História Fallen Angels - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bungou Stray Dogs
Personagens Akiko Yosano, Atsushi Nakajima, Edogawa Ranpo, Junichirou Tanizaki, Kenki Miyazawa, Kunikida Doppo, Naomi Tanizaki, Osamu Dazai, Personagens Originais, Ryuunosuke Akutagawa
Tags Dazushi
Exibições 7
Palavras 1.668
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Slash, Super Power, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii to com fome *comendo amore de chocolate*
Devia fazer algo de bom como escrever a minha outra fic, dependendo da minha vontade de escrever e a criatividade para algo, vai dar entre as 3 fics

Capítulo 3 - Capítulo 3 - Nakamura Dazai - Parte III


Local: Escritório da agência

Terça, horário: 06:26

Pov. Kyouka

Era mais uma manhã no apartamento concedido pela agência. Depois de eu salvar a cidade e passar no teste, eu finalmente posso ser considerada um membro oficial da agência.

Depois de eu vestir o meu tradicional kimono e sai do quarto para comer o café da manhã preparado pelo Atsushi-kun. Ele já estava vestido e fazendo pelo que parecia de longe, shiro gohan, tsukemono, peixe grelhado e ryokucha. Eu acho que aquilo era um pedido de desculpas pela noite de ontem, conhecendo como eu o conheço é bem provável que sim, sorrio pensando nessa possibilidade:

—Ohayō. — Digo adentrando-me na cozinha.

—Ohayō Kyouka-chan! — Ele disse de costa enquanto preparava a refeição.

Eu me sento esperando ele acabar de preparar, depois de alguns minutos ele traz uma bandeja com os alimentos na qual eu supus que ele estava fazendo:

—Itadakimasu! — Falamos em uníssono e em seguida comemos a nossa refeição silenciosamente. Então eu decido quebrar aquele silêncio.

—Atsushi-kun, você está fazendo isso como um pedido de desculpas por ontem? Porque se for, não precisav-

—Do que você está falando Kyouka-chan? O que aconteceu ontem? — Perguntou com um óbvio olhar confuso, enquanto eu fiquei um pouco assustada, “como assim ele não se lembra?” Perguntava-me já parando de comer e colocando o prato e hashi na mesa, o olhando com as pupilas um tanto arregaladas.

—Como assim Atsushi-kun? Eu estou falando de ontem quando nos encontramos com a Nakamura-san.

—Ahn? Quem é “Nakamura-san”? Eu nunca ouvi falar de ninguém com esse sobrenome, e ontem nós simplesmente voltamos para o apartamento, comemos a nossa refeição e dormimos. — Disse pegando a louça suja e indo colocar na pia para lavar.

Ele estava concentrado em lavar a louça, enquanto eu me concentrava nessa sua amnésia: “O que será que aconteceu com ele? Ele não deve se lembrar de nada mesmo, mas é melhor eu não tocar no assunto por enquanto, até eu achá-la novamente...” Pensava, eu preciso de um plano, até eu eliminar as minhas suspeitas dela:

—Então Kyouka-chan, quem é Nakamura-san? — Perguntou em pé enquanto enxugava as mãos com uma toalha, em seguida eu me levanto.

—Esqueça isso, eu não devo ter dormindo bem e devo estar inventando nomes estranhos. — Digo como desculpa.

—Está tudo bem Kyouka-chan?

—Uh-huh. — Assinto com a cabeça.

—Então, vamos?

—Hai. — Digo logo o seguindo enquanto ele tranca a porta.

Nós caminhávamos em direção a agência, eu estava com um disfarce é claro.

Assim que chegamos na agência nós logo fomos recebidos pelos membros dela, Dazai-san principalmente que cumprimentava ele com um sorriso, o que deixou Atsushi-kun um pouco corado, estranho... Qual é a relação entre esses dois? Me perguntava:

—Atsushi-kun, tenho uma missão muito importante que eu irei confiar ela a você e Kyouka-chan. — Dizia em um tom sério, de repente um clima de tensão pairou no ar.

—Hai, Dazai-kun. — Ditou sério, “o que seria essa missão? ”

—Eu quero que vocês... me comprem alguns dangos. — De repente toda aquele clima de tensão se dissipou em um estante, e eu acho que não foi só eu que ficou com cara de taxo depois dessa Atsushi-kun estava com uma gota na cabeça assim como eu. — Aqui o está o dinheiro, agora vão. — Dizia pegando na mão do Atsushi e colocando o dinheiro lá, ele encarava os olhos dele, deixando Atsushi-kun mais corado.

—Certo, vamos Atsushi-kun?

—Ah?! V-Vamos... — Dizia ainda corado, nós íamos caminhando até a saída enquanto Dazai-san acenava para gente com um sorriso no rosto.

[Break Time]

Local: Calçadas de Yokohama

Terça, horário: 08:00

Pov. Atsushi

—Ai ai, o Dazai-kun realmente não tem o que fazer. — Eu dizia a Kyouka que estava disfarçada como sempre, “me pergunto como ninguém percebeu pelo seu kimono. ” Pensava com uma gota na cabeça. Até agora Kyouka estava muito quieta. — Está tudo bem? — Pergunto interrompendo a nossa caminhada de volta a agência.

—Sim, é qu- — Subitamente ela é interrompida por sons de tiros que estavam vindo de um beco próximo a gente.

Corremos em direção ao beco e logo vemos um cenário de batalha, e não pude deixar de notar quem estava lá: Akutagawa, que estava atacando uma mulher armada com uma sub-metralhadora, ela estava com feridas no ombro, na perna e no abdômen, provavelmente causadas pelo poder dele, um filete de sangue saia da sua boca, dava para perceber que não iria aguentar. Logo transformo a minhas mãos e pés em patas e me preparo já em modo de ataque.

(N/A: YUGIOH!)

Logo a moça que estava atirando nele percebe que sua munição acabou, com certeza ela não teria tempo para recarregar a arma, ela subitamente joga a metralhadora e pega uma pistola mirando nele que logo com os tentáculos criados pelo seu poder afasta brutalmente, quase arrancando a sua mão. Quando ele ia atacar, eu o impeço segurando com as minhas mãos transformadas, os tentáculos que tentaram atacar a moça:

—Tigro-men, o que faz aqui? — Perguntou em um misto de surpresa e raiva, quando ia finalizar o seu trabalho.

—Te impedindo de machucar essa moça indefesa. — Disse Atsushi logo partindo na direção de Akutagawa com um soco.

—Hmm, você é bem previsível. — Disse afastando-se e revidando com os tentáculos do Rashomon.

A luta estava equilibrada por enquanto, Atsushi tentava socar Akutagawa que revidava e afastava-se e em que toda brecha que via para atacar o albino ele fazia.

Enquanto isso...

Local: Calçadas de Yokohama

Terça, horário: 08:15

Pov. Dazai

Dazai caminhava pelas calçadas de Yokohama em busca da dupla, “o que será que esses dois estão fazendo? Será que eles compraram os meus dangos que pedi? ” Estava pensativo com os braços cruzados atrás da cabeça, até que ele esbarra em alguém:

—Ah, me desculpe. — Pediu Dazai sorridente se virando para a pessoa. — Ah...

—Não precisa se desculpar jovem. — Disse a moça.

Ela parecia uma jovem de na idade entre 15 a 18 anos, seus longos cabelos castanhos e meio ondulados chegavam até metade da sua costa, tinha olhos azuis safiras e pele clara. Usava um sobretudo preto aberto com uma camisa branca, saia preta curta e com sapatilhas pretas. Ela também usava um cachecol vermelho e estava com um sorriso calmo no rosto. Dazai se perguntava se aquela moça não sentia calor, mas ela logo foi retirando-se e seguindo seu caminho:

—Espera! — Exaltou-se Dazai segurando a sua mão impedindo-a de ir embora e virando-a em sua direção, que o olhava confusa. — Você... — Disse se ajoelhando, ainda segurando a mão da moça. — Você é tão bela, gostaria de ter um suicídio a dois comigo? — Perguntou com um brilho nos olhos.

Ela sorri sem mostrar os dentes e com os olhos fechados responde:

—Mas é claro... — Aquilo fez Dazai feliz. — ...que não. — Fechou sua fala. Aquilo fez Dazai triste e logo fazendo seu drama de sempre. — Bom, foi um prazer te conhecer, é...

—Dazai, Osamu Dazai. — Disse se levantando com as mãos nos bolsos.

—Dazai, Nakamura Dazai. Então até mais Osamu-san. — Disse se virando e retirando-se.

Aquilo deixou Dazai intrigado, “mas que nome peculiar”, pensava. Aquela jovem era estranha, ela escondia bem, mas sua aura assassina era um pouco visível, talvez ela seja uma assassina, ele iria ficar de olho nela. Logo ele volta seguindo em direção ao seu caminho, até que para ao ouvir barulhos dentro de um beco escuro, normalmente ele ignoraria, “poderia apenas ser uma briga entre duas gangues, talvez”, mas ele sentiu que deveria ir lá, o mesmo segui sua intuição sem mais nada para fazer além de ir lá.

Caminhando pela suja e estreita passagem do beco, ele vê Kyouka parada, curioso Dazai vai até ela:

—Kyouka-chan, você não deveria estar com Atsushi-kun? — Disse Dazai se curvando um pouco para ela que se assustou com a aparição repentina do mesmo, “ele era bom em ocultar sua presença”, pensava ela.

—Bem... ele... — Logo ela é interrompida novamente quando Atsushi passa voando até parede por trás dela, logo tudo fez sentido para ele, “era por isso que estavam demorando tanto. ”

Logo ele caminha lentamente em direção a briga entre seu antigo discípulo e Atsushi-kun, atraindo a atenção do de preto:

—V-Você... — Dizia Ryunosuke surpreso.

—Dazai-kun... — Falava ele levantando-se devagar depois de ser arremessado na parede, um filete de sangue saia da sua boca, Atsushi estava bastante ferido.

—Ora ora, o que temos aqui, Akutagawa-kun? — Ditava em um sarcástico com um misto não notável de raiva. Ele caminhava em direção ao meio entre aqueles dois, encarava Akutagawa com um olhar sério e em seguida virou-se em direção a Atsushi com um sorriso no rosto, abaixando um pouco e estendendo a mão para ele. — Você está bem Atsushi-kun?

—S-Sim... — Disse aceitando sua mão e levantando-se.

—Hnff, esquece, vou ir embora. — Disse o de vestes negras se retirando, pelo que parece ele abandonou a missão.

—Parece que acabou Atsushi-kun, você está bem? — Disse observando o estado dele.

Vestes rasgadas, marcas de sangues e várias feridas pelo corpo. O mesmo logo transforma suas mãos e pés de volta ao normal.

—Sim... mas ela não está. — Ele então se vira e vai em direção a moça que estava sendo carregada nos ombros de Kyouka.

A moça tinham longos cabelos rubros, que estavam amarrados em um rabo de cavalo e vestia m terno preto com gravata, era uma moça adulta no mínimo um 20 anos, pela a análise de Dazai ela parecia ser de alguma organização:

—Nós vamos leva-la a agência para que possa ser tratada pela Doutora Yosano. — Falava Atsushi, que ajuda Kyouka pegando a moça e colocando em seus ombros. —Certo? — Perguntava se direcionando a Dazai.

—Claro, afinal, esse é o nosso trabalho. — Disse o maníaco suicida confirmando com um sorriso.

Em seguida ele foram em direção a agência, levando a misteriosa moça de cabelos rubros:

—Ah, Atsushi-kun...

—Uh?

—Você comprou meus dangos?

—Sim, mas eu acho que deixei cair no meio no meio da batalha.

—Ai ai, parece que terei que passar numa lanchonete depois.

Conversavam enquanto caminhavam pelas calçadas de Yokohama, mas que eles não sabiam era que estavam sendo observados.


Notas Finais


Muito Obrigada por Ler! :3
~~Bye bye~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...