e Júlia estando tão perto, sentia-se cada vez mais atraída com aqueles lábios rosados ao seu lado.queria prová-los apenas uma vez porem as palavras de Cesar vieram em sua cabeça e realmente ser provocada por algo tão belo era pedir para arrancar de sua imagem imaculada toda aquela inocência.

 

--(rs) por que você faz isso hein?--embaraçada Júlia perguntou.

 

--o que??(rs)--sem entender Ariel retrucou admirando agora o sorriso envergonhado de Júlia que se abria.

 

--(rs) esses seu jeito de me olhar...(rs) de certa forma me envergonha.

 

--devo parar??

 

--não..apenas tente dormir.

 

--como os humanos??

 

--é fácil..deite e feche os olhos.respire fundo e..concentre-se.--com cada comando ditado,Júlia observou Ariel deitar-se e fazer o que ela dizia. Porém, vê-la daquela forma era uma visão mais tentadora do que esperava amenizar.

 

Ariel fechava fortemente os olhos impaciente para se ver dormindo na cama de uma humana e Júlia perdera seu sono completamente.

Inquieta tendo aquela criatura ao seu lado Júlia não parava de ter ideias estranhas e vontades insanas das quais nunca tivera quando o assunto se tratava de uma mulher.

O corpo dela era quente não só pela proximidade mas pelo fato de suas pernas encostarem uma na outra e como sua pele estava arrepiada apenas pelo toque.

Que pensamentos eram aqueles??

O pescoço desnudo,o pijama apertado,sua respiração forte.amostras do que mais a instigava.

 

--ah..Ariel.

 

--sim!--virando-se de lado Ariel respondeu de imediato sem notar que Júlia se encontrava a centímetros do seu rosto.

 

Ela não resistira,o gosto doce acompanhado do macio encontro de suas bocas fizera as duas entreolharem e se separarem ao sentirem o excitante choque daquele beijo.

Uma energia corria por suas bocas e agora com aquele olhar confuso de Ariel uma culpa estragava o momento para Júlia.

 

--eu não devia ter feito isso.eu não sei o que deu em mim!—deitando-se Julia escondeu sua vergonha tampando seu rosto no fundo travesseiro.uma reação confusa para Ariel.ela estava em êxtase.

 

--eu gostei.--disse Ariel pegando Júlia de surpresa com sua afirmação.Julia ergueu seu rosto devagar e encontrou o bobo de Ariel.

--foi..algo curioso.sempre observei os humanos mas nunca pensei que..--Ariel ainda sentia o gosto da boca de Júlia em sua boca e estava disposta a prová-la de novo se não fosse pelas batidas na porta e a voz de Cesar a chamá-las.

 

Abrindo a porta,Ariel perdera a fala.na sala de estar lhe esperava Querubim acompanhado de uma mulher.

Ela não perdera tempo e o recebeu com um abraço apertado.

 

--eu senti tanto a sua falta!--disse Ariel quase a chorar o acolhendo mais em seu abraço gentil. Pudera ate sentir uma lagrima correr de seu olho a descer pelo rosto com a saudade que sentia.

 

--(rs) não pensou que deixaria você sozinha não é?--disse Querubim separando-se daquele abraço e enxugando a lagrima que molhava o rosto de Ariel.

--eu nunca vou te abandonar..

 

Julia nada mais fez do que observar Ariel grudar naquele belíssimo homem e não soltar mais.eles pareciam tão próximos e unidos que indagou a si mesma sobre sua relação com Ariel.ela não era nada comparada aquilo.Julia tinha certeza!

Cruzou os braços e viu Ariel se derreter nos braços daquele homem.seria ciúmes??ou havia se apegado demais a anjo da guarda.Julia quase não reparou na mulher ao lado dele mas ela viera ate ela.

 

--oi,você deve ser..Julia.eu sou Robin.--estendendo sua mão a jovem Robin a cumprimentou.

 

--ah ele a conhece de onde??—perguntou Julia sem conseguir tirar os olhos de Ariel.

 

--(rs) anjos.Querubim não parava de falar nela.—dissera Robin para espanto de Julia.

 

--ele também...

 

--sim..eu não sei você mais temos muito o que conversar.

 

Cesar levou Luca nos braços e o colocou para dormir,e já sem perder tempo voltou para a sala curioso pela conversa que teriam na sala e pela cara de preocupado que Querubim fazia boas noticias não eram.

 

--no mesmo dia que você sumiu do paraíso não perdi tempo te procurando por lá.sabia que você protegeria Júlia de tudo,sem se importar se isso fosse para você descer a terra.—iniciou Querubim sentando-se no sofá acompanhado de Robin e os demais.

 

--eu fiquei em desespero.ela iria morrer no elevador sem minha ajuda!—retrucou Ariel e uma dor fora sentida em suas palavras.

 

--elevador?você estava envolvida na queda do elevador Júlia?!—intrometeu-se Cesar a brigar.

 

--eu sabia que poderia chegar a tempo e foi o que fiz.—continuou Ariel cabisbaixa.

 

--depois me matar de preocupação!você não entende a seriedade de nossos atos Ariel.

 

--do que você esta falando??tem haver com o que vimos hoje??--perguntou Júlia curiosa.Querubim nada mais fez do lançar um olhar preocupado a humana sentada no sofá a sua frente.

 

--vamos ver se adivinhamos..ele era grande,feio,tinha uma foice e parecia a morte com suas asas depenadas??—indagou Robin com um leve tom de brincadeira para aliviar a tensão.

 

--sim!!(rs) foi incrível!--retrucou animada Ariel e mais do que impressionada.

--ela o descreveu todinho!

 

--isso não é motivo para alegria Ariel.estou assustada ate agora.—ressaltou Julia.

 

--Ceifadores..são anjos caídos. Atraídos pela luxuria e maldade deste plano terreno.suas feições são refletidas em seus atos,suas asas marcadas pelos pecados e dores que já causaram neste mundo. perderam toda a essência de pureza e de justiça..servindo agora para um único proposito. Matar..—Querubim não gostava de falar deles mas era necessário.sabia o peso de cada palavra e o temor que elas eram capazes de causar.

 

--por que nunca vimos essas coisas antes??nenhum avistamento,nenhuma noticia. Nada?!—perguntou Julia interessada.

 

--o comum é apenas nós anjos os verem..contudo se um humano estiver acompanhado de nossa presença ele o atacará como um de nós.os humanos tem uma aura de menor intensidade da nossa e sozinhos não são afetados fisicamente pelos ceifadores.

 

--como assim fisicamente??—perguntou Cesar ao fundo da sala e mesmo não aparentando medo estava apavorado com aquela historia.

 

--tentem entender,essas criaturas..luto com elas desde de que me entendo por Querubim.eles tem o poder de influenciar um humano a fazer coisas terríveis!transformando suas almas em abismos profundos ate o momento em que a morte seja a forma mais rápida para atraí-los ate eles.já nós anjos,quando identificados por um ceifador travamos nossas batalhas no tempo zero.

 

--tempo zero??esta falando da forma como o tempo parou?—perguntou Robin ao lado dele e só de lembrar tremeu-se inteira.por sorte não precisou levar Querubim ao hospital.depois de minutos ele estava novinho como antes e agradeceu por isso.

 

--isso mesmo.quando estamos próximos de um ceifador assim como ele esta de nós o tempo para.a guerra dos caídos se resumira assim.foram pouquíssimos os humanos que assistiram a esse confronto.

 

--mas..estamos seguras??quero dizer Robin minha família e eu??

 

--o certo seria voltar para nosso lar.só assim estariam seguras de verdade.--com suas palavras,Querubim não deixou de notar a tristeza de Ariel ao ouvir aquilo.

--contudo temos que avaliar bem se não há outros pela região.o que fez com o seu??

 

--o que queria que eu fizesse??--retrucou Ariel com um sorriso sem graça em seu rosto.

 

--ter arrancado as asas deles e cabeça pra começar.—dissera seriamente Querubim.

 

--e que tal..se conversássemos com eles??

 

--é por isso que sou guerreiro e você anjo da guarda.

 

--esqueça a conversa.acabe com eles se for necessário Ariel.—pediu Julia já inquieta com a conversa.

 

--Ok Júlia.--retrucou Ariel para espanto de Querubim.ela estava concordando fazer o que Júlia pedia e não o que ele aconselhou?

--então...somos so eu e você??—perguntou Ariel ansiosa pela resposta.Querubim via isto no seu sorriso.

 

--(rs) eu e você contra essas coisas ai a fora.bem vinda a realidade da terra Ariel.

 

--senti falta dessa preocupação.

 

--pense nisso como..necessária preocupação.(rs)


Notas Finais


pra quem gostou deixa aquele comentário bacana pra dar aquela fortalecida blz.ate a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...