História Família Snape-Segunda temporada - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Visualizações 10
Palavras 1.198
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Primeiro dia de aula.


 Natalie.

Sim.

O professor de 17 anos me levou até a infermaria, havia penas uma Medibruxa acordada e era a Anna Snape (Outra Snape).

Mas pelo menos essa Snape sorria, ela me colocou sentada em um balcão Alto e perguntou.

- Qual o problema?.

- A, eu sou loba e...durante as noites de lua cheia eu fico com muita dor de cabeça!.

- Bem...temos a poção mata-cão que pode amenizar a dor, você quer?.

- Am...sim, Seria perfeito!.

Olhei para o lado e foi impressão minha ou o professor Nicolas Snape estava com os olhos negros?.

Não, não era impressão minha, ele disse.

- Anna cuida dela!.

E saiu do nada, eu heim...que cara maluco!.

A infermeira que também aparentava ter 17 me entregou a poção.

Eu tomei e fiz cara feia de imediato, ela sorriu e eu pude perceber o quanto ela era parecida com o professor Nicolas Snape, eu perguntei.

- A senhora é alguma coisa do professor Snape?.

- Irmã!.

- Legal, então o professor Severo Snape é o irmão mais velho?.

- Não, ele é nosso pai!.

- Am?, mas ele tem cara de 29 ou 30 sei lá, e a senhora tem cara de...17!.

- Tenho 29!.

- Então...quantos anos o professor Snape tem?.

- Meu pai ou meu irmão?.

- Irmão!.

- 25!.

- Nossa, não parece!.

Ela riu novamente e disse.

- Ok, agora é melho ir para cama antes que meu irmão se extresse, ele é bem rígido e Severo e pode lhe dar uma detenção e retirar pontos de qualquer um !.

- Está bem, adeus!.

Ela acenou e eu fui caminhando até o salão comunal, entrei no meu aposento e fui dormir.

No dia seguinte acordei feliz, era o primeiro dia de aula.

Fiz minha Higiene, peguei minha mochila com os livros das matérias do dia e desci.

Hogwart era incrível, eu sempre fui acostumada com a natureza por morar na floresta mas...Hogwarts era uma coisa maravilhosa é mágica.

No salão principal o sol batia bem forte vindo das janelas.

Era um dia de sol mas tinha uma brisa fria e suave.

Na mesa dos professores de Snape só havia a Diana Medibruxa.

Fui conversando com Scorpius até a primeira aula que era de Transfiguração.

A voz da professora Minerva era como a de uma cantora de Ópera rouca, aprendemos a transformar animais em cálice de água.

A sala era tão iluminada e feliz.

A segunda era Poção, a sala era toda escura por conta das cortinas negras, era toda imuminada com luzea elétricas diferente das outras salas que era iluminadas por fogo.

O professor tinha aquele cabelão cumprido até o fim das costas em uma trança, estava fofo e aparentemente foi feito alguém já que estava tão certinho.

Ele usava uma...máscara sirurgica Preta.

Vestia uma calça jeans e camisa social com gravata e Bleaser.

Assim que todos ficaram parados na porta por não saberem oque fazer ele se aproximou de nós tirou a máscara para podermos ouvir a voz dele que era naturalmente  bem baixa e delicada, até alterado o cara falava sereno e claro o amiguinho lá de traz não passava um fio de cabelo de tão apertado, ainda mais com aqueles olhos penetrantes que estavam cor de caramelo um pouco mais escuro do que dá noite anterior.

Ele detinha um pergaminho e uma pena na mão e disse.

- Vou fazer a chamada, quem eu for falando vai para mesa  é assim iram formando duplas, não mexam em nada sem eu autorizar!.

Depois da chamada fiz dupla com o Scor, quando todos estavam em seus lugar em disse baixo e suavemente enquanto se encostava em uma pilastra.

- Coloquem a máscara Sirurgica e ainda assim não mexam em nada sem eu mandar!.

Todos obedeceram mas tinha um louco que começou a mexer no em um vidrinho com uma gosminha dentro.

Eu olhei para minha minha mão e depois olhei para o Menino lentamente e o professor que estava do outro lado da sala já estava do lado dele, o menino nem tinha percebido e só percebeu quando ouviu o batucar de dedos na mesa dele, o menino nem percebeu quem era então continuou mexe do na gosminha.

O professor delicado cruzou os braços e perguntou lentamente com a voz abafada por conta da máscara.

- Qual o seu nome Senhor?.

- Am...Jeferson, Jeferson Wozniacki!.

Ele não parava de me olhar de canto de olho já que eu estava em uma mesa ao lado.

Por fim o professor Nicolas bufou e recitou os olhos e apenas informou.

- Eu ia dizer que essa larva de pele de Araramboia é altamente tóxica, então sugiro que vá a Ala hospitalar porque vai perder o ar em 1,2...

No três o meninos começou a ficar com o rosto roxo e a se contorcer sem ar, o professor bufou e disse calmamente.

- Eu sabia que isso iria acontecer...tinha que ser da Grifinoria, Accio poção.

Um frasquinho com uma poção azul foi para na mão do professor, sem nenhuma delicadeza o professor e tornou o líquido todo na boca do menino e suspirou dizendo.

- Menos 5 pontos para Grifinoria!.

Quando ele passou do meu lado tapou o nariz, eu me encarou com olhar de fúria, eu abaixei a cabeça e quando pensei que ele já tinha ido embora levantei, e ele ainda estava lá, eu olhei para onde ele olhava e lembrei do canivete no meu bolso, eu sempre levei porque era um presente do meu avó Billy.

O professor estendeu a mão e eu entreguei a ele, ai que cara irritante!.

A aula fluiu, ele começou explicando sobre sobre a propriedade da gosta de Araramboia, depois explicou o seu uso em poção e por fim passou um trabalho de 6 folhas de pergaminho sobre tudo que ele havia explicado e deixou bem claro.

- Aceito trabalhos apenas com letras cursivas, em tinta Preta ou Azul e principalmente letras legíveis!.

Faltavam 6 minutos para a aula terminar, ele disse que quem não conseguice fazer em 6 minutos pelo menos 2 folhas ganharia uma Detenção.

Enquanto todos faziam o trabalho ele mexia em mexia em uns pergaminhos.

Fazia umas anotações e tudo mais.

O cara parecia ser bem inteligente e extremamente calmo, ar para brigar com um aluno ele falava sereno e era também extremamente sarcástico.

Era alto mas não era um Hagrid da vida, tinha expressões de autoritarismo e superioridade.

Tinha uma mania estranha, todas as vezes que estava próximo demais de alguém prendia a respiração e batucava os dedos indicador,médio,anelar e mindinho na coxa em uma sequência de três vezes.

Consegui fazer 3 folhas.

Quando eu e Scorpius saímos da aula fomos para o salão almoçar.

POV Severo.

Quando terminei de dar a minha último aula antes do almoço fui até a sala de poções, bati na porta e recebi um suave "Entre".

Nicolas anotava umas coisas em um pergaminho, eu me sentei a sua frente e acariciei sua mão que não estava em uso sobre a mesa, ele deu um sorriso sem mostrar os dentes e largou a pena.

Ele passou a mão nos olhos, suspirou e me olhou e agora era ele que acariciava minha mão.

Eu disse.

- Não vai almoçar?.

Ele abriu a gaveta e pegou uma garrafa e começou a beber e disse.

- Estou almoçando papai!.

- Oque houve?, eu te conheço, você não está bem hoje!.

- Por que que o Lobos tem cheiros amadeirados?.

- Não sei, eu apenas sei que não é um dos cheiros mais agradáveis!.

Nicolas assentiu e bebeu um Kongo gole de sua garrafinha, e perguntou.

- Pai, como foi a volta a lecionar?.

- Cabeças-Ocas como sempre!.

- Pois é!.









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...