História Famous Family - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~ILoveCamrenS2

Postado
Categorias Cimorelli, Fifth Harmony, One Direction
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Celebridades, Colegial, Família, Fifth Harmony, Musica, Romance
Visualizações 58
Palavras 2.908
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Famí­lia, FemmeSlash, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey pessoinhas, olhaa só temos aqui um capítulo novinho =)

Talvez eu tenha sido só um pouquinho má no capítulo anterior por parar onde parei, mas tem que deixar aquele gostinho de quero mais né? kkkk

Bom espero que gostem desse capítulo!

Enjoy!!!

Capítulo 5 - Hearts On Fire


Fanfic / Fanfiction Famous Family - Capítulo 5 - Hearts On Fire

Nashville – Monday, July 18, 2016 – 4:55 p.m. – Rock and Rules Camp

 

Kendall P.O.V

                Eu estava aproveitando meu surto de coragem. Não estava agindo por impulso, ou coisa do tipo, estava apenas usando da minha súbita coragem para fazer o que meu coração estava mandando desde que eu percebi que eu amava Cara muito mais do que como melhor amiga. Nesse momento a única coisa que se passava pela minha cabeça era o fato de que eu estava a centímetros de colar meus lábios aos da loira em minha frente. Estava perto, muito perto...

                - Hey, desculpa, Cara eu realmente preciso falar com você. – Aquela voz irritante pertencente àquela garota ridícula fez com que Cara se afastasse rapidamente de mim.

                - Eh... Uh... Diga Bella. – Pronunciou a loira completamente envergonhada.

                - Você pode vir comigo um segundo, depois eu deixo você a sós com sua amiga. – Eu senti de longe a ironia da ruiva ao se referir a mim como amiga de Cara.

                - Eu vou só... – Cara me fitou e eu não deixei que ela completasse.

                - Tudo bem, vocês podem conversar aqui, eu vou dar uma caminhada. – Disse rapidamente e saí da clareira quase correndo.

                Eu não teria coragem o suficiente para investir dessa forma novamente, eu estava irada, eu gostaria de apertar o pescoço daquela gazela ruiva até os olhos dela saltarem das órbitas. Eu estava prestes a viver o melhor momento da minha vida, eu nunca me apaixonei por alguém antes de Cara, eu ficava com várias garotas e garotos em festas, mas nada de sentimentos, nada mesmo, eu era tida como “a pegadora” da escola, Cara sempre ficava irritada comigo quando íamos juntas em alguma balada e eu jurava que faria companhia à ela a noite toda e umas duas doses de tequila depois eu já estava me agarrando com alguém em algum canto, eu parei de fazer isso depois que Cara ficou três dolorosos e infindáveis dias sem olhar na minha cara e depois foram mais longos quinze dias até que ela voltasse a falar direito comigo. Ela sempre me dizia que um dia eu iria me arrepender dessa atitude e bem, eu me arrependi mesmo, não só pelos piores dezoito dias da minha vida, mas porque teve uma vez que Cara me convidou para ir a uma festa de um amigo dela do curso de teatro, ela disse que nós ficaríamos grudadas a noite toda, porém depois de vinte minutos de festa a loira simplesmente desapareceu e eu fui à sua procura, acabei encontrando ela no banheiro aos beijos com uma garota com californianas coloridas, não consigo lembrar seu nome agora, mas ela era simplesmente espetacular, eu lembro que saí daquele banheiro sem olhar para trás e fui correndo até perto de onde havia deixado o carro, sentei na beirada da calçada e chorei, chorei compulsivamente e por horas, até que uma Cara, de batom borrado e descabelada, apareceu com um sorriso idiota no rosto, ela não estava bêbada, e assim que viu meu estado ela simplesmente se ajoelhou na minha frente e me abraçou, em seguida me fez contar o motivo de estar assim e tudo que eu disse foi “Agora eu entendo o que você sentia”, Cara chorou junto e depois disso eu fui me descobrindo cada vez mais enciumada sobre tudo que envolvia essa garota. Agora eu estou aqui, andando em mais uma das trilhas desse acampamento, enquanto uma ruiva estúpida, que atrapalhou meu momento, dá em cima da garota que eu amo e eu não posso fazer nada.

                Posso ter sido uma molenga ao não ter dito para a ruiva sumir de lá, mas eu ainda tenho esperanças de que Cara venha falar comigo sobre o que aconteceu, ou o que quase aconteceu. Eu estava seguindo por uma trilha um pouco longa que, de acordo com Anna, leva até uma outra parte do lago, aonde tem algumas pedras e algumas canoas quebradas. Ao chegar lá eu subi na pedra mais alta e fiquei olhando para o lago e relembrando de alguns momentos.

Flashback on

Nashville – Saturday, November 7, 2015 – Cara’s Bedroom

                Cara falava super empolgada sobre uma garota que ela estava saindo, aliás, eu só estava com ela nesse momento porque Samantha, a tal garota, havia dito que elas não poderiam sair juntas hoje, então a loira me chamou para uma sessão de filmes com ela.

                Eu sinto uma dor absurda com essa relação entre as duas, Samantha não me cheira boa coisa e Cara realmente se apegou a garota. Ah, loira, por que não se apegou assim à mim?

                Antes que eu começasse a divagar senti meu celular vibrar no bolso, eu deixava meu celular no silencioso o tempo todo o que me fazia perder algumas ligações das minhas mães durante o dia e horas de sermão depois, dessa vez era Shay, apenas ela e Zayn sabiam dos meus sentimentos por Cara e ambos sempre me aconselhavam quando eu achava que iria surtar por não saber controlar meus ciúmes pela loira.

                - Oi. – Disse ao atender.

                - Alô, Ken, preciso te dizer algo absurdamente sério. – Shay disse rapidamente e pelo seu tom de voz eu sabia que não era alguma bobagem, ou brincadeira dos meus irmãos.

                - Diz logo, Shay! – Apressei a garota.

                - Eu e Zayn decidimos sair para dar uma caminhada e encontramos a namoradinha da Cara agarrada em outra garota. – Conta. – Zayn filmou, vou pedir para ele te mandar. – Shay nem me deixa responder e já encerra a ligação.

                Olho para Cara que encara a tela da TV com um leve sorriso em seu rosto. Logo sou notificada com duas novas mensagens de Zayn, uma era o vídeo e a outra era uma mensagem pedindo o que deveríamos fazer, eu disse que por hora era melhor deixarmos assim, eu assisti o vídeo e em seguida pedi à Zayn que deixasse o vídeo salvo no celular dele, pois eu apagaria do meu celular para evitar que Cara descobrisse isso assim. Deixei o celular no bolso e fui me sentar ao lado de Cara, ela estava apenas me esperando para rodar o filme.

                - O que a Shay queria? – Questiona.

                - Ela e o Zayn saíram e viram algo, aí me ligaram para questionar o que deveríamos fazer, mas não me deixaram responder direito então mandei mensagem para eles, por isso demorei um pouco. – Respondo simples e a mesma sorri.

                Meu coração aperta ao imaginar como Cara ficaria, eu me entenderia com Samantha, eu pegaria essa estúpida e arrancaria os cabelos dela fio por fio.

                - A Sam não me mandou nenhuma mensagem ainda. – Reclama com um leve bico nos lábios. Droga, por que você tinha que tocar nesse assunto?

                - Talvez ela esteja muito ocupada. – Infelizmente não consigo controlar e a frase sai repleta de ironia.

                - Por que você foi irônica? Vai começar de novo com a sua implicância idiota a respeito da Sam? – Questiona levemente irritada.

                - Não, eu sei que você realmente gosta dela, eu só tenho medo que ela acabe te machucando. – Confesso desviando o olhar e no mesmo instante meu celular vibra. Cara é mais rápida do que eu e eu confesso que fico gelada e travo com isso e é essa reação que denuncia que tem algo de errado, afinal eu sempre permito que Cara mexa no meu celular.

                - Você tá me escondendo algo? – Questiona e eu nego com a cabeça. – Zayn te mandou uma foto e “A gente precisa abrir os olhos dela sobre isso”. Eu vou baixar a imagem. – Avisa.

                - Não! – Tiro o celular da mão dela em um impulso e por sorte bem a tempo de impedi-la de ver a imagem que mostrava Samantha quase engolindo a outra garota.

                - Kendall, que droga você está me escondendo?? – Me olha furiosa.

                - Eu não quero que você saiba das coisas dessa forma. – Digo e Cara me encara como se estivesse vendo minha alma.

                - Que coisas?? Kendall, para de me esconder o que quer que seja!!! – Grita.

                - Eu vou te mostrar do que se trata a foto, mas antes vou te explicar. – Respiro fundo e ela me encara. – Shay e Zayn foram dar uma volta e acabaram indo na direção do parque e deram esse flagra, bom eu queria estar errada sobre minhas implicâncias, mas Samantha está te traindo. – Então entrego o celular a ela antes que ela se pronuncie.

                - Não pode ser verdade! – Seus olhos marejam e logo as lágrimas rolam bochechas a baixo. – Kendall, me diz que isso é uma montagem, por favor! – Nesse momento seu rosto está banhado por lágrimas e sua voz totalmente embargada.

                - Eu sinto muito Cara, eu vou matar essa garota... – Cara me corta.

                - Só me dá colo Ken, por favor. – Então ela se joga em meus braços.

Flashback Off

                Aquele dia eu senti vontade de explodir Samantha, na verdade eu sinto até hoje. Cara ficou completamente para baixo, machucada e quebrada, mas depois desse dia nossa amizade melhorou muito, eu fui o apoio que ela precisou e eu falei sobre como aquilo havia me destruído, eu lembro das minhas palavras “Ver a minha melhor amiga nessa situação me mata por dentro” quando eu queria usar “o amor da minha vida”.

                Bella eu definitivamente te odeio, por atrapalhar minha chance e por estar tentando algo com a garota que eu amo, mas eu também me odeio, por não ter coragem de me declarar de uma vez por todas.

 

Cara P.O.V

                Eu não prestei atenção em nada do que Bella me disse, depois de uns 15 minutos só “ouvindo” ela falar eu disse que precisava ir. Eu precisava conversar com Kendall e entender o que havia sido aquilo, quando Bella nos interrompeu eu fiquei nervosa, eu achei que Kendall ia pular no pescoço dela, mas apesar de irritada era notável que ela estava chateada. Eu só queria ter certeza dos motivos que levaram ela a quase me beijar, eu realmente preciso entender, eu não quero ser só mais uma das garotas que a Kendall vai beijar e depois descartar, tenho plena certeza que ela não seria capaz de me magoar, mas se aquilo fosse apenas por impulso, ou algo do momento as coisas poderiam ficar estranhas entre nós e eu definitivamente não quero isso.

                Eu estava andando feito uma barata tonta por cada canto do acampamento, até que encontrei Lisa conversando com Alessia e Sasha, fui andando rapidamente até as três recebendo olhares curiosos das mesmas quando me aproximei resfolegando.

                - Vocês viram a Kendall? – Questiono.

                - Achei que minha irmã estivesse com você. – Alessia franziu o cenho.

                - Nós estávamos conversando, mas aí a Bella chegou e... – Lisa me interrompeu.

                - Bella é aquela garota ruiva que grudou em você né? – Questiona e eu concordo com a cabeça. – Essa garota está aprontando alguma, ela fica te rondando e encara a Ken de maneira estranha. – Lisa aponta.

                - Tenho que concordar, até a Zendaya me disse hoje mais cedo que não gosta da forma como essa garota encara a Kendall, e olha que é raro a Zendaya se pronunciar dessa forma, em qualquer outra ocasião ela só chamaria a Bella de vadia e olhe lá. – Comenta Alessia.

                - Isso deve ser coisa da cabeça de vocês. – Digo tentando não criar paranoias com essa informação.

                - Cara, para a Zendaya notar e falar algo? Realmente temos que ficar de olho. – Quem comenta é Sasha, eu apenas faço um sinal afirmativo com a cabeça e volto a procurar por Kendall.

                Eu estava praticamente correndo, olhei nas cabanas, no refeitório, no píer que ficava na parte mais “aberta” do lago, só restavam as trilhas, eu estava correndo na direção de uma delas quando esbarrei em Anna.

                - Me desculpe, eu só estava indo atrás da minha amiga... – Ela logo me cortou.

                - Aquela morena magrinha e alta? – Questiona e eu confirmo. – Kendall, não é isso? – Novamente confirmo. – Ela está na trilha que leva até as pedras do lago, eu vi ela entrando ali mais cedo. – Sorri. – Aproveitem o restante da tarde de hoje, normalmente temos as tardes cheias de atividades, hoje só não foi possível pois estamos organizando as competições.

                Sorrio para Anna e logo vou até a trilha, não parei para contar quanto tempo andei, mas não foi pouco tempo, a trilha é realmente longa. Assim que cheguei no final da trilha vi Kendall sentada em uma das pedras, ela olhava para o lago enquanto sua perna esquerda estava dobrada contra o peito, envolta por seus braços, e a perna direita estava esticada, a leve brisa balançava seus cabelos, sorri com a cena e fiquei parada observando a mais velha por longos minutos, até que forcei uma tosse para chamar sua atenção. Kendall me olhou por alguns segundos, sorriu de lado e tornou a olhar para o lago. Andei lentamente até a pedra e subi na mesma para sentar ao seu lado.

                - Isso aqui é lindo! – Digo baixo, quase um sussurro.

                - É mesmo, acho que nunca havia visto algo assim. – Concorda no mesmo tom.

                - Ken, eu quero te fazer uma pergunta. – Olho para ela que apoia o queixo no braço, com o rosto virado para mim.

                - Pode perguntar, baby blonde. – Sorrio ao ouvir o apelido carinhoso que apenas ela me chamava.

                - Você ia mesmo me beijar? – Questiono e a vejo sorrir de lado e olhar para a frente sem me responder. – Ia? Por que você quase fez aquilo? – Tento novamente.

                - Quer a verdade? – Questiona em um tom indecifrável.

                - É claro que eu quero! – Me exalto. – Você iria fazer como faz com todas as outras garotas né? Me beijar e depois fazer de conta que nada aconteceu! – Kendall fica em silêncio por um longo tempo, uma lágrima escapa dos meus olhos e sei que vou desabar em lágrimas, me movo para sair da pedra, mas Kendall segura o meu braço e me faz ficar sentada ao seu lado.

                - Eu ia te beijar. – Fica de frente para mim e segura meu rosto, limpando algumas lágrimas que teimam em descer. – Não chora por favor. – Uma única lágrima desce por seu rosto. – Eu nunca faria isso com você, nem de longe você é como as outras garotas, ou até mesmo, garotos que eu já beijei, volto a afirmar, eu ia te beijar, eu ainda vou fazer isso, mas é porque eu sou completamente apaixonada por você desde antes da Samantha, eu acho que comecei a perceber o que eu sentia por você depois daquela festa, que eu fiquei sentada na beirada da calçada e fiquei chorando por horas, acho que foi ali que eu comecei a entender o que eu sentia. – Kendall me fita de maneira intensa. – Você não precisa sentir o mesmo, ou se esforçar pra que isso aconteça, eu só preciso de você por perto e, sinceramente, não importa como.

                - Eu não vou me esforçar pra sentir o mesmo, eu já sinto isso tem tanto tempo, acho que começamos a sentir isso na mesma época, ou percebemos isso na mesma época, eu me envolvi com a Samantha pra te tirar da minha cabeça, confesso que gostava dela, mas nunca chegou nem perto dos meus sentimentos por você, Ken, você é a única coisa que eu preciso para ser feliz, não preciso de mais nada se você estiver disposta a caminhar ao meu lado. – Kendall abre um sorriso enorme que parece querer rasgar o seu rosto.

                - Eu quero beijar você, agora! – Confessa em um sussurro, com o seu rosto a centímetros do meu, pela segunda vez no dia.

                - Então beija! – Respondo.

                Kendall vai se aproximando, cada vez mais e quando nossos lábios estão a milímetros e eu já estava quase fechando os olhos, Kendall se afasta e começa a olhar por todos os lados como se procurasse algo.

                - O que você está fazendo? – Questiono.

                - Garantindo que nenhuma vadia ruiva vai nos atrapalhar de novo. – Me encara com os olhos semicerrados e eu acabo gargalhando de sua bobeira.

                Kendall sorri e assim que eu paro de gargalhar a morena simplesmente junta nossos lábios em um beijo calmo, apenas nossos lábios se tocam, Kendall me puxa até eu estar sentada em seu colo, então pede passagem com sua língua e eu não demoro a ceder, quando nossas línguas começam a se acariciar solto um suspiro de satisfação, assim como a morena, acabamos sorrindo entre o beijo, e logo em seguida Kendall o aprofunda, as nossas línguas travam uma deliciosa batalha por domínio e quem vence essa batalha é a morena que me aperta cada vez mais em seus braços. Eu havia imaginado esse momento várias vezes, mas nem de longe podia se comparar, estava sendo muito melhor do que qualquer uma das vezes que imaginei. Quando o ar começa a nos faltar Kendall finaliza o beijo com selinhos.

                - Eu poderia te beijar para sempre. – Kendall diz com o rosto enfiado em meu pescoço.

                - Você pode. – Sinto seu aperto em minha cintura aumentar e ela tira seu rosto do meu pescoço para me encarar.

                - Eu não vou mais desgrudar de você e vou chutar a bunda daquela ruiva de farmácia se ela se engraçar para o seu lado. – Seu olhar é sério, mas eu acabo rindo, é típico dela e eu não tenho dúvidas de que ela realmente o faria.

                - Eu vou deixar claro que meu coração já tem dona. – Sorrio e selo nossos lábios novamente.

                - FINALMENTE! VOCÊ ESTÁ VENDO O MESMO QUE EU, ZAYN?

Continua...


Notas Finais


Digam pra tia Tai o que vocês acharam desse capítulo!

O que esperam para os próximos? O que acham da Bella? Será que ela vai aprontar?

Até a próxima amorecos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...