História Fanfic Amor Doce (Castiel) - Meu Tomate Pop Star - Capítulo 21


Escrita por: ~ e ~Altein

Postado
Categorias Amor Doce
Tags Ambre Maldita, Amor Doce, Castiel, Castiete
Exibições 51
Palavras 1.542
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Escolar, Romance e Novela, Saga

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


EU TENHO QUE RESSALTAR QUE A MILENA É ALTA E FALA NYEHEHEH NATURALMENTE (e eu sou um humangenderswap do sans ;-;)

Capítulo 21 - Sans, o esqueleto irônico e o "Grande Papyrus" :D


Castiel: - Ok... (Lingg... por favor! Volte logo! Eu te imploro...)

Enquanto isso...

Sans: - Heheh. A velha pegadinha da almofada de pum. NUNCA falha!

Lingg: (ótimo! até PIADISTA tem aqui!) - M-Mas hein? Esqueleto que fala? E ainda é piadista?

Sans: - Eu sou o Sans! E minhas piadas são muito hilárias!

Frisk: - Legal.

Lingg: (era um esqueleto. Baixo, de casaco azul, uma blusa branca, de calções pretos com uma listra branca do lado, e pantufas azuis. Ah! e não posso esquecer o sorriso sarcástico no rosto!) 

Sans: - Bom. Me parece que são humanas. Eu deveria capturar humanos e tals, mas... *boceja - Não to com vontade. Vocês tem que tomar mais cuidado com meu irmão, Papyrus, ele é FANÁTICO para caçar humanos, sabe... Vem! Tive uma ideia! Passem pela ponte. Sim, podem passar, meu irmão fez essas colunas afastadas demais.

Lingg: (eu peguei a mão da Frisk e nós atravessamos facilmente) - Feito. Agora... (ele sumiu e apareceu na nossa frente) - Você. Como fez isso? Ah, esquece.

Sans: - Vem. Você, pirralha, se esconde atrás desse abajur, e você, Lingg, se esconde atrás do balcão!

Lingg: (pelo menos ele me chama pelo meu nome) *se esconde atrás do balcão

Frisk: (hahah...) *se esconde atrás do abajur

Sans: (o Papyrus chega) - Eae mano?

Papyrus: - VOCÊ SABE COMO VAI! OITO DIAS E VOCÊ AINDA NÃO. RECALIBROU. SEUS.QUEBRA-CABEÇAS! VOCÊ SÓ FICA PASSEANDO FORA DO SEU POSTO! QUE QUE VOCÊ TÁ FAZENDO AGORA?

Sans: - Admirando esse abajur. Quer ver?

Papyrus: - NÃO! EU NÃO QUERO! *fica batendo o pé no chão - E SE UM HUMANO PASSAR POR AQUI? EU QUERO PEGÁ-LO! EU TENHO QUE SER O QUE PEGARÁ O HUMANO PRIMEIRO! *para de bater o pé no chão - E EU, O GRANDE PAPYRUS, GANHAREI TUDO O QUE SEMPRE MERECI!... RESPEITO!... RECONHECIMENTO! EU FINALMENTE PODEREI ENTRAR NA GUARDA REAL! PESSOAS PEDIRÃO  PARA SEREM MINHAS AMIGAS! EU SEREI BANHADO POR UMA CHUVA DE BEIJOS TODA MANHÃ!

Sans: - Olha, talvez aquele abajur te ajude e...

Papyrus: - SANS! VOCÊ NÃO ESTÁ AJUDANDO! SEU PREGUIÇOSO! TUDO O QUE VOCÊ FAZ É SENTAR E MOSCAR! VOCÊ FICA MAIS E MAIS PREGUIÇOSO TODO DIA!

Sans: - Pega leve mano. Eu já trabalhei muito hoje. Foi bem osso. Dá uma folga prósseo irmão.

Papyrus: - SANS!

Sans: - Qual é. Cê tá sorrindo.

Papyrus: - EU SEI! E EU ODEIO ISSO!...POR QUE ALGUÉM TÃO GRANDIOSO COMO EU... TEM QUE FAZER TANTO PRA TER RECONHECIMENTO...

Sans: - Nossa. Parece que você tá mesmo de esforçando. Até os ossos.

Papyrus: - UGH! EU IREI CHECAR MEUS QUEBRA-CABEÇAS! QUANTO A SEU TRABALHO... TENTE SER UM POUCO MAIS OSSO DURO NYEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEH! *vira e vai embora

Sans: - Ok, podem sair agora.

Lingg: - PFFFFF... HAHAHAHAHAHAHAHAHAH! (eu to quase rolando na neve de tanto rir)

Frisk: - Hahahahahahah...

Sans: - Ok, eu sei que minhas piadas são boas...

Lingg: - Enfim... hahah... seu irmão parece bem legal!

Sans: - E ele é... Mas ele tem andado bem pra baixo ultimamente, e ver vocês faria o dia dele, então...

Lingg: - Claro!

Sans: - Valeu! E não esquenta ele não é perigoso...

Lingg: - Só tenta ser...

Sans: - Exato. Bem, eu vou indo! Até um dia desses!

Lingg: - Até... (ele simplesmente sumiu na nossa frente. esse cara parece legal, (autora: eu sei :D) mas suas piadas são tão ruins que chegam a ser engraçadas...) - Ok! Vamos?

Frisk: - Claro!

Lingg: (eu pego sua mão e nós seguimos em frente, eu sei lá pra onde)

Enquanto isso...

Castiel: (eu não aguento mais... eu estou muito preocupado com ela... se acontecer algo com ela, eu vou me culpar pra sempre. Eu... Eu vou ligar pra ela! Claro!) *liga pra Lingg

Lingg: (eita! tem alguém me ligando... é o Castiel! )*atende - Alô?

Castiel: - Lingg! *chora de felicidade - Onde você tá? Você tá bem? Se machucou? Eu...

Lingg: - Olha, se eu te contar você não vai acreditar! Vai achar que eu fui picada por uma aranha mutante radioativa!

Castiel: - Mas hein? É tão grave?

Lingg: - Bem... Mais ou menos. Mas eu estou bem! Muito bem! (olho pra frente e vejo que Frisk está indo na frente sozinha) - EI! ESPERA FRISK!

Castiel: - Hein? Quem é Fresqui?

Lingg: (eu saio correndo atrás dela, e ela para pra me esperar) - Frisk! *arfando - É uma menininha que caiu nas RUÍNAS também! *arfando

Castiel: - O que é RUÍNAS? Onde tu tá guria?

Lingg: (eu finalmente cheguei na Frisk e peguei sua mão) - Olha, eu vou te contar, mas promete que vai acreditar em mim?

Castiel: - Ok. Agora conta!

Lingg: - Eu caí no buraco, cai em um monte de flores douradas, me levantei e andei um pouco, aí eu encontrei uma flor falante chamada Flowey, aí...

Castiel: - Flor falante? Mas é o QUE?

Lingg: - Não acredita em mim né?

Castiel: - Bem... Continua.

Lingg: - Ok. Uma cabra bípede me salvou depois que a Flowey tentou me matar, o nome da cabra é Toriel, ela pegou minha mão, e me levou pra casa dela, preparou uma torta, eu comi um pedaço, e ela saiu. Eu fui atrás dela e vi a Flowey tentando matar outra criança que caiu aqui também.

Castiel: - Ou seja, a Frisk.

Lingg: - Isso. Eu voltei pra casa, ela deu um quarto pra cada uma de nós. Mas nós queríamos sair. Batalhamos com ela, ela nos deixou sair, agora, aqui, do lado de fora, ela falou que todos vão querer nos matar, mas até agora está tudo bem. Conhecemos uma caveira falante e bem irônica com piadas ruins que chegam a ser engraçadas prequiçosa com um casaco azul, shorts pretos, blusa branca por baixo do casaco, e pantufas, Chamado Sans. Ah, e conhecemos o irmão dele também, chamado Papyrus! Ele usa tipo um cachecou de seda vermelho, uma roupa branca como de super-herói, luvas vermelhas, bem alto, maior que você. Pffff... HAHAHAHAH!

Castiel: - Para de rir tábua! 

Lingg: - Tá hahah... Então, pregamos uma pegadinha no irmão dele, ele caça humanos, estamos procurando Papyrus agora!

Castiel: - Pera, você tá caminhando em direção a morte agora?

Lingg: - Ele não é perigoso, embora tente ser... Então? acredita em mim?

Castiel: - Érrrr... Só acredito se me deizar falar com um deles.

Lingg: - A Frisk vale?

Castiel: - Vale.

Lingg: - Frisk? (ela olha pra mim) - Fala com o Castiel? (ela acena com a cabeça) - Toma! (eu dou o telefone pra ela)

Frisk: - Oi?

Castiel: - O-Oi... Como é seu nome?

Frisk: - Frisk. E você é o Castiel né?

Castiel: - Isso. O que a Lingg falou aconteceu mesmo? é verdade?

Frisk: - Aham!

Castiel: - P-P-Passa pra Lingg Por favor?

Frisk: - Tá! (eu estico a mão para dar o telefone pra Lingg) 

Lingg: - E então?

Castiel: - OLOCOÉVERDADECOMOQUEISSOÉPOSSÍVELSÃOMONSTROSEVOCÊTÁPROCURANDOUMDELESAGORALINGG !CÊTÁLOUCA?

Lingg: - Calma! Eu tô bem tomate!

Frisk: - Eu gosto de tomate...

Lingg: - Pfffff... HAHAHAHAHAHAHAHAAHHAHAH!

Castiel: - Eu ouvi isso hahahah...

Lingg: - Castiel eu vou ter que desligar agora e...

Rosalya: - CASTIEL É COM ELA QUE VOCÊ TÁ FALANDO? MEDÁISSOCASTIELANTESQUEEUARRANQUEDASUAMÃOCOMASUAMÃOJUNTOMEDÁÁÁÁÁ!

Castiel: - ME LARGA SUA LOUCA!

Lingg: - Eita!... Tchau! *desliga

Frisk: - Tá tudo bem? Eu ouvi uma gritaria...

Lingg: - Tá sim hahahah... (nós andamos, até um rio com uma vara de pesca na margem, cheio de neve, depois pegamos outro caminho e vimos Sans e Papyrus conversando... Achamos o Papyrus.)

Papyrus: - COMO EU DIZIA SOBRE A UNDYNE... (eu olho pro lado e vejo dois humanos...) *olha dos humanos para o Sans UM MILHÃO DE VEZES

Sans: (heheh...)

Papyrus: (EU E O SANS VIRAMOS PRA TRÁS) - SANS! AQUILO É... UM HUMANO? (EU VIRO PRA FRENTE E APONTO PARA O HUMANO)

Sans: - Érrrrrr... Não mano, é uma pedra.

Papyrus: - AH...

Sans: - Mas que que é  aquilo que está na frente da pedra?

Papyrus: - O MEU DEUS! *cochichando - AQUILO É UM HUMANO?

Sans: - Com certeza! *cochichando

Papyrus: (eu viro pros humanos) - SANS! EU CONSEGUI! EU FINALMENTE CONSEGUI! UNDYNE VAI... EU SEREI TÃO... POPULAR! POPULAR! POPULAR! AHEM... HUMANOS! VOCÊS NÃO VÃO PASSAR DESSA ÁREA! (NYE HE HE)

Lingg: (que fofinho hahahah...)

Papyrus: - EU, O GRANDE PAPYRUS, IREI DETER VOCÊS! ENTÃO EU CAPTURAREI VOCÊS! E ENTREGAREI A CAPITAL! E ENTÃO! ENTÃO... EU NÃO TENHO CERTEZA DO QUE VEM DEPOIS. DE QUALQUER MODO, CONTINUEM SE TIVEREM CORAGEM! NYEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEH! (EU SAIO CORRENDO)

Sans: - Isso correu até que bem!

Lingg: - É...

Sans: - Valeu!

Lingg: - Não tem de que! foi legal ver ele feliz...

Sans: - Valeu mesmo. Vou ficar de órbita aberta por vocês.

Lingg: (ele some de novo.) - Ok, vamos em frente. (ela pega a minha mão e nós andamos em frente)

Algumas lutas chatinhas depois...

Lingg: (eu segui em frente depois de lutar com Doggo, eu o polpei embora Frisk quisesse lutar com ele, nós seguimos em frente e encontramos o Sans, de novo) - E aí?

Sans: - É melhor eu avisar vocês, meu irmão tem um ataque azul muito poderoso, mas basta você não se mecher e o ataque azul não te atinge, ok?

Lingg: - Entendi. Valeu!

                                                                                       Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...