História Famous Family - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~ILoveCamrenS2

Postado
Categorias Cimorelli, Fifth Harmony, One Direction
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Celebridades, Colegial, Família, Fifth Harmony, Musica, Romance
Exibições 12
Palavras 1.847
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Famí­lia, FemmeSlash, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Atrasou? Atrasou sim!
Brotamos aqui com um capítulo novinho? Brotamos sim!
Vocês que acompanham a Fic querem nos matar? Esperamos que não, culpem as formigas, ou qualquer outra coisa, menos a gente, porque somos uns amores!

Não vou ficar enrolando aqui, leiam esse capítulo e apreciem ele sem moderação ;)

Enjoy!!!

Capítulo 6 - Welcome to Hell


Fanfic / Fanfiction Famous Family - Capítulo 6 - Welcome to Hell

Nashville – Tuesday, July 19, 2016 – 7:50 a.m. – Rock and Rules Camp

Danielle P.O.V

                As meninas pareciam estar gostando do acampamento e eu também não tinha do que reclamar, mas eu já estava cansando de ficar fazendo tudo certinho, acordando super cedo, comendo aquelas coisas verdes e saudáveis que tem gosto de inferno com uma pitada de purgatório, não que em casa minhas mães nos deixassem comer porcarias, mas as comidas do acampamento eram diferentes uma mistura de matos com sementes e as vezes um bife de soja para não parecer tão ruim, eu ainda tinha medo de Anna nos fazer comer um ovo cru em jejum como algum novo tipo de dieta.

                Eu me senti um pouco perdida no primeiro dia, porque fiquei em uma cabana sem nenhum dos meus primos, ou até mesmo irmãos, mas eu não posso reclamar de nada, porque eu conheci Jillian, Ahli e Faith, as três são muito divertidas e se conheceram antes de irem parar no acampamento, elas disseram que os pais decidiram coloca-las no acampamento como uma forma de distração e relaxamento devido à alguns problemas que elas tem, mas que não quiseram contar quais eram, mas isso também não importa, não quando elas são amigas incrivelmente divertidas e dispostas a aprontar.

                - Eu vou falar com a Lauren e com a Bea, tenho certeza que elas vão topar entrar nessa com a gente, talvez Camila também tope, creio que Amandla nos deduraria, então é melhor deixar ela fora dessa. – Vou caminhando com as meninas na direção de Lauren e Bea que estão saindo agora da cabana que dividem.

                - A gente vai se encrencar, vocês sabem disso não é mesmo? – Jillian questiona com um sorrisinho de lado.

                - Siim, isso não é incrível?? – Faith questiona animada.

                - Ninguém fica tão empolgado ao saber que vai se encrencar. – Ahli afirma.

                - Eu fico empolgada ao pensar em como a Sr. Camp vai ficar. – Responde a mais baixinha de nós.

                Caminhamos até a minha irmã e minha prima em meio a uma conversa animada, Lauren e Bea franziram o cenho ao ver nossos sorrisos e não tardaram a nos questionar.

                - O que vocês aprontaram?? – Bea e Lauren perguntaram em uníssono.

                - Ainda não aprontamos nada, mas queremos a ajuda de vocês para aprontar algo. – Sorrio sapeca acompanhada das minhas três colegas de cabana.

                - Conte-nos mais sobre isso. – Bea pede nos puxando para um lugar mais afastado.

                - Nós pensamos em fazer uma brincadeira com todos os campistas, como por pó de mico nas calças deles, corante verde nos shampoos, colocar algumas rãs na sala de Anna e coisas assim. – Conta Ahli.

                - Vocês tem mentezinhas malignas, mas parece um plano legal, vocês sabem que a Anna vai ficar espumando de raiva, né? – Lauren questiona e eu afirmo sorrindo.

                - Sabemos muito bem, mas nesse meio tempo de distrações nós podemos conseguir algumas das guloseimas que só são liberadas aos fins de semana. – Conto o que me fez dar início ao plano. – Talvez consigamos até pegar ao menos um iPod para nos distrair à noite. – Não preciso falar mais nada para que Lauren e Bea concordem com o plano e saiam atrás de Camila para ver se ela concorda em nos ajudar, ao menos distraindo nossos alvos.

                Obviamente não atacaríamos nossos irmãos, talvez déssemos uma lição em Liam e Zendaya, por serem rabugentos, mas no máximo um corante rosa no shampoo, acho até que Liam vai adorar a nova coloração de suas madeixas. De todo o plano a parte mais arriscada era a das rãs, mas também era a parte principal, que nos daria a chance de conseguirmos algumas das coisas que queríamos.

(...)

Algumas horas depois...

                Era passado do meio dia e já estava tudo combinado, havíamos conseguido todos os itens necessários para as traquinagens e incluímos um pouquinho de super cola nos bancos de alguns dos monitores do acampamento, assim as chances de tudo ser finalizado com sucesso aumentavam.

                Eu e Lauren nos dispomos a grudar os monitores nos bancos e a colocar as rãs na sala de Anna, assim que a mulher saísse de lá, aos berros, a procura de ajuda para tirar aquelas fofurinhas de lá Lauren e eu entraríamos, pegaríamos a chave do armário de guloseimas, tentaríamos pegar um iPod, ou qualquer dispositivo que pudéssemos conectar às caixas de som que ficavam espalhadas pelo lugar.

                Camila e Bea estavam distraindo todos, Jillian estava encarregada de colocar os corantes nos shampoos, o que era bem complicado, devido ao fato de que ela precisaria entrar e sair das cabanas sem ser vista por ninguém. Faith e Ahli estavam encarregadas de colocar o pó de mico nas bermudas de alguns campistas e tinham a mesma dificuldade de Jillian, entrar e sair das cabanas sem serem vistas. A primeira parte do plano ocorreu como desejávamos e veríamos os resultados na fogueira de hoje à noite.

                Antes de ir para a fogueira eu e Lauren teríamos que entrar em ação, afinal era lá que colaríamos os monitores e sabendo dos costumes de Anna, depois de sair da sala de música da havia na cabana principal, antes de ir até a fogueira, ela iria até a sua sala, então ela já daria de cara com as rãs e sairia correndo para pedir ajuda dos monitores que só então vão se dar conta de que estão colados nos bancos e a essa altura, os outros campistas já vão estar dando de cara com vários de cabelo rosa e vários com coceira no traseiro.

(...)

                Lauren estava espiando Anna, que acabava de pegar as suas coisas e começava a se dirigir para fora da sala de música, acompanhamos todo o seu trajeto até a sua sala, onde as pequenas e esverdeadas rãs já à esperavam, não tardamos à ouvir o grito da mulher e a vê-la sair correndo de dentro da sua sala, ela pode ser durona, mas geralmente mulheres surtam ao ver rãs, o que não era o meu caso e nem o de Lauren. Nos olhamos sorrindo e não demoramos a entrar na sala, eu logo encontrei o chaveiro com todas as chaves do acampamento, peguei apenas a que possuía uma etiqueta que indicava ser a do armário de guloseimas e Lauren pegou o seu iPod, que ela encontrou após revirar a caixa de tamanho médio aonde estavam todos os nossos eletrônicos. Aproveitamos toda a confusão e fomos diretamente até à cozinha, pegamos o maior número de guloseimas que conseguimos e fomos correndo até a minha cabana, aonde eu escondi tudo em uma caixa de madeira e enfiei em baixo da cama. Lauren foi se juntar ao grupo aonde uns choramingavam da cor de seus cabelos, outros coçavam seus traseiros como se não houvesse amanhã e onde havia uma Anna irritadíssima tentando arrancar os monitores do banco, vendo isso não tardei a correr de volta até a sala da mulher e pôr a chave no lugar, então fui até a confusão como se estivesse chegando agora, assim como Ahli, Jillian e Faith, porque foi o combinado e assim não pareceria estranho, por pura sorte muitos dos campistas ainda estavam vindo.

                Eu confesso que assim que analisei tudo o que havíamos causado eu comecei a chorar de rir, Kendall estava em igual estado ao ver Bella e cabelo rosa e se coçando sem parar, a garota não sabia se reclamava da cor do cabelo ou tentava aliviar a coceira que estava sentindo, Zendaya estava com um olhar mortal devido à cor de seu cabelo, Liam parecia não se importar tanto, era notável que ele estava se controlando para não rir da situação.

                Eu senti meu corpo gelar assim que Anna deu um berro que fez o silêncio prevalecer naquele acampamento, permitindo que ouvíssemos apenas o estalar da chamas e os grilos cantando.

                - A partir de amanhã as coisas vão ser bem diferentes nesse acampamento! Eu não vou pedir que a peste que aprontou isso se entregue, porque todos vão pagar por isso, terão atividades extras e a moleza acabou para vocês, eu estava sendo boazinha, como nunca fui antes, vocês pareciam tranquilos e estavam fazendo tudo certo, mas isso nunca funciona. – Ela dizia de maneira assustadoramente ameaçadora. –Vocês pediram por isso e vão ter. Voltem todos para as suas cabanas e estejam no refeitório antes das 6 da manhã de amanhã!!! – Dito isso eu não esperei nem um segundo para correr até a minha cabana.

(...)

Na manhã seguinte...

                - Ao menos nós temos as guloseimas para nos consolar. – Jillian dizia enquanto íamos nos arrastando até o refeitório.

                - Você sabe que se descobrirem que fomos nós, estaremos mortas? – Digo. – Me desculpem por ter metido vocês nessa...

                - Hey, Dani, fica tranquila, foi divertido e eu não me arrependo nenhum pouco, as risadas são impagáveis, e tenho certeza que não sou só eu a pensar isso. – Ahli disse apontando para Bea, Camila e Lauren que imitavam alguém e riam, riam muito.

(...)

                - Eu vou dizer como as coisas serão a partir de hoje. – Anna andava de um lado para o outro. – Quero que estejam aqui todos as manhãs antes das 6, ao meio dia em ponto quero todos aqui novamente e com as tarefas da manhã já concluídas, vocês vão ter aulas teorias sobre clássicos do rock e aulas de jazz, terão uma hora por dia para começarem a organizar uma apresentação, vocês vão se dividir em grupos e competir entre si, eu não dividirei os grupos, isso vocês mesmo farão, o número de participantes do grupo não será estipulado e nem o que irão apresentar, mas as apresentações precisam ser no mínimo impecáveis, caso contrário vocês terão aulas extras depois das oito da noite, vocês também farão provas que envolvem correr, escalar e saltar, afinal isso é um acampamento, à tarde vocês terão uma hora de treino na parede de escaladas, e alguns jogos que exigirão muitos movimentos, isso vai melhorar o preparo de vocês para coreografias mais elaboradas. – Diz tudo de maneira séria. – As dez da noite todos devem estar em suas cabanas, de preferência dormindo, estamos entendidos? – Questiona e todos concordam. – Muito bem, eu já vi esse tipo de brincadeira acontecer quando esse acampamento era liderado pelos meus pais e eu era uma campista, comigo essas coisas não passarão barato, assim como não passavam com eles. – Dito isso ela se retira.

                Assim que a mulher sai do refeitório posso ouvir os resmungos de raiva da maioria dos campistas, principalmente os que foram “atacados” nessa pegadinha, os outros só sabiam relembrar e rir, ao menos grande parte estava rindo e comentando de como havia sido engraçado e os campistas mais antigos diziam que isso não era nada, já que nos outros anos era muito pior. Aí uma dúvida surgiu em minha cabeça.

                O quão pesado Anna pegaria a partir de agora? E quem será que foram os campistas que desafiaram os pais dela? Será que nossas mães sabem quem foram? Ao que tudo indica era na época delas também.

                De uma coisa eu sabia, nós cutucamos a onça com vara curta, obviamente não sairíamos sem nenhum arranhão.

Continua...


Notas Finais


Gente Jillian, Ahli e Faith eu tirei de um documentário sobre crianças paranormais. Sim, a tia Tai assiste essas coisas e a única explicação que eu tenho pra isso é que meus gostos são diferentes.

Mas e aí, o que acharam do capítulo??

Se acharam ele fraco peço que me desculpem, porque minha cabeça tava uma droga.

Bom vou nessa, beijos amorecos e até a próxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...