História Falling For You - Camren - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Bleta "Bebe" Rexha, Camila Cabello, Fifth Harmony, Hailee Steinfeld, Miley Cyrus
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Bleta "Bebe" Rexha, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Hailee Steinfeld, Lauren Jauregui, Miley Cyrus, Normani Hamilton
Tags Ally Brooke, Camila Cabello, Camren, Dinah Jane, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Normani Kordei
Visualizações 404
Palavras 1.618
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiie! Eu queria que esse capítulo fosse maior mas decidi postar assim mesmo para não ficar sem postar hoje, o outro está pela metade então se der para terminar hoje, posto ou amanhã.

Vou deixar duas músicas nas notas finais para quem quiser ouvi-las, até o próximo cap 😘 boa leitura!

Obrig pelos fav/comentários, vocês são demais *-*

Capítulo 24 - I'm lost....


Fanfic / Fanfiction Falling For You - Camren - Capítulo 24 - I'm lost....

POV Camila

 

 

Ter Lauren em meus braços chorando desesperadamente era a última coisa que queria, na verdade, nem queria vê-la daquela forma, tão vulnerável. Seus braços trêmulos em volta do meu corpo me apertando como se o mundo estivesse acabando, talvez era o que ela estava sentindo naquele momento e iria sentir falta pelo resto de sua vida. Eu não sabia a dor de perder um pai mas perder alguém tão próximo da gente, alguém que te deu carinho, carregou no colo, ensinou sobre a vida e várias outras coisas é uma dor devastadora.

 

Minha cabeça latejava e meus olhos estavam pesados mas o que me importava mesmo era a pessoa que agora deitada na cama abraçada à minha cintura como se dependesse disso e eu estaria ali para ela, se minha cabeça estava do jeito que está, imagina a dela, ela que passou metade de sua vida ao lado do pai e agora nunca mais o verá.

 

Com muito custo, consegui tirá-la do chão e trazê-la para o quarto, depois de longas horas chorando sem parar, ela finalmente caiu no sono. Minha mãos acariciava sua cabeça que estava sobre as minhas pernas, desci uma das minhas mãos para a sua bochecha passando meus dedos levemente sobre a sua pele macia, se eu pudesse tirar toda essa dor que ela estava sentindo, eu tiraria mas não poderia, o que eu poderia fazer era ficar do seu lado e dizê-la que ela não estaria sozinha porque para ela estar bem, levaria um tempo e ela não passaria por isso sozinha, nem a sua mãe. Elas não estariam sozinhas.

 

Não sei por quantas horas ficamos em seu quarto e eu estava na mesma posição, Lauren ainda com seus braços em volta do meu corpo, não queria acorda-la pela minha vontade de ir ao banheiro e beber água. Tentava, cuidadosamente, tirar seus braços sem acorda-la, por fim, consegui e ela abraçou o travesseiro fortemente. Após ir ao banheiro, desci para pegar dois copos de água, encontrei minha mãe com os cotovelos apoiados no balcão de mármore com as mãos no rosto.

 

- Mama.

- Cariño. - Eu me olhou e deu um sorriso fraco, seus olhos estavam vermelhos, aproximei dela e a abracei.

- Eu sei que não está sendo fácil para você também. - Nos afastamos e ela me deu um beijo na bochecha e outro na testa

- Você sempre se preocupando com as pessoas, eu e seu pai te criamos bem.

- Você me criaram a base do amor e sempre cuidar dos outros. Y los quiero mucho.

- Elas precisam da gente, cariño. Do nosso apoio.

- Como está Clara?

- Péssima. Me ligou desesperada, tive que dar calmantes para ela. Seu pai foi resolver as coisas por lá, do jeito que ela está, eu não a deixaria ir. E a Lauren precisa de você.

- Eu não sei o que eu falo, eu queria tirar tudo de ruim que ela está sentindo porque sinto um aperto ao vê-la chorar, ela está tão mal. - Falei em meio as lágrimas, minha mãe me deu um beijo no topo da cabeça e me abraçou.

- Fique do lado dela, já é o suficiente. Agora vá dormir um pouco, hija, está tarde.

- E você? Sofi? Cadê ela? - Perguntei assim que me afastei

- Está no quarto de hóspedes dormindo. Agora vá dormir. - Assenti e peguei os copos de água para subir, quando entrei no quarto que era iluminado apenas pelo abajur ao lado da cama, Lauren estava sentada na cama com a cabeça baixa. Aproximei deixando os copos na cômoda e toquei seu ombro, ela olhou para mim com seu rosto banhado em lágrimas.

- Eu pensei que era tudo um pesadelo mas não era. Eu nunca mais vou ver ele. - Isso doía tanto em mim, vê-la daquela forma, tirei suas mãos do rosto e levantei a sua cabeça.

- Não fale isso, ele não vai estar aqui em carne e osso mas ele sempre, sempre vai estar com você. Você sempre vai carregar uma parte dele e tudo o ele te ensinou para o resto da sua vida, ele vai estar do seu lado e você o terá em suas lembranças e memórias. Não vai ser fácil continuar a viver sem a presença dele em sua vida, não vai mas eu quero que saiba que você não estará sozinha e eu estarei do seu lado. - Limpei seu rosto e a puxei para deitar na cama, ficando de frente de uma para a outra, seus olhos estavam inchados e vermelhos, acariciei seu rosto e me aproximei, comecei a cantar apenas para que ela ouvisse.

 

I just wanna hold you when the going's tough

(Eu só quero te abraçar quando o caminho estiver difícil)

I just wanna love you when you're not enough

(Eu só quero te amar quando você não for o suficiente)

I just wanna give you all that I can give

(Eu só quero te dar tudo o que eu puder dar)

 

I just wanna fold you up into my arms

(Eu só quero te envolver em meus braços)

I just wanna listen to your beating heart

(Eu só quero escutar as batidas do seu coração)

 

If you bled, I'll bleed the same

(Se você sangrar, eu sangrarei da mesma forma)

If you're scared, I'm on my way

(Se você estiver assustado, eu estarei à caminho)

 

POV Lauren

 

“A morte quando cruza o seu caminho, não há como fugir. O jeito é encarar.” Irônico ou não, meu pai já me falou isso. Quando ela me falou, eu nunca mais esqueci.

 

Eu nunca iria vê-lo. Isso ficava vagando em minha mente o tempo todo junto com flashes de momentos que passamos juntos e momentos que eu poderia ter aproveitado mais. Por que eu não aproveitei? Mas não adiantava mais pois a verdade foi jogada em mim.

 

 

Não sabia o que eu iria fazer, como eu iria viver sem a sua presença na casa, sem a suas piadas idiotas na hora do jantar ou até quando pegava no meu pé, eu não sabia. Ele se foi deixando um vazio enorme dentro de mim, ele nunca iria voltar, essa era a verdade agora.

 

Minha mãe com certeza estava pior do que eu. Eu tinha perdido um pai, alguém que iria amar pelo resto da minha vida. Ela perdeu um amigo, um companheiro, seu amor. Nem imaginava como ela estava se sentindo porque nem eu sabia o que eu estava sentindo, tudo estava perdido. Queria que tudo isso fosse um pesadelo mas não era, pelo peso nos olhos e no peito, era real.

 

Camila me olhava mas eu não queria olhar para ela porque não queria ela me visse assim, ela deveria saber que estava livre para ir embora e me deixar para trás, não ser arrastada para um lado sombrio, ela não merecia isso mas eu não queria que ela fosse, queria poder falar para ir mas as palavras não saíam. Só não queria ficar sozinha mas quem iria querer ficar comigo agora? Do jeito que eu estou? Ninguém.

 

Suas palavras me tocaram fundo. Ela tinha razão. Tudo o que me ensinou, eu levaria para o resto da minha vida. Me perdi no quanto eu havia chorado, chorei ainda mais quando começou a cantar, algo na voz me preenchia por dentro, não sabia explicar e ela cantava com facilidade como se cada palavra estivesse cravada em sua mente.

 

- Como você faz isso? - Ela franziu e eu continuei – Cantar coisas assim, do nada.

- Tantas palavras em minha mente, eu preciso expressá-las de alguma forma e grande parte dedico para pessoas especiais para mim porque são palavras que elas precisam ouvir que eu preciso que elas ouçam.

 

Seus olhos brilhavam quando as palavras foram saindo, era nítido a sinceridade e paixão que ela tinha pela música. Não apenas pela música mas como ela sempre encaixava a sua paixão para expressar para as pessoas ao seu redor e ela sabia como fazer qualquer pessoa se sentir bem mesmo com tudo acontecendo ao nossa volta.   

 

Camila era diferente de qualquer pessoa que já havia conhecido, carinhosa, amorosa e delicada, tão mente aberta e adulta, não duvidava que ela seria uma mulher incrível daqui uns anos. E eu já nem sabia se estaria ao seu lado, quem iria querer ficar do lado de uma pessoa que havia perdido um pai e ficava chorando o tempo todo, meu futuro era incerto depois de hoje, não sabia como eu iria seguir em frente nem se conseguiria.

 

- Fale comigo. - Foquei meu olhar no seu e esperei ela continuar. - Eu não sei como é perder um pai, Lo, também não sei o que deve estar passando pela a sua cabeça nesse momento mas sei que não são coisas boas. Pode falar comigo sobre tudo, mesmo que seja uma coisa sem sentido ou até xingar, brigar mas fale comigo, me deixe saber o que se passa nessa sua cabeça, não guarde isso dentro de você, vai apenas te fazer mal. - Lágrimas caíram, eu estava uma bagunça por dentro.

 

- E-e-eu não sei, Camz. - As palavras saíram em meios ao soluços. - Está tudo tão desorganizado e quem vai querer ficar do lado de uma pessoa com a cara inchada e com uma aparência horrível? Eu não sei se vou conseguir.

 

- Você vai. - Ela falou segurando meu rosto e me olhando fixamente. - Você vai. Não importa se eu tenha que repetir isso milhares de vezes, você não vai estar sozinha. - Encostei minha cabeça em seu peito sentindo seus braços me envolverem fortemente meu corpo, era boa essa sensação, uma sensação de proteção e segurança.

 

 

 


Notas Finais


As músicas que a Camila cantou, eu peguei uma parte da "I Do - Susie Suh" e a outra do "Where's My Love? - Syml"

I do - https://youtu.be/u38v2zsWMj4
Where's My Love? - https://youtu.be/b3LJlZBWI8w

Link da fic no Wattpad - http://w.tt/2uAU7Au


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...