História Feelings And Powers - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 10
Palavras 681
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Gentem, antes de comentar:
*É minha primeira fic;
*Eu tava querendo escrever faz mais de um mês;
*É baseada em fatos reais, tirando os poderes e tals;
*Sejam educados!
Beijos da autora <3

Capítulo 1 - Nova Escola, Novos Desafios


Mônica POV on

Merda. Já estava atrasada. A escola era na esquina da outra rua, perto de casa, mas eu ainda tinha que me encontrar com a Miriam, na casa dela. A aula começava ás 07:45 e já eram 07:10. Não iria tomar café da manhã hoje.  Me vesti, minha camiseta branca escrito "I SPEAK SARCASM" (eu amava aquela camiseta), uma legging preta e meu casaco florido, Lavei meu rosto, a água já era parte do meu corpo (literalmente) eu dominava ela, escovei os dentes, peguei a mochila e fui para a cozinha, esperando ver meus irmãos sonolentos:

-JOÃO, DEVOLVE O CELULAR PARA SEU IRMÃO AGORA!!

-NÃÃÃO, ELE JÁ FICOU TEMPO DEMAIS!!

-A-GO-RA!

-Bom dia - disse, rindo daquela situação.

-Bom dia, filha - minha mãe falou, calma - André, querido, vá no meu quarto e pegue o celular da mamãe, tá bom? João, nós vamos conversar quando você sair da escola, ok?

-Tanto faz... - meu irmãozinho era muito mimado, ele tinha apenas 7 anos e competia a atenção do André, meu outro irmão, de 5 anos.. Ele era calmo, quietinho. Não chorava, não gritava e quando queria algo, chegava pertinho e sussurrava.

-Eu já vou indo - disse, já eram 07:30 e a Miriam ira ficar reclamando - Estou meio que atrasada para encontrar a Mi...

-Tudo bem filha, manda um beijo pra ela - disse, acenando quando me viu procurando minha chave - Em cima do armário.

-Obrigada -falei, mandando um beijo - Tchau, pirralhos!

-Sai daqui, Mônica -falou meu irmão do meio, super carinhoso.

-Tchau Moni - André disse baixinho, antes de fechar a porta

Desci as escadas do prédio. Nós morávamos no quarto andar então foram muitos, MUITOS degraus. Subi a rua oposta da escola e parei na quinta casa, apertei a campainha e esperei:

-Bom dia, amore -disse Miriam, ela era um pouco acima do peso, mas ela era linda. Os cabelos lisos estavam amarrados num rabo de cavalo, bem presos. Usava uma camiseta listrada azul e branca, com uma legging preta, igual a minha.

-Oi Miriam -disse meio sonolenta, caminhando ao lado dela

-Você não esta ansiosa? Eu estou!  Você vai adorar as meninas - falou, fechando o portão com seu poder. Como a água já era comum para mim, a manipulação de metais e derivados era igual para ela.

-Hm, podemos dizer que sim... -disse, bocejando

Eu não estava nem um pouco animada, era a quarta vez que eu me mudava de escola e era sempre a mesma coisa. Fazia amizades que parecia para vida toda, me distanciava, os "amigos" me excluíam das redes sociais e fingiam que eu não existia. Toda vez era isso, a única que ficava era a Miriam. Eu conheci ela com 5 anos, na casa da minha avó. A família dela morava na frente, e minha avó atrás e ás vezes eu ia brincar com ela. Ela era muito mimada, só deixava eu brincar com os brinquedos que ELA não queria brincar. Eu ficava irritada, mas acabei me acostumando. Quando percebi, estávamos chegando. E escola era relativamente grande, Tinha 2 pavilhões, para os 1º a 5º anos, como a Miriam havia me dito. Também tinha o Prédio Principal, que tinha a Biblioteca, o Salão da Coordenação, onde ficava a Diretoria, o SOE (Sala de Orientação Educacional), a Secretaria e a Sala do Professores, o refeitório, os laboratórios, a cozinha e as salas dos 6º a 9º anos. No fundo daquele imenso campo, havia também o ginásio, o auditório e a horta (sim, a escola tinha horta). Era tudo muito grande, apesar de não ser particular. Miram havia me dito que o governo tinha realmente se esforçado com aquela escola, que era, nas palavras dela, "majestosa".

-Chegamos! Ai, ai, cadê as garotas? - Miriam disse, balançando a cabeça freneticamente. Eu estava toda encolhida, rezando para ninguém esbarrar em mim. Todos em minha volta estavam falando como foram suas férias, onde foram, quem viram, quem tinham "pegado" (odiava aquela palavra). -Ali! Vamos até lá! - disse, me puxando pelo braço.

-Vamos lá... - sussurrei para ela não ver meu desespero.


Notas Finais


Então, gostaram? Se tiver algum erro de ortografia, me desculpa, de verdade, sério, me desculpa, eu sinto muito.
Gente, é minha primeira fic! Comentem se gostaram (se não gostaram também, porque não?)
Beijinhos da autora <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...