História Feel Invincible - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~Hime_14

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bullying, Drama, Invencivel, Pensamentos, Piadas, Sentimentos, Volta Por Cima
Exibições 21
Palavras 1.471
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia)
Avisos: Cross-dresser, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Essa é uma fic de capitulo único, esperamos que gostem...
Musica tema: Feel Invincible - Skillet
Boa Leitura

Capítulo 1 - Oneshot


Estou em minha escola mais uma vez, sempre menosprezada pelas pessoas, me sinto um lixo um nada, por que eu tinha que ir parar nesse lugar, por que meus pais não me deixam ir embora, queria sumir, desaparecer e quem sabe deixar de existir, mais não estou aqui novamente, enfrentando tudo de novo, já pensei varias vezes na tal de mutilação, mais sempre penso no sentido dela, por que eu iria me mutilar, minha vida pode ser uma porcaria, mais ninguém irá ligar se eu me machucar, estarei apenas deixando cicatrizes desnecessárias em meu corpo, em vez de mutilar então por que não fazer algo mais especifico e que não deixará marcas, não eu não sou assim, e mesmo que fosse não me deixaria vencer por todas as porcarias que me ocorrem, preciso aprender a ignorar o que as pessoas falam, preciso me esforçar e mostrar do que sou capaz, há quem eu quero enganar, eu não sou capaz de nada, sou completamente patética aos olhos de todos, eu mesma me sinto assim.

- Que Droga. – resmunguei passando ao lado das populares que riam e cochichavam sobre mim, pelas minhas roupas, meu cabelo, meus olhos, na verdade tudo em mim, riam e debochavam baixinho, mais eu podia muito bem ouvir, todos poderiam se prestassem atenção, mais olhando ao redor, eu não sou a única a me sentir assim, ha varias pessoas iguais a mim e o pior muitas já desistiram de viver, por que não sigo o exemplo delas, por que sou teimosa, por que sou diferente e acredito que um dia isso irá passar.

Passei por mais um grupo de populares e novamente os palavras ofensivas, as piadas, os deboches, tudo novamente, fazendo todo aquele sofrimento e dor voltarem, aquela vontade incontrolável de acabar com tudo, de chorar e nunca mais parar, sai daquele corredor e subi as escadas, a única escada aonde poucos iriam, para o telhado da escola, onde alguns alunos até iam mais poucos conheciam o caminho, me sentei na escada e comecei a chorar novamente, sentindo aquele aperto em meu peito.

Apenas uma oportunidade, o alvo esta em minhas costas, todas as pessoas me olham com desprezo e me humilham, por que estou nessa, por que estou tão para baixo, não isso não pode acontecer, eu não posso me sentir assim tão mal, não posso passar a vida chorando.

- por que não enfrenta, por que não se sente invencível, afinal você e eu somos diferente e os diferentes não são ruins são bons. – olhei para o dono daquela voz, como um garoto tão bonito poderia falar aquilo para mim.

- quem é você? – perguntei controlando as lagrimas.

- eu sou Ethan, aquele que veio para lhe ajudar a ser invencível. – disse sorrindo, correspondi o sorriso.

- eu nunca serei invencível. – respondi corada.

- não se não tentar, pode ser invencível assim como todos que aqui estão, venha comigo e lhe mostrarei como se tornar invencível e se sentir dessa forma. – disse esticando a mão para mim, a peguei e ele me ajudou a levantar daquela escada fria e solitária. – esta disposta a se sentir invencível? – perguntou.

- sim, me ensine a me sentir invencível e não ser mais humilhada e rejeitada. – disse segurando firme em sua mão, nossos olhos não se separaram e algo nele me dizia que encontraria o que precisava a seu lado, sabia que a seu lado me sentiria invencível.

- ótimo, o primeiro passo é ignorar essa gente, você é melhor do que elas, não digo por classe social e nem nada que a faça ser superior, não eu quero dizer que você é igual ou até melhor do que elas no quesito entender as pessoas, você não é preconceituosa e nem parece ligar para as coisas materiais. – disse Ethan, assenti.

- eu sou o tipo de pessoa que se deixa ser humilhada, me odeio por ser assim tão fraca, mais não sei como enfrentar tudo isso, as ofensas, as risadas, tudo machuca. – disse me abraçando.

- isso é bobagem, não pode se sentir menosprezada, muito menos para baixo, você é igual a elas, diferente em diversos pontos, mais é uma ser humana com as mesmas características, mais o que conta não é o recipiente e sim o interior, suas qualidades são únicas, você é única. – disse Ethan.

- e como mostrar para todos que tenho essas qualidades e que não devem implicar comigo por que sou igual a elas? – perguntei.

- não abaixando a cabeça para cada desaforo que ouve, mostre suas qualidades em outras coisas, pode escolher algo que você faz bem. – disse Ethan, assenti e pensei um pouco, eu gosto de tantas coisas e levo jeito para tão poucas, mais uma coisa eu sei que sei fazer direito, às vezes confusa mais as pessoas poderiam me entender.

- eu gosto de escrever e até levo jeito para isso. – respondi o olhando.

- então é isso, usaremos o seu talento na escrita e traremos a tona todos os que querem se sentir invencíveis, palavras que possam reconfortar não se rebaixar e deixar claro que é você quem esta dizendo para elas não desistirem de suas vidas, essa é o que deve mostrar só assim se sentira invencível. – disse Ethan, sorri.

- isso não me fará me sentir invencível, invencível quer dizer que ninguém mais pode me vencer, que serei superior àqueles que me desprezam e me humilham, eu só me sentirei em paz, tranquila. – disse rindo, estávamos indo em direção da sala de computação da escola.

- é isso que pensa, nem sempre os invencíveis são seres superiores, você se sentira invencível, pois você mesma não terá capacidade de se por para baixo, o que acha de agora tentar colocar em pratica o que sente? – perguntou, esse garoto é maluco, assenti e me sentei em frente ao computador, ele me ajudou a abrir um blog e logo já estava a digitar.

“A todos que pensam que a vida é uma merda e sem sentido, estão enganados, todos viemos ao mundo por um motivo, descubra o seu, não se deixe abalar pelos comentários ofensivos, elas risadas, pelas piadas, pelos deboches, cada um é único, não importa a aparência, gordo, magro, feio, bonito, olhos azuis, pretos, castanhos, pele clara escura, parda, ou seja, lá a cor que for nossos corpos são apenas receptáculos para a nossa alma que deseja a todo o custo mostrar para o que veio, alguns são bons em escrever, outros em cantar, tocar instrumentos, falar, desenhar, entre tantas coisas, então em vez de ficar humilhando o próximo por que simplesmente não o apoia, ajude-o, ajude o próximo a si, não a rebaixe por ter pouco dinheiro, por ser de algum lugar que tem má fama, apenas aceite e o ajude a superar seus medos, assim como eu encontrei alguém que esta me ajudando a superar os meus, graças a ele estou aqui dizendo a vocês para não desistirem, não se mutilarem, pois não vale a pena, quando estiver mais velho pode se arrepender, aquelas cicatrizes podem lhe privar de ter uma vida fantástica, quem sabe virar um modelo, tanto homem quanto mulher, se esse for seu sonho lute por ele e não deixe que essas pessoas com a mente limitada os coloque para baixo, somos todos iguais, mais com qualidades únicas, confiem em mim, ainda encontraram alguma coisa que os fará desistir da vida, mais não se deem por vencidos, todos podem se sentir invencíveis, invencíveis de si mesmo, daquilo que os atormenta, venham comigo e vamos lutar para que todos possam viver e esquecer-se dessa maldita mutilação, dessa mania de querer se matar, por que sua morte ou seus cortes não a faram se sentir melhor, apenas lhe trarão dor e o colocaram para baixo, lute assim como eu estou finalmente lutando.”

 

- o que acha? – perguntei após terminar de escrever.

- muito bom, deve compartilhar mais coisas como essa, agora me diz como se sente? – perguntou Ethan, sorri para ele.

- me sinto leve, feliz, até mesmo me sinto invencível, parece que com você a meu lado eu sou mais forte, invencível, obrigada por me ajudar. – disse o olhando.

- se me deixar ficar irei estar sempre a seu lado, desde que fique comigo e me ajude também. – disse Ethan, sorri.

- ajudaremos um ao outro e juntos iremos ajudar a todos que precisam entender o que a vida é de verdade. – disse sorrindo e segurando a sua mão.

- então vamos continuar, temos muito trabalho. – disse Ethan sorri e assenti, voltei a digitar e ele me ajudava, quem sabe com simples palavras não mudamos a forma das pessoas pensarem, apenas um incentivo e uma palavra amiga é capaz de muita coisa, não vire as costas para o que esta a acontecer a você, a um amigo ou ate um desconhecido, isso pode salvar vidas...


Notas Finais


Agradecemos a todos que leram a fic...
Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...