História Amor Infinito - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Alyssa Fernandez, Amor Infinito
Visualizações 33
Palavras 1.603
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Jardim Secreto


Nos dias que se passaram Justin e eu não nos víamos, estava começando a sentir saudade. Ainda não conseguia definir com exatidão o que sentia por ele. Será que aquele beijo não havia significado nada para ele? Será que ele estava tão confuso como eu estava agora? Se não fosse pelo fato de eu amar Rafael e Justin a Selena, teríamos levado aquele beijo para outro patamar.

Fui até a varanda observar o dia, estava simplesmente magnífico. O sol queimava no céu, mas ainda assim estava bastante agradável.

Me olhei no enorme espelho que havia no meu quarto. Ainda estava de pijama, uma bermudinha e uma regata, não estava nem um pouco ansiosa para trocar de roupa. Decidi ficar com essa mesmo.

Desci até a cozinha preparar algo para comer. Estava começando a aderir ao café da manhã americano: ovos mexidos com bacon e algumas torradas. Parei de comer ao ouvir a campainha tocando. Levantei para atender, mas no meio do caminho a porta se escancarou e Justin Bieber se encontrava parado lá.

- Bom Dia! - Justin disse esboçando um largo sorriso.

Meu coração fez um circuito completo dentro de mim, fazendo eu perder o fôlego. Ele usava uma camiseta branca escrito em vermelho "VIVA A SUA VIDA E QUE SE DANE O RESTO", que talvez dizia muito a seu respeito, uma calça preta que estava posicionada perfeitamente na sua cintura: ela não estava caindo.

- Bom Dia! - respondi - Finalmente está usando a calça corretamente.

Percebi que suas bochechas ficaram rosadas. Ele olhou para seus próprios pés.

- Humm... bem notado. - disse envergonhado

Sorri.

- Por que você usa ela dessa forma? - perguntei - Minha mãe tem uma visão bastante interessante sobre quem usa calças assim...

- Minhas fãs gostam! - respondeu sarcasticamente

- É um bom motivo..., - de repente me veio na cabeça milhões de garotas gritando para ele não erguer as calças. Esse pensamento me fez rir. - Mas você não deveria andar por aí mostrando quase a sua...

Ele deu um sorriso de lado e não respondeu. Preferi finalizar o assunto.

- Okay... então por que você veio até aqui?

- Eu quero te convidar para um pique-nique, - respondeu sem jeito - podemos sair e conversar um pouco.

- Tudo bem, mas primeiro preciso trocar de roupa.

Não fazia ideia do local aonde ele me levaria, mas ainda assim me sentia segura ao seu lado. Ele transparecia segurança e conforto.

Chegamos em um jardim lindo, pelo menos foi assim que eu o denominei, tinha muitas flores ao redor de algumas pedras, tudo combinava em um tom perfeito. Para completar, ao fundo, tinha imensas montanhas deixando a paisagem ainda mais bela. Amava estar em contato com lugares assim.

- É tudo tão lindo.

Justin assentiu.
- Eu sempre venho aqui para compor algumas músicas. É meu lugar predileto. - disse estendendo uma enorme toalha na grama verde e colocando uma vasilha de frutas, algumas fatias de pães recheados com pasta de amendoim, brownies e uma garrafa de suco de laranja.

- Você fez tudo isso? - perguntei admirada.

- Sim, demorou quase a manhã toda mas fiz. Acho que ficaram deliciosos... aceita um brownie? 

- Claro!

Em toda a minha vida só havia provado um brownie delicioso como aquele e a loja se chamava "Doce Prazer" aqui em L.A., e o gosto que senti ao morder o de Justin era exatamente igual.

- Você não fez eles não é mesmo? - perguntei me segurando para não rir.

- Claro que fiz. - respondeu rapidamente - Passei a manhã toda fazendo.

Joguei um pedaço de brownie nele.

- Justin Drew Bieber pare de mentir. Você comprou eles na loja Doce Prazer... minha mãe já comprou eles lá.

Justin começou a corar e de repente começou a rir, fazendo eu cair na gargalhada junto.

- Eu não sou muito bom na cozinha então...

- Tudo bem... eu também não sou.

Quando já estávamos mais que satisfeitos, guardamos as coisas no carro e deitamos em cima da toalha.

- Então qual sua história com esse lugar? - perguntei observando o céu azul claro. Estava um lindo dia.

- Quando cheguei em L.A., o primeiro lugar que me senti em paz, longe de toda a mídia, foi esse: me ajoelhei na grama e pedi para Deus iluminar o meu caminho, minha carreira e minha vida. O que for para ser, será. 

Me virei para ele, os olhos de Justin à luz do sol ficavam com um brilho surpreendente.

- E deu tudo certo? - perguntei, já suspeitando a resposta.

Justin deu um leve sorriso de lado, fazendo meu coração bater mais forte.

- Melhor do que eu esperava.

De repente seu olhar ficou triste e distante. Ele se sentou.

- Desculpe por aquele dia... não queria ter te assustado. Apenas queria esquecer a Se... - Justin não terminou o nome, mas sabia exatamente de quem estava falando.

- Você ainda a ama? 

- Eu não sei... - sua voz soou confusa e triste - depois daquele beijo não sei mais se a amo de verdade. Está tudo tão confuso!

Abaixei a minha cabeça, estava me sentindo exatamente como Justin. Parecia que havia uma nuvem preta na minha frente me impedindo de ver nitidamente as coisas.

- Aly toda vez que olho nos seus olhos, sei que tem um outro alguém impedindo você de ser feliz. Queria apenas poder fazer você esquecer ele.

Senti um enorme nó se formar na minha garganta.

- Não quero falar sobre isso. Por favor!

Justin começou a passar a mão em volta dos meus cabelos.

- Você é tão linda. Desde aquele dia na livraria não consigo mais parar de pensar em você. - disse - O mundo estava desmoronando em cima da minha cabeça, mas daí eu vi você e ele se iluminou por completo. Você me faz feliz Alyssa... você é especial. Não consigo mais viver sem poder olhar em seus lindos olhos.

Não disse absolutamente nada, estava deixando cada palavra que Justin havia me dito penetrar na minha mente. Como um garoto como ele, poderia se interessar por uma garota como eu? Me lembrei do pensamento que coloquei na minha cabeça quando o conheci: não queria ser a garota à se apaixonar pelo fruto proibido. Mas olhando em seus olhos... eles eram tão tentadores, ingênuos mas as vezes deixava transparecer um garoto com atitude, determinado de uma forma um tanto selvagem. 

Justin me observava atentamente, provavelmente tentando ler meus pensamentos que pela sua expressão estava bastante difícil de decifrar. Ele passou o dedo em volta da minha boca, me fazendo tremer ao simples toque da sua pele. Justin chegou mais perto e me beijou. Dessa vez não hesitei e me entreguei completamente ao beijo. Justin me deitou carinhosamente na toalha beijando o meu pescoço. Um choque percorreu desde a ponta dos fios do meu cabelo até o dedos do meus pés. Ele era incrível.

Justin sussurrou no meu ouvido "Eu te amo"  e para a minha surpresa sussurrei o mesmo "Eu também te amo".

Ele sorriu.

- Venha... vamos nadar um pouco.

Não sabia muito bem aonde ele me levaria, mas o segui. Seguimos por uma trilha que havia no chão. Justin caminhava sorridente ao meu lado, segurando a minha mão. Chegamos em uma cachoeira. Justin começou a se despir, primeiro ele tirou a camiseta e depois a calça, por baixo dela havia uma bermuda. Justin tinha um lindo corpo.

- Você vai entrar de roupa? - perguntou entrando na água - Pode tira-lá... prometo que não vou olhar.

Olhei para mim e analisei a situação, estava de regata e calça jeans. Se eu entrasse de roupa não teria como voltar para casa. Então a única forma era ficar apenas de calcinha e sutiã. Eu sei, isso é bastante constrangedor.

- Você poderia ter me avisado... para não pagar mico. - falei envergonhada.

- Quem sabe da próxima vez... - respondeu ironicamente - mas agora vamos apenas curtir o momento. Você é muito linda.

Fiz uma careta.

- Cala a boca.

A água estava uma delícia. Uma combinação prazerosa de calor e frio. Justin nadava muito bem, ao contrário de mim que não conseguia nem segurar a respiração por muito tempo.
Justin me puxou, pela minha cintura, para mais perto de seu peito e me beijou carinhosamente.

- Alyssa Fernandez... você quer namorar comigo? - perguntou sem jeito.

Olhei diretamente em seus olhos e de uma forma incrível pude ver Rafael refletido neles. Virei rapidamente para trás e não havia ninguém, talvez fosse apenas a minha imaginação brincando comigo mais uma vez.

Sorri para Justin... só havia uma resposta à dizer. Abracei ele e sussurrei em seu ouvido um "Sim". Ele me olhou radiante.

- Sério? Ai Meu Deus é tão bom ouvir isso. Eu te amo tanto, tanto...

O som daquelas três palavras juntas fizeram meu coração gritar por mais.

- Repete por favor, para eu poder me certificar que não é apenas um lindo sonho.

Justin me pegou em seus braços e gritou "Eu te amo Alyssa Fernandez" auto o suficiente para todas as criaturinhas que haviam naquele lugar ouvirem. Estava me sentindo feliz, depois de quase um ano sofrendo por um garoto que nunca voltaria para mim, finalmente estava feliz por inteira. O mundo poderia acabar que não daria a mínima. Quando seus lábios tocaram novamente os meus, pude perceber o quanto o amava... foi um beijo intenso, cheio de amor. Eu estava novamente provando o delicioso sabor da felicidade. Justin era incrível de diversas formas possíveis. Eu o amava, por enquanto... isso era o que bastava.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...