História Fanfic Recomeço - Minha vida fora de série - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Minha Vida Fora de Série
Personagens Personagens Originais, Priscila
Tags Minha Vida Fora De Serie, Romance
Exibições 25
Palavras 1.654
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hoje o cap vai ser grande *--*! Espero que gostem <3

Capítulo 2 - Matt


2 semanas depois

Eu e Louise cada vez nos afastamos mais, não sei porquê. Ela diz que eu fiquei obcecada com o Rodrigo. Ele está numa banda de músicas românticas, chamada ''Amor às Seis da Tarde'', cujo nome não entendi, mas amei. Com o lançamento da nova música da AmorST (como eles se chamam, e o fandom é ''Amorlindes'', cujo nome é ridículo.), chamada Coração partido, eu não consigo parar de escutá-la. Eu ouço, ouço, e ouço, talvez para esquecê-lo, ao mesmo tempo lembrá-lo. Eu já sei disso: nunca conseguirei o esquecer. Tento negar, mas agora sei que não consigo mais dizer que isso que sinto é apenas ilusão, uma mentira. Eu queria que ele estivesse ao meu lado. Nos momentos ruins e bons. Apenas isso. Apenas. Por fora aparento ser alegre e feliz, mas por dentro sou um poço de melancolia e ódio de alguma coisa que eu não sei o que é. É só isso… talvez.

Quando eu ouço ''a'' música, lembro de nossos bons momentos. É incrível como quando perdemos alguém especial, nos lembramos apenas dos bons momentos, nunca dos ruins. Lembro de quando éramos só amigos, e ele me mandava músicas tentando demonstrar o que sentia. E o nosso primeiro beijo… ah. São só memórias que nunca, nunca mesmo, nunca esquecerei.

Louise deu um ataque ontem. Me disse coisas que me abalaram profundamente. Ela falou que eu só pensava no próprio umbigo, e que eu nem ligo para o fato dela estar sofrendo pelo seu ''novo'' ex-namorado, Spencer. Ela realmente aparentava estar apaixonada por ele… eu deveria ter consolado-a quando ela começava a chorar, mas tudo que eu sabia era ouvir aquela maldita música! E agora estou triste. Essa música não me traz alegria. Pararei de ouví-la agora mesmo! Que ódio! E Louise está pensando seriamente em voltar para seu antigo apartamento. Quando ela disse isso, chorei muito. Muito mesmo, até o nariz ficar ardendo, meus olhos doerem e ficar com febre. Quando ela viu o ''drama'', falou que não iria mais. Mas pude perceber que ela disse aquilo apenas para me ver feliz.

Minhas idas ao parque estão sendo frequentes. O vento sobre a minha face me distrai, e não lembro que minha vida é cheia de problemas e preocupações. Ali se tornou um lugar mágico… porém melancólico. Ir lá me lembra o dia que o Rodrigo iria me pedir em casamento… mas eu fiz questão de estragar tudo. Mas acho que fiz o certo, mesmo me arrependendo. Nunca iria conseguir CASAR com alguém que eu traí há alguns anos. Não mesmo.

E hoje, fui ao parque sozinha. Estava comendo uma maçã que arranquei de uma árvore por ali, quando apareceu um cara muito bonitinho, e veio falar comigo:

― Hello, girl! (Oi, menina!)

― Hello… do you speak brazilian portuguese? ― disse, já que nunca soube falar inglês muito bem. (Oi, você fala português brasileiro?)

― Sim! Que prazer encontrar uma brasileira!

― Ah, que ótimo… não ia gostar do meu inglês! ― fiz uma careta.

― Você falou pouco inglês, mas já pude perceber que você sabe falar muito bem!

― Obrigada…

― Ei, você parece ser muito legal! Quer vir comigo? Eu estou indo à praia.

― Claro, seria uma honra.

Ir à praia com um sujeito muito legal mas desconhecido me deu frio na barriga. E eu nem ao menos sabia o nome dele! Fui perguntar.

― Ei, qual é o seu nome? O meu é Priscila!

― Matthew, mas me chamam apenas de Matt. Bonito nome, Priscila! Posso te chamar de Pri?

― Claro, é o meu apelido!

― Seu nome combina com princesa… sua mãe tem bom gosto, escolheu um nome ótimo para uma princesinha como você!

― Obrigada, seu nome também é muito bonito.

Chegamos lá e estava muito frio. Comecei a tremer toda. Ele percebeu.

― Pri! Está com frio, não é? Vou comprar um casaco pra você.

― Não, Matt! Não precisa… ― quando vi, ele já estava na loja de roupas.

Ele voltou com um casaco bem felpudo escrito: ''I love NY''. Era lindo…

― Não precisava, Matt… mas muito obrigada mesmo. Vou te devolver o dinheiro, espera aí….

― Não! Não me dê nada! É esse o meu jeito mesmo. Desculpa se eu te assustei… e coloque logo o casaco, hein?

Coloquei, e me senti muito melhor. Ele era gentil, me lembrava o Christian, o amigo (e ex-namorado) da Fani. Ah, a Fani! Ela se casou com o Leo, e ela está grávida! E são gêmeos! Eles vão se chamar Daniel e Luana. Eu fiquei impressionada com a rapidez, já que tem pouco tempo que ela se casou e ela já está grávida! Mas estou ansiosa para o nascimento dele. Eu tinha me afastado um pouco dela, mas quando ''superei'' o Rodrigo, eu voltei a falar com ela normalmente.

Ele me abraçou, e eu me arrepiei. Eu estava gostando da companhia dele. Já não estava com aquele medo inicial.

― Pri, quantos anos você tem?

― 19.

― Ah, eu tenho 20.

― Hum…

― Você gosta de animais? Porque a sua mochila é de bichinhos, sua blusa era de um cachorro e seu plano de fundo no celular é de gatinhos.

― Claro! AMO!!!

― Haha, percebi… Tenho um papagaio, um gato e um coelho!

― Eu tinha uns dez, perdi a conta!

― NOSSA!

― NOSSA MESMO!

Um garoto apareceu lá e gritou:

― Matthew, Matthew! Larga sua namorada aí e vem pra casa!

Morri de vergonha!

― Pri, não liga pro Mike, meu irmão. Ele é ridículo.

― Chega de melação, Matthew! Dá logo um beijo nela e vem!

― Cala sua boca, Mike!

― Que saco…

Eu queria entrar debaixo da areia e ficar ali até uns 90 anos!

― Tchau, Pri! E o Mike é um idiota!

― Tchau, Matt…

― Finalmente largou aquela garota, Matt! ― pude ouvir Mike falando para Matt, quando eles já estavam longe.

Matt correu até mim e disse:

― Me passa seu celular? E seu Facebook?

― Claro, toma. ― escrevi em sua mão.

 

1 dia depois.

 

Messenger

 

Matthew Watson (MattW) – Priscila Vulcano (Pripriscilapri)

 

MattW: Oi, Pri! Tudo bem? Agradeço por me aceitar.

 

Pripriscilapri: Oi, Matt! De nada, é um prazer ter você como amigo.

 

MattW: :) Vamos nos encontrar? Que tal no parque?

 

Pripriscilapri: Estava indo pra lá agora!

 

MattW: Então, tchau, Pri! Nos vemos mais tarde.

 

Pripriscilapri: Tchau, Matt!

 

Matthew Watson não pode responder porque está Offline.

 

Chegando lá no parque, logo o vi. Ele estava debaixo de um ipê, achou o melhor lugar para fazer um piquenique.

― Oi, Pri! ― me cumprimentou com beijinhos no rosto.

― Oi, Matt!

― O que foi? Está triste? ― ele viu minha expressão melancólica, por qual motivo? Não cumpri a promessa. Ouvi Coração partido novamente.

― Não… ― fiz força para segurar as lágrimas. ― Me diga sobre você.

― Eu sou dos EUA, mas minha mãe se separou do meu pai e eu fui morar com a família da minha mãe em Roraima, aos 4 anos. Quando eu tinha 13 anos, minha mãe voltou com meu pai e eu me mudei para NY. Eu faço pinturas e escrevo livros, e os vendo. Consigo bastante dinheiro com isso! Já leu ''A história de Michele Caroline''? Eu que escrevi! Então, é bem conhecido. Já fiz parte de uma banda, mas ela acabou porque eu briguei com o vocalista. Ela se chamava ''A sem nome'', rá-rá! Meu irmão mora comigo num apartamento aqui do lado. Ele é insuportável, mas moro com ele por obrigação dos meus pais, já que ele é menor de idade e meus pais moram numa casa com apenas um quarto. É suficiente ou ainda quer mais?

― Você escreveu esse livro maravilhoso? Eu amo esse livro! E sim, é suficiente. Vou contar sobre mim. Meus pais se separaram quando eu tinha 13 anos, e me mudei de São Paulo, que era onde meus pais moravam, para Minas Gerais, onde eu fiquei até os 18. Eu conheci muita gente interessante… ― fiquei triste, pois pra mim, ali só existia UMA pessoa interessante, que você, leitor, já deve saber.

― Você está triste, Pri! Me diga.

Ele não ia parar de me perguntar isso. Então falei logo.

― Tenho um ex-namorado, que eu ''traí'' ele aos 15 anos e no dia que ele iria me pedir em casamento, eu contei tudo sobre a traição a ele e ele terminou comigo. Tudo me lembra dele.

― Ah, que triste. Não sei como consolar um coração partido, mas sei de um remédio, o tempo.

― Obrigada pelo conselho.

― De nada. Estou aqui para ajudar.

Conversamos sobre tudo, tudo mesmo. Ele era muito legal, me ajudou a esquecer aquela pessoa. Eram 18 horas, já era noite e ele sugeriu:

― Vamos para o píer?

― Claro…

Chegando lá, a visão da lua sobre o mar era encantadora e gratificante. Matt começou a acariciar meu cabelo, e eu dei um sorriso. Quando percebi, Matt estava me beijando. Não reclamei, apenas deixei o momento continuar. Foi incrível! Mas faltava uma coisa. Não era como o do Rodrigo, mas era ótimo. Ele parou de me beijar e me deu um sorriso, e começou a falar.

― Pri, sei que não fazem dois dias que nos conhecemos, mas você é linda, exala brilho por onde passa. Você entrou no meu coração, e eu me apaixonei por você. Eu não sei se o seu coração está aberto, mas se sim, eu quero entrar nele! Você… quer namorar comigo??

Ele era muito legal, atencioso… mas não era o Rodrigo. Eu não consigo não comparar alguém com o Rodrigo, tenho que parar com isso. Mas precisava preencher o meu coração novamente, então disse sem pensar em mais nada:

― Sim! Sim! Sim!

Ele só sorriu e me beijou mais. Aquele dia foi incrível… mas não se compara com os que eu tive com o Rodrigo.


Notas Finais


Tomara que vocês não achem o capítulo muito melancólico ou deprê. shuhsuaahsuha
Espero que gostem, como prometido, fiz um cap maior!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...