História Fantasmas não existem - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Visualizações 14
Palavras 1.029
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Mistério

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi! Essa é a minha primeira fanfic e desculpa se tiver erros de português. Boa leitura~

Capítulo 1 - A nova cidade


Ali on

Eu, pai e Hayato viajávamos tranquilos pela estrada. Pai disse que a cidade era bem longe e demoraria umas 5 horas para chegarmos lá, então eu estava ouvindo música, enquanto Hayato descansava no meu colo. Seus cabelos loiros (única diferença entre ele e eu, por eu ter os cabelos pretos) estavam todos bagunçados. Faltava apenas 1 hora para chegarmos na nova cidade, e estava muito ansiosa. Hayato resmungou e se sentou acordando. Ri da sua cara de sono e vi que papai me observou pelo retrovisor. Fechei a cara e fingi que nada havia acontecido. O pai ficava muito preocupado comigo e isso me incomodava, por isso comecei a fingir que não converso mais com fantasmas, o que é obvio uma mentira já que Hayato está sempre comigo. Hayato começo a fazer cocêgas em mim, por eu ter rido dele e infelizmente não pude me conter, e comecei a rir que nem uma hiena. Depois desse pequeno incidente, demorou um pouco até finalmente chegarmos na cidade. Ela é gigante e cheia de lojas e luzes. Pai nos levou até a nova casa, que ficava em um condomínio muito lindo e grande. Quando chegamos eu tive que observar bem as ruas para não me perder quando fosse ir para a escola, que papai disse que começava amanhã. Depois de andar por todas aquelas casa, chegamos na nossa, que era bem grande e bonita. Entrei na casa fascinada com tantas coisas bonitas. Subi rápido as escadas e vi uma porta com uma placa com o meu nome, entrei e vi o lindo quarto. Uma cama de casal preta (minha cor favorita), uma cômoda totalmente preta, uma janela com um sofá, uma tv gigante na frente da cama, um closet gigante já com as minhas coisas dentro, meus bonecos de colecionador, meus livro estavam em uma estante vermelha com meus mangás e um banheiro bem chique. Me joguei na cama e fechei os olhos.

-O que está fazendo?- Hayato pergunta.

Pude sentir um peso do meu lado e percebi que era Hayato que deitava ao meu lado. Ri e o ignorei.

-Respondeeeeeee

-Seu chato, eu faço o que quiser!- respondo irritada.

-O pai quer que você tome um banho, arrume seu material e depois vá jantar.

-Espera ele vir pedir.

Logo então a porta do quarto abriu, abri os olhos e vi o pai.

-Oi Ali, gostou?

-Amei pai!

-Que bom, vá tomar banho, arrumar sua mochila e depois desça para jantar.

-Certo!- digo me levantando em um pulo.

Hayato ri. Pai sai do quarto e eu pego uma roupa qualquer e uma toalha e vou para o banho. Tomo um banho rápido e começo a arrumar a minha mochila. Coloco alguns mangás, o material da escola e a fecho. Depois com Hayato fazendo piadinhas no meu ouvido, desço e encontro meu pai a minha espera na sala de jantar, com pizza.

-Pizzaaaaaaa- grito me sentando e logo pegando um pedaço.

-Vá com calma.- meu pai diz rindo da minha reação.

-Que calma o quê!- digo com um pedaço na boca.

Engulo e percebo que meu pai tem algo a dizer. Paro de comer e o observo.

-Pode dizer pai.

-Bem, só queria dizer que amanhã os filhos de um amigo meu, que também mora nesse condomínio vai levar você na escola, já que vou estar trabalhando, só não se atrase amanhã e se cuide, também lembra- se de terminar sua inscrição.

-Certo!- digo fazendo um movimento de soldado e colocando mais um pedaço de pizza na boca.

Depois de comer já estava pronta para dormir. Ouvia música com Hayato, quando resolvi dormir. Guardei o celular e me aconcheguei na cama.

-Você vai dormir comigo, onii-chan?

-Sim.- ele diz me abraçando.

Fecho os olhos com um sorriso bobo e pego no sono. Acordo com o despertador tocando, me levanto rápido e vou ao banheiro tomar um banho. Depois do banho, fui ao closet escolher uma roupa. Peguei uma camiseta da Akatsuki (quem assisti Naruto sabe o que é), uma calça jeans preta e um all-star preto, também peguei um casaco jeans e o vesti. Escovei os cabelos e dei uma última olhada no Hayato dormindo tranquilamente e desci. Na cozinha vi o café da manhã pronto com um bilhete. "Coma bem filha, beijo, pai" Sorrio e como rapidamente uma panqueca e uma maçã. Pego também o dinheiro pro lanche e saio da casa com a mochila para esperar o garoto. Lembro que esqueci meu celular e corro para pegar. Depois então volto ofegante e vejo um garoto de cabelos azuis parado em frente a porta. Saio de casa e me aproximo dele.

-Oi, você é o garoto que vai me levar na aula?

-Sou sim.- ele diz sorrindo.

Seus olhos são violetas e ele me parece ser bem legal.

-Eu sou Alexy e você é a Ali, certo?

-Sim, prazer.- digo estendo a mão.

Ele a segura com um sorriso.

-Bem, vamos poder ir quando o meu irmão idiota aparecer.

-Irmâo?

-Sim, Armin, ele sempre se atrasa por que fica jogando os joguinhos dele, falei que vinha aqui para te buscar e ele falou que vinha depois.

-Hmm- digo tentando entender.

-Mas, e aí, está feliz? A escola é bem legal você vai ver, além disso tem um monte de gente legal, e muitos garotos bonitos, quando chegarmos eu te apresento!

-Tá.- falo meio corada.

Acho que esse garoto é gay? De repente um garoto de cabelos pretos que estava com um jogo na mão aparece.

-Oi,..- ele diz nos olhando.

-Armin! Seu idiota! Por que demorou tanto?!

-Eu tinha que terminar a fase!- ele reclama com Alexy.

-Bem, podemos ir?- digo para prevenir uma suposta briga.

-Aaa, oi sou o Armin.

-Sou Ali.- digo sorrindo pra ele e estendo a mão.

Ele aperta e depois se vira pro irmão.

-Vamos! Tenho certeza que vai adorar!- Alexy diz começando a andar com o braço encaixando no meu.

Ri com sua atitude e assim fomos até a escola. Alexy tagarelava um monte de coisas e Armin respondia algumas e ficava jogando. Eu respondia um pouco tímida pela sua agitação. Quando chegamos eu observei a enorme escola boquiaberta. Bom, hora de entrar.


Notas Finais


Bem foi isso, espero que tenham gostado, e fiquem ligados no próximo capitulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...