História Feita de Vidro - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Anamia, Depressão, Distúrbios Alimentares, Garota
Visualizações 18
Palavras 443
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lírica, Violência
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Eu quero comer. Eu comeria um enorme prato de arroz e feijão com panqueca de carne e salada, ou talvez um lanche do Mc Donald’s, ou pipoca, miojo, maionese, pudim, frutas. Das frituras mais calóricas aos vegetais mais leves. Não importa o alimento. Eu quero comer. Mas não posso.

Não posso me dar ao luxo de provar nem que seja uma mini partícula dessas deliciosas comidas, porque eu sei muito bem que uma pequena mordida pode levar à uma enorme compulsão; e eu só pararia quando meu estômago estivesse tão cheio à ponto de doer.

Eu quero tanto pipoca. Meu cérebro não consegue parar de pensar nisso, e esta frase se repete várias e várias vezes, como se meu corpo tivesse alguma necessidade absurda daquele cheiro, gosto e textura. Fico paralisada olhando para o nada enquanto minha mente luta consigo mesma, é angustiante, desesperador.

Você já está com 45.3 kg. Não ponha tudo a perder. Lembre-se de tudo o que passou pra chegar nesse peso. Falta pouco. Não desista. Você irá chorar se comer. Irá se culpar ou até fazer coisas piores. Não coma.

Eu quero comer.

Me levanto, acendo a luz do quarto e com as mãos na boca caminho até o espelho. Tiro lentamente minha roupa enquanto observo cada detalhe do meu corpo. Começo a notar que meus lindos ossos, que antes se escondiam debaixo daquela camada nojenta de gordura, começam a aparecer. Vejo minhas veias azuladas formando desenhos abstratos sobre minha pele pálida. Me sinto tão feliz.

Mas ainda não está bom, isso não é o suficiente. Vejo tanta banha sobre minha barriga, meus braços continuam enormes. Como consigo olhar para eles??? Me sinto um monstro. Eu sou um monstro.

Eu quero comer.

Começo a chorar, ali mesmo, em frente ao espelho. Como queria não sentir fome. Como queria que minha mente me deixasse em paz por míseros minutos. Como queria ser magra e bonita. Como queria me amar.

Falta pouco menina. Limpe essas lágrimas e vá fazer exercícios. Pare de reclamar e aja. Agora! Ou quer ser essa gorda para sempre? Perdedora. Fracassada. Obesa. Nojenta. Os outros sentem repulsa ao te ver. Já se esqueceu de quando, até mesmo sua mãe, te chamou de Hulk??

Automaticamente me visto o mais rápido que consigo. Meus olhos, que antes eram de choro se transformam em raiva e dor. Não vou desistir. Deito na cama com os joelhos flexionados e começo a fazer abdominais. Sinto meus músculos queimarem num ritmo desenfreado. Dez, vinte, trinta, quarenta repetições. Uma lágrima de dor escapa dos meus olhos, enquanto meu cérebro me conforta, dizendo que aquilo é o correto.

Eu quero comer..

.. Mas não posso.


Notas Finais


Esse texto é apenas um desabafo. Espero que tenham entendido melhor o que se passa por dentro de uma pessoa que tem problemas desse tipo e à partir disso, que parem de julgar o próximo ;)
Obrigada por terem lido até o final e por favor, eu amoooo saber o que vcs acharam, então não precisam ficar com medo de digitar ahushuash
Beijão e até a próxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...