História Familiar - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Gabriel Agreste, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Plagg
Tags Adrien Agreste, Gabriel Agreste, Marinette Dupain-cheng, Plagg
Visualizações 104
Palavras 1.290
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Estava pensando, não tenho um ritmo certo mas pretendo postar!!!

Capítulo 3 - III


- O que aconteceu? - Alya perguntou pela décima vez.

- Ja disse, nada - Marinette respondeu pela décima vez.

- Você esta estranha - A morena concluiu lançando um olhar de lado para a amiga.

Ambas estavam conversando na sala de aula, a professora passou uma atividade, qual as duas já tinham acabado.

Alya estava estranhando a amiga. A azulada não falava mais com tanta frequência de Adrien, nem ao mesmo um suspiro quando o modelo passava, conversava normalmente com ele, sem sua gagueira, e a morena so poderia pensar em um motivo para isso.

- Quem é? - Alya sussurrou vendo a professora gritar a procura do silêncio que a sala se recusava a fazê-lo.

- Quem é quem? - Mari se fez de desentendida.

- Você sabe muito bem! - A ruiva estreitou os olhos.

Antes de Mari poder pensar em uma resposta a professora começou a gritar, as amigas abaixaram a cabeça no ato, espiando por cima do braço, para encontrar uma professora vermelha de tanto gritar.

 

-*-*-*-

 

Tempo vago. Duas palavras que animavam o dia qualquer aluno. Os aluno se viraram uns para os outros e conversavam baixo.

- Hey, garotas! -Nino chamou se virando, sendo acompanhado por Adrien - Tem um filme dá hora estreando essa semana, o que acham de irmos?

- Sério? - Mari falou, empolgada - Vamos sim!

- Ótima ideia - Alya concordou - Eu bem preciso ir ao shopping.

- Legal! Que dia? - Adrien perguntou olhando para os amigos.

- O que acham de... Depois de amanhã? - Nino perguntou já planejando.

- Eu tenho uma sessão de fotos - Adrien informou fazendo uma careta.

- Mas, não vai ser so de tarde? - Alya indagou.

- Sim...

- Então, vamos de noite então!

O sorriso de Marinette murchou.

- Eu não posso de noite.

- Por quê? - Alya a olhou desconfiada - Seus pais nunca reclamaram!

- Eu sei mas eu tenho... outro compromisso...

Claro que tinha! Todas as noites ela tinha um compromisso com Chat Noir!

- EU SABIA! - Alya exclamou alto fazendo alguns se virarem para eles.

- A-alya, fala baixo - A azulada abaixou a cabeça querendo fugir dos olhares.

- Pode começar a falar - A morena exigiu.

- Eu sou único que ta boiando aqui? - Nino perguntou confuso.

- A Marinette tem um namorado secreto! - Alya exclamou um tanto alto.

- Namorado Marinette? - Rose apareceu ao seu lado.

- Namorando? A Marinette? Impossível! - Chloé desdenhou.

- Pelo menos ela tem candidatos ao cargo - Alix debochou olhando para a loira - E você Chloé? Ainda tentando e nada de resultados?

Todos caíram na mais pura gargalhada, sabendo que Alix se referia a Adrien, Chloé ficou vermelha, saindo marchando com Sabrina em seu encalço.

- E então Mari? Quem é? - Rose indagou piscando os olhos inocentemente.

 Mari abriu a boca, mas o sinal voltou a tocar a interrompendo.

- Salva pelo gongo - Alya resmungou ainda lhe lançando um olhar furtivo.

 

-*-*-*-

 

O sinal final tocou e Marinette tinha a iludida esperança de sair antes que Alya começasse o interrogatório. Como dito, a iludida!

- Muito bem, você fugiu o dia inteiro, agora é hora de falar - Alya colocou a mão no quadril, ela estava bem na frente da azulada.

- Falar o quê? - Mari gemeu esperando conseguir enrolar a amiga.

- Meninas vamos! - Nino reclamou já com os materiais guardados, ao seu lado estava Adrien, que olhava para a garota, curioso.

- Espera Nino, Marinette Dunpig-Cheng, você vai me contar agora! - Alya exigia.

- Isso vai demorar - Nino resmungou voltando para a cadeira, sendo acompanhado de Adrien.

- Alya...

- Nada de me enrolar, pode começar a falar; quem é?

- Sim, Marinette - A voz de Chloé irrompeu no ambiente, e todos a viram encostada na porta - Poderia nos dizer quem é o sortudo?

- Se fosse da sua conta, eu ate diria, mas como não é, e ninguém te chamou na conversa, então não! - Mari resmungou pegando sua bolsa - Vou indo, conversamos depois Alya.

Marinette foi embora deixando uma loira possessa de raiva e seus amigos rindo em estrondosas gargalhadas.

 

 -*-*-*-

 

- Como foi seu dia? - Chat Noir perguntou se espreguiçando no sofá rosa do quarto de Mari.

O dia tinha passado e, graças a Nino, Alya não tinha ido ate sua casa. Passou o resto da tarde ajudando na padaria, e agora, à noite Chá Noir fazia sua visita noturna. Ambos estavam no sofá, Mari sentada e Chat deitado com a cabeça em sua coxa.

- Foi... Normal - Mari respondeu desanimada, passando os dedos nos cabelos do gatuno.

- Defina normal.

- Sei lá - Ela deu de ombros - A mesma coisa que acontece todo dia?

- Então, todo dia falam que você tem um "namorado secreto"? - Um sorriso malandro foi feito nos lábios do loiro enquanto Mari o olhou confusa.

- Como sabe?

- Eu sei muitas coisa; como, por exemplo, você e sua amiga, Alya, ficaram discutindo na aula de química, sei que te chamaram pra ir no cinema, mas você recusou por minha causa...

- Não foi por sua causa!

- Ah, não? Então, o quê? Você não tem nenhum compromisso pra depois de amanhã.

Mari suspirou, ele tinha razão, e enquanto Chat sorria, Mari corava

- Não fique assim - Ele deslizou uma das mãos pelo rosto dela - Eu também cancelaria qualquer coisa do para te ver.

Mari riu enquanto corava, não esperava tal comentário daquele gato preto. A azulada deslizou seus dedos pelos cabelos bagunçados, para logo então ir para o pescoço do garoto, se inclinou para frente já ansiando o gosto do loiro. Chat sorriu enquanto a beijava, nunca havia provado algo tão doce!


*-*-*-

 

Marinette caminhou apressada pela calçada, tinha que chegar a loja de tecidos antes que fechasse. Precisava urgente de uma vestido novo para o baile de máscaras que Gabriel Agreste daria.

A noite já caia, deixando a rua escura, mas a garota não se importava, apenas queria chegar na bendita loja. E conseguiu. Antes que fechasse Marinette saiu de la com duas sacolas de tecidos.

Andou apressada para sua casa. Agora, já menos ansiosa, percebia o quão tarde estava.

- Hey! Garota! - Ouviu uma voz atrás de si, balbuciar.

Não deu atenção, apenas continuou andando, mas, seja la quem fosse, era insistente.

- Vamos la gracinha, não se acanhe! - A voz disse, mais próximo dessa vez.

E, antes que pudesse fazer algo, um braço forte envolveu seu pulso e a jogou contra a parede de uma loja.

- Chamei você princesa! É surda por caso? - O homem riu, e a azulada pode sentir o cheiro forte de álcool - Belo colar! - O bêbado resmungou arrancando o cordão de seu pescoço sem qualquer cuidado.

Mari pensou em revidar, mas o homem foi mais rápido, pegando uma faca do bolso e colocando contra sua cintura. Em um movimento rápido, ele cortou a alça de sua bolsa, fazendo-a cair no chão.

"TIKKI" pensou desesperada.

O homem deslizou sua mão pelo rosto da garota, que estava paralizada pelo horror.

- Belos brincos! - Exclamou, e em um puxão apanhou-os.

Por reflexo, Mari lhe desferiu um tapa no rosto, o homem resmungou, para logo então sair correndo.

Olhou para a sombra que corria ate virar em uma esquina e sumir.

Se virou para a bolsa caída, a pegando e quando abriu entrou em desespero ao não ver Tikki ali.

- Ah, não! - Resmungou chorosa.

"Como deixei isso acontecer?" pensou consigo.

O homem havia roubado seu miraculous!

Saiu correndo até aonde a sombra desaparecerá, mas não viu nada.

E agora?


Notas Finais


Gostaria da opinião de vocês, por favor!!!!!
Ate a próxima!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...