História Fênix - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Sonyeondan, Bts, Falltomitam, Hoseok, I Need U, Jeon Jeongguk, Jeon Jungkook, Jeongguk, J-hope, Jin, Jung Hoseok, Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Namjoon, Rap Monster, Run, Seokjin, Suga, Taegguk, Taehyung, Taekook, Vkook, Yaoi, Yoongi
Exibições 117
Palavras 2.595
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HELLO GUYSSSSS
Como vocês estão? Espero que bem =)
Não sei o que falar aqui, então boa leitura e até as notas finais


(essa foto tá meia aleatória, mas ok)

Capítulo 4 - Lunch


Fanfic / Fanfiction Fênix - Capítulo 4 - Lunch

A aula antes do intervalo fora vaga, o que resultou em Taehyung e Jimin fugindo da sala na primeira oportunidade que apareceu. Caminharam pelos corredores batendo papo freneticamente sobre coisas aleatórias. Acabaram em uma discussão boba sobre qual era o melhor k-idol; TaeYang ou G-Dragon. Agora ambos estavam na frente da porta da sala da SooJung, sentados no chão com as costas encostada nos armários.

A porta da sala foi aberta assim que o sinal tocou e no meio dos vários alunos que saiam da sala, saiu SooJung que franziu a testa ao ver os amigos sentados no chão a esperando, normalmente se encontravam no pátio.

- O que os dois estão fazendo aqui? – SooJung põe as mãos na cintura e mantém uma expressão brava no rosto.

- Soo, diz pra esse babaca – apontou para o Taehyung. – que o TaeYang é melhor que o G-Dragon.

- Pelo amor de Deus como vocês dois são infantis. – reclamou realmente brava. – Só para começo de conversa não tem nem como comparar os dois. Agora levantem do chão, estou com fome. – ela puxou os dois pelo braço e fizeram o percurso todo até o refeitório conversando.

Já estavam os três sentados à mesa quando Taehyung avistou – sem querer – Jeongguk com um garoto de cabelos castanho claro, provável amigo dele. Taehyung grudou seus olhos nos meninos que pareciam conversar animadamente sobre algo. De repente o garoto de cabelos castanho claro passou o braço pelo ombro de Jeongguk bagunçando seus cabelos. Jeongguk sorria aberto fazendo com que seus dentes branquinhos ficassem à mostra. Sorrindo desse jeito ele parece um coelho, pensou Taehyung. E que sorriso lindo.

- Taehyung? – dedos foram estalados a frente de seu rosto. – Dá pra prestar atenção aqui? Estou tentando falar com você.

- O quê? Oi! – Taehyung respondeu Jimin meio enrolado, estava distraído demais. SooJung riu de sua cara e negou continuando a tomar seu suco de laranja.

 

- Então quer dizer que aquele garoto que você gosta foi o mesmo que te salvou quinta? – Minjae, melhor amigo de Jeongguk, perguntou assim que ambos se sentaram em uma mesa.

- Hyung, quantas vezes eu tenho que te falar que eu não gosto dele? – sua voz soou irritada, porém estava com um sorriso envergonhado estampado em seu rosto.

- Ok, ok. – riu. – Mas e ai, como foi lá na sala da senhora Kang? – Minjae olhou para Jeongguk com curiosidade. Queria saber de todos os detalhes.

- Ah, foi um pouco estranho e formal demais. – deu um gole em seu suco. – Ficamos nos encarando, minha mãe falou demais, sendo exagerada como sempre, e... – mordeu seu lanche, mastigou e assim que engoliu prosseguiu com o que dizia. – Sei lá, como posso dizer... – pensou por alguns segundos. – Ele sorriu? – disse meio em dúvida.

- O quê?! – Minjae abriu a boca surpreso. – Ele sorriu pra você. – mexeu as sobrancelhas fazendo aquela expressão de segundas intenções que Jeongguk tanto odiava.

- Aigoo. – Jeongguk deitou a cabeça na mesa. – Menos, bem menos. Obrigado. – fez sinal de joia com uma mão.

- Olha só quem está ali. – Minjae disse fazendo com que Jeongguk levantasse a cabeça na hora, olhou para onde apontava e lá viu Taehyung sentada com seus amigos.

Eles pareciam conversar animadamente sobre algo, porém Jeongguk não se interessava por isso, estava ocupado demais olhando para Taehyung que passava uma das mãos pelo cabelo.

- Cuidado para não babar na mesa, quer que eu pegue papel pra você? – Jeongguk desviou sua atenção de Taehyung e revirou os olhos. Minjae adorava lhe tirar do sério, nem parecia que o mais velho dos dois era o próprio Minjae por conta de seu jeito infantil.

- A NaEun volta quando de viagem? – Jeongguk mudou de assunto antes de ser mais zoado pelo amigo. NaEun era a namorada de Minjae, porém os três eram como amigos inseparáveis há algum tempo. Quando Jeongguk os conheceu, os dois já namoravam então nem imagina como seria os dois solteiros. A única coisa que o garoto detesta é ser vela para os dois, muitas vezes já recusou ir a festas só para não servir de vela.

 

Os alunos estavam todos felizes. Qual o motivo? O último sinal do dia havia soado em alto e bom som, finalmente poderiam ir para casa. Jeongguk ainda saía da sala junto de Minjae, os dois haviam sido encarregados de arrumar toda a sala. Enquanto isso Kim Taehyung caminhava junto de Jimin e SooJung em direção ao portão recém aberto.

- Kim Taehyung! – ouviu seu nome ser gritado por uma voz feminina quando já estava fora dos portões do colégio. De imediato o garoto olhou para os lados procurando pela voz que ouviu e de longe viu a senhora Jeon parada na frente do carro preto. A mulher começou a balançar um dos braços para Taehyung que a olhou confuso.

- Acho que ela quer que você vá lá. – SooJung disse largando o braço de Taehyung, segurando apenas em Jimin. O garoto olhou novamente para a mulher que agora fazia sinal com as mãos chamando-o para ir até ela.

- Já volto. – Taehyung disse antes de se afastar.

Ao se aproximar de Min Hoo, Taehyung curvou-se e a cumprimentou.

- Então... A senhora me chamou aqui por quê? – torceu para sua pergunta não soar rude.

- Ia falar com Jeongguk falar com você, mas já que ele ainda não apareceu, falo eu mesma. Acho que tudo o que disse na sala da senhora Kang mais cedo não fora suficiente, então gostaria que fosse almoçar comigo e meu filho, aceita? – Min Hoo sorria para Taehyung esperando por um sim como resposta vindo do garoto, mas ele apenas olhou para a direção em que SooJung e Jimin se encontravam parados o esperando.

- Não se preocupe com isso senhora Jeon, está tudo bem. – respondeu assim que voltou a olhar para a mais velha.

- Não, eu insisto querido. – falou sendo carinhosa.

Droga! Ele não queria ir almoçar com eles, havia combinado com os amigos que iria sair com eles e agora teria que cancelar?

- Senhora Jeon, sério, não precisa...

 

- Parece que alguém está conversando com a sogra. – Minjae disse assim que atravessou o portão junto de Jeongguk.

- O quê? – o mais novo encarou o outro sem entender o que o amigo acabara de dizer. – Pode começar a falar coisas que façam sentido, ok? Eu agradeceria.

Minjae apenas apontou para frente em direção a duas pessoas. Jeon Min Hoo e Kim Taehyung. Jeongguk sentiu-se curioso para saber o que o garoto estava falando com sua mãe. Olhou para o amigo ao seu lado e logo se despediu dizendo com conversariam mais tarde. Aproximou-se do carro de sua mãe o mais rápido que pôde em meio aqueles alunos que andavam para lá e para cá.

- O quê ele está fazendo aqui? – sua pergunta havia saído mais rude do que imaginava, mas agora já foi. Não tinha volta. Sentiu o cheiro do garoto ao seu lado e logo seu coração começou a bater em um ritmo mais rápido do que devia.

- Jeongguk, querido, tudo bem? Taehyung vai almoçar conosco hoje. – merda! Taehyung olhou para o mais novo sem saber o que esperar sair da boca do mesmo que abria e fechava sem emitir som algum. – Vamos, entrem.

Min Hoo abriu a porta do carro indicando para Taehyung entrar, e meio a contra gosto ele entrou. Jeongguk fez o mesmo, no entanto diferente de Taehyung, o mais novo sentou-se no banco da frente ao lado da mãe enquanto digitava rapidamente em seu celular.

Ggukie

Minha mãe convidou o Taehyung para almoçar [12h02]

Ele tá no banco de trás [12h02]

ATRÁS DE MIM [12h03]

SOCORRO [12h03]

Sentia-se desesperado por não saber como agir sem parecer estranho ou forçado demais. Ele devia sentir-se assim? Segundo o próprio, nem gostar de Kim Taehyung ele gostava.

Taehyung estava tranquilo, enviou uma mensagem para Jimin dizendo para o amigo que não iria para o fliperama, e o ruivo disse que queria saber de tudo depois.

Passado alguns longos minutos no trânsito do horário de pico, chegaram a um restaurante. O lugar era enorme e por causa do horário estava cheio.

Taehyung ficou impressionado com a estrutura do lugar – que apesar de não ser chique e nem nada, o deixou maravilhado. Não tinha nem como comparar com os restaurantes e lanchonetes de onde morava. As mesas de madeira eram todas redondas e possuíam quatro cadeiras, a cor escura do conjunto de mesa e cadeira fazia contraste com o branco das paredes.

Após ser feita a escolha da mesa, sentaram-se os três; Min Hoo ao lado de Jeongguk que estava de frente para Taehyung. O castanho mantinha-se distraído com o ambiente cheio enquanto Jeongguk o fitava.

- Taehyung, querido, olhe o cardápio e escolha um prato, é por minha conta. – o garoto virou subitamente assim que Min Hoo citou seu nome, o que assustou Jeongguk fazendo-o abaixar a cabeça rapidamente a batendo na mesa.

- Aí! – resmungou massageando a testa com uma mão enquanto a outra levantava o cardápio para tampar seu rosto. Como sou um idiota, aish!

- Você está bem? – Jeongguk olhou por cima do cardápio e fitou os olhos de Taehyung. O garoto mantinha a testa franzida aparentando estar preocupado. Jeongguk balançou a cabeça e sorriu de canto como resposta.

Os pedidos foram feitos, não havia mais motivo para Jeongguk esconder o rosto com o cardápio, mexer no celular seria falta de educação, então não tinha escapatória; teria que encarar Taehyung. O silêncio na mesa não estava nem um pouco confortável, então quando Min Hoo resolveu quebra-lo, Jeongguk não sabia se agradecia ou se praguejava por tê-lo feito.

- Então Taehyung, você tem irmãos? – a mais velha pergunta com um pequeno sorriso no rosto.

- Não. – o castanho negou.

- Jeongguk tem um meio irmão mais velho. – disse a mulher. Jeongguk lançou um olhar descontente para a mais velha, não gostava de sair por aí falando do irmão. – Mas e seus pais? Como são? Trabalham com o quê? – disparou.

As mãos do Kim começaram a suar apoiadas em suas pernas embaixo da mesa. Não estava preparado para aquele tipo de pergunta, não sabia o que responder. Droga! Vamos lá Taehyung, pense em algo rápido, disse a si mesmo.

- Ahn... Minha mãe é dona de um restaurante – sério Taehyung? Trabalhar na cozinha de um pequeno restaurante não é ser dono de um. – e é sempre gentil – sorriu ao lembrar-se de sua progenitora sorrindo. – tenta ajudar as pessoas como pode, e é dedicada ao trabalho.

- Ela deve ser maravilhosa. – Min Hoo sorriu apoiando o rosto em sua mão que estava com o cotovelo apoiado na mesa.

- Ela é sim. – sorriu abertamente. Jeongguk focou seu olhar no sorriso de Taehyung e no quanto ele parecia ser um bebê ao sorrir. Seu sorriso era angelical, fofo, maravilhoso e tudo de bom, não se seu cérebro fosse um dicionário Jeongguk usaria todos os adjetivos possíveis para descrever o quão bonito era o sorriso do garoto. Não era um sorriso considerado perfeito por ser retangular, mas para Jeongguk, sim, era perfeito.

- Mas e seu pai?

Meu pai...

- Ele... Ele... – pensa rápido. – Ele está nos Estados Unidos, coisas da empresa. Ele é legal. – respondeu sem colocar sorriso algum no rosto, e Jeongguk notou a pequena mudança no humor do mais velho.

- Taehyung, você gosta de ficar jogando vídeo game também? – Min Hoo mudou de assunto ao perceber o clima um pouco estranho. – Por que tem dia que esse mocinho aqui não sai daquela porcaria.

- Mãe! – Jeongguk exclamou envergonhado ao receber um sorriso de Taehyung em sua direção.

Logo os pedidos foram entregues a cada um. Enquanto todos comiam, Jeongguk observava todos os movimentos de Taehyung. O garoto a sua frente fazia caras e bocas a cada colherada, parecendo estar se deliciando com a comida.

Taehyung fingia não perceber todos os olhares que recebia do mais novo. O que ele tanto me olha?

- Vou pagar a conta e carimbar o ticket do estacionamento, já volto. – Min Hoo se pronunciou após todos terminarem de comer e o garçom recolher a louça. A mulher logo se levantou e caminhou para longe da mesa.

Taehyung olhou para Jeongguk e o questionou depois de um tempo:

- Eu... Eu disse ou fiz... Algo errado? – sua pergunta soou cautelosa. Não sabia o que o garoto lhe responderia ou como reagiria a sua pergunta.

- Não, você não disse e nem fez nada de errado é que... Eu só...

- E ai, meninos? Vamos? – a mãe de Jeongguk apareceu na hora interrompendo a fala do filho que agora agradecia mentalmente pela mais velha ter aparecido. Raramente era bom com mentiras, e odiava contar qualquer uma.

Os garotos concordaram, se levantaram da mesa e seguiram para o estacionamento. Taehyung queria ir logo embora, seu padrasto o xingaria se chegasse em casa e não encontrasse o garoto lá limpando tudo – não que ele se importasse, apenas odiava ficar ouvindo coisas desnecessárias. Abriu a porta do carro e pegou sua mochila na intenção de ir para o ponto de ônibus mais próximo, porém seu plano deu errado. Jeon Min Hoo o parou, insistindo em leva-lo para casa. Mas o que a mulher pensaria ao descobrir que o bairro em que seu filho foi espancado é o mesmo que o Kim mora? Talvez Taehyung estivesse fazendo tempestade em copo d’água, mas no momento nada mudaria sua ideia de mentir seu endereço assim que a mulher perguntasse.

E ela perguntou. O que Taehyung respondeu? Ele simplesmente passou o endereço de Jimin. O ruivo mora em um bairro consideravelmente rico, classe média alta para ser mais especifico.

Minutos depois o carro parou em frente da casa de Jimin, o Kim despediu-se dos Jeon e saiu do carro com sua mochila nas costas. Caminhou até a porta da casa e virou-se para a rua vendo Min Hoo dentro do carro acenando para ele enquanto Jeongguk olhava para baixo, provavelmente mexendo em seu celular. Taehyung acenou de volta para a mulher que continuou sorrindo em sua direção, parecia esperar o garoto entrar logo em ‘sua’ casa.

Merda.

O garoto mexeu em sua mochila fingindo estar a procura da chave para abrir a porta, logo em seguida fingiu deixar a chave cair no chão ao lado do vaso de flores. Lá tinha uma chave reserva para quando Jimin resolvia sair a noite ou simplesmente esquecia sua chave em casa, o que já acontecera várias e várias vezes. Taehyung abriu a porta rezando para não encontrar a mãe do ruivo em casa.

Antes de fechar a porta viu o carro finalmente partindo e suspirou em alivio, no entanto assustou-se com um grito.

- Meu Deus! Taehyung? – a mãe de Jimin disse com a mão no peito, a senhora – que não era velha – havia levado um baita susto.

- Oi senhora Park. – colocou as mãos no bolso olhando para baixo envergonhado.

- Quer me matar do coração menino? – a mulher bateu-lhe com o pano de prato que segurava em suas mãos. – Como entrou aqui?

- Desculpe. Chave reserva. – Taehyung respondeu olhando e mostrando a chave em suas mãos para a senhora em sua frente que é tão baixinha quanto o filho.

- Jimin não está. – falou. – A propósito vocês não iam sair hoje?

- Jimin hyung foi com a SooJung noona, minha mãe pediu para mim fazer umas coisas para ela hoje. – inventou a última parte.

- Então o que faz aqui? Hm? – perguntou com as mãos na cintura.

- É... Vim pegar umas anotações que emprestei pro Jimin hyung. – mentiu.

- Deve estar lá encima, pode subir.


Notas Finais


E ai gostaram?
Comentem, deem fav, compartilhem e sejam unicornios aliens brilhantes super maravilhosos que voam e tudo mais jdshdksj
Até o proximo cap, beijinhos sz

Twitter: @FALLTOMITAM


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...