História Falling For Ya - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Meninas Super Poderosas (The Powerpuff Girls)
Tags Meninas, Meninos
Exibições 14
Palavras 3.124
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Sim... Eu demorei muito, não devemos repetir palavras anteriores mas, eu não posso negar que me arrependo de ter feito isso com vocês, ou com ninguém. Para falar a verdade não me importo se pararam de acompanhar esta fic. Eu verdadeiramente a escrevo porque gosto e não para que as pessoas gostem dela... Isso deve ser ruim para o meu "histórico" neste site, mas eu não me importo. Diria que as pessoas gostarem é apenas um bônus que me faz me sentir bem, mas não significa que só isso me faça me sentir bem com a fic...

Enfim, espero que gostem... Eu gostei ^^

Capítulo 46 - Literalmente, pare.


Fanfic / Fanfiction Falling For Ya - Capítulo 46 - Literalmente, pare.

ー Oh... Então é isso mesmo? ー O garoto murmurava com um certo brilho nos breves olhos azulados que pareciam arregalados ao encarar o livro, como uma criança que observava atentamente algo que adorava.

ー Sim, é isto, não é incrível o modo que acabaram com a discussão? É simples e fácil... Uma luta armada não é sempre a única opção... ー A morena sorria levemente enquanto se distraia observando as pessoas em volta.

ー Tem razão! Isso é demais! ー Sorriu alegre e satisfeito o loirinho, que mais atento folheava os livros a procura de mais conhecimento. ー Nunca pensei que tivesse mais de um jeito de acabar com uma guerra!

ー Sempre há outro jeito... É só escolhermos com sabedoria, Boomer-kun ー A mesma apoiava o queixo na mão observando o loiro e rindo de toda sua empolgação ー Parece estar se divertindo...

ー Hai! ー Ele assentiu sorridente ー Eu nunca pensei que história era uma matéria tão incrível! ー Riu.

ー É mesmo...? ー Arqueou a sobrancelha desconfiada ー Mas... Suas notas me pareceram bem boas no último teste... Deve ter estudado ー Sorriu ー Boomer-kun, o senhor... Estaria colando todo este tempo?

ー Eh?! ー A olhou um pouco surpreso e ofendido, praticamente negando a acusação tão bem concluída ー E-eu nunca faria algo tão infantil, Rebecka-san! ー Inflou as bochechas de leve aprofundando ainda mais a negação.

ー Sim, entendo... Seria muita infantilidade mesmo... ー Pôs a mão a frente da boca tentando abafar seu riso.

ー Nani...? ー Perguntou um pouco confuso com o motivo da morena estar rindo ficando um pouco mais irritado ー Por que está rindo?!

ー Por nada, não se preocupe com isso... ー Continuava ainda abafando o mesmo com a mão, enquanto o garoto a olhava irritadinho.

 

 

 

ー Inacreditável... Não acredito no que estou vendo... Mais um irritante alvo...

  Algo murmurava de longe, com os olhos fixados  no loiro e na morena. Grandes iris esverdeadas incompreendiveis e audaciosas, que seguiam os movimento das duas vítimas inocentes. Uma risada de prazer e ganância, junto a um sorriso diabólico e ignorante, que surgia ao ver a inocencia dos dois exposta.
  Ali estava ele, o garoto loiro que colocaria tudo a perder em busca do sofrimento daqueles que odiava, aquele que usaria as pessoas por seu próprio prazer emocional, que sem dúvidas mataria um qualquer para se livrar de uma dívida passada, o garoto cujo o objetivo já estava visível em seus olhos assustadoramente mortais e cheios de ódio, a espera de uma chance para começar o seu plano...!
 Mas, como tudo, tinha um porém, e um porém um tanto que pior, que o loiro nem havia notado até então... Mas que o irritaria e o surpreenderia por inteiro. Contanto que ajudasse com seu plano, tudo bem, mas sem dúvidas isso o atrapalharia ainda mais  (era o que pensaria). Com a presença do ser ainda não notada mantinha seu sorriso exposto, alegremente observava e pensava o quanto faria suas vítimas sofrerem, mais precisamente, a garota.

 Um sussurro vindo de perto, o deu arrepio, a voz áspera foi um ponto forte para a reação, mas as palavras o tocaram precisamente e ganharam a disputa. O ser o observava atentamente com o rosto coberto por um pequeno livro, ao mesmo tempo que folheava o objeto encarava o loiro e falava com um meio sorriso tentador.

ー Sim, é inacreditável, meu irmão... ー Falou dando um grande ênfase ao gesto familiar pelo qual se refiria ao loiro confuso, logo desfazendo seu amado sorriso.

ー Eu não acredito... ー O mesmo resmunga ao ouvir a voz do garoto, trincando de leve os dentes e revirando seus olhos.

ー Parece que hoje está difícil para acreditar nas coisas, hein... ー Murmurou fechando o livro que estava em suas mãos e colocando-o na prateleira a seu lado e indo mais para perto do loiro. ー Ou isso é só uma enrolação para fugir do trabalho? ー Arqueou a sobrancelha o observando.

ー Fique quieto... ー Resmungou novamente cruzando os  braços ー Não pode falar nada. ー Bufou irritado ー E você? O que faz aqui, quando devia estar lidando com a outra peste, Rick?

ー Eu decidi eu mesmo, que aquela garota é fácil demais de ser manipulada. Então, resolvi mudar com você antes que começasse ー O encarava sériamente sem muito ânimo ー Sabe, do jeito que é, pode ser difícil para você... Lidar com esta garota ー Deu um leve sorriso zombeteiro  ー Ela vai acabar te pegando antes que a pegue, deve ficar com os mais fáceis, "maninho".

  O loiro sorriu e logo riu sarcásticamente balançando a cabeça, ridicularizou a escolha do irmão e ignorou voltando a observar o que chamara de casal.

ー Sabe que alguma hora eles vão te notar aqui... ー O moreno sussurrou no ouvido do loiro o dando ainda mais arrepios o olhando irritado.

ー Pode parar com isso? Está me irritando e é muito estranho ー Suspirou se acalmando.

ー Se quiser parar com essa "tocaia" pode parar, eu fico no seu lugar já que está tão irritado... ー Distraído observava atentamente os dois ー Vou cuidar das coisas por aqui, descanse, parece bem mal-humorado, isso acabará com o seu disfarce de menino bom...

ー Acha mesmo que eu seria estúpido de tramar tudo isso para agir como um "menino bom"? ー O olhou com um sorriso no canto direito dos lábios que aprofundavam um sarcásmo incrível ー Eu a tentarei do meu modo, não usarei táticas de bom garoto, isso sim acabaria com meu disfarce. Tenho meu próprio jeito de conseguir o que quero, sabe muito bem disso, "maninho" ー Imitou o tom do irmão rindo em seguida e espalhando de leve seus cabelos.

ー Mais do que ninguém... ー Suspirou com um ar de vencido, mas logo revidou com outro sorriso ー Se é assim que deseja, chegou a hora de brincarmos um pouquinho...

ー Ah, nossas amáveis brincadeiras! É muito "gentil" de sua parte oferecer um desafio tão saudável. ー Riu com ainda mais sarcásmo incluso em seu tom de voz, que a cada palavra ficava um pouco mais assutador e estranho.

ー Então parece que aceita... ー O moreno começou com um estralar de dedos, como se fosse se preparar para  batalha, seus olhos estavam mais obscuros do que nunca e sua alma fervia de animação, mesmo que sua expressão mostrasse o oposto.

ー Isso será mais divertido do que pensei...! ー Murmurou com um sorriso amargo, já sentia o sabor da vitória antes de começar o que estavam tramando.

 

  Sim, podia não parecer, mas os garotos estavam é tramando um combate, um combate que dependia de seu caráter e interesse próprio, pelo qual iriam lutar em busca do sofrimento da morena... É um tanto estranho dizermos isto, então... Irei ajudar um pouco. A questão é; "Conquistá-las para conquistá-los" ou seja, há massacre melhor do que um feito emocionalmente? Era o que todos pensavam e matinham fé nisso. Estes dois jovens estão dispostos a enfrentar o sentimentalismo e cavar até acertarem o coração da garota, a qualquer custo... Mas... Estamos esquecendo de algo...?


ー Pode crer que vou adorar brincar nisto com você, mas... Nossa missão é fraturar cada um, uma peste... O que faremos com a outra? ー O loiro ficou um pouco pensativo, estava animado mas também preocupado.

ー Como havia dito, ela é alguém muito, muito fácil de ser manipulada... Seu coração é fraco... É boa, gentil e chama bastante a atenção por isso, poderia cair em cima de qualquer cara que tentasse algo ー Murmurou baixo sem muito interesse e fechou os olhos nada preocupado, um pouco satisfeito ー Fiz meu trabalho e descubri que é um alvo fácil, coisas assim deixamos por último... Não tem porquê se preocupar com ela agora, é um fato. ー Assentiu.

ー Eu sei que pode ser fraca, por isso mudei nosso rumo para elas ao invés das outras... Mas meu instinto me diz que com toda essa fraqueza pode ser difícil interferirmos, afinal, como disse, qualquer cara pode conseguir, e muito rápido. Não conseguiriamos nada depois que se decidisse... Deveriamos cuidar dela antes ー Bufou, irritado com o problema e ciente de seus pensamentos, passou a acredita ー Em compensação, esta será uma presa difícil de pegar, por isso precisaremos da ajuda um do outro ー Suspirou mas assentiu. Observava a morena fixamente.

ー Parece que deixaremos os fracassados com a peste fraca ー Abriu os olhos observando o irmão concordar da maneira mais animada e aliviada possível ー Espero que esteja preparado para o começo.

ー Baka, esta sempre foi minha missão, já estive preparado por muito tempo ー Seu sorriso voltara para seu rosto pálido colocanto um tempero a mais em sua face.

 

  Os garotos assentiam alegres e dispostos, sem perceber que faziam um pouco de barulho, com tanta conversa acabaram chamando a atenção do jovem "casal" que olhava para onde estavam, sem ver nada, pois os mesmos já teriam desaparecido e reaparecido em seus devidos lugares.

 

 

 

 

 

 

 


ー Ah... Logo agora que o Butch saiu eu acabo perdendo os dois!  ー O garoto choramingava caminhando com suas mãos no bolso do moletom avermelhado, descontente pela falha inconveniente.

  O garoto perdera sua atenção em sua "missão" sem mesmo saber o porquê, mas estava completamente confuso. Caminhando e perambulando pelo local, resmungava com as bochechas levemente infladas em busca do casal fugitivo que havia desaparecido.
 Dava passos curtos, com pouca vontade e  com raiva. Seus pensamentos estavam um pouco longe do que deveriam estar e isso o incomodava ainda mais, pois não estava focado em seu objetivo e sim aliviado por isto.

 ー E agora? Como eu vou encontrá-los? ー O ruivo murmura para si mesmo emburrado, fixando os olhos avermelhados no céu que estava claro.

Distraído e longe, o garoto acaba esbarrando em alguém, que por acaso... Não era ninguém que o faria melhor, pelo menos ele tentou disfarçar um pouquinho este fato para não parecer muito suspeito.
 Olhos levemente rosados, laço vermelho e sempre impecável ao o olhar em seus belos cabelos alaranjados, a pessoa com quem menos queria esbarrar estava na sua frente agora e não parecia muito bem com o acontecimento anterior.
 Assim a ruiva o encarava irritada enquanto o mesmo sorria descaradamente sem menos se importar com o que havia feito.

ー Poderia pelo menos pedir desculpas?! ー Ela falou calmamente um pouco irritada com o ruivo que não se importava muito voltando a caminhar ー Era de se esperar... ー Revirou os olhos dando de ombros quando foi parada novamente pelo ruivo que a encarava sorrindo, assustando a garota ー O-o que foi?

ー Você é a tal Blossom, não é? ー Perguntou segurando os ombros da garota que assentindo perturbada e se soltando logo em seguida ー Então, sendo assim... Você conhece a Dark! Você a viu por aqui? ー Falou sorrindo esperançoso.

ー Hã... Claro ー A garota assentiu com um sorriso fraco apenas acompanhando a animação dele ー Eu a vi agora pouco com aquele amigo dela... ー Olhou para um dos lados e apontou com o indicador, logo voltando a encara-lo com as sombrancelhas levemente arqueada, desconfiada.

ー Valeu! ー Sorriu animado dando as costas para a garota mas é parado pela mesma que segura seu pulso o encarando ー Ei! Eu preciso procurar a Dark e aquele cara! ー Resmungou a olhando e tentando se soltar.

ー Já deve saber que... Eu não vou muito com a sua cara, e nem confio em você... ー Com as iris rosadas o observava nos olhos ー Ou seja, me fale o que quer com os dois e eu te solto, mas se for algo desagradável... Terei que impedi-lo, tenha isso em mente, ruivinho ー Sorriu um pouco ameaçadora, o que fez o ruivo dar um riso abafado.

ー Sabe, você fica uma gracinha quando ameaça as pessoas, mas não vá achando que eu vou responder a essa sua perguntinha, ruivinha ー Imitou o tom de voz da ruiva e sorriu tirando sarro de sua atitude, a empurrando pela testa com os dedos e dando meia volta.

ー A seu... ー A garota rangeu os dentes indo até o ruivo e o parando pela segunda vez, estava ansiosa para ouvir o que ele pretendia ー Saiba que eu não estou brincando, garoto! Diga-me o que pretende! Vai estragar o encontro deles, não é? ー Enquanto ela murmurava o garoto cruzava os braços revirando os olhos ainda a sorrir.

ー Você é um tanto que persistente... ー Riu novamente segurando as pontas do laço avermelhado e sorrindo, satisfeito pela cara emburrada da garota ー Graças a você meu dia ficou mais animado ー Sorriu se abaixando um pouco e olhando nos olhos dela ー Mas ainda não me convenceu

ー E quem disse que é isso que quero?  ー  A garota ainda emburrada, resmunga o observando e parada a sua frente, fazendo com que ele tirasse as mãos de seu laço, o ajeitando adequadamente.

ー Ah... Então é isso... ー Ele dá um leve sorriso colocando a mão no queixo, um sorriso um tanto que convencido? Sim, exatamente. ー Por que não pediu antes? Eu realmente estava esperando seu pedido ー Assentiu e riu baixo deixando a garota confusa.

ー Então, irá mesmo fazer? ー Arregalou os olhos levemente, surpresa e confusa com a decisão do rapaz que parecia feliz demais, mas logo foi ainda mais surpreendida.

O ruivo segurou os ombros da garota com um pouco de força e em meio ao rosto um sorriso nos lábios brotava o que logo foi desfeito por um leve selinho que o mesmo deu a rosada...

 

 

 

 

 

 

 

 

  Butch caminhava rapidamente sem prestar muito a atenção ao redor, seus olhos estavam cheios de curiosidade com todo seu foco na garota a frente. Seus passos iam ficando cada vez mais lentos e frágeis, sua força física e de vontade estavam se esgotando como seu ânimo para continuar aquilo, o que mais conseguiu pensar era em um belo lugar para descansar, se jogar na cama ou em um sofá, relaxando os musculos e a mente para raciocinar direito a situação.
  Com o suor escorrendo e coração pulsante o garoto aguentava a tortura que a ruiva o fazia passar, um dos outros desejos estava bem visível em seus olhos, se vingar dela já seria provável, mas nada vinha a sua mente então continuava a suportar o seu castigo em silêncio.
 
  Um silêncio absoluto invadiu o espaço dos dois que estavam a caminhar para dentro do prédio, sem fala começavam a observar ao redor. Nem mesmo seus olhares se encontravam em meio ao silêncio, parecia uma guerra, um evitando o outro quando os mesmos queriam apenas acabar com tudo aquilo

 A garota mantinha um olhar sóbrio por um tempo duradouro, a procura de duas figuras familiares que não estavam presentes no ponto de encontro, o que aprofundou ainda mais a preocupação da ruiva que se desanimava. A garota agora desatenta observava as vitrines sem interesse, longe de onde queria estar, até ser ligeiramente acordada com um toque em seu ombro, onde o moreno colocava a mão a encarando.


ー Por que, do nada, você apareceu com esta cara na minha frente? ー O mesmo murmurou desviando o olhar em direção a uma vitrine que lhe chamara a atenção.

ー Você... Não precisa saber ー A ruiva direcionou sua mão para seu ombro, retirando a mão no garoto dali, voltando a caminhar sem nada em mente. Fazendo o garoto bufar de tédio.

ー Se eu soubesse que iriamos vir aqui para ficar de cara emburrada, teria ficado no parque e ajudado meu irmão ー Falou em tom baixo distraído logo ouvindo uma risada abafada vindo da ruiva.

ー Eu pensava que eram do tipo que não se importavam um com o outro ー Ela sorriu levemente voltando a olhá-lo. O rapaz já estava farto mas assentira com a cabeça afirmando o que ela havia dito.

ー E somos assim, mas... Não vamos nos apegar muito a detalhes agora ー Ele revirou seus olhos esverdeados observando seu reflexo nos vidros. Se distraindo ainda mais com isso sem perceber que outro reflexo aparecia atrás de si.

ー Sim, não vamos ー Riu um pouco mais olhando as vitrines também e percebendo o ser  atrás do moreno, ou os "seres" e rindo mais. ー Mas, espero que se preocupe com outra coisa ー Colocou os braços atrás do corpo e sorriu abertamente sem comentar o aparecimento dos "seres".

ー E... Com o que seria? ー Por um instante o moreno se mostrou curioso diante do comentário da ruiva. Poderia ter permanecido assim se não fosse surpreendido por alguém que tampava sua boca, fazendo assim a ruiva se virar e olha-los.

ー Parece que ela está de mau-humor mesmo... ー Sorria vendo a sua frente a morena e a loira.

ー O que esse verme está fazendo por aqui? ー A morena resmungou irritada com a presença do rapaz que estava impossibilitado de falar. ー Estava seguindo a nossa amiga?! ー Acusando o garoto com uma mão na boca dele e a outra nos cabelos, que puxava sem dó, quase gritava.

ー Isso é interessante ー A loira mantinha seus olhos arregalados os observando ー Não parece que ele estava a perseguindo.. ー Olhou a ruiva.

ー É... Digamos que não ー Colocou a mão no queixo se divertindo com a cena ー Ele me pediu para vir junto e eu deixei... ー Deu de ombros sorrindo ー Ou seja, já pode solta-lo Buter-chan... ー Olhou a morena que assentiu soltando o garoto.

ー Mas ele ainda me parece suspeito ー Cruzou rapidamente os braços olhando para o lado emburrada e desconfiada.

ー Você também não é lá a mocinha por aqui... ー O rapaz murmurou com a mesma expressão desviando os olhos da morena, a irritando ainda mais ー Enfim, parece que estamos todos aqui ー Ainda fingindo estar distraído o moreno colocava as mãos nos bolsos sem ligar muito para elas.

ー Então vão mesmo me deixar para trás? ー A voz de um garoto se aproximava com um certo jeito triste na fala e leve bico formado nos lábios, que deixavam seus olhos verdes e seu rosto em si mais atraentes.

ー Oh, nos desculpe. ー A loira deu seu leve sorriso para o garoto de cabelos ruivos ー Quando vimos a Lou-chan sendo perseguida por um dos Jojo's ficamos preocupadas e esquecemos de você, Hiro-kun

ー Então foi por isso... ー Ele sorriu de modo inocente olhando os dois e acenando ー Fico feliz que tenham vindo, Louise-san, Butch-san...

  Depois do comentário supostamente inocente do ruivo, outro silêncio se iniciou,  isso pois a garota ruiva encarava o ruivo mortalmente...

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Nada a comentar, mas, espero que não liguem se houver muitos erros de escrita, eu mesma só quero expressar o que os personagens sentem da minha própria forma. Por favor, não se incomodem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...