História Amor Infinito - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Alyssa Fernandez, Amor Infinito
Visualizações 32
Palavras 825
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Outra


Quando contei para Flávia do meu namoro com Justin, ela pareceu ter ficado bastante aliviada. No Brasil, depois da morte de Rafael, Flávia sempre tentava me jogar para cima de uns garotos, mas eu me sentia insegura como se a qualquer momento eles fossem sair da minha vida como em um passe de mágica. Ao conhecer Justin eu me senti feliz e completa, como se a peça fundamental do quebra-cabeça que fora roubada de mim, finalmente havia sido encontrada se encaixando perfeitamente no lugar que nunca deveria ter saído. Pensei que a minha imensa alegria deixaria à todos felizes, mas novamente estava errada. Ao contar para Caitlin, ela ficou radiante mas lá no fundo senti uma pontada de tristeza vindo dela. Novamente não conseguia entender o porque... mas sabia que era um sentimento muito forte.

Resolvi pesquisar na internet, ela sendo amiga do famoso Justin Bieber, provavelmente teria algo que me interessasse. Joguei "Caitlin Beadles" no Google, aparecer diversas notícias dela... ela era bastante conhecida. Ao lado de suas muitas imagens, havia várias com Justin. Cliquei na minha primeira foto e fui redirecionada para a notícia "Caitlin Beadles: ex-namorada de Justin Bieber". Quase caí da cadeira. Não, não podia ser verdade! Então é isso. Estava tudo explicado. Ela já fora namorada de Justin... esse era o grande motivo pelo qual ela não havia ficado contente ao saber do nosso namoro. Será que ela ainda o amava?

Precisava conversar com Caitlin sobre isso, ela precisava esclarecer tudo. Desci até a garagem e peguei a bicicleta que havia lá e pedalei até a mansão de Caitlin.

Toquei a campainha. Ela me recebeu com um sorriso no rosto, que me deixou ainda mais confusa. Sem mais delongas, joguei a pergunta que estava grudada na minha cabeça.

- Caitlin... por que você não me disse que já namorou o Justin? - perguntei, tentando manter a voz calma.

Caitlin me olhou receosa, como se ela temesse que eu fosse capaz de fazer algo com ela.

- Aly... eu e Justin namoramos já faz bastante tempo. - Caitlin explicou - Não nos restou nada além da amizade.

Olhei com deboche, mas logo depois me arrependi. Não estava sendo nem um pouco justa.

- Não foi o que pareceu no dia que te contei sobre eu e... ele.

- Confesso que fiquei triste... mas você é minha melhor amiga e eu confio em você. Decidi esquecer tudo.

Não estava ficando convencida, precisava ir mais além.

- Você o ama?

- Não, eu não o amo. - admitiu - Eu apenas tenho medo por ele.

- Medo? - perguntei confusa.

- Sim Aly medo. Medo que você o machuque tanto quanto Selena o machucou.

- E...?

- Se você o machucasse, eu não seria capaz de me perdoar. - disse.

Sorri aliviada. Temia que Caitlin dissesse que ainda amava Justin, não sei se seria capaz de ganhar uma briga com ela ou com Selena. Selena já estava sendo uma adversária bastante complicada, não precisava de outra.

- Não se preocupe... não vou disputar ele com você. - Caitlin disse bruscamente, me fazendo erguer os olhos com o tom de sua voz. - Eu apenas quero a amizade dele, nada a mais.

Assim nossa conversa encerrou e como não havia mais nada a fazer ali, resolvi ir embora. Quando cheguei em casa, Flávia estava começando a preparar um café da tarde. Subi até meu quarto para tomar banho e mexer um pouco no notebook.

Depois de estar completamente limpa, deitei na cama e coloquei o notebook nas minhas pernas. Entrei no skype e Anabelle não estava on. Precisava urgentemente conversar com ela, contar todas as novidades. Fechei o notebook ao ouvir uma batida na porta.

- Posso entrar? - perguntou uma voz que reconheci ser a do Justin. 

- Claro.

Justin abriu a porta com um largo sorriso e fechando-a logo em seguida.

- Flávia falou que eu podia entrar, então... aqui estou.

- Ótimo... estava mesmo querendo ver você.

Puxei Justin pela gola da camiseta e o beijei. Seu hálito cheirava à menta, o que me fez beijá-lo com mais intensidade. Nós dois tínhamos uma conecção incrível. Por alguns segundo, muito bem explorados, pude esquecer completamente Rafael. Finalmente estava me sentindo viva. Parei de beijá-lo ao ouvir a voz de Flávia. 

- Aly... venha fazer um lanche e convide Justin também.

- Okay... - gritei ofegante - Já estou descendo.

Levantei da cama.

- Quer fazer um lanche? - perguntei

Justin sorriu.

- Não, muito obrigado, - disse - Talvez no sábado.

- Não entendi.

- Então Aly... - disse Justin - Pattie, minha mãe, quer conhecer você e Flávia. Vamos jantar lá em casa no sábado.

- Mas... eu já conheço a sua mãe.

- Agora é diferente... você é a minha namorada, não uma amiga.

- Humm... interessante. - falei beijando-o - Agora vamos antes que Flávia pense besteira. Uma garota e um garoto em um quarto sozinhos... humm... nada apropriado.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...