História Famous - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lu Han, Personagens Originais, Sehun
Tags Chanbaek
Exibições 1.512
Palavras 5.589
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


VIADO QUASE 750 FAVORITOS X---X
ME BEIJEM, SÉRIO! Se organizar certinho todo mundo beija rss
(mas na moralzinha eu tô muito animada com essa resposta toda que a fic tá tendo, sério, vocês são foda, quero guardar geral num potinho e alimentar com muito amor e comida gostosa da minha vó <3)

Ah, tenho um avisinho que esqueci de avisar no capítulo anterior porque eu sou esquecida mesmo. Eu mudei umas coisinhas no capítulo 2, basicamente uma conversa entre o Baek e o Soo falando do Luhan. A @Sharks me avisou desse "desvio" da história (porque o diálogo não tava fazendo sentido com o enredo e pá) então valeu, mana! Não muda NADA em relação a fic, só deixando o aviso mesmo, sei lá '3'

Enfim, espero que vocês gostem desse capítulo
nos vemos lá embaixo <3

Capítulo 13 - Eu sou o que brilha, o resto é pisca-pisca


“Park Chanyeol já namorou?”

(   ) Ele já chegou a ter algumas namoradas no colégio, mas nada sério
(   ) Não, nunca
(   ) Ele ainda não encontrou a pessoa certa

 

Feeling used
(Me sentindo usado)

But I’m still missing you
(Mas eu ainda estou sentindo a sua falta)

And I can’t see the end of this
(E eu não consigo ver o fim disso)

Just wanna feel your kiss
(Apenas quero sentir o seu beijo)

Against my lips
(Contra os meus lábios)

 

- Meu deus do céu, Baekhyun! – Kyungsoo diz assim que coloco a música no repeat novamente. – Sério, chega de ouvir isso! Tá pior que eu quando 2NE1 lançou I am the Best.

Sabe quando você tá de boa ouvindo música e aí de repente encontra aquela música? Aquela que praticamente resume a sua situação atual em uma melodia bonitinha de uns 4 minutos? Era eu com aquela maldita música que estava tocando naquela lojinha do Shopping e desde então não conseguia mais parar de ouvir. Sério, eu simplesmente não conseguia tirar do replay aquela porcaria, parecia que tinham escrito aquilo para mim!

- A culpa não é minha se essa música resume a droga da minha vida.

Ela me fazia lembrar de Chanyeol e a semana que passei com Chanyeol, e a última coisa que eu queria no momento era pensar em Chanyeol ou nos beijos de Chanyeol, ou nos abraços de Chanyeol ou... ah, vai se foder! Eu estou morrendo de saudades desse maldito desgraçado!!!

- Cara, você já ouviu isso umas quinhentas vezes só hoje. Sei lá, tenta ouvir outra coisa, pelo menos... – Kyungsoo disse revirando os olhos. – A última coisa que tu quer no momento é saber do Chanyeol, certo? Então por que diabos você continua ouvindo isso sem parar?

- Não é óbvio? – perguntei retórico antes de voltar a abraçar meu travesseiro. – É PORQUE EU SOU TROUXA, KYUNGSOO! É POR ISSO!  

Kyungsoo parecia não entender que eu tinha muitos motivos completamente válidos para se estar na bad. Quer dizer, já fazem quase duas semanas desde aquela notícia desgraçada de Park Chanyeol beijando a tal modelo – eu não vou me dar o trabalho de pesquisar o nome da desgraçada, e sendo sincero? Nem quero saber! – e até agora nenhum sinal do Park na minha vida ou na minha lista de conversas do Kakao. Não que ele não tenha tentado falar comigo – porque ele tentou, e muito – era eu quem o estava ignorando na cara dura mesmo.

O quê? Vai me falar que ele não merece um vácuo dos bons? Antes meu vácuo do que o murro no saco que ele tá merecendo!

Quer dizer, que porras eu vou falar com Park Chanyeol depois de todas aquelas notícias?

“Ah! Então, cara, eu vi você beijando aquela modelo oxigenada e tal. Parabéns, viu? Felicidades pro novo casal, vocês parecem bem fofos juntos! Aqui é o Baek, se lembra de mim? O cara que você disse que estava apaixonado e não ia deixar ir embora de novo, isso mesmo, o trouxa. Um beijo, Chan.”

Meu deus do céu eu prefiro morrer.

No começo eu até pensei que podia ter sido, sei lá, um truque da câmera pra gente pesar que era um beijo e tal. Ou sei lá, um plano maligno da empresa dele pra aumentar as ações ou algo assim, mil tretas, né? Mas tinham tantos ângulos aquela merda que tava na cara que era mesmo Chanyeol dando um maldito beijo naquela filha da puta, ele estava até com os olhinhos fechados e tudo! Aquele filho da puta!

A pior parte foi a cara de bunda de todos ao meu redor quando leram a fodendo notícia: Kyungsoo, depois de me consolar, ficou puto e até ameaçou ir pro Japão cortar as bolas de Chanyeol fora – ele tem total apoio de minha parte, se querem mesmo saber – E Jongin disse que ia conversar sério com Chanyeol para saber o que estava acontecendo. Taeyeon teve uma crise de riso e Jongdae e Minseok não sabiam se me zoavam ou se ficavam putos.

Fanfics estouraram na internet e o mundo estava louco para oficializar de uma vez o nome do shipp. Tinham até artigos em sites de fofoca  de uma pesquisa detalhada de todos os eventos cujos quais Chanyeol e ela tinham participado antes do flagra e um close dos olhares trocados entre os dois.

Ou seja: não é de hoje que eu ando sendo otário.

- Ah, Baek... não fica assim. – Soo disse me dando tapinhas no ombro. – Sério, é só um cara. Você é lindo e tem uma bunda enorme, com toda certeza tem um monte de gente querendo ficar com você e...

- Eu quero mais é que se foda quem quer ficar comigo, Kyungsoo! – murmurei abraçando o travesseiro. Céus, eu estava em um estado digno de pena. – Eu mereço toda essa merda por ter dado trela pra Park Chanyeol! Sério... eu... aff...

Chanyeol continuava me ligando sem parar no celular e eu estava recusando todas as ligações, apagava suas mensagens sem nem ler o conteúdo e estava tentado a mudar meu número de telefone de uma vez.

- Poxa... mas pensa pelo lado positivo, ninguém está do lado de Chanyeol nessa história, não é? – ele disse dando um sorrisinho mínimo. – O Sehun até se ofereceu para bater nele e...

- Luhan me ligou para falar dos chifres que tomei. – contei fungando enquanto aproveitava o carinho gostoso que ele fazia no meu cabelo.

- Ele zombou de você? – Kyungsoo perguntou mordendo os lábios e eu neguei com a cabeça, lembrando da ligação daquela naja chinesa de manhã. – Então isso é bom, não é? Pelo menos ele não foi um desgraçado com você. O que ele disse?

- Que Chanyeol é um desgraçado que merece um chute no saco por ser tão idiota. – falei. – Ele parecia muito puto mesmo, sério. Aquele desgraçado!

- Espera... por que você tá revoltado? Ele realmente parecia com raiva do Chanyeol, não é?

- É, MAS EU NÃO QUERO PENA DE NINGUÉM E MUITO MENOS DO LUHAN! – gritei me levantando em um pulo. – ISSO É O CÚMULO! SERIA MIL VEZES MELHOR SE ELE SÓ TIRASSE COM A MINHA CARA E ME CHAMASSE DE OTÁRIO.

Kyungsoo piscou.

- Eu sei do que você precisa. – disse e eu olhei para ele confuso. – Você precisa ir pra balada.

 

And now all this time is passing by
(E agora o tempo está passando)

But I still can’t seem to tell you why
(Mas eu ainda não consigo te dizer porque)

It hurts me every time I see you
(Me machuca toda vez que te vejo)

Realize how much I need you
(Perceber o quanto eu preciso de você)

 

- Eu ainda não acredito que você me arrastou pra um lugar desses, Kyungsoo. – disse assim que chegamos na balada, me sentando no balcão e cruzando os braços. – Sério, você não vai curar meu coração partido me arrumando outra rola, na boa...

- Nós não estamos aqui pra arrumar outra rola pra você, Baekhyun! – Kyungsoo disse zangado. – Quer dizer, se você quiser arrumar outra... aí tudo bem, né. Mas o plano inicial é você sair dessa fossa e parar de ouvir aquela música desgraçada.

- Quero que toquem I hate u I love u no meu enterro. – murmurei baixinho. – E escrevam no meu túmulo: “Jaz aqui um  otário” obrigado.

Kyungsoo apenas revirou os olhos e pediu as bebidas para um garçom que ouvia nossas conversas com um sorrisinho divertido no rosto. Não que eu desse uma foda para quem estava ouvindo a história da minha galhada, claro. Geralmente quando eu ficava depressivo eu tacava o foda-se pra geral e tudo o mais.

Ele só tinha mesmo conseguido me arrastar para a boate porque uma banda cover que eu era fã estava se apresentando naquela noite, já fazia um tempo que eu acompanhava as apresentações dos caras pela internet e saber que eles finalmente tinham ido para minha cidade – que ficava no cu do mundo – era uma notícia boa na minha vida de merda. Fiquei tão animado que até deixei Kyungsoo convidar Luhan, que estava passando uns tempos na casa de sua mãe, e Sehun para ir com a gente.

No fim até Jongin apareceu na bagaça e trouxe Jongdae e Minseok com ele no banco do carona.

Depois que nossos amigos se reuniram em uma mesinha e eu tentava tirar aquela carranca da cara. Tipo, como eu vou ficar feliz quando os caras armam um encontro de casal e só tem eu ali sobrando?! É assim que Kyungsoo quer me animar? Hello?!?!

- Não acredito que vocês me arrastaram pra esse lugar. – murmurei enquanto tomava um golinho daquela bebida brilhante em cima da mesa. – Sério, agora vocês ficam aí se comendo e eu fico vendo essa melação toda e lembrando da minha história de merda.

Por incrível que pareça, Luhan foi o único que se compadeceu da minha pessoa e se afastou do Sehun por uns minutinhos para segurar a minha mão, me olhando com uma carinha tão preocupada que meu coração até amoleceu e me senti culpado por ficar essa história toda xingando ele.

- Ah, Baek... não fica assim! – Luhan disse acariciando minha mão. – Tenho certeza que você vai encontrar uma pessoa legal pra você aqui! – ele disse sorrindo. – Foi aqui que eu vim para afogar as mágoas quando o Sehunnie me trocou por você, e depois eu consegui um emprego lá em Seul! É aqui que as coisas boas acontecem, não perca a esperança.

A bebida tinha me deixado tão sentimental que eu quase cai no choro com as palavras de Luhan. Poxa, agora eu tava me sentindo culpado de verdade por ter julgado ele tão mal. No fim foi logo ele que tava me dando o maior apoio nessa história toda. Ele até ficou do meu ladinho enquanto a peste que se denominava meu melhor amigo foi pra pista de dança com Jongin dar uns beijinhos.

- Você devia ir dançar também. – Minseok disse quando viu que eu estava observando os dois pombinhos. – Aquela garota de cabelo verde não para de olhar pra cá. – falou apontando discretamente para uma menina que, assim que percebeu que tinha sido pega me observando, acenou com o copo em minha direção e sorriu.

- Cara, ela tá na sua! – Luhan disse animado. – Vai lá conversar com ela!

Eu estava com uma cara de bunda tão grande que todo mundo podia considerar um perfeito cosplay de Oh Sehun, porque sério: será que ninguém notou um fator importante nessa história toda, não?

- Gente – disse revirando os olhos – eu não sei se vocês notaram e tal mas... eu sou gay, tá?

Jongdae piscou.

- E daí?

- E daí que da fruta que ela gosta eu como até o caroço. – conclui voltando a tomar um gole do copinho brilhante. Eu não faço a menor ideia do que tinha naquele negócio, mas que era um bagulho bom, era!

Foi Luhan quem conseguiu me tirar dali.

- Mas vai ser bom você conversar com alguém novo depois desse tempo todo trancado no quarto, Baek! – ele disse me encorajando. – Pensa, você veio aqui para se divertir, não para encontrar alguém. Ela me parece ser legal.

- É verdade. – Sehun concordou me dando uma piscadela e foi assim que eu peguei meu copo e fui em direção a garota que sorriu quando viu que eu estava indo até ela.

- Oi! – ela disse animada assim que cheguei até ela, dando um aceno tímido de cabeça. – Festa animada, não é?

- Pois é... – murmurei, mas então ouvi os típicos acordes conhecidos e praticamente joguei o copo em direção ao palco. – AH VAI SE FODER, ATÉ AQUI?! Essa música me persegue, cara!

 

 

I hate you I love you
(Eu te odeio, eu te amo)

I hate that I love you
(Odeio te amar)

Don’t want to, but I can’t put nobody else above you
(Não quero, mas não posso colocar mais ninguém acima de você)

 

Ela piscou confusa, mas em seguida deu um risinho, como se entendesse.

- Ex namorado? – perguntou e eu concordei com a cabeça. – Dizem que para esquecer é sempre bom aproveitar com outra pessoa... – ela disse sorrindo e eu travei.

- Moça... desculpa, mas... assim... eu sou gay, tá?

Eu não sei se foi o jeito que eu disse, ou se quando a gente tá bêbado tudo fica mais engraçado. Só sei que do nada ela deu uma gargalhada e se virou para mim com os olhos cheios de lágrima.

- Garoto, pra gente gostar da mesma fruta você tem que ser hétero. – ela respondeu rindo e eu ri também, porque né... é rir pra não chorar. E, pra ser sincero o jeitinho dela me lembrava bastante da Hani. Saudades Hani, nem me despedi dela direito quando fomos embora do hotel, eu estava ocupado demais com... ARGH! – Sou Jeon JiYoon, prazer. – disse estendendo o copo em minha direção.

- Byun Baekhyun. – disse batendo nossos copos e voltando minha direção ao palco. – Seu cabelo é legal, falei.

- Ah, foi uma aposta com uma amiga minha. – ela respondeu pensativa. – Nós apostamos que se eu conseguisse conquistar a pessoa que eu fosse afim, eu pintaria meu cabelo de verde, se eu não conseguisse... teria que raspar tudo!

- Oh meu deus! – disse de olhos arregalados. – Que bom que você conseguiu... deve ter sido uma aposta perigosa.

Ela negou com a cabeça.

- Eu não apostaria se soubesse que ia perder. – afirmou. – Hyuna e eu somos amigas de infância, a única coisa que a Jihyun fez foi dar um empurrãozinho, com aposta ou sem nós ficaríamos juntas de qualquer jeito. – disse com um sorriso. – No fim eu só pintei porque verde sempre foi minha cor favorita mesmo.

- Ficou realmente muito bom em você. – disse sorrindo.

- Mas e o seu ex? – ela perguntou. – Ele deve ter feito uma merda muito grande pra você ficar puto com uma música.

- A gente não chegou a namorar... graças a deus! – respondi ao pensar em Chanyeol e naquela maldita música que tocava ao redor. – Tipo, nós éramos amigos de infância e aí nos reencontramos e ele me fodeu. Daí depois de uns dias me fodeu psicologicamente também e agora eu tô nessa merda aqui.

JiYoon piscou.

- Tenso.

- Nem me fale. – ri nervoso.

- Mas sabe o que cura? – ela perguntou retórico erguendo os copos. – Uma boa dose de diversão, e você está falando com a pessoa certa, Byun Baekhyun!

 

Fucked around and got attached to you
(Dormimos juntos e me apeguei a ti)

Friends can break your heart too
(Amigos também podem quebrar seu coração)

And I’m always tired but never of you
(E eu estou sempre cansado, mas nunca de você)

 I put this real out, but you wouldn’t bet that shit
(Eu mandei a real, mas você não iria apostar nessa merda)

I type a text but then I never mind that shit
(Eu digito um texto mas depois eu não me importo com essa merda)

I got these feelings but you never mind that shit
(Eu tenho estes sentimentos mas você nunca se importa)

 

 

- OLHA ISSO!! – murmurei choroso enquanto tomava mais um gole da garrafa que JiYoon me oferecia. – ESSA MÚSICA PRATICAMENTE RESUME AQUELA SEMANA FILHA DA PUTA! VAI TOMAR NO MEIO DO SEU CU, PARK CHANYEOL!

- Isso, amigo... – JiYoon disse rindo ao meu lado, dando tapinhas em meu ombro. – Libere tudo, libere tudo...

E eu liberei mesmo.

Puta merda quando eu dei por mim já estava dançando a toda na pista de dança completamente agarrado a JiYoon, que abraçada com uma garrafa de soju, ria sempre que eu errava um passo ou tentava tomar a garrafa dela.

Até que... parando pra pensar, estava divertido.

- POR QUE VOCÊ NÃO MANDA A REAL PRA ESSE CHANYEOL?! – ela disse gritando entre uma música e outra. – MANDA ELE IR SE FODER DE VERDADE! O QUE ELE FEZ CONTIGO FOI UMA PUTA SACANAGEM!

Vamos lembrar que A) eu estava completamente bêbado e dançando com uma desconhecida que sabia mais da metade da minha vida e B) quando estamos bêbados temos tendência a fazer merda mesmo, fora que C) Chanyeol bem que merecia um recadinho de minha parte. Eu não era desgraçado que nem ele, eu ia me explicar!

 

Oh oh, keep it on the low
(Oh oh, mantenha em segredo)

You’re still in love with me
(Você ainda está apaixonado por mim)

If you wanted me
(Se você me quisesse)

You would just say so
(Você apenas diria)

And If I were you, I would never let me go
(E se eu fosse você, eu nunca me deixaria ir)

 

Chanyeol seu grande filho da puta. Aqui é o Baekhyun, se lembra de mim? O GAROTO QUE VOCÊ DIZIA AMAR?!?! Espero que sim... de qualquer forma, vim te dar os parabéns. Fiquei sabendo por uma revista de fofoca que você tá namorando uma MODELO JAPONESA LOIRA ÁGUADA... e sabe a melhor parte? EU ESTOU POUCO ME FODENDO SEU FILHO DA PUTA!!!! Só quero te dar os parabéns, tanto por ter me feito de otário quanto por ter conseguido me comer e fazer meu coração bater mais forte. Seu grande... grande...”

Ai meu deus só falta eu cair no choro no meio da mensagem de voz, a minha sorte era que JiYoon estava do meu lado, e com um gesto ágil ela tirou o celular da minha mão e encerrou a chamada com a voz direta.

- Mas não precisa se preocupar com o menino Bae... tudo bem? – ela disse fazendo um biquinho enquanto falava, dando uma piscadela para mim. – Eu estou cuidando MUITO bem dele agora. Bye bye, baby.

Deus abençoe as amizades que a gente faz na balada. Depois dessa mensagem de voz eu me senti tão animado que até me joguei na pista junto de JiYoon de vez. Acho que beijei umas duas ou três bocas diferentes e talvez, só talvez, tenha me declarado para o vocalista do cover quando eles subiram no palco.

Eu estava doidão.

 

You said you wouldn’t and you fucking did
(Você disse que não faria, e você ferrou com tudo)

Lie to me, lay with me, get your fucking fix
(Mentir para mim, deitar-se comigo, conserte essa merda)

 

- KRIS, EU TE AMO!!!! – gritei entre uma música e outra, estávamos eu e JiYoon bem na frente do palco só observando o vocalista com aquela regata suada tomando um gole d’água. Ele ficava tão bonito de regata... Chanyeol também era lindo de regata e... MERDA! PARA DE PENSAR, BAEKHYUN! – LINDO!! GOSTOSO!!!

- HYUNA! – JiYoon gritou ao meu lado e me puxou para me mostrar uma garota peituda de cabelos pretos que sorriu para mim. Tal como eu, ela estava com a pose mais pra lá do que pra cá e fedendo a soju. – Baek, essa é minha namorada. Hyuna, esse é o Baek, fiz amizade com ele enquanto você estava com a GaYoon.

- A bunda do macaco é vermelha. – ela disse simplesmente e começou a pular quando começaram a tocar outra música. JiYoon apenas balançou a cabeça rindo e eu dei de ombros, que se foda a bunda do macaco, era Wu YiFan de regatinha todo suado piscando para mim ali do palco.

- E AGORA! – ele disse animado em determinado momento do show. – NÓS VAMOS CHAMAR TRÊS PESSOAS DA PLATÉIA PARA CANTAREM UMA MÚSICA CONOSCO! A MELHOR PERFORMANCE GANHA UM CD NOSSO!

- EU PRECISO SER CHAMADO PRA ESSA MERDA! – gritei e sem nem avisar fui em direção ao lado do palco, onde um segurança enorme me encarou com um olhar “o que você tá fazendo aqui, menino?” e eu apenas revirei os olhos, colocando a mão nos quadris. – EU VOU IR LÁ CANTAR COM ELES! – disse.

- Pode deixar ele subir, Jo. – Wu “Gostoso” YiFan disse quando viu quem era que estava tentando subir. – Oi. – disse sorrindo de canto para mim assim que subi a escadinha aos pulinhos.

- OKAY, PESSOAL! – ele gritou ao microfone enquanto eu jogava beijinhos para a platéia. Pude ver Kyungsoo com a boca aberta lá atrás enquanto JiYoon e Hyuna berravam meu nome perto do palco. – NÓS JÁ TEMOS UM CANDIDATO! Qual o seu nome, bebê?

“Aii!! Ele me chamou de bebê!”

- Byun Baekhyun.

- BAEKHYUN! –  Kris disse sorrindo. – E agora precisamos de mais duas pessoas...

Eu não estava nem um pouco interessado em saber quais perdedores ele escolheria, porque claro que quem ia ganhar aquilo seria eu, né, por favor, então simplesmente fiquei zanzando pelo palco e dando tchauzinho aos meus amigos, que já tinham chegado mais perto do palco, curioso.

- BAEKHYUN O QUE VOCÊ TÁ FAZENDO AÍ?!?! – Kyungsoo gritou de olhos arregalados. – VOCÊ TÁ PODRE DE BÊBADO! DESCE JÁ DAÍ, AGORA!

- VAI BAEK, PUTÃO! – Luhan gritou erguendo uma garrafa em minha direção.

- BOA SORTE, BAEK!!! – Jongdae e Minseok gritaram abraçados, Sehun apenas filmava com seu celular, rindo alto para a câmera.

- ME DESEJEM SORTE, MEUS FÃS! – gritei rindo em resposta, mandando beijinhos para Kyungsoo e acenando para Jongin, que tentava controlar Kyungsoo antes que ele invadisse o palco só para me obrigar a descer.

Eu, hein... a ideia de vir pra balada me divertir foi dele e agora que eu estava começando a gostar da parada ele tenta me impedir de brilhar?! Que tipo de amigo é esse?!

- Garoto – uma voz grossa me chamou depois de um tempo – vem aqui, deixa a gente arrumar seu microfone.

Fui até o homem, que rapidamente colocou um microfone móvel em mim e nos outros dois competidores: um garoto chamado Jimin e uma menina que acho que era Nayeon. Depois de Kris anunciar nossos nomes novamente e nos posicionarem no palco, ele ditou as regras.

- Então pessoal, é o seguinte: Esses três competidores vão cantar a canção com a gente e o mais animado vai ganhar o CD e um galão de 15 litros do bar! – ele disse e a platéia urrou. – Quem vai decidir os vencedores são vocês através das palmas, ok?! Então fiquem atentos! Vamos lá... 1, 2, 3!!!

Ele mal começou a cantar o comecinho da música e eu já tinha certeza que eu ia ganhar aquela merda fácil, fácil. Poxa, eu tinha passado a semana inteira ouvindo ela e só na balada já tinha tocado umas três vezes. Quando a música persegue a gente, ela persegue mesmo, meu deus!

Vi os outros dois ao meu lado cantarem algumas partes e tentarem dançar, mas faltava emoção, sabem? A gente quando canta tem que sentir a música, vivê-la! E isso para um cara bêbado que tinha sido chifrado há pouco tempo era fichinha. Até o verso que tinham escolhido para mim parecia perfeito para a minha situação atual.

 

I know that I control my thoughts
(Eu sei que eu controlo meus pensamentos)

And I should stop reminiscing
(E eu deveria parar de relembrar)

All alone I watch you watch her
(Completamente sozinho eu assisto você observá-la)

Like she’s the only girl you’ve ever seen
(Como se ele fosse a única garota que você já viu)

You don’t give a damn about me
(Você não dá a mínima para mim)

 

- YOU DON’T GIVE A DAMN ABOUT ME!!! – cantei colocando a mão no peito e fazendo a platéia ir a loucura. Me senti um perfeito idol nesse momento, sério. Até que dava pra entender porque o Chanyeol gostava tanto desse negócio de cantar e tal, a energia era tão intensa naquele palco que eu me senti completamente renovado.

- OBRIGADO, MEUS FÃS!!! – gritei com um punho no ar depois de terminarmos a música e Kris voltar para o palco, o microfone na mão e um pequeno CD na mão.

- Ok, pessoal! Está na hora de escolhermos os vencedores! QUEM ACHA QUE FOI O JIMIN DÁ UM GRITO! – ele disse e metade do pessoal gritou, Jimin sorriu feliz e acenou para seus amigos que estavam em um canto perto do bar.  – QUEM ACHA QUE FOI A NAYEON GRITA AÊ!!! – os gritos foram mais altos dessa vez, teve até alguns assovios por parte dos homens do local. Nayeon apenas sorriu tímida e acenou fazendo uma carinha fofinha para o público, que praticamente foi a loucura com o aegyo natural da menina.

É, eles foram bons, mas infelizmente estavam competindo com Byun Baekhyun. E Byun Baekhyun é uma lenda!

- E agora... – Kris disse apontando para mim. – QUEM ACHA QUE FOI O BAEKHYUN PODE DAR UM GRITO ANIMADO AÍ!!!

Minha nossa, eu podia crer que o povo ia demolir a balada com a potência dos gritos, sério. A BALADA INTEIRINHA GRITOU, GENTE! Sério, eu já tava me sentindo o fodão, porque tava na cara que eu ia quem tinha ganho aquela disputa – nada de novo sob o sol, claro – e Kris sorriu tão meigo comigo que a minha puta interior foi ativada com sucesso.

- Parece que você ganhou o CD. – ele disse sorrindo apontando o microfone para mim. E eu, que de trouxa não tenho nada e não podia perder a famosa chance, apenas abanei a cabeça e disse todo galante.

- Pra quê CD se eu posso te dar uns beijos.

Nem perdi tempo, me enrosquei nele e tasquei um beijo que fez todo mundo gritar “UUUUH” na balada. Podia até ouvir o barulhinhos dos flashes da câmera enquanto a galera gritava animada com o show. Quanto a mim e Kris? Só curtimos o momento e eu posso jurar que o safado deu um apertão na minha bunda!

Desci do palco me sentindo a mais perfeita madame.

- ME LIGA, BAEK! – Kris disse antes que eu sumisse do seu campo de visão e eu acenei com a cabeça, feliz.

- CARA, VOCÊ É MUITO LOUCO! – Kyungsoo foi em minha direção de olhos arregalados, parecendo uma perfeita coruja. Mas logo em seguida me abraçando e dando um beijo em cada bochecha. – E aquele cara, hein? Beija bem?

- AMIGO, NEM TE CONTO! – disse rindo. – Agora vamos pro bar que eu tenho 15 litros de graça! PODEM APROVEITAR, PESSOAL!

- Sério?! – JiYoon, que tinha brotado do nada ao nosso lado, disse com os olhinhos brilhando e eu concordei com a cabeça, rindo. – AI BAEK, EU TE AMO!

- Ei! – Hyuna disse ofendida mas logo sorriu para a namorada, me dando um abraço de canto também. – Eu sabia que você ia ganhar, Bae!

- Quem são elas? – LuHan perguntou confuso.

- Claro que eu vou dividir com vocês, pessoal. – disse pacífico. – Até o momento eu não quero um coma alcoólico, preciso ligar pro Kris antes. E elas são umas garotas que eu conheci aqui, Lu. A JiYoon era aquela do cabelo verde, lembra?

Luhan ficou pensando por alguns poucos minutos antes de finalmente cair na realidade e sacar o que estava acontecendo, cumprindo JiYoon e Hyuna com um abraço caloroso e voltando ao lado de Sehun, que sorria para mim animado.

Acho que no geral todos os meus amigos estavam felizes por eu finalmente ter saído da minha bad habitual e ter curtido a vida. Poxa, eu até tinha beijado o pessoal e tasquei um beijão de cinema no meu crush de banda cover.

E ainda tiveram boatos que eu estava na pior... Se isso é estar na pior, o que é que é se estar bem, não é mesmo?

 

( . . . )

 

- AI QUE DOR DE CABEÇA DO INFERNO! – gritei assim que uma luz filha da puta invadiu meu quarto. – ALGUÉM APAGA A LUZ!

- Está na hora de acordar, meu anjo. – ouvi a voz calma de Kyungsoo me dizer. – Já são quase quatro da tarde, sua mãe vai chegar daqui a pouco... você deve estar com uma ressaca pura, nunca vi ninguém beber tanto que nem você ontem!

- Ahh... eu quero dormir mais um pouquinho, Soo... – murmurei manhoso, aceitando os comprimidos que meu amigo me ofereceu e tomando rapidamente. Eu sabia por experiência própria que se eu voltasse a me afundar no edredom, Kyungsoo provavelmente me bateria até que minha cabeça se explodisse de vez.

- Eu sei, meu bem. Mas sua mãe me deixou responsável por você... ela não pode nem sonhar que a gente saiu ontem, você sabe.

- Ah, mas que saco! – disse irritado e Soo apenas riu.

- Eu vou descer preparar alguma coisa pra você comer, e escova os dentes porque você tá com um bafo do satanás!

Revirando os olhos e ainda sentindo minha cabeça estourar, fui até o banheiro e escovei os dentes. O certo seria tomar um banho, mas eu não estava cheirando cerveja como o habitual, o que me levava a crer que Kyungsoo já tinha cuidado dessa parte, por isso apenas dei um jeito no meu cabelo e lavei o rosto, indo pro quarto e procurando uma roupa para ficar mais apresentável.

Flashes sobre a noite anterior ecoavam pela minha cabeça como um filme adolescente: eu me recusando a sair, depois conversando com JiYoon, cantando com ela até o fim da noite, quando finalmente beijei Kris e a gente até trocou telefones! É... foi realmente muito foda!

Desci as escadas pé ante pé e tomei o tal café da manhã de Kyungsoo, que consistia em umas torradas e suco de laranja. Ele ficou comigo até minha mãe chegar com Taeyeon e Tiffany, que andavam muito grudadas ultimamente... Olha, não vou falar nada, não, mas... acho que mamãe não vai conseguir netos se for depender da gente,  Tae e Tiffany andam muito suspeitas com essa de trancar o quarto sempre que estão juntas “estudando”.

Whatever, eu shippo Taeny!

- Sua irmã está namorado. – minha mãe disse simplesmente e Taeyeon bufou, com as bochechas coradas. – E é com a irmã do Kyungsoo. – acrescentou e minha irmã escondeu o rosto no travesseiro.

Aí ó, não falei? Boquinha abençoada a minha, meu povo! Agora alguém me dá um bilhete de loteria que eu vou arriscar.

- Sério?! – disse me fazendo de surpreso, um excelente ator, claro. – Parabéns, Tae!

- Vai se foder, Baek. – ela disse, mas logo deu um risinho. – Já faz quase duas semanas. – segredou animada e eu não pude evitar rir também.

Ainda que Taeyeon sempre fosse mais próxima de Jessica que de Tiffany, as duas faziam um casal bem fofo. E se caso Tae gostasse de Jessica também... eu nunca vi problema nenhum em poliamor mesmo, né?!

- Eu acho que vou dormir. – disse de repente. – Tô um pouco cansado.

- Tudo bem, depois eu te acordo, nós vamos jantar fora hoje. – minha mãe avisou e eu acenei, agradecendo aos céus por Kyungsoo ter dado uma geral na casa enquanto eu dormia, deus abençoe meu melhor amigo.

Na boa, eu estava tão cansado que nem parecia que não fazia nem duas horas direito que eu tinha acabado de acordar. Já estava caindo no sono quando meu celular vibrou em cima da cômoda e, em um gesto automático, o peguei para checar as mensagens.

Me arrependi na hora.

Tinham algumas de JiYoon, me mandando fotos da noite passada, uma de Kyungsoo perguntando se minha mãe tinha desconfiado de algo, de Luhan me agradecendo pela bebida e de Chanyeol... me mandando uma foto minha beijando Kris, provavelmente tirada de algum celular que estava mais afastado do palco, porque aquilo estava em uma resolução terrível.

 

PCY: Então é assim que você se diverte, não é?
Me ignorou a semana inteira porque estava ocupado demais com o Kris???

 

Cara, eu fiquei pistola com isso, sério.

O cara BEIJA UMA MODELO, sai em umas quinhentas capas de revistas ou jornais por aí, praticamente para a internet com  o maldito beijo e depois vem ME ACUSAR de ter beijado um garoto em uma balada sendo que ELE FEZ COISA PIOR?!

Me poupe, se poupe, nos poupe.

 

BBH: Morra, Park Chanyeol.

 

PCY: Ah... a margarida está viva!
Olha só... vai me explicar isso, ou não?
E aquela mensagem? Quem era a garota que estava cuidando de você, hein?!

 

BBH: Você tá tirando com a minha cara que vai ficar só me acusando, Chanyeol
VOCÊ BEIJOU UMA MODELO NO JAPÃO
E NÃO ME DIZ QUE NÃO FOI UM BEIJO PORQUE EU SEI QUE FOI!

 

PCY: Aquilo foi só um beijo, Baek
nem foi porque eu quis

 

BBH: Só um beijo?!?!
ótimo, o que a gente teve foi só uns beijos também
só uma foda
Só um... só um truque pra fazer Baekhyun de trouxa de novo
Vai se foder.

 

PCY: Baek, é sério eu posso explicar

 

BBH: ...
então explica

 

PCY: Olha, eu realmente beijei ela, tá?
mas não foi porque eu quis!!!
A agencia dela precisava de um escândalo para dar mais ibope
e quando ela me viu, ela foi lá e me beijou!
não foi minha culpa!

 

BBH: E você correspondeu?

 

PCY: Baek isso não interessa!
Eu quero saber porque você saiu beijando outras pessoas sem nem falar comigo!
Eu poderia te explicar a história toda!

 

BBH: Correspondeu ela ou não?

 

PCY: Sério que isso é importante?

 

BBH: Quer saber?
Esquece!
Eu te odeio, Park Chanyeol
Some da minha vida.

 

PCY: Que pena, não é?
Porque eu te amo.
E você se lembra do que eu disse?
Eu não vou te deixar ir embora de novo.

 

Maldito dia que resolvi me prestar a responder mensagens de Park Chanyeol.

Toda aquela felicidade da balada tinha se esvaído e eu voltei para minha poça de lágrimas e tristeza e dor de dois dias atrás. E sempre ouvindo a mesma música.

 

I hate you I love you
(Eu te odeio, eu te amo)

I hate that I want you
(Eu odeio querer você)

 

- Não vai me deixar ir embora de novo. – murmurei sarcástico. – Já deixou, seu babaca. Já deixou! 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!
Nos vemos semana que vem, beijão no core e tenham uma boa semana
amo vocês <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...