História Fate can sometimes be tragic - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Tags Karol Sevilla, Romance, Ruggarol, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna, Tragedia
Exibições 175
Palavras 1.191
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


HELLO
Ressurgi das trevas ke zjbshsh
Hoje temos capítulo novo!
Então boa leituraaa

Capítulo 5 - Treino de vôlei



     Acordei com o barulho da chuva forte batendo em minha janela e fui direto para o banheiro, fazer a mesma rotina de sempre. Desci e fui tomar café com meu pai

 - Bom dia Beza! - ele disse quando cheguei na sala de jantar.

 - Bom dia Demogorgon! - disse e peguei um pão.

 - Oque foi? Não vai comer seu cereal hoje não?

 - Hoje tem treino! E também tá chovendo, quero um café da manhã mais reforçado.

  - Ah ok então! Boa sorte no treino.- ele disse enquanto se levantava.

 - Já terminou o seu café?

- Sim! E já estou indo trabalhar! - ele disse saindo pela porta, mas voltou - não me espere para o almoço hoje de novo! Desculpa.

- Tudo bem! Mas pro jantar o senhor vem né? Por favor, é horrível jantar sozinha.

- Vou tentar chegar a tempo! Prometo. - ele disse saindo pela porta.

Depois de terminar meu café da manhã, peguei as chaves do carro e fui pra escola.

    [***************]

Cheguei no inferno e os idiotas estavam no portão como de costume. Me preparei para ouvir vários apelido ridículos como sempre. Estacionei o carro e fui em direção ao prédio.

E como já imaginava. Eles me chamaram de nerd, pouca sombra, Lumpa-Lumpa, Smurf entre outros apelidos. Mas o que achei mais estranho foi que o Ruggero não estava lá. Só o Agustín e os outros retardados.

Passei o mais rápido que conseguia por eles, além do mais por causa da chuva que caia.

Cheguei na minha sala e me sentei em minha mesa.

    [***************]

Depois que todas as aulas acabaram fui para o treino de vôlei. Eu até que jogava bem, mas estava lá mesmo era pelos pontos.

Cheguei no vestiário e coloquei o uniforme, conversei um pouco com as meninas que não eram tão escrotas igual as outras do time. Quando deu a hora de começar o treino fomos em direção a quadra. E a treinadora estava lá nos esperando. Como sempre.

- Olá meninas - ela disse quando chegamos perto dela.

 - Oi - falamos em coro.

 - Hoje teremos convidados para o nosso treino! - ela dizia toda animada - os meninos do treinador Soares estaram no nosso treino hoje. Podem comemorar! - ela riu e todas as meninas deram gritinhos - Só não se distraiam! Por favor! - porra não acredito! Toda vez que eles vinham as meninas ficavam distraídas, o treino saia uma merda! E é claro eu era chamada de vários apelidos do começo ao fim do treino. Odeio quando eles vem nos assistir.

- Agora vão se alongando! - ela disse e nós a obedecemos.

Depois de nos alongar, começamos a jogar. Após uns vinte minutos de jogo os brutamontes chegaram na quadra. E como era de se esperar, várias meninas deram supirinhos quando eles entravam e se sentavam nas arquibancadas. E pela primeira vez no dia vi o Ruggero. Lá estava ele com aquele sorrisinho escroto, olhando para todas as meninas, até que nossos olhos se encontraram e eu virei o rosto imediatamente.

- Andem meninas! Por que pararam? - a treinadora gritou e todas voltamos ao jogo.

Meu time ganhou o primeiro set. Foi o necessário para as meninas do outro time ficarem putas da vida. Ninguém gosta de perder. Principalmente na frente dos meninos do time. Que como elas os chamavam: "Os meninos mais gostosos e lindos da escola". Ah e com supirinhos também.

Fomos descansar um pouco, nos bancos. Já que o primeiro set havia acabado. Algumas meninas foram falar com os meninos. E outras foram descansar e beber água. Eu era uma dessas. Me sentei no banco e fiquei observando as pessoas.

Vou contar um pouco delas para vocês. Cada menina tem um crush em cada menino do time do Soares. Bom vamos para a lista: Carolina é maluca pelo Agustín, Chiara é pelo Jorge, Valentina é pelo Michael, [.......] E por último, Candelaria vulgo Candecobra é louca pelo Ruggero. Ela é mais que louca por ele. Faria de tudo por um beijo dele. Imagina se ela souber que ele me beijou ontem! Era possível ela me matar só com um olhar. De todas do time ela é a que eu menos gosto, ela se acha melhor que todo mundo, se acha a gostosona, mas nem corpo tem direito, ela vive dizendo que tem uma bundona, uns peitão, mas a única coisa de grande que ela tem são os dentes. Imagino oque será que acontece quando ela vai beijar alguém, os dentes dela deve atrapalhar tudo! Pera, porque tô imaginando isso? Credo! Essa é a lista crushs das meninas do time! Ah, eu não tenho nenhum! Antes que venham perguntar depois.

Só sai dos meus pensamentos quando ouvi alguém me chamando.

- Ei Smurf! - era o Ruggero! Aff garoto chato.

- Que cê que? - disse irritada e ele se sentou do meu lado.

- Você é sempre estressada assim? Credo!

- Aff - revirei os olhos - Oque você quer?

- Vim perguntar sobre o nosso trabalho. - ele disse.

- Oque você quer saber? - perguntei tentando acabar logo com o assunto para ele voltar para onde estava. Percebi que todo mundo estava olhando para nós. Principalmente a Candelaria, ela estava me fuzilando com os olhos.

- Quando a gente vai terminar e onde!

- A gente podia ver isso depois? - eu disse. Não aguentava mais os olhares da Candelaria sobre mim.

- Oque houve? - ele perguntou com ar preocupado.

- Nada! Só que acho que a Candevaca... quero dizer, Candelaria vai voar em mim se você ficar aqui mais um minuto sequer. - eu disse querendo me bater, só eu e Ana sabíamos desse apelido.

- Primeiro, porque ela faria isso? E segundo, Candevaca? - ele perguntou segurando o riso.

- Sim! - eu disse sem segurar a risada. - Candevaca! - disse e ele não aguentou segurar mais o riso. - E sobre sua primeira pergunta, você nunca percebeu? Ela é louca parida por você!

- Não sabia disso! Deve ser por isso que ela sempre fica em cima de mim nas aulas que temos juntos.

- Você acha? Ah, e é serio vai logo! Ela tá quase pra tacar aquele banco em mim. - eu disse apontando com o queixo e ele olhou na direção dela. Não sei oque ele fez, mas ela voltou a ser a Candelaria de sempre em um segundo.

- Tudo bem então. Nos falamos depois Smurf - eu revirei os olhos e ele riu.

- Tchau. - eu disse me ajeitando no banco e pegando a garrafa de água.

- A propósito - ele voltou e se aproximou do meu ouvido - você fica linda sorrindo. - e voltou para onde todos estavam.

Eu ri comigo mesma.

Depois de uns 5 minutos a treinadora pediu que voltássemos ao jogo. Como havia acontecido no outro set, ganhamos o segundo e o terceiro.

As meninas foram se despedir dos meninos e eu fui direto pro vestiário. Me banhar, não aguentava mais aquele suor em mim.

Lá estava eu me banhando quando escuto alguém entrando no banheiro do vestiário das meninas.

- Olá? - eu perguntei pro nada.

Os passos ficaram mais perto.

- É sério!  Quem tá aí? - eu disse colocando a toalha em volta de mim.

- BU! - alguém gritou pegando na minha cintura.

- PORRA QUE SUSTO CARALHO!


Notas Finais


Uii que fofos os dois conversando😍
E quem será esse que deu o susto na Karol?
Até o próximo capítulooooo hihi


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...