História Fallen For You - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias SHINee
Personagens Jinki Lee (Onew), Jonghyun Kim, KiBum "Key" Kim, Minho Choi, Taemin Lee
Tags 2min, Anjos, Jongkey, Kpop, Lemon, Minho, Romance, Shinee, Taemin
Exibições 124
Palavras 1.497
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiii gente lindaaaaa!! Voltei finalmenteeee ~Comemora~
Eu não fiz capa de novo, me desculpem...
Então, eu queria agradecer a vcs pelos 43 favoritooooss, nossa eu tô muito feliz!!
Tbm queria dedicar esse cap, as minhas lindas, fofas e dignas de apertos, leitoras que me apoiam tantooo (~AlwaysReminds, ~LadraDePacocas, e ~AllyPevensie) Paçoquinhaa, obrigada de novo pela escolha do personagem, te amo unnie!!
Então, chega de papo e boa leituraaa...

Capítulo 10 - Capítulo X


Após saírem de casa, Jonghyun seguiu Key até o carro de Minho e abriu a porta do mesmo para que o loirinho pudesse adentrá-lo. Key corou fortemente enquanto encarava o Jonghyun que sorria feito idiota para si enquanto o esperava entrar no carro. Jonghyun se perguntava se em sua vida já havia visto alguém tão lindo assim... Mesmo com a infinidade de pessoas que ele já havia se relacionado, umas duas ou três que ele tenha levado a sério, nenhuma o prendeu tanto como Kibum estava fazendo em apenas algumas horas.

Depois de colocarem os cintos de segurança um silêncio perturbador tomou conta dos dois. Kibum queria se enterrar atrás dos pneus e nunca mais sair dali, estava morrendo de vergonha, desde o momento em que havia dirigido a palavra a Jonghyun, não pensou em outra coisa a não ser na beleza e na elegância daquele ser, que não parava de lhe encarar um só momento. Ele estava se sentindo quente e a única coisa que sabia fazer era encarar seus próprios pés e brincar com seus dedos.

-Então... Onde você mora? –Aquela voz melodiosa e doce preencheu seus ouvidos fazendo-o respirar fundo e engoli em seco.

Key lhe dava instruções enquanto tentava inutilmente não gaguejar, devido ao fato de ficar nervoso perto do mais velho.  Jonghyun dirigia vagarosamente usando a desculpa de que não queria cometer erros no caminho para a casa do mais novo, porém ele apenas queria ficar com o loiro mais um pouco, de preferência até que ele enjoasse, ou seja, nunca. Mas para a infelicidade dos dois, eles não demoraram pra chegar ao apartamento de Kibum, afinal não era tão longe da casa de Minho.

-Obrigado Jonghyun... Não precisava ter tido o trabalho de me deixar em casa... –Key agradeceu envergonhado, aumentando significativamente o sorriso do moreno.

-Não é trabalho nenhum, muito pelo contrário... Foi um prazer. –Jonghyun revelou encarando profundamente as orbes do loiro que se viu preso por um momento.

-E... Então eu já... Já vou indo... –Contra a vontade, o loiro desviou o olhar e estava prestes a sair do carro quando o moreno o agarrou pelo pulso voltando a anterior e profunda troca de olhares.

-Só te deixo sair com uma condição... –Jonghyun sorria abobado enquanto o loiro estava com os olhos arregalados aparentemente assustado.

-Qu... Qual? –Key sentia borboletas fazerem rondas em seu estômago, porém ainda estava nervoso com a proximidade dos seus rostos, perigosamente perto.

-Me prometa que te verei de novo... –Key sorriu inconscientemente, ele estava feliz e animado por sua vontade de encontra-lo mais vezes ter sido recíproca. –E então... Você me promete? –Jonghyun insistiu revezando seu olhar nos olhos felinos e delineados de Kibum e seus lábios perfeitamente curvados em um sorriso.

-Prometo. –Key respondeu dessa vez sem gaguejar, e sentindo seu coração esmurrando seu peitoral tão fortemente que ele mesmo conseguia ouvir nitidamente.

-Mal posso esperar Kim Kibum... –Jonghyun sussurrou o nome completo do loiro de uma forma tão carinhosa, que o mais novo fechou os olhos por um momento aproveitando a sensação de calor que subia por seu peito aquecendo as borboletas que agora voavam mais rápido. Kibum abriu os olhos ao sentir um leve selo ser depositado em sua bochecha, enquanto os dedos do maior seguravam levemente o seu queixo. –Até uma próxima, e não muito longe, vez.

-Você não o único ansioso. –Kibum sorriu abobado e teria deixado o carro se Jonghyun não o tivesse puxado novamente.

-Espera... Toma. –Jonghyun estendeu um cartão em direção ao loiro que inicialmente franziu as sobrancelhas, confuso. Porém logo sorriu ao perceber que se tratava do número de telefone do mais velho.

-Obrigado. –Ele sorriu e finalmente deixou o carro, acenando para o Jonghyun e adentrando o prédio.

Logo em seguida Jonghyun enviou uma mensagem para Minho apenas para avisar que levaria o carro do mesmo para sua casa, alegando estar cansado e que no dia seguinte o devolveria. Após enviá-la o moreno deu partida e sorridente seguiu caminho para a sua casa com um certo loirinho envergonhado em seus pensamentos.

Minho pov.

Estático. Era a palavra que me definia perfeitamente naquele momento, eu não estava esperando aquilo e muito menos estaria preparado para um ato daqueles. Taemin estava praticamente sentado em meu colo enquanto me abraçava fortemente pelo pescoço e vez ou outra afundava sua cabeça em meu peito dando-me livre acesso ao cheiro adocicado de morango que estava impregnado em seus fios loiros.

-Ta... Taemin... Já chega. –O tirei de cima de mim e o mesmo me encarava sorrindo calorosamente.

-Eu te desculpo hyung, e você não me deve nada... Ver você, para mim já é o suficiente... –Taemin revelou aquilo com uma áurea tão doce que mesmo contra a minha vontade, me perdi por alguns segundos naqueles pequenos brilhinhos dentro de seus olhos que exalavam felicidade.

-Bom, eu... Vou até a cozinha, eu já volto ok? Não saia da cama... –Ele assentiu e eu levantei-me da cama rapidamente e logo saindo dali o mais rápido possível. Definitivamente eu havia enlouquecido.

Quebra de tempo

Jinki se encontrava sentado abraçado aos seus joelhos naquele gramado verdinho que pertencia à ala dos anjos guardiões, enquanto tediosamente observava a cena que acontecia no quarto do moreno visualizada em seu portal de observação, no qual todos os anjos possuíam para vigiar seus protegidos. Repetidas vezes ele bagunçava seus cabelos e suas asas se agitavam devido à agonia e a insegurança que ele tinha por estar longe do seu pequeno aprendiz.

-Hyuungg! Nossa, há quanto tempo não nos víamos? –Rapidamente, Jinki desligou o portal e logo se virando em direção àquela voz e sorrindo ao reencontrar seu companheiro na hierarquia dos anjos que há tempos não via.

-Jongin, como está? Porque você sumiu? –Jinki levantou-se envolvendo o mais novo num leve abraço de reencontro.

-Aigoo, eu estou exausto hyung, aquele humano me dá muito trabalho... –Jongin, ou melhor, Kai como gostava de ser chamado, deitava-se preguiçosamente no colo do mais velho que logo se adiantou em acariciar as madeixas de tom rosa do mais novo.

-Estava com saudades da calmaria desse lugar... E a propósito... Onde está o Tae? –O pequeno anjo sentou-se novamente interrompendo a carícia do mais velho e encarando a face tristonha de Jinki. –O que aconteceu? –Perguntou o mais novo, preocupado.

-O Taemin, ele... –Jinki respirava pesado tentando encontrar palavras para justificar a loucura que havia se metido.

-O que aconteceu com o Taemin? Fala Hyung. –Jongin sacudia levemente o mais velho enquanto o encarava desesperado.

-Ele desceu... –Jinki revelou e o mais novo sentou-se ao seu lado enquanto sorria aliviado.

-Ah que susto hyung, pensei que tinha sido algo mais grave, mas não se preocupe, daqui a pouco ele estará de volta. Essas missões não costumam demorar muito. –Jongin o encarava enquanto dava leves tapinhas em seu ombro. Jinki fechou os olhos enquanto tentava inutilmente se acalmar.

-Você não entendeu Kai... O Taemin não desceu em missão... O Tae, ele... Ele desceu como um humano... –Jinki encarou o menor com seus olhos marejados, o que dificilmente acontecia já que os anjos não possuía um emocional tão sensível, mas para Jinki, quando se tratava do Taemin... Era totalmente diferente.

-ELE O QUÊ? –O menor levantou-se assustado enquanto encarava o mais velho encolhido no chão.

-Kai... Eu não pude intervir... –Jinki encarava o chão enquanto a primeira lágrima caia de seu rosto.

-Hyung... Ele... Ele não desist... –Jongin iria terminar a frase, porém o mais velho o interrompeu.

-NÃO, ISSO NUNCA. –Jinki levantou-se alterado e o mais novo se encolheu.

-O que houve hyung? –Kai perguntou temeroso e Jinki o encarou.

-Ele... Ele disse que cuidaria do seu protegido de forma pessoal, decidiu descer alegando que o amava e tomou essa escolha para que pudesse conhecê-lo e protege-lo com o tato... Porém não desistiu de sua posição como anjo, tenho provas acerca disso, ele ainda consegue me enxergar e não cometeu nenhum pecado... Porém ele não está nas melhores condições lá em baixo...  –Jinki se perdia nas palavras e encolhia suas asas em sinal de tristeza.

-ELE ENLOUQUECEU? OU MELHOR, VOCÊ ENLOUQUECEU? COMO VOCÊ PODE PERMITIR ISSO? Onew... –Kai estava alterado e bagunçava seus próprios cabelos.

-Eu sei... Mas não é como se eu tivesse opção... Você sabe que não podemos tomar decisões uns pelos outros... –Onew sorriu triste. –E mesmo com tudo que ele está passando, ele parece feliz...

-Onew, Taemin é um anjo, ele não... Por nossas asas Onew, você precisa trazê-lo de volta... –Kai andava em círculos, suas asas se agitaram por puro nervosismo.

-Eu não vou fazer isso... –Alegou Onew, suspirando cansado.

-Onew, eu não estou te reconhecendo... –Kai o olhava incrédulo e Onew o encarou sem expressão.

-Eu simplesmente não posso impedi-lo, droga! Foi uma escolha dele! É lógico que eu não concordo... Até tentei falar com ele, mas ele parece decidido... –Uma segunda lágrima desceu pelo rosto do mais velho, suavizando a expressão do mais novo que sentia seu rosto esquentar.

-E você? Está decidido a perdê-lo?

 

 

 

 

 


Notas Finais


Eita que treta kkkkk Bom, espero que tenham gostadooo!
Vcs irão entender mais claramente no próximo cap, mas acho que vcs já tem uma ideia, certo?
Bom, comentem o que acharam ou se tiverem alguma sugestão ou crítica!!
ps:Espero surtos no wpp de algumas pessoas... kkkkk
Beijinhuuss e até o próximooo!! Amo vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...