História Fate can sometimes be tragic - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Tags Karol Sevilla, Romance, Ruggarol, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna, Tragedia
Exibições 132
Palavras 934
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura💖

Capítulo 3 - Mais doido do que pensava


  Depois de tomar banho fui fazer minhas atividades da semana, e para ser sincera. Estão muito fáceis. Nem acredito que essa matéria sejam realmente do 2° ano do ensino médio. Na minha cabeça, quando entrei no ensino médio, que seria impossível! Mas é mais fácil que tudo que já estudei. Tá não vou exagerar também.
     Depois de terminar todas as atividades, fui mexer no meu celular. E como sempre duas ou três curtidas no instagram. Que no caso, as curtidas eram da Ana ou do meu pai. Sabe não sou uma pessoa popular em nada nessa vida. Depois disso fui dormir. Por que dormir é tudo né.
      Acordei já eram 18h. Levantei quase sem conseguir enxergar o chão do meu quarto e fui pro banheiro lavar meu rosto. Logo depois disso desci e fui para a sala assistir algum filme na Netflix. O primeiro que apareceu eu coloquei. No meio do filme meu pai chegou e começou a assistir comigo.
      Lucas: E então o que você fez a tarde filha? - ele disse quando o filme já estava quase no terminando.
      Karol: Só as atividades, depois dormi e me levantei agorinha. - falei dando os ombros.
      Lucas: Ok então. Tenho que ir me arrumar por que irei sair tchau. - ele disse se levantando.
      Karol: Pra onde? Você acabou de chegar em casa. - disse pausando o filme é me virando para ele.
      Lucas: Jantar de negócios minha filha - ele disse dando um beijo na minha cabeça.
       Karol: Ata, então tudo bem. Já tô indo lá pro quarto pra dormir.
       Lucas: Mas já? Não acabou de acordar?
        Karol: Oxe, me conhece não? Sono é o meu segundo nome. - disse e nós dois rimos.
        Lucas: Ok então, deixa eu subir.
      [***************]
        Depois que terminei o filme fui dormir. Acho que eram 20h ou mais.
      [***************]
       Acordei com droga do despertador gritando no meu ouvido.
       Karol: Porra de negócio chato! - disse dando um tapa no despertador que parou de tocar. Depois me levantei da cama e fui pro banheiro fazer minhas higienes e tomar banho. Depois me arrumei e desci para tomar café.
       Karol: Bom dia Cármen - disse me sentando.
      Cármen: Bom dia meu doce! - ela falou enquanto colocava o cereal na minha tigela.
       Karol: Você estava de folga ontem? Não apareceu aqui o dia todo!
       Cármen: Sim, estava! Ah, seu pai mandou avisar que hoje vai trabalhar o dia inteiro. Por isso deixou o carro com a senhorita.
       Karol: Ok. Ah deixa eu ir já tô atrasada! Beijinhos. - disse colocando a última colher de cereal na boca e saindo. Peguei a chaves de um dos carros de meu pai e rumei a escola.
        Chegando lá, por incrível que pareça, nenhum dos idiotas estava na porta. Dei graças a Deus e estacionei o carro. Entrei na escola e fui direto para minha sala. Que hoje eu ficaria sozinha. Ana estava viajando. Odeio quando isso acontece.
         Entrei na sala e sentei na minha carteira de sempre. Tudo tranquilo até eu avistar o Ruggero vindo na minha direção.
         Karol: Oque você quer? - disse me  virando pra ele.
         Rugge: Ui calma Smurf! - disse rindo e eu revirei os olhos - Só vim te entregar o endereço da minha casa.
         Karol: Tá, agora sai de perto de mim. - disse tomando o papel da mão dele.
          Rugge: Oque você tem hoje? Tá mais atacada do que o normal. - ele disse se sentando do meu lado.
          Karol: Só sai daqui por favor.
          Rugge: Só porque você pediu con por favor. - ele levantou e deu um beijo na minha bochecha.
          Karol: Oque...foi isso? Ta doido garoto? -  perguntei enquanto passa a mão no rosto.
          Rugge: Calma! Não sou venenoso não "amore" - ele disse rindo e foi pra se sentar com os amigos.
          Puta que pariu esse garoto é mais doido do que eu imaginava.
         [***********]
          Depois que todas as aulas acabaram fui pra casa me arrumar pra ir para a casa daquele doente do Ruggero. Vou confessar uma coisa aqui. Ele é um doente gostoso! E pense num gostoso.
          Me arrumei, peguei os meus materiais necessários e desci para almoçar. E como Cármen havia me avisado meu pai trabalharia o dia inteiro mesmo.

Ele nem veio pra casa pra almoçar!
    Depois de almoçar sozinha, peguei as chaves do carro e fui pra casa do Ruggero.
    Chegando no prédio que ele morava, estacionei o carro e pedi para o porteiro avisar que eu tinha chegado. Depois de ele avisar e abrir o portão entrei. E rumei para o apartamento dele. Era um dos de luxo do prédio.
     Cheguei no apartamento 64 do andar 7 e toquei a campainha. Quem abriu não foi o Ruggero mas sim o Agustín. O melhor amigo do Caxinguelê.
     Agus: Rugge é a Lumpa-Lumpa - ele gritou e depois me olhou de cima a baixo. - É até que você é mais gostosinha sem aquele uniforme nerd.
     Karol: Toma no cu - disse revirando os olhos - você só pensa nisso? Já era de se imaginar.
     Agus: Olha só você xinga - disse se rindo e aproximando o rosto do meu. Dei um passo para trás. - oque foi? Tem medo?
      Karol: Porra cadê o Ruggero? - disse mudando de assunto.
     Agus: Ah então você tem - disse rindo e eu revirei os olhos. Foi quando Ruggero chegou.
   Rugge: Deixa ela Agus - disse e cochichou algo no ouvido dele que fez Agustín fazer um sorriso malicioso e rir. E eu fiquei sem entender porra nenhuma. - Entra logo Smurf.
     Entrei no apartamento deles. Era bem estiloso e grande. 


Notas Finais


Até o próximo capítulo💗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...