História Fandolescentes: A Descoberta. - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags A Seleção, Adolescentes, Amor, Aventura, Beijo, Colegial, Comedia, Drama, Escolar, Esperança, Famosos, Feiticeiros, Feminino, Ficar, Love, Luta, Magia, Magos, Masculino, Mistério, Namorar, Original, Paixão, Poderes, Romance, Saga, School
Exibições 28
Palavras 1.011
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 30 - Tempo das Trevas.


Fanfic / Fanfiction Fandolescentes: A Descoberta. - Capítulo 30 - Tempo das Trevas.

Babi

   - Max, tem certeza que podemos achar algo? - Perguntei, pegando a quinta caixa.

- Tenho, pequena. Sei que há pelo menos umas três caixas com livros Humano-Feiticeiros, só não tivemos a sorte de achá-los de primeira.

  Abri a caixa e, finalmente, nessa havia livros.

- Max, Achei! - Quase Gritei.

  Ele sorriu, vindo ao meu encontro e me ajudou a vasculhar aqueles livros.
  
   Passávamos as páginas com muita atenção, mas não encontrávamos nada que nos ajudasse no problema atual.

   Chegando ao fim, encontrei um livro grosso e pesado, que era exatamente da largura do fundo da caixa. Me surpreendi que a caixa não tenha rasgado e que coube ali dentro.
  
    Max e eu nos entreolhamos e em seguida, tentamos tirar aquele livro da caixa. Com muito esforço e suor, conseguimos por tirá-lo.
   Max tirou o plástico que o cobria e leu a capa. Sua expressão ficou assustada e ao mesmo tempo, feliz.

- Livro Mor... Babi, estamos com o Livro dos Livros! - disse abismado.

- Vamos, precisamos ler tudo que está aí!

(...)

  Max

   Já era meia noite e estávamos exaustos de tanto ler. Claro não não fora em vão, conseguimos descobrir um pouco da nossa história.
   Babi continuou lendo:

- Após a morte de Joseph Pouph, sua mulher, com muita tristeza, encontrou um homem que, ao que a parecia, era muito bondoso pois, lhe deu um livro de feitiçaria, e nele, havia jeito para tudo. Até para a morte. - Ela borceja.

  Até agora,  sabíamos que Joseph e Lucy Pouph, eram de uma época medieval que se chamava Tempo das Trevas, pois não havia como uma pessoa se salvar de qualquer doença, nem mesmo uma simples gripe. "Naquela época, não havia Tecnologia e as pessoas eram controladas pela Igreja e ela acreditavam que Deus era o centro de tudo (Na verdade, Deus é tudo).
   O casamento de Joseph e Lucy era arranjado, eles eram da Nobreza, e seus pais queriam passar a perna um no outro. Conscidência ou não, os pais de Joseph queriam matar toda a família de Lucy depois de se casarem, assim, a riqueza passaria para o nome do jovem filho e, a família de Lucy  queria o mesmo que a outra família.
   O casal se odiava! Lucy sempre que podia, jogava pratos e qualquer coisa que matasse ou que prejudicasse o Crânio, na direção do jovem. Ele por sua vez, a humilhava com palavras de baixo calão.
   Com dois meses de tentativa de morte e de xingamentos, eles finalmente trocavam um "Oi" sem que vasos saíssem voando. E depois de conseguirem trocar pelo menos um cumprimento, Joseph começou a se apaixonar por Lucy. Ela ainda não acreditava que seria obrigada a se casar pois, era muitíssimo jovem! Ainda sonhava em encontrar seu verdadeiro amor.
   Joseph marcou de irem na casa que ele havia comprado somente para os dois, mas não disse nada à sua amada, apenas disse que era a casa da família dele. Lucy aceitou. Ela tinha pensado em um plano para acabar com o casamento deles.
    Ao chegar na linda casa, Lucy ficara maravilhada, e ao ver Joseph todo arrumado e bonito, seu coração dera uma pulada no peito. O mesmo acontecera com Joseph, ao ver a sua amada mais bonita que nunca. A moça até esquecera do plano...
   Naquela noite, se preocuparam em se conhecerem melhor. O amor de Joseph aumentava, o de Lucy, começava.
  Semanas se passaram e todas as noites eles se encontravam.  Os pais, cegos pelo interesse, aceitavam de bom grado. O amor dos dois aumentaram e Joseph finalmente se declarou à ela.       

   Lucy também se declarou, mas também contou sobre o plano da família dela. A mesma se assustou por saber que a família de Joseph queria o mesmo. Depois daquela noite, juraram se amar Eternamente e que nada nem ninguém os separaria.
    Joseph teve uma ideia e não ligava para os problemas. Ele pensou em fugir de casa com Lucy. Juntos gardaram as economias e fugiram, sem se preocupar com a fortuna que deixaram para trás.
   Não souberam nada de suas famílias naqueles dois anos de vida sofrida, mas cheia de amor. De Nobres, foram para feudais. Trabalhavam no campo para garantir o sustento.
    Naquela mesma Época, se alastrou uma Epidemia de Tuberculose, que atingiu grande parte da população daquela época, até mesmo Joseph...
   Lucy não aguentava mais trabalhar,  ficara cansada pelo esforço desses dois anos. Joseph ficara de cama e morria a cada dia. Talvez, Lucy até pegara doença dele naquela época. Nada que Lucy o dava, surtia  efeito. Ela tinha esperança de curá-lo com ervas cozidas, mas fora em vão. No seu último suspiro, Joseph disse:

- Perdoe-me, minha amada. Você tinha tudo e por mim,  hoje não tem nada e agora, até a mim perderas. Volte para sua família, case-se com alguém que possa te mimar como princesa, mas nunca se esqueça de que eu a amarei até meu último suspiro. Eu te amo!
Dito isso, pôde morrer em paz.

  Depois disso, como sabemos,  Lucy encontrou um homem andando na rua, que a entregou um livro de feitiçaria e nesse livro havia jeito para tudo e até para a morte. Desgostosa da vida, ela não voltara para casa. Queria morrer naquela miséria."

- Descanse Babi, amanhã terminamos. Vamos subir para casa. - Ela assentiu, borcejando.

  Guardei o livro num baú enorme e coloquei vários panos encima. Peguei-a no colo e subimos para a sala, indo direto para o quarto.

- Ficamos horas lá, mas valera a pena! - ela disse por fim. - Eu não sei o final da história, mas não quero ser uma Lucy da vida, não quero te perder como ela perdeu Joseph.

  Suspirei pesadamente.

- Você não irá me perder, pequena! Põe isso nessa sua linda e maravilhosa caixola... - Dei-lhe um beijo, mostrando o quão apaixonado eu era.

Deitamos na cama. Ela se deitou em meu peito, como de costume, rodeei meus braços por seu corpo, fazendo com que ela dormisse tranquilamente e que eu adormecesse com o sentimento de dever cumprido, pois eu estava a protegendo.


Notas Finais


Genteeeeeee.
Oi Oi ❤ Eu nas notas finais? Sim! Mudando um pouco.... rsrs
Gente... Segredos se revelando!

Max fofo como sempre....
O que acharam, gente?
Leitores novos, deêm as caras...
#SemFantasmas
Já não basta as magias da história...

Espero que tenham gostado, e até o Próximo Capítulo.... ❤

^_^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...