História Falling Boy - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias 24K, Bangtan Boys (BTS), Big Bang
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, J-hope, Kisu, Seungri, Suga, T.O.P, Taeyang
Tags Bigbang Bts 24k
Visualizações 13
Palavras 710
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Hentai, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura 😙😙😙❤❤

Capítulo 12 - Eu faria o que eles queriam


Fanfic / Fanfiction Falling Boy - Capítulo 12 - Eu faria o que eles queriam

CAPÍTULO 12

No dia seguinte, ele levantou mais cedo se arrumou indo trabalhar em seguida. Mia acordou um tempo depois e decidiu ligar para Seungri para contar o que havia acontecido. Mais que depressa ele foi até a casa dela.

- Só me prometa que vc não vai falar pra ele!

- Porque? Ele é seu quase marido. Ele tem que saber o que está acontecendo com vc.

Ela se levantou e ao tirar a blusa que vestia para mostrar a Seungri o que fizeram com ela, ele falou:

- Olha amiga vc é gata, mas vc é mulher do meu amigo e mesmo que não fosse vc sabe que minha praia é outra.

- Cale a boca idiota! Quero te mostrar o que fizeram comigo e o Yoongi avisou que faria pior com o Ji-yong.

Ao ver os hematomas, boquiaberto ele disse:

- Meu Deus! O que fizeram com vc?

- Acho q fraturei uma costela pq ontem o Ji-yong tentou me abraçar e eu senti uma dor terrível. Eu não sei o que vou fazer RiRi. Não sei onde está essa maldita maleta e eles me deram apenas uma semana pra devolver. Eles vão me matar e ao Ji-yong.

- Mia vc precisa contar pra ele.

- Não posso! Eu tenho que resolver isso sozinha. Vou na casa que era do Kisu tentar encontrar. Vem comigo por favor.

- Claro que vou.

- Amanhã quando o Ji-yong sair pro trabalho nos vamos lá.

- Ok.

Porém Mia não conseguiu voltar a casa onde morava. Ji-yong tirou uns dias de folga e ela não quis contar o que havia acontecido. Mas desconfiado por estar sendo evitado falou: - Porque vc não se troca mais perto de mim? O que esta acontecendo?

- Nada! – disse completamente fria e Ji-yong não satisfeito rebateu. – Será que vc está me escondendo alguma coisa a essa altura do campeonato?

- O que acha que eu estou escondendo?

- Ainda não sei mas gostaria de saber. Vc não me deixa te tocar, não se troca mais perto de mim e se eu não estiver enganado, tem quase uma semana que não fazemos amor, algo que fazíamos todos os dias. Ou vc diz o que está acontecendo ou terei que descobrir sozinho.

Mia estava preparada para se retirar, quando ele a puxou pelo braço fazendo com que ela gritasse.

- O que foi? Não fiz força pra te segurar.

Não contendo as lágrimas, ela pôs - se a chorar e mais ainda ele desconfiava.

- Mia o que está acontecendo droga? Fale agora! – disse já aos berros. A pegou pelos braços e sacudindo a, não conseguiu segurar a raiva que sentira naquele momento. Num grito ensurdecedor, Mia acabou revelando o que lhe acontecera.

- Eu quase morri! Será que você não percebeu? Aqueles malditos voltaram!

- Quem voltou? Não me enrola. Por acaso vc não está me traindo não é?

E ela chorava cada vez mais. Ele parecia não ouvi-la. De repente, Ji-yong perdeu a cabeça e a empurrou derrubando a no chão. – Não posso acreditar que vc está me traindo Mia!

Ela apenas chorava. Se levantou cuidadosamente e caminhou até o quarto. Ji-yong indo atrás continuou as acusações: - Porque vc fez isso comigo? Será a mesmo que eu mereço? Depois de tudo o que fiz por vc? Depois do quanto lutei por vc?

Ela estava de costas para ele enquanto ele a ofendia. Em silêncio, Mia foi tirando lentamente o vestido que usava e deixou a mostra algumas escoriações e hematomas ainda visíveis da agressão que sofrera dias antes.

- O que é isso? Disse assustado.

- Eu apanhei feito cão sem dono. Levei chutes pelo corpo, puxões no cabelo tapas no rosto até sangrar minha boca. Inclusive quebrei uma costela. Satisfeito?

Horrorizado com o que acabara de ouvir perguntou com os seus olhos cheios de lágrimas.

- Quem fez isso?

Silêncio...

- Responde Mia? Quem fez isso com vc?

Ela então pôs - se a chorar descontroladamente e Ji-yong sem ação, apenas lhe abraçou até que ela se acalmasse e contasse o que de fato acontecera. A conversa foi longa. Mia apenas pediu que ele não fizesse nada nem chamasse a polícia pq eram muito perigosos. Ela daria o que eles tanto queriam.


Notas Finais


Kissocas proceis 😙😙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...