História The Other Side - Capítulo 24


Escrita por: ~ e ~tonoshawnzinho

Exibições 49
Palavras 2.909
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


ooooi lindos, VOLTEEEEEEI
boa leitura

Capítulo 24 - Leave Him Alone


Fanfic / Fanfiction The Other Side - Capítulo 24 - Leave Him Alone

P.O.V Emily Hathaway

Nós quatro acabamos de criar uma guerra e como sempre, eu fui parar no meio do fogo cruzado, dando uma cabeçada em Jordan, o novo diretor mal do Instituto.

Bom trabalho Emily.

Eu estava tonta após dar uma cabeçada naquele cabeça dura, mas Jordan se deu mais mal do que eu, já que ele parecia prestes a desmaiar.

-Peguem ela -Ele gritou e foi a última coisa que fez, já que desmaiou logo depois.

-Não me peguem não, eu pego vocês -Falei pra alguns Shadowhunters que pararam na minha frente.

-Renda-se e não machucamos você -Um dos shadowhunter, um homem, falou enquanto apontava sua lâmina serafim pra mim.

-Me deixem em paz e EU não machuco vocês -Falei debochada.

-Emily! -Outra pessoa me chamou e eu olhei na direção, vendo Victoria sendo segurada por dois de sua própria espécie e apontando a cabeça para algum lado.

Seguindo a direção em que Victoria apontou eu vi Dylan sendo segurado por alguns shadowhunters. Eu não admito isso. Ninguém toca no Dylan, só por cima do meu cadáver e eu sou muito difícil de morrer.

-É bom vocês soltarem ele antes de eu chegar ai -Gritei e comecei a bater pé em direção a Dylan e os homens que seguravam-o.

Infelizmente os shadowhunters que me cercaram vieram atrás de mim quando eu comecei a correr. Eram quatro brutamontes correndo atrás de mim enquanto eu corria até Dylan, que gritava pra mim não fazer isso. Um dos homens acabou me pegando pela cintura e me levantando pra cima, mas eu não me renderia sem dar um bom chute nele.

Minhas pernas sacudiam no ar enquanto eu tentava me soltar e o homem me arrastava.

-Me solta seu brutamonte -Gritei e continuei esperneando.

Eu era bem forte pra falar a verdade, uma das melhores da turma, sempre me esforcei muito e sempre tive talento pra bater nas pessoas. Ser durona estava no meu sangue e eu não desistiria de lutar por Dylan, pois ele era meu melhor amigo e minha responsabilidade como Dhampir.

Não conseguiria atingir o homem com um chute, já que ele estava atrás de mim, então tive que partir pra outro tipo de violência e com isso eu acabei mordendo o braço dele que me segurava, mas não era daquelas mordidinhas, eu mordi mesmo, devo admitir que poderia ter arrancado um pedaço da pele dele se quisesse, mas optei por só deixá-lo sangrando.

O homem gritou após a mordida e acabou me soltando com brutalidade, fazendo assim eu cair no chão. Eu não tive nem tempo de me levantar e um dos outros brutamontes se atirou no chão. Ele tentou se atirar em cima de mim, mas eu acabei rolando pro lado e impedindo seu ataque.

-Solta do meu pé -Falei irritada já que ele realmente se agarrou no meu pé enquanto eu tentava me levantar.

O brutamonte puxava meu pé e eu balançava ele tentando me soltar. Não queria deixar outro deles sangrando, mas foi impossível, pois eu já estava me irritando e acabei dando um grande chute em sua cara e consegui ver seu nariz sangrando antes de me levantar.

Eles não me deixariam escapar tão fácil e logo os outros dois homens que sobraram me atacaram de uma só vez. Eles me cercaram e esses estavam empunhando suas lâminas serafim.

Os homens tentaram me atingir com suas lâminas várias vezes mas eu ficava desviando, infelizmente uma das vezes acabou pegando em minha barriga e eu devo admitir, era uma dor dilacerante. Parece que aquelas lâminas só não machucavam os Shadowhunters. A minha camiseta branca ficou vermelha e a minha pele ficou ardendo e eu senti que era um corte fundo e que eu precisaria logo de pontos.

Mas eu não poderia parar de lutar. Não são pequenos cortes que vão me impedir de salvar as pessoas que amo.

Os dois homens voltaram a tentar me atacar, os dois partiram pra cima de mim com tudo e provavelmente me esmagariam, caso eu não desse um jeito. E eu deu um jeito. Quando eles já estavam perto o bastante de me esmagar eu saí rapidamente do meio e os dois acabaram batendo de cabeça com um grande estrondo. Os dois caíram no chão após baterem de cabeça e um deles, o mais fraco, ficou inconsciente e ensanguentado no chão, mas o mais forte levantou-se, mostrando um grande e sangrento corte no supercílio, e veio para cima de mim com sua lâmina na mão.

Rapidamente eu peguei a lâmina serafim que o outro havia deixado cair e logo o brilho dela se apagou, mas ainda parecia afiada o suficiente para matar aquele homem.

-Largue a arma do anjo, seu ser do submundo -O homem grunhiu, mas eu sabia que não era nem um ser do submundo.

Ignorando-o eu parti pra cima dele e ele defendeu-se. Eu partia pra cima dele com a lâmina e ele conseguia defender-se. Tentei atacá-lo por baixo e por cima, mas ele impedia meus golpes e atacava enquanto eu me recuperava. Aquele corte na barriga já estava me matando e eu não poderia levar um outro daqueles.

Parti pro golpe baixo e dei um chute na sua coxa, ou um lugar perto da coxa, um lugar bem sensível e logo ele acabou ajoelhando-se no chão com a mão em sua parte íntima e antes que ele pudesse levantar e me atacar novamente eu tomei coragem e cravei a lâmina que eu segurava em seu coração. Fazendo assim ele cai sangrando no chão.

Retirei a lâmina de seu peito e peguei a dele também, que logo apagou e assim eu estava com uma lâmina serafim eu cada mão e sem mais ninguém para me impedir de chegar até Dylan.

-Para Emily! -O guardião Verlac que estava só assistindo tudo até agora gritou.

Eu, Dylan, Victoria e Sebastian tínhamos uma grande plateia. Tinha alguns guardiões e shadowhunters assistindo a nossa luta. Afinal, aquela luta não era de todos. Nem todos se importavam com o muro ser ou não levantado.

Corri até Dylan e os dois homens que o seguravam tocaram ele no chão e se prepararam para lutar Contra mim.

-Vocês sabem quem é esse? É Dylan Dragomir seus idiotas. Um dos mais importantes Moroi vivo, então vocês vão se arrepender de ter pego ele -Gritei irritada enquanto atacava o primeiro homem.

Os homens nem vieram pra cima de mim, eu que fui pra cima deles, de um jeito bem violento devo dizer.

O primeiro homem tentou me atacar com a sua arma, mas eu apenas Cruzei as lâminas que eu segurava e passei as duas pelo pescoço dele, fazendo sangue escorrer e sua cabeça pender de seu pescoço e logo ele caiu no chão, totalmente morto.

O segundo homem pareceu apavorado mas mesmo assim veio pra cima de mim. Eu larguei as lâminas sujas de sangue no chão e me joguei em cima dele, fazendo nós dois cair. Botei minhas duas mãos em seu pescoço e comecei a apertar, tentando sufocá-lo. Alguns segundos depois ele já começou a ficar roxo, com grande dificuldade para respirar e escapar de mim, já que estava esperneando e eu continuava a apertar seu pescoço.

O homem acabou vendo meu grande corte na barriga e acabou por botar seus dedos dentro dele, sim, o homem basicamente abriu meu corte na barriga com seus dedos imundos. Uma dor horrível tomou meu corpo e eu acabei caindo pro lado dele e assim ele acabou por subir em cima de mim, sentando bem no meu grande corte, e começou a me estrangular.

Eu não conseguia respirar e só sentia dor. Era horrível. Eu vi a minha vida passar diante de meus olhos, vi momentos meus e do Dylan, aqueles momentos mais importantes da nossa amizade, vi alguns momento até do Guardião Verlac, que além de meu treinador era meu camarada.

As últimas coisas que eu vi foi Dylan no chão sem saber o que fazer, ele parecia paralisado olhando pra mim, Victoria e Sebastian estavam livres e os dois estavam juntos, um de costa pro outro enquanto ameaçavam gente da sua própria espécie, apesar de dizer odiar eles, admiro a alma guerreira deles, foram as últimas coisas que eu vi antes de apagar ou talvez até morrer.

[...] 1 semana depois

Uma luz incomodava meus olhos a algum tempo e eu tive de abrir-los , já que não conseguia mais ignorar o incomodo que aquilo causava. Abri meus olhos lentamente dando de cara com uma luz branca e um quarto mais branco ainda. 

Eu não tinha certeza se estava morta ou só em um quarto muito branco.

-Senhorita Hathaway, que bom que acordou! -Ouvi uma voz e tentei sentar-me na cama em que estava deitada, mas uma dor horrivél tomou minha barriga e eu caí pra trás de novo.

-Quem é? Onde diabos estou? -Perguntei irritada, tentando me lembrar dos últimos acontecimentos.

-É bom saber que apesar de estar à beira da morte, digo, muito doente, seu humor continua igual! -Ouvi novamente aquela voz e após entender o ''à beira da morte'' eu consegui acordar por completo e descobrir que era a diretora Igóra.

-À Beira da morte? -Perguntei confusa. Eu não posso acreditar -Foi culpa do desgraçado do Jordan, acabe com ele Igóra, você precisa me vingar -Falei irônica ignorando a dor. Duvidava que eu estava a beira da morte, já passei por coisas piores. 

-De acordo com ele, foi você, Dylan, Victoria e Sebastian que atacaram ele enquanto ele tentava fazer o projeto de erguer o muro, sem contar que a Senhorita acabou por fazer Jordan desmaiar, ele é um membro importante da Clave e foi mandado pra cá pois acham ele apto o suficiente pra tomar as decisões do instituto. Vocês, crianças, não deveriam meter-se nos nossos assuntos! 

-Ele que partiu pra violência, com aqueles brutamontes Shadowhunter partindo pra cima de todo mundo que tivesse uma opinião diferente a deles...

-Você não tem opinião Emily, tem uma tendência violenta incontrolavél -Igóra elevou sua voz e eu ri. Tendência violenta incontrolavél, eu realmente tenho isso.

-Os Brutamontes que estavam do lado dele prenderam o Dylan. Ele é o último Dragomir vivo! O último! Você acha isso certo, eu só estava protegendo a linhagem Dragomir, pois é isso que devo fazer.

-Você feriu dois homens, e basicamente arrancou a cabeça de um, sem contar que teria estrangulado outro -Igóra falou irritada mas respirou fundo -Não estou aqui para ver seus erros, pois admito, na Academia nós ensinamos vocês, Dhampirs a proteger os Moroi acima de tudo! e pelo menos isso você fez. Vim avisar que se eu tivesse presente no momento em que vocês brigaram eu teria impedido, já que eu não vejo problema nenhum em juntar-mos os dois lados -Igóra falou calmamente e eu me surpreendi, eu estou viva para ver Igóra ficar do meu lado em uma causa -Jordan foi errado em querer tomar a decisão sozinho, ele não consultou quase ninguém, nem Shadowhunters, nem Dhampirs e Morois. Principalmente não me consultou e por isso nós vamos fazer uma reunião, só estávamos esperando você acordar. Ficou uma semana inconsciente.

-Uma semana? Que Droga, vamos logo, estou louca para quebrar a cara de Jordan... Quer dizer, conversar com Jordan. 

Igóra chamou uma enfermeira e eu descobri que estava na enfermaria da Academia. Logo a mulher idosa me ajudou a sentar em uma cadeira de rodas, já que eu não conseguia parar em pé de tanta dor. Espero que essa dor passe logo.

A mulher me empurrou por alguns corredores conhecidos por mim e Igóra foi indo do lado. Chegamos na sala de Igóra e adentramos a mesma e logo a enfermeira foi embora. Dentro da sala estava Dylan, Victoria, Sebastian, Jordan e Guardião Verlac. 

-Emily! -Dylan falou e parecia aliviado -Ninguém disse nenhuma informação sobre você -Suspirou e me abraçou mas eu acabei gemendo e ele se afastou -Está machucada? Então é verdade? -Ele virou pra Igóra e perguntou.

-O que é verdade? -Perguntei mas eles me ignoraram.

-Isso é assunto pra depois!  Vamos conversar sobre vocês, crianças agora -Jordan falou pela primeira vez e isso me irritou muito.

Tentei levantar-me da cadeira, pronta pra dar um bom chute nele, mas as minhas pernas estavam moles e meu corpo todo doendo e por isso, eu teria ido ao chão se não fosse Sebastian levantando rápido e me segurando. ''Quietinha'' ele sussurrou no meu ouvido enquanto me ajudava a sentar novamente na cadeira.

-Sem brigas! Hoje nós só vamos decidir o que vai ser feito com o muro -Igóra disse  e sentou-se na cadeira em frente a sua mesa.

-Por mim, o muro deveria ser derrubado, tanto que eu até tentei derrubá-lo -Jordan disse com sua voz grossa.

-Por você, é você é idiota então não devemos considerar sua opinião -Victoria falou e olhou para suas unhas.

-Tenha mais respeito, eu sou o diretor do Instituto agora -Jordan falou irritado -Posso  muito bem te punir.

-Por que vocês não querem derrubar o muro? -Igóra perguntou.

-A pergunta deveria ser, por que o Jordan quer levantar o muro? Está intimidado demais com os Dhampirs e Morois? -Perguntei debochada olhando pra Jordan. 

-Não acho que nossas espécies deveriam se misturar -Jordan respondeu. Ele parecia uma criança brigando, que argumento mais estupido.

-Então é só você ficar no seu canto -Victoria disse.

-A gente também não quer se misturar com você -Completei logo depois.

-Eu sou o único aqui que posso dar um motivo real -Dylan falou e todos nós olhamos pra ele -Por muitos anos, muitos anos mesmo nós ficamos separados, quase ninguém sabia o que tinha do outro lado do muro, mas a verdade é que muitos de nós queriamos saber e quando o muro caiu nós descobrimos. Nós conhecemos a outra ''espécie''. Foi bom isso, pois nós Dhampirs e Moroi achavamos que erámos a única raça estranha no mundo e imagino que os Shadowhunters também achavam isso. Agora nós sabemos que não. Existem muitos de nós. Pessoas com poderes para salvar o mundo e agora nós estamos juntos, podemos trabalhar juntos. Alguns de nós até mesmo fizemos amizade quando vocês decidiram fazer duplas de nós. Não podem nos separar e querer que a gente esqueça do outro lado, pois não vamos. Vamos lutar pro muro não ser levantado novamente e pra podermos continuar com nossos novos amigos.

-Ual. Eu só tenho que dizer que concordo com Dylan -Sebastian falou pasmo e Victoria concordou com ele.

-Eu também. Acho que foi bom o muro ter caído, pois isso me fez conhecer muito sobre a espécie de vocês, Shadowhunters, sem contar que apesar de eu brigar muito com Victoria e Sebastian, nós somos algo perto de amigos -Falei e dei de ombros e esse simples gesto criou uma dor imensa em meu corpo. Mas que diabos está acontecendo comigo?

-Isso é o suficiente pra você, Senhor Jordan? -Igóra perguntou. Ela parecia querer que o muro continuasse caído também.

-Palavras bonitas, mas deveriam ter falado isso antes de me bater e matar os shadowhunters que estavam ao meu lado -Jordan olhou pra mim e depois pra Victoria e Sebastian.

-Você mereceu, queria tirar a nossa liberdade, você é um líder opressor e eu devo dizer que ninguém gosta desse tipo de líder. Você está errado! Nós simplesmente consertamos você!

-Assunto encerrado! Quem aqui é a favor do muro ser erguido? -Igóra perguntou e só Jordan falou algo.

-O fato das crianças quererem que o muro continue caído não quer dizer que isso deva acontecer -Jordan falou irritado. Ele não tinha um pingo de liderança no corpo.

-Uma votação resolvirá -Guardião Verlac falou pela primeira vez. Eu estou bem irritada com ele, um daqueles homens tentou me matar enquanto ele olhava a nossa luta.

-Isso, vamos reunir todos do Instituto e da Academia e vamos fazer uma votação, Quem quer levantar o muro e quem quer que ele continue caído! Vamos levar em conta a opinião de nossos alunos, eles decidiram o que fazer, afinal são eles que estudam e moram aqui, eles tem o total direito de decidir e é isso que eles farão. Você concorda? -Igóra perguntou para Jordan, afinal, ele que comandava o Instituto agora.

-Veremos! -Jordan falou ameaçador e leevantou-se e saiu dali.

-Resolvido! Estão dispensados, crianças -Igóra falou com seu mal humor habitual.

-Esperem, eu preciso saber o que vocês estavam dizendo que era verdade sobre mim -Falei irritada quando todos se levantaram.

-Eu já te dei a notícia, mas você não acreditou! Não vou dizer que lamento, pois não é totalmente verdade, mas também não vou dizer que não vou sentir sua falta, afinal, você é uma péssima aluna -Igóra falou e eu a interrompi.

-Do que diabos você está falando? -Perguntei. Aquilo estava me deixando assustada já.

-A lâmina que atingiu sua barriga fez um grande estrago, tanto que você ficou inconsciente por uma semana, pode olhar... -Igóra aponto para minha barriga e eu levantei minha camiseta lentamente... Droga, tinha um corte enorme e que tinha alguns pontos, mas continuava com aspecto ruim, sem contar que estava tudo roxo em volta, passava da minha cintura até e com certeza chega ao meu peito -A lâmina serafim que te atingiu é uma lâmina do anjo, e todos que não são Shadowhunters são afetados caso acabem sendo atingidos. Até mesmo você, que tem sangue de vampiro também! E você foi muito afetada e ninguém aqui sabe como salvar alguém de um corte da lâmina serafim, você está à beira da morte. 


Notas Finais


Só pra não esquecerem:
Guardião Verlac: Justin Bieber
Sebastian: Cameron Dallas
Emily: Zoey Deutch
Victoria: Karisma Collins
Dylan Dragomir: Joshua Anthony Brand


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...