História Far Away - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel, Leigh, Lysandre, Personagens Originais, Rosalya
Tags Castiel, Catherine, Distância, Feels, Lysandre, Musica, Violino
Visualizações 17
Palavras 1.188
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, minha gente! Estou animada e triste ao mesmo tempo. Sabem por quê? Porque esse é o último cap da fic, aaaaaaa. Mas calma que ainda tem muitas emoções :D
Bem, tenho alguns agradecimentos e coisas a dizer, mas irei deixá-los pro epílogo, que postarei junto desse cap.
Preparem os corações, porque a tão hora tão esperada chegou.
A música do cap é a mesma que o Lys vai cantar: Far Away do Nickelback (link nas notas finais)
Boa leitura ;)

Capítulo 9 - Tão longe, tão perto


Catherine:

Se passaram quase dez dias desde que a turnê acabou. Eu voltei para meu apartamento em Paris e fiz o que sabia de melhor: nada. Mentira. O que eu fazia de melhor era tocar violino, mas queria ficar longe do instrumento. O que eu tinha na cabeça quando aceitei ficar dois meses rodando o país? Ah, você sempre sonhou com isso! Pois é, isso é fato. Só não imaginava que seria tão desgastante. Da próxima vez, vou pensar duas vezes antes de aceitar uma coisa dessas.... Ou não. A não ser que eu quisesse perder minha posição como spalla.

Era terça à noite e eu estava em casa assistindo TV e comendo besteiras. Vários amigos me convidaram pra sair, porém eu não quis. Sabe aquela bad que dá quando você termina com o namorado? Pois é, exatamente isso. Eu estava feliz de ter ficado livre de Pierre e seus chiliques... Mas, sei lá! Não entendia porque estava daquele jeito. Talvez eu só estivesse cansada de tudo e não sabia o que fazer da vida.

Conversava com Ann todos os dias, porém não perguntava nada sobre Lysandre. Eu ainda gostava dele, só que ele disse que seria melhor ficarmos longe.... Então preferi não arriscar e respeitar o espaço dele. Apesar de que eu queria tanto conversar com ele...

Tomei um susto quando meu celular vibrou debaixo do travesseiro. Peguei-o e vi que era uma mensagem de Lysandre. O que?

“Estou chegando. ”

Como assim? Quem ou o que está chegando? Que mensagem é essa? Fiquei encarando a tela sem saber o que responder, ele não estava mais online. Por que ele estaria tentando comunicação comigo agora? Hm... Talvez foi só alguém que pegou o celular dele escondido e mandou uma mensagem pra tirar com a minha cara. Provavelmente foi o Castiel! Ou não... Ele não faria isso com o amigo. Será que.... Não, não, esquece dele, Catherine.

Desliguei a internet e me concentrei no filme. Pelo menos não ficaria pensando nele vendo Sexta Feira 13... Mas, pera! Por que eu resolvi ver um negócio desses?

....

Fui dormir por volta das quatro da manhã, já estava acostumada com horários desregulados quando estava de “férias.”. Porém, fui acordada às oito pela briga do casal de vizinhos ao lado. Por que eles tavam discutindo tão cedo? Saco!

Fiquei na cama enrolando, mas não consegui dormir de novo, tinha perdido o sono. Então, levantei, lavei o rosto, escovei os dentes, porque tinha esquecido disso antes de dormir, e fui fazer o café da manhã.

Estava na cozinha, esquentando o leite, quando ouvi um barulho de algo quebrando lá na sala. Desliguei o fogo e fui ver o que era. Chegando lá, havia uma pedra no chão e pedaços de vidro espalhados em baixo. Alguém da rua jogou uma pedra na minha janela. Aquele só podia ser meu dia de azar...

— Quem foi que quebrou o meu vidro? — Berrei com quem quer que estivesse lá em baixo, sem pensar antes. Qual não foi a minha surpresa ao escutar uma voz conhecida em reposta.

— Catherine... Olá! Se importaria de vir até aqui? Tenho algo pra te falar. — Disse Lysandre... Mas, pera aí! O que ele e o Castiel estavam fazendo lá embaixo? — Por favor?

Sem pensar duas vezes, abrir a porta do apartamento e fui correndo escada abaixo até a rua. Eu estava de pijama, só que não parei pra pensar nisso, queria ver se era verdade mesmo.

— Lys, o que você tá fazendo aqui? — Já cheguei lá perguntando. Ele não respondeu, no lugar disso, fez um sinal para Castiel, que começou a tocar uma música no violão.

Os acordes dedilhados eram doces e cadenciados. Acho que já tinha ouvido em algum lugar.

— This time, this place/ Misused, mistakes/ Too long, too late/ Who was I to make you wait? — Lysandre começou a cantar com sua voz grave e aveludada. O que tá acontecendo? Eu tô sonhando? — ‘Cause you know, you know, you know...

Ele se aproximou de mim, olhando fundo nos meus olhos enquanto cantava a canção.

— That I love you/ I have loved you all along/ And I miss you/ Been far away for far too long — Pera, ele estava se declarando pra mim? — I keep dreaming you’ll be with me/ And you’ll never go/ Stop breathing if I don’t see you anymore — Eu tô sonhando, isso é só um sonho e a qualquer momento vou acordar na minha cama, sozinha e querendo que ele esteja comigo.

— On my kness, I’ll ask/ Last chance for one last dance — Nesse momento, ele se ajoelhou na minha frente e segurou a minha mão. — ‘Cause with you, I’d withstand/ All of hell to hold your hand/ I’d give it all/I’d give for us/Give anything but I won’t give up. — Ele estava ali, bem na minha frente, se declarando pra mim como eu sempre sonhei...

— That I love you/ That I loved you all along/ I miss you/ Been far away for far too long/ I keep dreaming you’’ll be with me/ And you’ll never go... — Nesse momento, não me aguentei e me atirei em cima dele. O cara tá dizendo que me ama e eu vou ficar ali parada e não fazer nada? Lógico que não! Além do mais, é um sonho, tudo é possível.

Por causa do susto, Lysandre se desequilibrou e caímos os dois no chão, eu em cima dele. Uni nossos lábios em um beijo com gosto de saudade. Expressava tudo o que eu sentia por ele em um ato. Ele, por sua vez, retribuía de volta com ainda mais paixão. O negócio era tão real, que ele estava com gosto de pasta de dente. Valeu, cérebro! Finalmente você deu uma dentro.

Parecia que Castiel tinha parado de tocar, pois não ouvia mais nada. Mas eu também não ouvia barulho nenhuma da rua. Talvez eu tivesse me desligado de todo o exterior no momento. Ou meu subconsciente congelou a cena.

Lysandre parou o beijo e eu tentei continuar. Ele segurou meu rosto com a mão direita e aproximou a boca do meu ouvido:

— And I wanted/ I wanted you to stay/ Cause I needed to hear you say...

— That I love you/ I have loved you all along/ And I forgive you/ For been away for far too long. — Completei a letra, só que ele ainda continuou.

— So keep breathing/ Cause I’m not leaving you anymore/ Believe and hold on to me and never let me go. — Cantou o restante da estrofe e encostou a testa na minha.

— Esperei tanto por isso... Só não queria acordar desse sonho. — Pedi em um sussurro.

— Você não está sonhando, Cath. Eu estou aqui. — Respondeu pra  mim. Estávamos os dois com lágrimas nos olhos.

— Não, é só um sonho. Eu vou acordar e estar sozinha na minha cama... — Nessa hora, ele deu uma beliscada no meu braço.

— Acredita em mim? — Perguntou, acariciando o lugar onde ele tinha apertado.

Só consegui olhar para os olhos dele e sorrir. Ele me beijou de novo e dessa vez eu soube que era real. Ele estava ali comigo de verdade.

Dessa vez, a distância não ia mais nos separar.

 


Notas Finais


Link: https://www.youtube.com/watch?v=j4y-RzVGrHg
Eu simplesmente amo esse capítulo ♥ Me emocionei tanto escrevendo :')
Finalmente os dois ficaram juntos, aleluia, meus irmãos, aeeeeee *solta fogos*.
Bem, a sofrência acabou e agora teremos só fofura :3
Preparem os corações, porque teremos o epílogo. Espero vocês lá ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...