História Feelings - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chaz Somers, Justin Bieber, Margot Robbie, Megan Fox, Zé Felipe
Personagens Chaz Somers, Justin Bieber, Margot Robbie, Megan Fox, Zé Felipe
Tags Drama, Revelaçoes, Romance, Sentimentos
Exibições 92
Palavras 1.148
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Apresento uma história que envolve muitos sentimentos e um segredo que será revelado futuramente.

Boa leitura!

Capítulo 2 - O retorno


Fanfic / Fanfiction Feelings - Capítulo 2 - O retorno

Justin Bieber

Há três anos eu vivi um pesadelo. Eu era jovem, bem sucedido, estava noivo e morava em uma linda casa que havia comprado pensando no meu futuro, quando tivesse meus filhos e netos. Sempre vivi pensando no meu futuro e no futuro das pessoas que eu amava. Eu era alegre, gostava de sair com meus amigos, jogar com o meu avô, ajudar a minha avó na cozinha e minha mãe com os números. Diane, minha avó, ensinou-me a cozinhar desde pequeno e sempre dizia que a moça que eu escolhesse para viver ao meu lado seria uma mulher de sorte. Eu a conheci, mas o destino a tirou de mim e desejei a morte. Sempre fui muito apegado às pessoas e quando elas eram tiradas de mim, sentia-me péssimo. Acho que nunca preocupei tanto a minha mãe como quando nesta época.

Estava nos preparativos para o meu retorno para Los Angeles, cidade que escolhi para estudar e fazer a minha vida. Conheci minha ex-noiva aqui e nos mudamos para o Canadá, onde conclui os meus estudos e onde vi a minha vida indo por água abaixo. Durante muito tempo precisei me consultar semanalmente com psicólogos e grupos de apoio. Cheguei a pensar que não conseguiria superar o trauma vivido na época, mas graças ao apoio de minha mãe, Pattie, e dos meus avós, Bruce e Diane, estava preparado para deixar tudo para trás e refazer a minha vida. Decidi que já estava na hora de encontrar um bom trabalho fora daqui, para esquecer o que aconteceu, e quem sabe encontrar outra pessoa para eu viver um relacionamento saudável.

— Filho, está tudo pronto?

— Sim mãe. Estou esperando o táxi.

— Gostaria tanto de levá-lo ao aeroporto, mas o seu avô tem uma consulta com o doutor George daqui a pouco.

— Não se preocupe com isso dona Pattie. — puxei-a para um abraço e beijei o topo de sua cabeça. — Prometo que assim que eu chegar a Los Angeles ligarei avisando. Vou trazer sua futura nora para te conhecer o quanto antes.

— Meu filho eu fico tão feliz que você já esteja pensando no futuro de sua vida.

— Está na hora de voltar a viver.

— Estarei de braços abertos se você precisar.

— Eu sei que sim. Obrigada por tudo mãe, você é o meu tesouro.

Dei-lhe um beijo e peguei as minhas malas. Vinte minutos mais tarde o táxi estacionou de frente a entrada principal do aeroporto e eu entrei. Meu voo foi anunciado e antes do embarque telefonei para o meu melhor amigo. Estava na hora de voltar a viver.

“Zé? Aqui em fala é o Justin. Estou a caminho de Los Angeles.”

Estive fora da cidade por longos anos. Decidi que já estava na hora de começar uma nova vida e deixar o meu passado para trás. Durante três anos mantive afastado de todos os meus amigos devido a um acontecimento em minha vida que me deixou completamente abalado. Agora, eu mesmo iria lutar contra os meus medos e traumas. Eu chegaria pela manhã em Los Angeles. O meu melhor amigo, José, estaria esperando por mim em seu escritório.

(...)

Na manhã seguinte

717 Olympic, Los Angeles, CA

Cheguei a LA por voltar das cinco da manhã e desfiz as malas rapidamente. Havia descansado o suficiente durante o voo e preferi me organizar ao invés de dormir um pouco antes de me encontrar com meu velho amigo. Aluguei um apartamento próximo ao centro da cidade e meu carro já estava na garagem quando cheguei. Escolhi Los Angeles por isso, era uma cidade acessível e ágil. Sempre que precisei de algo, as empresas atendiam rapidamente. Por mais que tenha sido ruim viver como um vegetal, anos atrás, agradeci a Deus por isso. Antes ficar pra baixo do que agir como um moleque e gastar toda sua grana. Agora eu já tinha um novo apartamento, um carro do ano e preparado para recomeçar. Terminei de organizar os móveis que haviam chegado na semana passada e ao terminar, tomei um banho quente e me arrumei para reencontrar José.

Trabalhei como gerente financeiro em uma empresa no Canadá e este seria o meu trabalho aqui, na empresa do meu amigo. Quando comentei avisando que precisaria de sua ajuda, ele imediatamente informou que estava precisando de um gerente porque a moça que ocupava o cargo tinha pedido demissão, pois havia encontrado outro trabalho na área que ela se identificava. Seguia lentamente na pista quando um carro ultrapassou e entrou na minha frente. Era uma garota. Ela colocou a cabeça para fora e gritou “quer que alguém empurre essa merda?”. Imediatamente parei o carro. Ela quase bateu o dela quando estava chegando ao sinaleiro e o meu coração parou. Precisei permanecer no carro mais alguns minutos antes de voltar a dirigir. Essa garota é louca. Será que ela não assistia TV? Será que ela não tinha conhecimento dos vários acidentes que acontecem de hora em hora? Odiava garotas no volante. Continuei o trajeto e assim que cheguei, fui levado para a sala e logo José apareceu sorridente como sempre. O sorriso era sua marca. Apenas uma vez o vi chorar.

— Olha só quem resolveu dar as caras. — José disse e eu me levantei para lhe dar um abraço. — Como você está?

— Tudo ainda é confuso e novo pra mim.

— Passaram-se anos.

— Eu sei, mas não é fácil superar algo tão sério.

— Mas você vai conseguir.

— Assim espero.

— Trouxe os papéis para que você assine. Conheço o meu melhor amigo, não irei entrevistá-lo.

— Isso seria engraçado.

— Vamos comemorar hoje à noite?

— Comemorar o que?

— A sua volta. Os meninos vão ficar felizes por saber que você está bem.

— Tem muito tempo que não vou a nenhuma festa.

— Vou mandar a localização para você assim que a minha irmã decidir para onde vamos.

— Sua irmã está vivendo aqui agora?

— Desde que você mudou-se para o Canadá. Acho que vocês vão se dar bem.

— Combinado. Estarei esperando a localização para nos encontrarmos mais tarde.

— Eu te chamaria para almoçar comigo e minha irmã hoje, mas ela está atrasada devido a alguns problemas que tivemos ontem com uma de nossas modelos e provavelmente não chegará a tempo. Ela fica impossível quando passa raiva. Quando isso acontece eu sempre peço uma pizza. Já deve estar a caminho.

— Soa apetitoso, mas tenho que terminar de arrumar as minhas coisas no meu novo apartamento. Preciso comprar mais alguns móveis e fazer compras. — sorri e revirei os olhos.

— Boa sorte meu amigo, e muita paciência.

— Vou precisar.

— Seja bem vindo a sua nova vida.

— Obrigado por tudo.

Despedimos-nos e quando já estava do lado de fora, vi a moça maluca passando apressada por mim. Literalmente ela era doida, porém, muito bonita. Afastei-a dos meus pensamentos e voltei para o meu apartamento para poder terminar de organizar a minha mudança e poder descansar antes de ir me encontrar com os meus antigos amigos.


Notas Finais


• Também no Wattpad: http://my.w.tt/UiNb/pZlpWlQWCz
• Dúvida: preferem capítulos com capa (gif) ou sem?

• ALL OF ME
Spirit: http://spiritfanfics.com/fanfics/historia/fanfiction-justin-bieber-all-of-me-5015598/
Wattpad: http://my.w.tt/UiNb/FZpNOo1WCz

• Grupo: https://www.facebook.com/groups/jdbimaginebelieber
• Deixe seu twitter nos comentários para eu enviar os capítulos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...