História Famous Daughter - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias 1PUNCH, GRAY, Jay Park, LOCO, Monsta X, Seventeen, Simon D.
Personagens GRAY, Jay Park, Joo Heon, LOCO, Simon Dominic
Tags Comedia, Drama, Romance
Exibições 51
Palavras 1.446
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


eu realmente não tô me aguentando kkkk domingo tem mais

Capítulo 2 - Ida


Fanfic / Fanfiction Famous Daughter - Capítulo 2 - Ida

Depois da briga do século, onde fiquei privada de meu celular e de sair de casa, minha rotina então ficou: casa, shows e casa! Sem contato com ninguém estou rezando para que eles esqueçam essa besteira de ir para Coreia, sentei na janela aberta do meu quarto vendo a movimentação deserta na rua. Haha movimentação deserta.

- Credo menina fecha essa janela tá muito frio! – mamãe falou ao abri a porta do quarto, revirei os olhos e sai da janela a fechando e indo deitar na cama – Então, arrume logo suas coisas sábado vamos nos mudar! – ela disse ao mexer no seu celular, arregalei os olhos, isso é serio?

- Mudar? – disse alto, chamando sua atenção ela confirmou com a cabeça – Por que mudar?

- Seu comportamento de não ir à escola e ainda ser expulsa, já basta você ter repetido uma vez mais ser expulsa é o fim, você vai fazer 20 anos Bora e ainda está no terceiro ano, meninas da sua idade já estão em uma faculdade, seu irmão mais novo que não mora com a gente estuda direitinho e tiram boas notas! – ela começou com seu maldito sermão, ninguém fala do Jaewon que desistiu da faculdade logo no primeiro semestre, na boa porque não me bate de uma vez? Papai entrou no quarto a chamando logo os dois saíram e me deixaram, limpei as lágrimas que logo vieram, eu odeio ser tratada assim sai do meu quarto decidida confrontar eles.

- Eu não vou embora! – falei interrompendo a conversa dos dois que me olharam sério.

- O que você disse? – papai perguntou arqueando suas sobrancelhas.

- I-isso que ouviram, eu não vou embora eu vou ficar! – gaguejei um pouco, mamãe cruzou os braços se segurando para não ri, ah essa mulher...

- Você vem com a gente e ponto final! – ele respondeu e voltou a falar com mamãe que ainda me observa.

- NÃO! – berrei e logo tampei minha boca, cara uma coisa que eu nunca fiz foi gritar com eles, a campainha tocou e minha mãe foi atender meus “tios” Gray e Loco apareceram não me importei de continuar o confronto pelo menos eles serão testemunhas quando perguntarem como eu morri – Eu vou ficar e vocês não vão me impedir disso! – cara eu to tão fudida por falar assim.

- O que tá pegando aqui? – tio Loco perguntou para minha mãe que apenas respondeu “rebeldia”. 

-Você vem se não for por bem vai ser por mal! – papai se aproximou zangado.

- Eu sou maior de idade, decido o que é o melhor para mim! – agora sim eu estou fudida, minha mãe sorriu com a cena, por que ela tá sorrindo? 

- Melhor pra você? Você foi expulsa no final do semestre Bora, ISSO É O MELHOR PRA VOCÊ? – ele alterou o tom de voz.

- Expulsa? – meus tios falaram juntos arregalando os olhos.

- Ela matava aula! – mamãe comentou, eles fecharam a cara para mim engoli seco, o que mais falta para ficar pior? Papai cruzou os braços deixando bem visível suas tatuagens que eu acho maneiro, mamãe chamou por ele que suavizou sua expressão.

- Você vai vir com a gente sim e vai estudar no mesmo colégio que seu irmão mais novo, lá vão te deixar nos trilhos e eu espero mesmo que você passe de ano senão adeus à carreira de cantora! – disse mais calmo, fiquei de boca aberta com suas palavras (autora: lembram de que o pai da Blanc também falou isso? Hehe).

- Você não pode fazer isso comigo! – disse indignada.

- Posso sim eu sou o seu pai, quando você estiver morando sobre o meu teto vai fazer tudo o que nos falarmos! – respondeu e me deu as costas, minha mão olhou para ele botando a mão no peito (autora: Blanc também se lembrou kkk).

- AAAAAAHHHH EU ODEIO VOCÊS, EU ODEIO TODOS VOCÊS! – berrei batendo os pés no chão e indo disparada para o meu quarto batendo a porta com força me jogando na minha cama chorando de raiva desses velhos metidos a jovens.

[...]

 

 Finalmente o dia da minha morte chegou sábado o dia mais triste do mundo, nem pude falar com minhas amigas para me despedir e nem com o cara que estou saindo ele não importa muito, estava mesmo pensando em terminar! Meus tios vieram também já que moram na tal Coreia do Sul, fiquei esperando o voo e o paparazzi em peso em cima da gente querendo saber aonde iríamos, pensei em falar algo mais minha mãe me mandou ficar quieta.

Cara eu quero me matar, que vontade que sair correndo daqui mais se eu fizer isso vou morre na frente de todos, meu pai entregou meu celular o peguei desesperada ligando o parelho mostrando 19 chamadas perdidas e 30 mensagens de minhas amigas e do modelo que estou saindo, respondi falando o motivo do meu sumiço. Abri duas mensagens no kakao que meus irmãos mandaram.

Pirralho (Jihoon): Estou tão feliz soube que você vem estudar no mesmo colégio que eu ><

Jaewon: Os pais falaram que você esta vindo com eles!

Ignorei as mensagens tosca, voltando a ficar no tédio, ai eu quero ir embora daqui eles não percebem o que estão fazendo comigo é errado? Que pais obrigam os filhos a isso? Se fosse o Jihoon ou o Jaewon seria diferente só porque eles são homens, eu só vivo me ferrando, feliz é o tio Joe Lee que agora é famoso e mora com os amigos de grupo, meu celular vibrou revirei os olhos pegando o aparelho.

Pirralho (Jihoon): Que horas vocês vêm? Onde vão ficar? Estou tão feliz, vou te ver novamente depois de anos, sempre vejo seus vídeos clipes e escuto suas musicas ah noona você é tão incrível

Mais que garoto chato só faz perguntas, não se tocou que não quero falar com ele? Mais é um fofo.

Eu: Cala a boca!

Apertei no enter deixando novamente o celular na mesinha do café onde estamos esperando até dar o horário do embarque.

- Com quem tanto fala nesse celular? – mamãe perguntou ao deixar seu café na mesa.

- Com o chato do pirralho – cruzei os braços, ela deu um sorriso amigável, mamãe sabe que eu chamo o mais novo assim.

- Ele está feliz, já faz anos que vocês não se veem! – mamãe apoiou o queixo na mão o bendito celular voltou a vibrar mostrei para ela a tela com a mensagem do pirralho ela sorriu alegre.

 

Pirralho (Jihoon) : Nossa como você é chata T.T noona quando você chegar vou te apresentar aos meus amigos do meu grupo, eles não creditaram quando disse que você é minha irmã ^^

Eu: Não quero conhecer pirralhos, não era nem para você falar sobre mim.

Pirralho (Jihoon) : Ya eles não são pirralhos, você vai gostar deles.

 

Ignorei de vez suas mensagens que começaram a vim, Jihoon é o único que nunca me visitou em L.A Jaewon sempre vinha me ver! Por que não da logo essa maldita hora? Meus tios e meu pai começaram uma conversa sobre um novo CD a ser produzido, mamãe se meteu na conversa dando palpites eles a ouviram atentamente, revirei os olhos me apoiei nas costas de meu tio Gray que não se importou com meu gesto, meu celular começou a tocar o que esse garoto quer? Já não bastou nossa conversa por mensagem? Deixei o celular tocando.

- Atende logo essa porcaria esse toque já tá me irritando! – mamãe esbravejou isso porque é a musica dela que tá tocando no toque, atendi meu irmão.

- O que caralhos você quer? – falei alto e meus pais só faltaram me socar, pedi desculpas pelo palavrão.

- Nossa alguém parece estressada! – falou do outro lado da linha, nossa sua voz mudou um pouco, nem parece meu irmão de voz fina que eu conhecia.

- O que você quer?

- Que horas vocês vão vim?

- Não sei pirralho ainda não embarcamos estamos esperando o avião! – respondi pacificamente ainda apoiada nas costas do meu tio.

- Hummm, noona...

- Irmã por favor!

- Mais somos coreanos é assim que se fala oras.

- Não, eu sou mais americana que você então para com isso! – o corrigir sendo chata, na verdade eu não me importo que ele me chame assim já que somos de fato coreanos mais eu não estou onde ele está e fica estranho ser chamada assim ainda.

- Vamos! – papai estalou os dedos para mim.

- Tenho que desligar estamos indo! – desliguei antes que ele pudesse falar alguma coisa, guardei o aparelho no bolso do meu casaco, respirei fundo olhando para o pessoal ir à minha frente é Bora ai vamos nós.


Notas Finais


Genteeeee venho divulgar uma fic amorzinho aqui de uma leitora fofa


https://spiritfanfics.com/historia/dark-swan--justin-bieber-7064561

Nome: Dark Swan
Sinopse: Eu nunca imaginei que para achar o amor eu teria que ne perder,eu nunca soube que esses seriam os riscos,eu nunca quis me apaixonar tão perdidamente eu achava que depois de um tempo eu ficaria cansada,mas meu coração sempre insistiu em amar demais,em sentir de mais,amor só é amor a dois,quando se ama sozinha pode-se chamar de tristeza
Amadurecer nunca foi saber tomar as decisões certas,pra mim,amadurecer é saber lidar com as decisões erradas e esse nunca foi meu forte
Amar é loucura,sonhar com o príncipe encantado é questão de insanidade,insistir no amor reperidas vezes é suicídio,ou melhor,homicídio
Mas nunca se arrependa de amar,porque um dia,você vai sentar numa mesa de bar e vai poder dizer,que amou,que tentou,que sofreu como ninguém nunca entenderia,mas que de um jeito ou de outro,foi feliz
O amor me encheu,me transbordou,me explodiu das melhores sensações,me fez forte de um jeito surpreendente,me fez sofrer de formas inimagináveis,me afogou,me fez cair,me destruiu,queimou meu coração num fogo mais quente que o inferno,e me salvou quando viu que acreditar no amor novamente era meu melhor caminho
As vezes dois coraçoes quebrados se encaixam porque afinal o que seria dos começos se não houvessem os finais?
Eu amei intensamente,dei tudo de mim,digo tudo mesmo,cada suspiro,cada pensamento,cada beijo,tudo e eu não me arrependo,ums vez ouvi dizerem que é melhor se arrepender de algo que você fez do que de algo que você nunca teve coragem pra fazer
"Vá em frente,ria da moça que ama com facilidade,só não se esqueça que ela teve a sorte de vivenciar amores que à fizeram se sentir feliz por estar viva"


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...