História Fazendo Meu Filme - Fani e Leo - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fazendo Meu Filme
Personagens Fani
Tags Amor, Colegial, Estefânia, Fani, Leo, Leonardo, Minha Vida Fora De Serie, Romance
Exibições 104
Palavras 799
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpem a demora pra postar é que é muita coisa pra fazer gente e me perdoem tbm pelo suspense no último capítulo hehe enfim BOA LEITURA!

Capítulo 27 - Temporada 2- C27


VISÃO DO LÉO
  
 - é a Fani!- eu gritei enquanto pulava do carro do Rodrigo.
  Corri para perto do acidente, porque ninguém estava fazendo nada?? Subi em cima do monte de terra e comecei a puxar o máximo que conseguia com a mão preciso tirar a Fani daí, continuei fazendo isso até que alguém me puxou de lá me virando 
  - ei você não pode mexer aí estamos esperando o corpo de bombeiros, a ambulância e os nossos sargentos com os cães para tentar salvar as pessoas que estão aí dentro se é que sobreviveram...- disse o policial 
 - NÃO VOCÊS NÃO PODEM! ELA É MINHA MULHER E ESTÁ GRÁVIDA!! TEM QUE TIRA-LA DE LÁ AGORA!!
 - calma meu jovem como eu disse estamos esperando quem pode tira-lá dai não podemos mexer até que  cheguem
 - CALMA? COMO EU VOU FICAR CALMO? SERÁ QUE VOCÊ NÃO ENTENDEU O QUE EU DISSE?
  O policial suspirou
 - eles já estão  chegando não mexa lá de novo você pode acabar piorando a situação da sua esposa, soterramentos são complicados.
  Ele virou e começou a dar ordens para alguns outros sargentos, não sabia o que fazer não podia deixar a Fani ali.... E se ela e o bebê morreram? Não, não posso pensar no pior, vai dar tudo certo se Deus quiser! Mas eu realmente não posso deixar ela lá, aproveitei a deixa do policial e me virei para tirar a terra novamente mas senti alguém me puxar e me virar novamente, a não de novo aquele policial?
  - Léo nem pense em fazer isso você não ouviu o que ele disse? - era o Rodrigo
  - eu ouvi sim mas que bom que você chegou agora pode me ajudar a tirá-la de lá - falei puxando ele é me virando mas ele me puxou de volta 
  - claro que não a gente pode matar ela se fizermos isso- ele me prendeu- não vou deixar você sair daqui até que eles cheguem 
  - mas Rodrigo a Fani e o bebê e se... e se aconteceu alguma coisa a  eles eu preciso salvá-los será que vocês não entendem??
  - sim Léo claro que entendemos e estamos vendo o seu desespero, nós também estamos desesperados mas é uma situação delicada e você tem que manter a calma justamente para o bem da Fani e do bebê 
  Fiquei ali olhando para o nada alguns minutos, os piores e mais demorados da minha vida na verdade até que eles chegaram e eu fui para perto deles, uma patrulha com cães labradores começaram a rodear o acidente com os cães cheirando tudo será que detectaram algo? Ficaram assim alguns minutos até um dos sargentos se virou falando:
 - não estamos detectando nada 
  Meu peito de apertou ainda mais nesse momento a equipe de bombeiros entrou em ação começaram a tirar a terra, tiraram uma boa parte tudo com os cães ainda rondando, eu estava andando de um lado pro outro suando frio, os bombeiros tiraram mais terra até que um dos cães começou a se agitar em um ponto 
  - parece que tem ela esta aqui! - o  sargento gritou 
  Os bombeiros foram ainda mais rápidos, alguns minutos depois já  conseguíamos ver todo o carro estava bem amaçado em muitos pontos, eles de alguma forma conseguiram a abrir o carro e ela estava ela, corri para lá ela estava um pouco suja de terra, a equipe médica foi examina- lá 
  - como ela está? - perguntei 
  - esta com a pulsação muito baixa por pouco ela não morreu precisamos levá-la para o hospital agora, você vai acompanhá-la na ambulância?
  - claro 
  - então vamos 
  Colocaram ela na maca e a levaram para a ambulância enquanto eu entrava nela também, só quando já estávamos andando é que lembrei do Rodrigo.
 Chegamos no hospital a levaram correndo para a sala de emergência mas me barraram quando fui tentar entrar, novamente fiquei andando de um lado para o outro na sala de espera, a família da Fani e nossos amigos chegaram ainda bem que não falaram comigo porque eu realmente não quero falar com ninguém.
  Horas depois o médico chega, praticamente corri até ele percebi que meu rosto já estava chorando antes mesmo de começar a falar com ele, mas de qualquer jeito sua cara não parecia muito boa, só espero que minhas preces sejam atendidas 
  - você é o Leonardo?
  - sim 
  - bom Leonardo como você já deve saber soterramentos são complicados mas ela está bem nós conseguimos salvá-la esta descansando mas infelizmente não podemos dizer o mesmo do bebê... Não conseguimos salvá-lo
  Foi como se o mundo estivesse caindo ao meu redor apesar de ao mesmo tempo estar aliviado pela Fani estar viva mas... Como vou dizer isso a ela? Senti as lágrimas descerem novamente pelo meu rosto.

  


Notas Finais


Não me matem gente!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...