História Feelings for you - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Alexy, Amor Doce, Armin, Castiel, Escola, Kentin, Nataniel, Nath, Rosalya, Sweet Amoris, Yaoi
Visualizações 21
Palavras 2.749
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Cap 5 - O plano em ação


Fanfic / Fanfiction Feelings for you - Capítulo 6 - Cap 5 - O plano em ação

Pov Laila

Laila: Ok, ok pode deixar. Então posso contar com você... Peggy.

Peggy: Claro.

Laila: Amanhã a gente coloca o [I]plano em ação. Tchau.

Desligo o celular e vou tomar um banho.

[...Dia Seguinte...]

Acordo sem muito ânimo e vou me arrumar.

Depois de me arrumar, desso para tomar meu café, chegando na cozinha vejo minha irmã e meu pai conversando super animados, como toda manhã, pego meu leite e uma torrada como devagar por ainda estar com sono. Assim que eu e minha irmã patética acabamos de comer, fomos para a escola, chegando lá começo a procurar a Peggy para dar início ao plano, vejo que ela está sentada em um banco sozinha, mexendo no celular.

Laila: Oi Peggy, está pronta?

Peggy: Claro, só estou um pouco nervosa.

Laila: Nervosa?

Peggy: Claro! Eu vou ter que ficar junto com o garoto que eu gosto, por uma semana, pelo menos.

Laila: Por isso, pensei que você ficaria estar feliz. Mas espera. Você não fala com ele?!

Peggy: Não... Eu sei, isso é vergonhoso.

Laila: Tá, agora vai lá falar com ele.

Peggy: Tá legal.

Pov Peggy

Eu estou muito nervosa, eu nunca falo com ele. Provavelmente o Armin vai achar isso estranho e vai me achar ridícula. Eu nem se quer sei o que fazer.

Fiquei rodando a escola a procura dele, o sinal toca e eu vou em direção a minha sala quando estou prestes a entrar nela me esbarro em alguém, assim eu acabo caindo sozinha no chão.

Armin: Oh, me desculpe.

Ele estende sua mão para me ajudar a levantar, eu a pego e ele me puxa, assim que eu fico de pé e olho para ele, me lembro de meu objetivo.

Peggy: Não foi nada, eu estava distraída, estava pensando em qual pode ser a próxima matéria do jornal da escola.

Armin: Ah, descobriu algum evento novo da escola?

Peggy: Ainda não, mas eu soube que a sua banda teve uma audição. Comi foi lá?

Armin: Bom, eu não fui, mas o Lysandre me falou hoje de manhã que fechamos o contrato com a gravadora.

Peggy: Você deve estar super feliz.

Armin: Sim, mal vejo a hora para ver a cara da Rubi quando souber disso.

Isso soou como uma facada para mim, como meu objetivo era afastá-los eu já sabia exatamente o que dizer.

Peggy: Sim, a não ser que o Kentin já tenha falado.

Percebi que ele não gostou muito do que eu disse, mas mesmo assim continuou ali.

Armin: É talvez, você por acaso sabe se eles andam se faltando?

Peggy: Ei, ei, ei eu sou uma jornalista não detetive particular. Se eu realmente quisesse saber disso, eu poderia até te responder.

Armin: Tá mas, nem uma suspeita?

Peggy: Por que não pergunta para ela, afinal, ela é a sua melhor amiga.

Armin: É você tem razão. Mas e você? Não vejo você com muita gente.

Peggy: Bom eu estou sempre muito focada no meu trabalho, não tendo muito tempo para a minha vida social. Eu até queria ter tempo para isso mas, só se eu tivesse ajuda.

Armin: Se você quiser eu posso te ajudar.

Peggy: Sério?

Armin: Claro, eu já ajudei o Nathaniel com isso, eu posso ajudar você também.

Peggy: Podemos começar?

Armin: Bom...

O professor Faraize nos interrompe.

Professor: Por favor alunos entrem na sala, já está na hora de estudar.

Peggy e Armin: Claro.

Entramos e fomos obrigados a sentar juntos já que eram os únicos lugares livres que tinham.

Eu realmente estou com sorte hoje.

A aula começa e o Armin liga seu PSP e começa a jogar.

Peggy: *sussurra* Você não vai prestar atenção na aula?

Armin: *sussurra* Depois de eu zerar está fase.

Peggy: *sussurra* Não pode ser tão difícil.

Armin: *sussurra* Quer tentar?

Peggy: *sussurra* Claro.

Eu pego o jogo, vou confiante achando que estava perto de ganhar e no final eu perco.

Peggy: *Grita* O QUE?!

Todos ma sala olham para mim e eu fico vermelha na hora, olho para o Armin e ele está segurando a risada.

Professor: *bravo* POSSO SABER O MOTIVO DO SEU BERRO SENHORITA PEGGY?

Peggy: Bom... É... Que...

Armin: Ela não havia entendido a matéria então eu a expliquei, aí ela viu que era uma coisa tão simples que se emocionou.

Professor: Desta vez você está liberada mas que isso não se repita.

Peggy: Claro. *sussurra* Obrigada Armin.

Armin: *sussurra* De nada.

Eu não tava acreditando. O Armin me livrou de uma boa broca. O Armin! O garoto no qual eu sou apaixonada desde a sexta série.

Armin: *sussurra* Sabe, eu não achei que você fosse tão ruim no jogo.

Peggy: *sussurra* Ei! Foi a primeira vez que eu joguei.

Armin: *sussurra* E como você tinha uma vida antes disso?! Hahahhah.

Peggy: *ri baixinho* haahhahaha.

Tá legal Peggy é hora de tomar coragem.

Peggy: *sussurra* Vai fazer alguma coisa depois da aula? *corada*

Armin: *sussurra* Não por que?

Peggy: *sussurra* Sabe, eu não tenho nada para fazer também, então você poderia começar a me ajudar a escrever uma matéria para o meu jornal. Aí você escolhe o que você quer em troca.

Armin: *sussurra* Fechado. Ah, depois das aulas vamos para a minha casa pra resolvermos isso.

Peggy: *sussurra* Ok.

Estava sendo bem fácil, mas isso em um dia, e o resto da semana?! O que eu vou fazer?!

[...]

Já era hora da saída, eu e o Armin fomos procurar o Alexy para irmos para a casa deles.

Armin: Finalmente te achamos, onde você estava?

Alexy: Com a Rubi. E como assim VOCÊS estavam me procurando? Desde quando vocês são amigos.

Peggy: Desde hoje de manhã na primeira aula.

Alexy: Certo... E o que vocês vão fazer lá em casa?

Armin: Ajudar a Peggy com o jornal da escola.

Peggy: Na verdade é mais do que isto, eu explico quando chegarmos. Mas, vamos comer o que?

Armin: Hoje nossos pais não vão estar em casa até as 17:00 hrs, então vamos comer fora.

Alexy: Vamos no McDonald's!!!

Peggy: Pode ser.

Fomos todos no McDonald's, em seguida para a casa dos gêmeos. Ao chegarmos lá eu e o Armin fomos para o quarto dele.

Armin: Então, o que exatamente está acontecendo?

Peggy: Bom, o jornal impresso da escola está cada vez com menos leitores, então a escola está perdendo o lucro, e como sou eu a responsável a diretora me chamou na sala dela para conversarmos. Ela me disse que se eu não melhorar o Jornal eu não vou poder trabalhar mais nele e ele não vai ser vendido mais. Eu disso que então eu poderia trabalhar no site da escola, que também está com pouquíssimos acessos. Mas ela disse que não, então eu não sei o que fazer mais.

Armin: E porque você não cria um Website?

Peggy: Que?! Não eu não sei se daria conta e nem sei como criar um.

Armin: Bons e você quiser eu te ajudo a criar, ai eu posso te ajudar a cuidar dele por um tempo.

Peggy: Pode até ser, mas se a diretora descobrir ela me mata.

Armin: Ela não precisa saber que o site é seu.

Peggy: Ai muito obrigada!!!

Por reflexo eu acabo o abraçando. (imagem a cima).

Armin: Ei calma, eu não fiz nada de mais.

Peggy: Você pode até achar que não fez nada, mas está me ajudando muito. *cora*

Armin: Okay, vamos criar o Website. Você tem ideia de como ele vai ser?

Peggy: Bom eu sei o tema, o que eu vou postar, só não sei a questão da decoração dele. Mas eu conheço alguém que desenha super bem e pode nos ajudar.

Armin: Liga pra esse "alguém".

Ele pega o telefone que estava em cima da mesinha de seu quarto e da na minha mão. Em seguida ligo para a casa de Laila.

Peggy: Oi, Laila?

Laila: Oi Peggy, como vai o plano?

Peggy: Ah eu vou bem sim, e você?

Eu tentei disfarçar ao máximo para o Armin não entender o que a Laila estava falando.

Laila: Não foi isso que eu te perguntei, onde você tá em?

Peggy: Na casa do Armin, ele vai me ajudar com um projeto.

Laila: Aah agora eu entendi, boa jogada garota. Mas porque me ligou?

Peggy: Eu preciso falar com a sua irmã.

Laila: Ok... GIOVANA TELEFONE PARA VOCÊ!

No momento em que ela grita, eu afasto o telefone de perto do meu ouvido. E o Armin acaba dando risada da situação.

Peggy: Quer me deixar surda?

Laila: Hahahhaah boa sorte.

Gi: Oi Peggy, do que precisa?

Peggy: *explica toda a história para ela*

Gi: Entendi, acho que eu posso ajudar. Vou fazer alguns esboços e amanhã na escola eu mostro para você e pro Armin.

Peggy: Muito obrigada.

Gi: De nada.

Desligo o telefone e volto a falar com o Armin.

Peggy: Ela vai nos ajudar. Amanhã na escola a Gi vai levar alguns desenhos para nós escolhermos como vai ficar.

Digo isso em um tom animado.

Armin: Vejo que está bem feliz. *sorri de canto*

Peggy: E você nem tanto. O que ouve?

Armin: Eu nem consegui falar com a Rubi hoje, e sabe, ela é minha melhor amiga, é como uma irmã para mim, e eu só quero protegê-la.

Peggy: Sabe, a Laila me contou que outro dia você foi bem seco com o Kentin, só porque ele queria sair com a Rubi.

Armin: Sim, mas faço isso para o bem dela, eu a conheço bem, ela tem um ótimo coração e se o Kentin pedir ela em namoro ela irá aceitar, mesmo não gostando dele isso para não vê-lo sofrer.

Peggy: Então você quer evitar o sofrimento dela...

Armin: Sim...

O Armin tem um coração bom, mas eu não acho que a Rubi, uma garota forte como ela, iria ser capaz de fazer isso.

Peggy: Bom eu preciso ir, já está tarde.

Armin: Claro, eu te acompanho.

Armin me leva até a porta, nos despedimos e eu vou para casa.

Pov Alexy

*Horas mais cedo*

Estava conversando com a Rubi e o Kentin quando o Professor Faraize entra seguido de Armin e... Peggy?! Imediatamente eu estranho, eles dois nunca foram de conversar muito, ao entrarem eles se sentam juntos, fazendo com que a Rubi se vire imediatamente para mim e pergunta.

Rubi: O Armin tá bem?

Alexy: Até ver essa cena, eu tinha certeza que estava.

Rubi: Isso é muito estranho, eles nunca foram próximos.

Ao falar isso eu percebo que a Rubi ficou chateada.

Alexy: Ei, fica calma, ele não vai te trocar por ela.

Rubi: *sorri de canto* Espero que você esteja certo...

Alexy: *coloca a mão no ombro de Rubi* Estou.

Assim, voltamos a nossa atenção a aula. Logo que a mesma acaba eu, Rubi, Kentin e Rosalya vamos para o pátio.

Rubi: Cade o Armin?

Kentin: Ele deve estar jogando, deixa ele.

Rubi: Não da para eu simplesmente ignorar, ele é meu melhor amigo.

Olho para a Rubi com um olhar triste, deixando óbvio que era um brincadeira.

Alexy: Pensei que eu era seu melhor amigo.

Rubi: Hahahaha e você é, você e o cabeçudo do seu irmão.

Alexy: *sorri* Bom mesmo. Hahahhaha. Agora se me dão licença eu preciso ir ao banheiro.

Saio de perto deles indo em direção ao banheiro masculino, quando estou próximo a ele me esbarro em uma garota de cabelos azuis.

Alexy: Me desculpe, eu estava distraído.

???: Não tem problema eu também, estou com um pouco de pressa.

Alexy: Bom, agora vou indo, não quero te atrapalhar mais.

???: Sem problemas.

Volto ao meu caminho, que é oposto ao dela mas logo me viro.

Alexy: E a propósito, gostei do cabelo.

???: *cora* O-obrigada, gostei do seu também. *sorri*

Após olhar nos seus olhos percebo uma coisa incrível.

Alexy: Você tem heterocromia. *sorri*

???: Ah s-sim, e-eu preciso ir. *fecha o sorriso*

Ela diz isso e tenta evitar contato visual enquanto corre para a direção oposta a que eu vou.

Alexy: Gostei dela... *sorri*

Pov Melissa

Hoje foi um dia bem corrido para mim, pois como eu não vim no primeiro dia de aula eu tive que colocar a matéria e as lições em dia.

Depois de ter feito isso eu fui procurar a Giovana, até que me deparo com sua irmã gêmea, que na verdade eram bem opostas, andando pelos corredores.

Mel: Ei, é Laila né??

Laila: Sim.

Ela me olhava de cima para baixo me deixando desconfortável.

Mel: B-bom, você sabe onde está a sua irmã?

Laila: Não. Com o Castiel eu garanto que ela não está *murmura a última frase com um leve sorriso*

Mel: Obrigada mesmo assim.

Ela sai andando como se eu não existisse. Eu odeio essa garota.

Continuo procurando ela, mas acabo encontrando a Rosa.

Mel: Ei Rosa, você viu a Giovana? É que eu estava à procurando.

Rosa: Bom eu não vi não. Mas o que você tá querendo com ela?

Mel: Na verdade eu só queria conversar mesmo.

Rosa: Você pode conversar comigo.

Mel: Ok, bom, como eu sou nova na escola ninguém aqui me conhece muito então... Eu preciso contar uma coisa...

Rosa: Fala menina tá me deixando curiosa.

Mel: É que... Eu... Tenho deft de atenção. Então por favor tenham paciência comigo

Rosa: Acho que você deveria falar isso para os professores. Hhahahaha

Mel: Hahahhaha, mas é que eu preciso de alguém para me ajudar, nas aulas sabe, e eu ia pedir para ela.

Rosa: Você pode pedir para o Lysandre te ajudar, ele vai bem nas matérias, por mais que ele tenha uma memória levemente afetada, ele tira boas notas.

Mel: Boa ideia, agora eu tenho que achar ele.

Rosa: Ele deve estar no pátio, provavelmente escrevendo em seu bloco de notas.

Mel: Obrigada Rosa.

Rosa: De nada.

Começo a caminhar em direção ao pátio até ver o Lys sentado em um banco escrevendo em seu bloco de notas. Me aproximo dele.

Mel: Ei Lys!

Lys: Ah Oi, estava distraído.

Mel: Percebi. *sorri*

Lys: Precisa de e algo?

Mel: Na verdade eu preciso sim. É que eu tenho... Deft de atenção, então eu preciso que alguém me ajude explicando a matéria para mim.

Lys: Tipo, aulas particulares?

Mel: S-sim... Eu falei com a Rosa e ela me indicou você.

Lys: Bom, acho que posso te ajudar um pouco.

Mel: Sério?!

Lys: Claro, afinal, é para isso que servem os amigos.

Mel: Você é o melhor!!

Abraço ele, que corresponde na hora.

Lys: *cora* Disponha... Podemos começar amanhã?

Mel: Claro. Na minha casa depois da escola.

Lys: Combinado.

Pov Laila

Estava pronta para ir para aula após minha conversa com a Peggy quando vejo minha irmã triste em um canto, então fui lá ver ela.

Laila: O que foi?

Gi: Não é nada.

Laila: Qual é, a gente dividiu um útero e você ainda acha que consegue mentir para mim?! Abre o jogo.

Gi: É que aconteceu um mal entendido e o Castiel está bravo comigo.

Essa de longe foi a melhor notícia do meu dia.

Laila: E você está triste por causa disso?

Gi: Claro! Ele é meu amigo!

Laila: E você por acaso gosta dele?

Gi: Que?! Não seja tonta, é claro que não!!!

Laila: Tá bem, calma, logo ele volta a falar com você, por enquanto converse com seus outros amigos.

Gi: Tá bem, obrigada.

Laila: Não precisa me agradecer, eu só disse o óbvio.

Saio de lá deixando a mais nova sozinha.

Depois de uma longa aula, que por sinal eu consegui ver que minha missão obteve sucesso, eu estava andando pelos corredores procurando o que fazer, até que uma garota se tromba comigo. Pensei que ela só ia ficar me olhando até que ela abre o bico.

Mel: Ei, é Laila né??

Laila: Sim.

Respondo seca, ainda fitando a garota de cima a baixo. O que acho que a deixou desconfortável.

Mel: B-bom, você sabe onde está a sua irmã?

Laila: Não. Com o Castiel eu garanto que ela não está *murmuro a última frase com um leve sorriso*

Mel: Obrigada mesmo assim.

Saio andando como se ela nunca estivesse ali, afinal, eu tenho que mostrar que não tenho medo de ninguém aqui, minha popularidade depende disso.

Pov Rubi

Quando Alexy volta de sua ida ao banheiro percebo que ele estava bem sorridente.

Alexy: Conheci uma garota. Ela tinha cabelos azuis que iam até os ombros e olhos bicolores.

Rubi: Vai me trocar por outra igual seu irmão?

Pergunto com uma pontada de raiva.

Alexy: Ei calma, eu não vou te trocar assim como meu irmão não te trocou.

Rubi: Tá talvez eu esteja exagerando mesmo.

Kentin: E está. Afinal você tem nós.

Ele diz isso enquanto aponta para ele e o Alexy.

Rubi: Vocês tem razão, eu estou me preocupando a toa.

°• Será?! •°


Notas Finais


Espero que vocês tenham gostado!!!

Até a próxima... E...

Fuuuiii


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...