História No Sense - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Christian Beadles, Justin Bieber
Personagens Alfredo Flores, Ariana Grande, Christian Beadles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Personagens Originais
Tags Ariana Grande, Criminal Love, Justin Bieber, Romance
Exibições 11
Palavras 1.707
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amorecos <3

Desculpe este tempo inteiro

Capítulo 7 - Angel


✪Noite passada✪

Eu realmente fiquei estressada com Hannah por ter me tirado de perto de Mike, ela não tinha tanto direito assim, mas ela que iria me levar.

Estávamos dentro do carro e o silêncio fazia o clima se tornar cada vez mais pesado.

- Eu fiz aquilo para seu próprio bem - Hannah se manifestou sem me olhar

Não respondi nada, apenas a ignorei

- Angel, por favor me escute...

- Hannah só fique na sua, não tinha que se intrometer em minha vida, o que eu faço com meu corpo é coisa minha. Não me trouxe para esquecer Derek? Pois é isto que eu queria e ainda quero fazer

- Mas não quero que fique com outros caras para o esquecer, você irá se tornar uma rodada

- A vida é minha...

- Eu sei, mas...

- MAS NADA HANNAH, PARE DE QUERER SE INTROMETER NA MINHA VIDA, VOCÊ NÃO É MINHA MÃE - respiro fundo e olho para o outro lado - Nem minha mãe tem mas este direito

- Eu estou tentando te livrar de uma furada... AQUELE CARA NÃO PRESTA TÁ? Ele nunca será uma boa pessoa...

- O que você está falando? Você o conhece Hannah? - a olhei

- Hã... não... - ela desvia o olhar por alguns segundos da rua

- Hannah você está mentido, como pode? Você o conhece de algum lugar... Quem é ele?

Ela apenas permaneceu quieta sem dizer mais nenhuma palavra

- HANNAH EU ESTO FALANDO COM VOCÊ... onde o conhece?

- Parede de gritar - disse calma

Respirei fundo e olhei para a rua, vendo minha casa chegando

- Okay, mas me diga onde o conhece... - mexo em meu cabelo

- Ele teve umas desavenças com meu pai no passado, desde então não vou com a cara dele

- E por isto você vem e me impede de ficar com ele? Eu não sou você, você pode não gostar dele pela desavença, mas eu não tenho nada haver com isso!

- Angel, ele é uma má pessoa!!

- Fo-da-se

- Tá, não diga que não te avisei quando se foder

Ela para o carro em frente a minha casa, saio sem dizer nada e entro sem olhar para trás.

Quem ela pensa que é? Dizendo que ele é uma má pessoa? Ela com certeza sentiu rancor dele pela desavença com seu pai e agora ficou assim, que ódio.

Deito em minha cama e observo o teto, esperando que o sono me venha.

Depois de alguns minutos olhando o teto sem ao menos me dar o trabalho da pensar, adormeço

◁◁Horário Atual ▶▶

Eu me permiti pensar na noite anterior, me permiti lembrar daquele sorriso, daquela boca, daquele rosto angelical, eu não estou fascinada nele, mas ele realmente era um homem muito lindo para ter causado qualquer maltrato a alguém, acho que esta rixa deles deveria ser porque um tinha o carro melhor que o outro, é sempre assim com os homens ficam tentando se achar o bonzão mas na verdade são mas inseguros que as mulheres com roupas... Não to mentido. Não tem o ditado "o bicho tem mais medo de você do que você dele?" Funciona com homem também para quase tudo.

Me perdi em meus pensamentos que nem me liguei quando cheguei em meu trabalho. Eu trabalhava como garçonete em uma lanchonete, apenas para pagar minha inscrição na faculdade.

Adentrei do local dando bom dia ainda com um certo sono para as balconistas e o faxineiro que ali já estavam e fui direto para meu local de troca de roupa, onde por acaso só havia a minha pessoa

- Bom dia Angel - disse a dona da lanchonete entrando no 'vestiários'

- Bom dia sra. Kim

- Chegando pontual como sempre - ela sorri de lado e se senta em um banco perto de mim

- Não posso me atrasar - sorrio e pego meu uniforme

- Se não fosse por você eu não conseguiria tocar isto tudo - suspira - As outras meninas trabalham bem porém não conseguem chegar cedo, ou pelo menos chegar na hora, só chegam atrasadas e você sabe que tenho que descontar do salário delas

- Mas nunca desconta - já estava com o uniforme e sentei-me ao lado dela - sra. Kim, você tem que ser mais dura com elas

- É por isto que eu preciso de você comigo

- Como assim?

- Daqui a uma semana eu estarei bem ocupada com algumas papeladas das nossas filiais, então eu te subirei de cargo

- Eu não to entendendo ainda sra. Kim - fico confusa -

- Por favor me chama de Ana - segurou minhas mãos e me encarou com uma certa felicidade - Angel, você será minha subchefe a partir de semana que vem

- Eu não posso aceitar Ana, isto é muito para mim, eu não sei administrar nada

- Eu te ensino neste tempo, só não conte para as meninas agora - revira os olhos me fazendo careta - Elas iam dar um piti com você e comigo -faz uma voz de nojenta me arrancando uma risada alta

- Não contarei - sorrio - você tem a minha promessa que vale mais que dinheiro

- Você sempre me faz rir - dá uma risada baixa e levanta - só falei com as meninas do balcão e o faxineiro, eles eu confio que não faram escândalo por isto

- Certamente - me levanto em seguida

- Bom dia de trabalho para você, Angel

- Para a senhora também Ana - sorrio e ela sai do local

Prevejo alguém tentando me ferrar para que ela perca a confiança em mim... Se prepare Angel

Terminei de me arrumar e fiquei em um canto um pouco escondido, vendo as garçonetes chegando e alguns clientes, que pediram para a viagem seus pedidos — Ainda bem —.

Meu dia de trabalho foi normal, bem menos movimentado que o normal, mas mesmo assim foi um bom dia de trabalho. Estávamos quase para fechar, falta apenas umas 3 horas— que passavam tão devagar — chegou um grupo de rapazes meio, muito, agitados e pediram se sentando em uma mesa berrando, como se eles não estivessem um do lado do outro... Dei-me paciência senhor.

O pedido saiu e eu fui entregar a eles, por mais que as outras estivesse com um certo fogo na alma e em seus orifícios anais — tem que falar bonito —.

- Aqui estão seus pedidos

Entrego todos mas antes que eu pudesse sair alguém segura meu braço e sorri

- Parece que nos encontramos novamente não é, Angie

Eu reconhecia aquela voz, me virei e dei de cara com Mike com um sorriso de lado meio irônico para mim

- Ah, verdade... Mike certo?

- Sim - sorri

- Mas é só pros íntimos, pra você é Mikhael garota - diz um menino moreno com um cara de poucos amigos a se fazer

- Arthur, cale-se por gentileza viado - diz Mike entre os dentes - Perdoe este babaca, ele gosta de macho e acho que eu sou dele -ri

- Ah, claro, me desculpe

Arthur não me responde e vira sua cara

- Não apresentar pra gente este linda moça não? - disse um rapaz loiro

- Claro esqueci - sorri - este são meus colegas de escola de muito tempo, Alfredo, Christian, Chaz e o Arthur

- Olá meninos - sorrio e eles acenam para mim

- Não sabia que trabalhava aqui

- Também não sabia que andava por aqui

- Muitas surpresas - pisca pra mim me fazendo corar

- Sim, mas se me dá licença tenho que trabalhar

- Claro, toda - ele sorri e eu saio de perto

Nunca pensei que iria o encontrar novamente, ele está ainda mais lindo do que ontem. Voltei para meu local esperando para ver se alguém entrava mas ninguém veio, eles terminam de comer e pedem a conta, vou até eles e entrego a conta, Mike paga e sai dizendo até um outro dia enquanto os meninos apenas sorriem como um tchau.

Voltou e coloco o dinheiro no caixa e espero Ana chegar, não demorou muito para ela chegar e começarmos a contabilidade do dia, posso dizer que conseguimos uma boa quantia. Depois de contarmos tudo, ela nos libera, troco de roupa e eu vou dirigindo para casa, a viagem para casa foi tão tediosa e estranha, parece que tudo a minha volta se tornou diferente, estranho, nada estava mais do jeito que eu gostava, como isso mudou de uma hora para outra? Juro que não faço ideia, só sentia que algo iria acontecer.

Estacionei meu carro e desci, dando de cara com a pessoa que eu menos queria ver, Derek

- Angel...

- Tchau

- Me deixa pelo menos me explicar?

- Não

Começo andar o ignorando.

- Para com isso, por favor, me escuta - ele segura meu braço e eu me solto com certa força o assustando

- NÃO ME TOCA, não temos NADA para conversar, você ME traiu com AQUELA PUTA, me deixou para ficar com ela depois de dizer que me amava e que NUNCA iria me deixar... - digo enfatizando algumas palavras - ... VOCÊ ACHA QUE EU CAIREI NA SUA JOGADA? ESTÁ ENGANADO! NÃO CAIO MAIS NO SEU JOGO, EU ACHEI QUE VOCÊ IRIA MUDAR DAS PRIMEIRAS VEZES E VOCÊ NÃO MUDOU, EU CONTINUEI COM VOCÊ ACHANDO QUE IRIA MUDAR, ACHANDO QUE VOCÊ IRIA ME QUERER... Mas me enganei, VOCÊ É UM CANALHA SEM VOLTA, VOCÊ TRATE DE ESQUECER A IDEIA DE EU VOLTAR PARA VOCÊ, NÃO TEM MAIS VOLTA

Ele me olhava com certo medo, eu nunca havia me expressado tanto, nunca revelei muito meus sentimos, mas não aguento mais sofrer, cansei de ser feita de trouxa!

- Angie

- PARA DE ME CHAMAR DE ANGIE PORRA...

- Desculpe, voltarei quando estiver mais calma

- Então NÃO volta mais

- Eu voltarei - ele me olhou e sorriu indo em bora

Seu olhar me chocou, ele parecia tão confiante de que eu iria cair em suas armadilhas novamente, mas não desta vez.

Entro em casa e me jogo no sofá, ligo a TV e o jornal passa pela quadragésima vez o tal do roubo no maior banco da cidade ou do país, nem sei e também não sou chegada em jornal, olho meu celular e vejo umas mil mensagens de Derek, cara ele tem que me esquecer, ele me esqueceu na hora de transar, vai me esquecer na ira de pedir amor.

Jogo meu celular nos confins do sofá e vou para cama, preciso descansar, Derek não descansará até me ver submissa a ele de novo, pelo menos eu tenho que estar descansada.

Esqueça o Derek, Angel.

Fecho os olhos, sorrio e adormeço.


Notas Finais


Nossa quanto tempo né? Mas eu voltei amorecos, to de volta, eu nem sei quando vai sair o próximo, mas ele vai sair okay :3 beijo

Não esqueçam de comentar caso vejam algum erro <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...