História Family - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias ASTRO, Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, MJ, Rap Monster, Suga, V, Yugyeom
Tags Eu Amo Tanto Namjin, Namjin, Yoonseok
Visualizações 20
Palavras 973
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Quarto


Enquanto Jungkook estava tendo seu primeiro dia de aula, seu pai Namjoon ficava sozinho dentro de casa. Já que, Seokjin trabalhava e que seu filho voltou a estudar, só o resta ficar solitário até a noite chegar. O bom disso é que tem amigos que não trabalham e que podem conversar com ele, entre eles Jackson e Hoseok, então já pegou seu celular e chamou um deles para uma chamada de vídeo, o que aceitou foi Jackson.

- OLÁ AMIGO! – quando aceitou, foi recebido com este grito, já estava acostumado porque Jackson sempre foi desses - está sozinho novamente?

- um dia eu ainda ficarei surdo por causa de você, e sim, eu estou sozinho, o Jin foi trabalhar e o Jungkook foi estudar – se arrumou para não deixar a câmera em uma direção vergonhosa, Jackson era uns daqueles que sempre caçoam de seus amigos o quanto pode – eu estou acostumado em ficar sozinho, por isso vivemos conversando pela tarde, é como se fosse uma rotina.

- eu pensei que você não iria mais ficar sozinho depois que adotou seu filho, mas ai eu lembrei que ele ainda é menor de idade e precisa estudar, parece que a solidão não quer te abandonar cara – riu de leve.

- isso pareceu um pouco depressivo na minha cabeça de algum modo

Jackson era aquele tipo de amigo mais engraçado e retardado do grupo, ele é considerado uns dos mais alegres, depois de Hoseok.

Namjoon conheceu Jackson no ensino médio – igual ao resto dos seus amigos. Quem deu o primeiro passo foi Wang, já que Kim não conseguiria falar com alguém para iniciar uma amizade, era tímido demais para isto.

- olá! Eu sou o Jackson, quer ser meu amigo?

O garoto baixo chegava perto do outro garoto mais alto que ele e que usava um grande óculos, Nam o olhou e se afastou um pouco, o outro achou que havia o assustado, então respirou fundo.

- eu não quis te assustar, eu só quero a sua amizade – sentou ao lado dele, o vendo com as bochechas vermelhas – eu sempre te vejo sozinho, então eu quero tornar um amigo seu – olhou sorridente para ele.

- tudo bem... – se encolheu, arrumando seu óculos quadrado – mas, como eu posso saber se você é uma pessoa confiável?

- eu irei te provar! Eu tenho certeza que seremos bons amigos...

E quem diria, depois de quase oito anos eles continuam sendo amigos. Wang foi o único amigo dele em todo o primeiro ano, porque já no segundo Jin apareceu.

- não pense em coisas ruins, te ver mal me deixa mal também – fez bico – vamos falar de outra coisa, tipo... Como você está sabendo que finalmente tem um filho?

- eu me sinto bem feliz! Você sabe que eu não imaginava que eu iria me casar e ter um filho, essas coisas sabe? Eu sempre pensava que eu iria ficar sozinho pelo resto da minha vida, eu não achava que alguém iria se interessar por mim, principalmente alguém que eu gostava tipo o Jin – suas bochechas ficavam vermelhas cada vez que se lembrava de seu marido – espero que o Jungkook goste de nós, porque nós já gostamos muito dele.

- VOCÊ É MUITO FOFO, COMO PODE? Se eu pudesse eu atravessaria meus braços da tela do celular só para apertar suas bochechas

- não exagere Jackson – riu envergonhado – você não faz nada ai na sua casa?

- agora eu não tenho nada para fazer, eu já limpei a casa então não tem nenhum problema, me senti uma empregada, só faltou eu me vesti de maid, ficaria linda – deu risada

Os dois continuaram a conversar por um bom tempo, foi por tanto tempo que não perceberam que ele passou bem rápido. Já eram seis horas da noite, era o horário de buscar Jungkook da escola, então se despediu de Jackson e foi rapidamente para o carro, indo em direção à escola. Quando chegou, viu o garoto sozinho, e sorriu quando finalmente ele chegou.

- pai! – correu para a porta do carro, abrindo-a e entrando, dando um abraço em seu pai.

- como foi o seu primeiro dia na nova escola? – deu a partida do carro novamente

- foi legal, eu conheci uma pessoa e ficamos conversando, bem, pelo menos no horário de entrada, intervalo e saída, já que não somos da mesma sala – jogou a mochila no banco de trás

- e como esta pessoa se chama? – falava sem tirar seus olhos da rua

- ele disse para mim que se chamava Taehyung, ele é bem legal e temos os mesmos gostos; você tinha razão pai, eu iria conhecer alguém mesmo – sorriu – e o que você fez hoje lá em casa?

- nada demais, só fiquei conversando com o Jackson.

- ah, com o tio Jackson? Legal, eu quero conhece-lo pessoalmente um dia, ele parece ser uma pessoa bacana – ficou escutando a música que tocava no rádio, era de uma girlgroup – ei, final de semana a gente poderia sair, não é? Eu sei que você fica muito em casa por causa do pai Jin, então eu quero que vocês se divirtam mais aqui na cidade, talvez no shopping, ou até um parque, o que acha?

- bem... Você tem razão querido, eu posso falar com o seu pai quando ele chegar sobre isso – sorriu, mostrando suas covinhas fofas

- e eu posso falar mais uma coisa?

- claro que sim, sobre o que seria desta vez?

- eu te amo demais – abraçou só um dos braços para não atrapalhar seu pai a dirigir

Namjoon ficou envergonhado rapidamente, mas conseguiu dar um beijo na cabeça do menor. Jungkook o encarava sorrindo, estava bem feliz por ter um pai que nem ele e que nem Seokjin, então sempre dava carinho e elogios para os dois, se eles te davam amor, porque não retribuir?

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...