História Felinos e caninos - Capítulo 57


Escrita por: ~

Postado
Categorias Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "Luba" Feuerschütte, Luiz Felipe (Luiz 1227), Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso, Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Personagens Felipe "Febatista" Batista, Felps, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "LubaTV", Luiz Felipe "Luiz 1227", Mike, Pac, Pedro Afonso Rezende Posso, Rafael "CellBit" Lange
Tags Mike, Mitw, Pac, Tazercraft
Visualizações 381
Palavras 728
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Lemon, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 57 - Momento bad da Tarika



Pov Pac
-Como assim... Não entendi- mike retorna a falar, não entendendo
-Se vocês juntarem os fatos, mike perdeu os pais num acidente, você teve uma irmã certo?- ele ascente- okay, Alex teve um caso com uma huskie e teve dois filhos, no caso, um casal, mas se acidentaram não é?- eles ascentem e ficam olhando para o nada, pensando.
-Pode ser mera coincidência- Alex fala
-Mikhael Linnyker era o nome de seu filho?- pergunto me encostando num ônibus, cruzando os braços, já cansado.
-Sim...- Alex confirma
-Nome da sua irmã mike- peço
-Daphne Linnyker- ele responde
-Confirma Alex?- ele ascente em resposta e ficam se olhando
-Podem se abraçar aí ta... Não mordo, ele nem é meu namorado mesmo- falo e eles continuam se olhando, Alex começa a choramingar, depois enxergo uma lágrima e eles se abraçam e eu... Bem eu... Eu saí de lá... Não quero atrapalhar o momento, apenas fico observando de longe, no telhado de um apartamento e de quebra, observo o céu, suas constelações são lindas, estrelas se tornaram mais brilhantes, a lua... Lua cheia, estava perfeita.
Mas e se eu e o mike estivéssemos namorando? Agora que o pai voltou... Acho que seria errado irmãos... Na verdade, meio-irmãos namorando.
Não sei se seria uma coisa boa, tanto pra mim, quanto pros outros...
-Pac?- escuto uma voz atrás de mim... Reconheço pela voz, Luba, olho para trás e apenas retribuo com um "oi" muito morto, estávamos em forma de gato para constar.
-Que oi mais desanimado, o que aconteceu- ele fala em tom preocupado
-nada- retruco
-Aconteceu sim, não nasci ontem Tarik, fala logo- ele insiste
-Não... Não aconteceu nada, me deixa- reclamo e sinto minha garganta doer, estava aos prantos
-Você quer chorar- ele fala -conte pra mim, eu posso te ajudar-
-Ta... O Alex, meu pai, ele encontrou o filho da outra esposa dele, e quem é?- falo em tom choroso, ele para um pouco para pensar.
-Não sei- ele revida
-O mike- Luba se assusta um pouco e pede para continuar- você sabe o que acontece entre nós, e agora que descubro isso, fiquei em meio à pensamentos e acabei por acabar lembrando que agora somos meio-irmãos- começo a chorar, era um jeito pesado de chorar, mas guardar isso dentro de mim só ficaria mais e mais pesado em meus ombros.
-Calma, vai ficar tudo bem- ele tenta me consolar
-Não luba, não vai ficar, mike não iria olhar mais na minha cara dessa forma, ele só me enxergaria como um irmão, eu não quero isso, você sabe como eu me sinto, e se aqueles lá perceberam meus sentimentos, então são testemunha- as lágrimas saiam de uma forma rápida e grossa, era muito pra mim.
-Hey... Calma, eu converso com ele, deixe ele aproveitar um pouco com o pai dele, eu falarei tudo o que saiu de sua boca- luba se aproxima e passa uma pata por minhas costas
-Não valeria a pena- respondo
-Valerá, eu sei disso, eu vou conversar com o mike, deixe ele se acostumar, ele perdeu o pai, vamos deixar eles lá- eu olho para o luba e dou um mínimo sorriso e fomos para casa.
§{ 3 dias depois }§
Se passaram exatamente três dias? Como ainda estou vivo? Pra mim, tudo está passando como se fosse uma eternidade, um minuto é como se fosse três meses, três dias então... Uma vida inteira.
-Pac, trouxe um lanche, come, pelo menos um pouco- Cellbit trás uma bandeija e coloca em meu colo, e atrás dele, felps.
-Vou tentar- digo, eu comia, realmente, mas... Eu não comia muito, passei a desmaiar ontem, estou tomando um remédio contra anemia e um anti-depressivo, alan escondeu os remédios para não me viciar, eles se preocupam comigo sempre, são os melhores irmãos do mundo...
Se bem...  que agora eu tenho um meio-irmão... Do que vai fazer diferença? Ele está lá... Se divertindo com o pai dele e eu aqui... Na vida após morte.
Alguns vêm me visitar constantemente, Larissa é a que mais se preocupa, Nina também vem muito, Drake e Henrique dormem comigo e Sophia, me dá muitos conselhos, conta histórias, ela é tipo uma filha pra mim, alan tenta achar graça em tudo, cria xingamentos super irados, até ele não me fazer rir, ele não sai do quarto.
Mas tudo o que eu queria mesmo, era ver o mike...


Notas Finais


Inha haaaa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...