História Fate is Unfair - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~churbs

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Suga, V
Tags Jikook, Trouxanjinha, Yoonkookmin, Yoonmin, Yoonseok
Exibições 50
Palavras 623
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu sou uma filha da puta.

Todas os comentários estarão nas notas finais *~

Exceto o comentário que a capa maravilhosa foi feita pela ~yoongrilo e o comentário que eu a amo

Capítulo 1 - Capítulo Único - Até a nossa segunda chance, Hoseok


Sabe quando você está apaixonado pelo seu melhor amigo, e, ao mesmo tempo, seu melhor amigo está apaixonado — aliás, amando — o amigo dele? Então, tenho certeza que conheces alguém que passou por essa situação, seja essa pessoa você ou algum conhecido.

Eu passei por isso também, mas como o destino é injusto, não poderia ser algo normal. Principalmente em se tratando da amizade entre Min Yoongi, Jeon Jungkook e Park Jimin.

Deixe-me explicar: aparentemente Jimin e Jungkook tem uma ligação através das vidas e reencarnações as quais eles não tiveram sucesso juntos. Sei disso porque Jimin me conta todos os sonhos e sinais da história de amor conturbada e confusa que os dois construíram através dos séculos. No começo, eu o apoiava, e ainda prometi que sempre acreditaria nele, o apoiei mesmo com todas as inseguranças do Park envolta desse sentimento.

Nos últimos meses, porém, Min Yoongi provou não ter uma pedra no lugar do coração ao, declarar-se, finalmente, apaixonado por alguém.

Tenho pena de Taehyung e Hoseok que me ouviram falar sobre o quanto eu o amava e o quanto Jimin me desestabilizava emocionalmente.

Sim, um trouxinha apaixonado.

Todo o encanto das brincadeiras entre nós dois se desfaz a partir do momento que Jungkook aparece no meio delas, me fazendo forçar uma risada para não demonstrar o meu ciúme. Fingir não sentir quando está sentindo até demais é uma das minhas maiores habilidades.

Conforme os anos foram se passando, Jimin e Jungkook começaram um relacionamento, e eu, mesmo enciumado, não saí do lado deles. E foi recíproco. Mesmo namorando, eles ainda dividiam sua atenção entre os amigos, em especial eu, afinal, sete anos de amizade não é pra qualquer trio de viados.

Certo dia, um em que eu fiz a minha rotina matinal comum — vulgo escovar os dentes, tomar banho, considerar a ideia de voltar pra cama e dormir; essas coisas —, saí de casa usando uma camada a mais de roupas, devido ao frio intenso de Seul.

No entanto, no meio do caminho para o ponto de encontro entre eu e meus amigos, eu vi algo que me machucou. Jimin e Jungkook abraçados, em frente a um túmulo, curiosamente no meio de uma praça. Lá também estava Hoseok e Taehyung. A parte do abraço não me incomodava, eu aprendi a lidar com isso após os três anos de namoro, o que me machucou foi a causa do enlaço.

Jimin estava protegido nos braços do mais alto, chorando. Hoseok estava numa situação parecida, mas parecia um choro mais forte, chuto dizer que eles estavam assim há horas. Jungkook e Taehyung compartilhavam os olhos vermelhos e uma falsa calma, talvez para tentar passá-la aos outros dois. Me aproximei, me assustando ao me ver deitado ali. 

Então o destino decidiu me excluir... — foi o que eu pensei, rindo da minha situação.

Afinal, não há espaço para Min Yoongi e Jeon Jungkook coexistirem no coração de Park Jimin.

Cheguei perto do casal, vendo Jimin sussurrar algumas coisas que, infelizmente, eu não consegui entender. 

— Eu nem tive a chance de...

As palavras sopraram atrás de mim, vindas de Hoseok, que agora ria, limpando as lágrimas que escorriam de seu rosto.

— Você teve sim, Hoseok. Só não soube aproveitá-las. — Taehyung o disse, com uma expressão neutra no rosto.

Não nega o signo.

Meu cérebro demorou para processar a informação ali contida. Em sete anos onde meus sentimentos se dirigiam a Jimin, eu nem notei quem esteve sempre ali por mim.

Talvez Hoseok fosse o meu destino, o justo, mas infelizmente não conheceremos esse final, simplesmente porque meu fim chegou antes do tempo. E eu nem me lembro como.

Mas eu espero que, assim como Jungkook e Jimin, Hoseok e eu tenhamos outras reencarnações para nos encontrarmos e ajeitar nossos sentimentos. Talvez assim o destino não pareça mais injusto.


Notas Finais


Sim, termina desse jeito. Eu disse que era filha da puta hdnsjemskdkd

Eu odeio triângulos amorosos, mas a ideia me veio, eu achei legal e, vão por mim, demorei alguns bons minutos dissertando sobre qual triângulo usar.

Omma e appa não aparecem aqui, quis priva-los desse sofrimentos juvenil.

Ah~ se você não acredita nessa coisa de reencarnação, desculpa se te ofendi de algum jeito, juro que não foi na intenção.

A friendzone dói, né?

É isso, anjos

xoxo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...