História Falling; - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Drama, Revelaçoes
Visualizações 3
Palavras 684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Policial, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá queridos leitores! Eu me chamo Lily, mas não sei exatamente se vocês querem saber disso, né? Enfim, eu só estou aqui para desejar uma boa leitura e dizer que estou aceitando muito críticas construtivas porque é a minha primeira fanfic e eu realmente preciso de uma ajudinha básica.
Espero que gostem, beijox.

Capítulo 1 - Piloto.


CLARY


O chão estava coberto de folhas secas que não tinham mais forças para se sustentar nas árvores, mesmas árvores que agora provavelmente deveriam estar tremendo de frio sem nada para lhes aquecer, pobres coitadas, eu podia sentir a sua dor a cada brisa fria. Eu meditava sobre isso totalmente distraída enquanto caminhava pela rua que ia se estreitando aos pouquinhos. 

Era uma tarde de sábado, tão mórbida quando as manhãs de um domindo. Não havia ninguém na rua além de mim e um dorminhoco gato em cima de um muro. Suspirei e fui até a esquina da rua, colocando as mãos nos bolsos por conta do frio. Eu deveria mesmo ter pego as luvas novas, mas nããão, tinha que me esquecer.

Agora só me restava esperar. Não sabia exatamente se ela vinha ou não, mas ela tinha que vir, eu tenho que coversar com ela e se ela demorar muito eu preciso voltar para casa. Minha madrasta não sabe que eu saí, no momento eu deveria estar tendo aula de karatê com a professora Jocy, ela vai me matar quando souber que eu não estou lá. Mas se meu irmão mais velho e fofoqueiro não tiver falado nada até agora, ela provavelmente ainda não vai mandar os seguranças atrás de mim. AINDA.

De repente ouvi um barulho alto e estridente que me fez dar um leve pulo de susto, vejo um carro vindo em alta velocidade na direção da esquina em que eu estava. Me assustei no mesmo momento, afinal, esse é um dos bairros mais perigosos de Los Angeles, será que é uma perseguição policial? Santo Deus!

Eu fiquei estática enquanto o carro se aproximava mais e mais, não consegui me mover de forma alguma. Me espantei mais ainda quando o carro parou na minha frente e um cara alto e que parecia extremamente forte saiu de lá acompanhado de outro, ambos caminhando até mim. Eu tentei correr, porém mal tive tempo de dar quatro passos direito e senti um puxão forte no meu braço e em seguida me senti sendo arrastada até o veículo preto.

-- ME SOLTA! ME LARGA! SOCORRO! -- Eu tentei gritar, tentei fazer com que alguém me ouvisse mas não parecia ter uma alma viva ali. A porta de trás foi aberta e eu fui jogada ali, "caindo" parcialmente em cima de outro cara que logo me jogou para o meio do banco e eu pude ver que do outro lado havia outro cara, me deixando sem nenhuma escapatória.

-- Não deveria dar bobeira assim, Zoey. Não quando o meu chefe está procurando por você. Achei que fosse mais esperta. -- O motorista debochou enquanto  ligava o carro. Espera... Zoey? Quê?

-- Z-Zoey? E-Eu não sei d-do que você está f-falando. -- Minha voz saiu esganiçada e eu gaguejei mais do que deveria, mas foi tudo o que eu consegui dizer. Minhas mãos suavam frio, minha pulsação estava acelerada e o ar parecia estar faltando. Eu ouvi a risada de todos no carro.

-- Você acha que nós somos idiotas? -- O ser desconhecido ao lado do banco de motorista balançou a cabeça, só aí percebi que o carro já estava em movimento -- Sabemos muito bem quem você é, belezinha. E devo admitir, você fica muito bem loira.

-- P-Por favor.. E-Eu não sei quem são vocês. M-Me deixem ir. -- As lágrimas começaram a surgir com rapidez e a confusão deixava todos os meus pensamentos praticamente abstratos. Quando percebi, já estava chorando de desespero, medo e confusão.

-- Ah, não, Zoey, ouvi falar que você é uma boa atriz, mas chorar? Sério? -- O motorista revirou os olhos e todos os caras ali presentes riram.

-- S-Se vocês querem dinheiro, m-meu pai p-pode pagar. P-por favor. -- Eu não fazia a mínima ideia sobre o que eles estavam falando. Não mesmo. Eu sentia que ia morrer.

-- Não aguento mais essa choradeira. Jack, cala a boca dessa menina, por gentileza? -- O do lado do banco do motorista se manifestou e essa foi a última coisa que eu ouvi antes de sentir algo encostando em meu nariz e tudo começar a girar. Então eu caí no sono.




Notas Finais


Então queridos e queridas, esse foi o primeiro capítulo. Me perdoem se ficou confuso, tudo vai ser esclarecido mais tarde. Beijos da tia Lily, até loguinho.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...