História Fatal Fury Miraculous - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug), The King of Fighters
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), André Bourgeois, Andy Borgard, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Geese Howard, Hawk Moth, Joe Higashi, Mai Shiranui, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Nooroo, Plagg, Sabrina, Terry Borgard (Wild Wolf), Tikki, Wolfgang Krauser
Visualizações 7
Palavras 929
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Luta, Magia, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - A última ação de Hawk Moth


Fanfic / Fanfiction Fatal Fury Miraculous - Capítulo 25 - A última ação de Hawk Moth

Diante daquilo, seu desespero começa a tornar-se uma grande fúria.  Do outro lado, Hawk Moth, que enfrentava Ladybug e Cat Noir, vê a cena, e sai de seu duelo momentaneamente.

 

HAWK:  Perfeito...  mais uma vítima para os meus akumas.

 

Eis que chama uma borboleta para sua mão, e lhe transfere uma grande quantidade de energia maléfica.

 

HAWK:  Vá, meu akuma, e o contamine!

LADYBUG:  Ah, não, não deixarei que você contamine o Terry! 

 

E lança seu ioiô pra frente, tentando capturar o akuma, mas Hawk Moth ataca com sua bengala, bloqueando a arma de Ladybug.

 

HAWM:  Nada disso!  Não deixarei que interfira novamente, maldita!

 

Eis que o akuma entra no boné de Terry, e de repente, ele é tomado por um grande sentimento maligno.

 

HAWK:  Muito bem, meu caro...  ofereço-lhe a chance de unir-se a mim para vingar o amor de sua vida.  E então, não temos um acordo?

 

Terry, conhecido por sua enorme força de vontade, e sua capacidade de resistir ao mal, luta internamente para não ser dominado pelo akuma de Hawk Moth.

 

TERRY:  GGRRRRRRRRRR  não...  não posso...  não posso deixar que me controlem...

LADYBUG:  Isso, Terry...  Lute!  Não deixe que tal espírito maligno e nocivo o contamine. 

HAWK:  Cale a boca, Ladybug!  Você não vai mais me atrapalhar!

 

O vilão ataca a joaninha guerreira com sua lança-porrete, mas Cat Noir entra na frente com seu bastão.

 

CAT:  Já chega, Hawk Moth!  Você já fez muita gente sofrer por hoje!

HAWK:  Maldito felino!  Hoje você vira churrasco de gato!

CAT:  Não pense que irá conseguir acabar com as minhas nove vidas!

 

Do outro lado, Terry ainda lutava para resistir ao poder do akuma.

 

TERRY:  MMMMMMMMMMMM  preciso...  preciso resistir...

GEESE:  Ora, ora...  parece que está despertando seu lado maligno.  Por que você não se une a nós, meu caro?  Assim, poderemos dominar o mundo juntos.

JOE:  Não, Terry, não dê ouvidos a ele!  Geese é um safado oportunista, vai usar você para fins malignos.  Não o ouça!

GEESE:  Cale a boca, maldito kickbox!  REPUUKEN!!!!!

JOE:  TIGER HURRICANE!!!

 

Um encontro ocorre entre os golpes de ambos.  Enquanto isso, Terry ainda procurava resistir, enquanto Hawk Moth não lhe dominava totalmente com seu comando mental, por meio do akuma alojado em seu boné.

 

TERRY:  MMMMMMMM 

LADYBUG:  Lute contra esse poder maligno, Terry, você consegue!

 

Lutando firme para resistir ao comando de Hawk Moth, eis que Terry joga seu boné no chão e pisa nele bem forte, fazendo o akuma sair dali.

 

LADYBUG:  Ele conseguiu! – e abre seu ioiô – Chega de maldade akuma!

 

Ladybug rodopia seu ioiô, como de costume.

 

LADYBUG:  Hora de aniquilar a maldade!

 

Lançando o ioiô pra frente, finalmente captura o akuma.

 

LADYBUG:  Te peguei!

 

Eis que aperta o botão do ioiô, abrindo-o, e fazendo sair o akuma de Hawk Moth, agora uma borboleta normal.

 

LADYBUG:  Tchau tchau borboletinha.

 

Nisso, Ladybug se aproxima do Lobo Solitário.

 

LADYBUG:  Terry...  está tudo bem com você? – e lhe entrega o boné.

TERRY:  Ladybug...  eu...  quase perdi a cabeça...

LADYBUG:  De jeito nenhum, você lutou muito bem contra a possessão da qual seria vítima. 

HAWK:  Hoje é seu fim, maldita, morra!

 

O vilão ataca com sua lança-porrete, mas é bloqueado pelo bastão metálico de Cat Noir. 

 

CAT:  Não mesmo!  Não vai tocar neles!

HAWK:  Maldito felino!  Agora sim, é o seu fim! 

 

Ambos continuam sua luta, batendo suas armas, até que Hawk Moth consegue desarmar Cat Noir e tê-lo sob sua mira.

 

HAWK:  HAHAHAHAHAHAHAHAHA  Agora sim, é o seu fim!  Seu Miraculous é meu!

SILVIA:  Adrien...  NÃO!!!!

FU:  Espere, o que vai fazer?

 

Eis que a Sra. Agreste entra na frente do filho, para defendê-lo.

 

SILVIA:  Pare com isso, Gabriel, você tem noção do que está a fazer?

CAT:  Mamãe...  por favor, não fique aqui, é perigoso!

HAWK:  Saia da minha frente, Silvia, ele é nosso inimigo, e vou matá-lo!

SILVIA:  Não!  Ele é nosso filho, e não merece isso que você está a fazer.

HAWK:  Como ousa...? – sentia-se provocado.

SILVIA:  Se você realmente ama a nosso filho, desista de tudo que está fazendo e devolva o Miraculous ao Mestre Fu.  Adrien não merece que o próprio pai seja um tirano com ambições desmedidas pelo poder.  Por favor...

 

Hawk Moth – ou Gabriel Agreste – começava a sentir-se perturbado por dentro.  Sua esposa tentava chamá-lo à razão.  E agora, será que ele lhe dará ouvidos?

 

LADYBUG:  A mãe do Adrien...  será que ela fará o marido ouvir a razão?

TERRY:  Deus queira que sim, Ladybug...

 

Nisso, Hawk Moth começava a entrar em conflito consigo mesmo.  O lado bom, o do estilista de renome, e o lado mau, o do guerreiro mascarado, sedento por poder e glória, estavam em combate um contra o outro, onde só um deles vencerá.

 

HAWK:  Não...  eu quero os Miraculous...  eu os terei...

 

E continua a apontar sua lança-porrete para a mulher e o filho, determinado a matar a própria família, em nome do poder sem responsabilidade, mas, por outro lado, seu lado bom procurava se sobrepor ao lado mau, de forma a vencer.

 

SABINE:  O que houve com ele? – indaga a mãe de Ladybug.

TOM:  É um conflito interno.  Os lados opostos de Hawk Moth estão travando duelo.  Só um vencerá.

 

Após um grande conflito interno, parece finalmente que Hawk Moth decide-se.

 

HAWK:  Eu...  eu...  já chega!!!

 

Nisso, arranca o broche de seu colarinho, e com isso, sua transformação é desfeita, voltando a ser o renomado estilista parisiense Gabriel Agreste.

 

SABINE:  Olhe, é o Sr. Agreste, o estilista! – espanta-se.

TOM:  Inacreditável!  Esse tempo todo...  ele era Hawk Moth!?

NATALIE:  Não...  Hawk Moth...  ele era o tempo todo...  o meu patrão??



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...