História Fantasy - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Chen, Personagens Originais, Sehun, Xiumin
Tags Chen, Chenmin, Exo, Fluffy, Xiuchen, Xiumin, Yaoi
Visualizações 156
Palavras 1.144
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Obrigada pelos favoritos e comentários! Sério eu tô muito feliz :3
Boa leitura!

Capítulo 4 - Capítulo 3


Fanfic / Fanfiction Fantasy - Capítulo 4 - Capítulo 3


Eu passei a noite pensando e eu não posso me fazer de coitado e simplesmente ficar aqui sem fazer nada, tenho que correr atrás das coisas, eu vou pedir ajuda do Sehun apenas para tomar um banho e conseguir uma roupa nova e limpa e irei atrás de um emprego, é exatamente o que tenho que fazer! Vou fazer uma visitinha a ele, espero que ele possa me ajudar... 
Eu consegui um dinheiro para o ônibus, até porque sua casa é longe daqui.. Não vou esperar mais nem um segundo, irei agora mesmo! Foram longas horas de viagem até que finalmente cheguei a meu destino. Chegando a casa de Sehun eu aperto a campainha e aguardo até o mesmo vir e abrir a porta, ele está demorando, talvez não esteja em casa... Então eu me sento em frente a sua casa e ao olhar para o lado, surpreendentemente adivinhe quem eu encontro? Isso mesmo Kim Jongdae, poxa destino porque faz isso comigo? Eu esperava não encontrá-lo mais. 
Viro o rosto e abaixo a cabeça torcendo para que o mesmo não me veja, porém já estou pensando em mil coisas para falar em minha cabeça quando o sinto chegando perto, mas... Ele simplesmente passa reto.. Não sei porque mas fico um pouco abatido com a atitude dele, eu esperava que ele viesse falar comigo mas ele passou como se eu não existisse, sei que não sou grande coisa perto dele mas um pouco de consideração não é muita coisa certo? Aah o que eu estou dizendo? Que bom que ele simplesmente passou reto, imagine eu teria que me explicar e com certeza ele insistiria mais...
Suspiro aliviado ao ver que ele já está longe. Até que com a cabeça ainda baixa entre meus joelhos eu vejo duas pernas em minha frente e ao me levantar vejo Sehun sorrindo

- Então você resolveu aceitar minha ajuda?

- S-sim, mas é só porque quero arrumar um emprego, te pagarei por tudo depois..

- Ei não se preocupe com isso, vem vamos entrar!
Assenti e em seguida entramos

- Eu sabia que você iria me procurar, então me precipitei e comprei umas roupas, uma toalha e uma escova de dentes para você

- V-valeu - Falei meio sem jeito
Ele me entregou uma camiseta, uma bermuda e uma toalha e me disse para ir tomar banho, ele disse que eu poderia usar o sabão dele já que ele não comprou um para mim então eu fui tomar um banho, e quando terminei me senti tão limpo quanto... Quanto... Não sei uma metáfora para isso. Me sentei no sofá e fiquei quieto até que a campainha toca, Sehun estava fazendo uma coisa do trabalho que não entendi direito no quarto, então gritou de lá

- Deve ser meu superior, Chen! Você pode atender para mim?

- Sim, posso.
Me levantei e ao abrir a porta uma surpresa, Kim Jongdae, não era quem Sehun esperava, afinal ele estava esperando por um tal de Chen..

- O-oi.. - Eu falei

- O que você está fazendo aqui?

- Bom eu... - Fui interrompido por Sehun

- Oi Chen! Eu já terminei de revisar os papéis.

- C-chen? - Eu perguntei confuso
Ele olhou pra mim sorriu e disse:

- Meu apelido.

- Oh vocês se conhecem? - Sehun perguntou curioso

- Mais ou menos - Eu respondi dei uma pausa e continuei - Bom eu vou me sentar ali no sofá, espero não interromper vocês..

- Não se preocupe Xiumin - Sehun falou 

- Então onde estão os papéis? - Chen perguntou

- Ah estão lá no quarto, só um momento eu irei lá buscar.
Chen assentiu e Sehun foi para o quarto deixando eu e ele a sós, ele se sentou ao meu lado no sofá e disse

- Você não terminou, o que está fazendo aqui?

- Oh eu vou ficar aqui um tempo até arrumar um emprego e conseguir novamente uma casa

- Porque não aceitou minha proposta?

- Olha é muito gentil da sua parte, mas eu não quero que tenha dó de mim, eu consigo me virar 

- Dó de você? Eu não tenho dó de você eu apenas quero te ajudar

- Não, desculpe mas eu não posso aceitar - Eu disse e me levantei do sofá

- Eu insisto - Ele se levantou também e foi se aproximando e eu me afastando até que cheguei na parede então ele me prensou e disse:

- Eu estou te dando uma oportunidade de trabalhar em uma boa empresa, com um bom salário e se quiser pode morar comigo até arrumar uma casa.

- Mas eu nem te conheço direito, porque você quer tanto me ajudar?

- Boa pergunta eu também não sei, eu apenas sinto que devo te ajudar

- Isso se chama dó.

- Chame do que quiser mas eu prefiro chamar de amor.

- O-oque? - Fiquei corado
Antes que ele pudesse falar algo Sehun chegou com os papéis e ele logo se afastou e simplesmente disfarçamos fingimos que nada aconteceu, porém minhas bochechas ainda estavam rosadas e eu estava com medo de Sehun perceber isso. Sehun entregou uns papéis para Chen e antes que o mesmo saísse ele me encarou por alguns minutos e se foi, nunca fiquei tão aliviado na vida. Me joguei no sofá tentando processar tudo o que aconteceu. Eu não conseguia entender nada, mas cada vez que lembrava de suas palavras meu coração disparava e eu sentia minhas bochechas queimarem. O que está havendo comigo? Porque suas palavras mechem tanto comigo? 

De repente Sehun entra na sala com o celular na mão e diz:

- Chen quer falar com você?

- C-comigo? Sobre o que?

- Eu não sei.. - Ele disse me entregando o celular, eu peguei e disse:

- O que você quer?

- Sehun está por perto?

- N-não.

- Ótimo! Droga garoto, eu não consigo parar de pensar em você

Meu coração palpitava tanto quanto minhas bochechas queimavam

- E-eu também não..

O quê? Porque eu falei isso?

- Nem te pedirei para vir na minha casa pois sem bem sua resposta "Não quero que tenha dó de mim" - Ele disse me imitando

- N-não eu quero ir, tenho perguntas para te fazer.. Onde você mora?

- Duas casas ao lado, tô esperando... - Ele desligou

O que eu tô fazendo? Eu só posso estar ficando louco. Mas agora eu já falei que iria vê-lo então terei de ir, fui até o quarto entregar o celular para Sehun disse que eu sairia ele apenas assentiu sem fazer perguntas. Então eu sai, chegando lá eu vejo uma casa aparentemente grande, eu esperava que para uma casa de um grande CEO ela fosse maior mas mesmo assim ainda era uma casa consideravelmente grande, quando ia tocar a campainha a porta abre e sou puxado para dentro.
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...