História Felicidade. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias NU'EST, Wanna One
Personagens Baekho, Daehwi, Minhyun
Tags Angst, Minhyun, Nu'est, Produce 101 Season 2, Projeto Give Love, Seonho, Wanna One
Visualizações 40
Palavras 985
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


descobri que tenho uma playlist muito triste no spotify, plotei várias coisas tristes, viu? se preparem

Boa Leitura!!

Capítulo 2 - Felicidade.


Fanfic / Fanfiction Felicidade. - Capítulo 2 - Felicidade.

°• Antes •°

Daehwi havia acabado de voltar para a Coreia e eu deveria recepcioná-lo. Faziam anos que não nos víamos, mas nós nos falávamos sempre via skype e mensagem de texto, então quando vi seus cabelos loiros, no meio de toda aquela multidão, eu o reconheci imediatamente.

Ele estava acompanhado de um homem alto e forte, que depois descobri ser seu atual companheiro, Kang Dongho.

Eles formavam um casal singular, eram praticamente opostos, mas se combinavam de maneira única.

Foi através de Dongho que nos conhecemos, Minhyun.

Você e Dongho eram amigos de longa data, haviam feito faculdade juntos, dividido apartamento e até mesmo namorado a mesma garota por um tempo, portanto não foi estranho termos nos encontrado com freqüência.

Eu ainda era menor de idade na época, por isso você foi um bom hyung para mim, sempre me tratando bem e se preocupando comigo.

Eu me apaixonei por você primeiro, óbvio; e quando você percebeu isso, tentou se afastar de mim. Dizia que eu era novo demais e que eramos errados juntos.

Isso me magoou muito, mas eu acabei respeiteitando e aceitando sua decisão, em consequência disso, eu acabei me afastando de você também.

No entanto nós dois estávamos ligados de alguma forma.

Não nós relacionavamos com muitas pessoas e sempre que isso acontecia, fazíamos o possível para que o outro não soubesse, mas haviam momentos em que eu o via acompanhado. Quando isso acontecia eu acabava chorando nos braços de Daehwi e quando a mesma coisa acontecia com você, você corria para os braços de Dongho.

Eramos dois idiotas e ficamos dois anos e meio nessa estupidez, até que nossos amigos interviram.

Havíamos brigado mais uma vez e eu estava cansado de tudo aquilo, então, como sempre, fui até o apartamento de Daehwi.

Quando ele e Dongho ouviram pela milésima vez minhas lamúrias por sua causa, ambos perderam a paciência. Nunca entendi bem o que aconteceu naquele dia, só lembro que em um momento eu estava sozinho com o casal donghwi e no outro estávamos trancados na varanda, sem celular ou iluminação, nada além da luz do luar e o som dos grilos.

Foi um silêncio bem constrangedor se você quer saber, mas eu não tinha muita coragem de mudar isso, então, coube a você essa tarefa.

- Estou cansado, Seonho. - Foi o que me disseste e o tom de sua voz acabava por confirmar isso.

- Eu também, Minhyun. - Confessei.

- O que, exatamente, estamos fazendo? - Perguntou-me e eu suspirei, preparando-me para o que estava por vir.

- Eu juro que estou tentando entender, mas não acho que seja possível, sabe? - Você me olhou e eu continuei, juntando toda a coragem que me restava. Havíamos enrolado demais, estava na hora de dar um fim aquilo tudo e decidir de uma vez por todas se seguiriamos juntos ou separados. - Sei que acha que tudo isso é errado e, só deus sabe por que você acha isso, mas é o que sinto, Minhyun. Eu gosto de você, apenas de você, e sei que também sente o mesmo por mim. - Isso era mentira, eu não sabia. Seus sentimentos sempre foram uma icógnita para mim, minhyun, sendo assim, eu apenas torcia para que você sentisse o mesmo. - Estamos nessa situação a tempo demais, nos magoando sem motivo e fazendo nossos amigos sofrerem também, então, vamos apenas dar um fim nisso, certo?

Eu estava nervoso e você não estava ajudando mantendo-se em silencio por tanto tempo. Você parecia estar perdido em pensamentos e eu não me atrevia a interromper, então apenas aguardei sua resposta, foi então que você suspirou, bagunçou seus próprios  fios e encurtou a distância entre nós.

Ficamos a centímetros um do outro, sua mão passou, delicadamente, pelo meu rosto e eu fiquei sem reação, não era comum que você me tocasse assim, afinal você sempre policiava suas ações quando estava comigo.

- Seonho, eu não quero um final com você. - Disse sorrindo e eu senti algo dentro de mim ruir. Foi complicado manter as lágrimas sobre controle, tudo o que se passava pela minha mente era que você não me queria e que estavas a zombar de mim desde o início; você sorria, enquanto eu chorava. - Por que está chorando, garoto? - Odiava quando me chamava assim; fazia com que eu me sentisse uma criança; o adolescente estúpido que se apaixonou pelo irmão mais velho do melhor amigo; por isso retirei sua mão de meu rosto de forma brusca, afastando-me, furioso, de seus toques. 

Você pareceu surpreso pela minha atitude e eu aproveitei-me de tal situação para limpar as lágrimas que insistiam em molhar meu rosto.

- Seonho… - Tentou restabelecer o contato, mas eu recuei, a contragosto. Era humilhação demais ceder a meus instintos e deixar que você continuasse com suas mãos em contato com meu corpo.

- Vai a merda, Minhyun. - Lhe cortei e me dirigi a saída, preparado para implorar que Dongho e Daehwi abrissem aquela, maldita porta, porém, antes que eu pudesse chegar a entrada, você me prendeu em seus braços, apertando-me forte contra seu peito.

- Não quero um final com você, Seonho. - Repetiu, zombando de mim e eu me debati com mais força em seus braços. - Quero um começo. - Parei, incrédulo do que ouvia. - Tem razão sobre tudo. Eu gosto de você, mais do que deveria e muito mais do que você imagina. Também estou cansado de tudo isso e ao menos sei o por quê de ter deixado as coisas chegarem a esse ponto, mas eu quero resolver isso... - Seus braços afrouxaram o aperto e eu me virei ficando cara a cara contigo. Sua mão voltou a acariciar meu rosto, dessa vez, parando em meus lábios e eu me permiti arrepiar com tal ato. - Seonho, eu preciso tanto de você. - Foi o que me sussurrou antes de resvalar seus lábios nos meus, deixando nas entrelinhas o que realmente queria.

E, Minhyun, beijar você, acabou se tornando minha fonte insaciável de felicidade.


Notas Finais


ta todo mundo confuso ne, mas é o seguinte:
1- o acidente foi no futuro, anos depois do casal da nação ter se formado.
2- a fic provavelmente vai oscilar entre o antes e o depois, então se preparem kkkj
No mais, é isso, qualquer coisa eu vou avisando no decorrer das coisas rsrs
E não esqueçam de dar amor ao projeto give love, ao wanna one e aos meus filhos do nuest
eh nois.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...