História Fênix - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Sonyeondan, Bts, Falltomitam, Hoseok, I Need U, Jeon Jeongguk, Jeon Jungkook, Jeongguk, J-hope, Jin, Jung Hoseok, Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Namjoon, Rap Monster, Run, Seokjin, Suga, Taegguk, Taehyung, Taekook, Vkook, Yaoi, Yoongi
Exibições 55
Palavras 1.875
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


VOLTEEEEEEEEEEEEEEEI GAREL!
Sentiram minha falta? Era pra eu voltar apenas em dezembro, mas eu estava ficando louca sem atualizar ou escrever Fênix, então fiz essa surpresinha para vocês, gostaram?
Não vou enrolar mais aqui pq já ficaram muito tempo sem a fanfic.
Amo vocês, boa leitura <3

Capítulo 8 - Bultaoreune


Fanfic / Fanfiction Fênix - Capítulo 8 - Bultaoreune

- Eu sou gay.

Taehyung abriu a boca surpreso. Então Jeon Jeongguk também é gay?

Jeongguk fitou os olhos arregalados do mais velho e soltou um riso soprado seguido de um leve aceno negativo com a cabeça.

- É, eu sei, você sente nojo, não? – Taehyung nega e diz:

- Não, não sinto. – põe sua mão por cima da de Jeongguk que se encontrava sobre o colchão. – Eu sou como você. – sorri pequeno fitando as mãos juntas.

- Que lindo! Palmas, palmas! – Yoongi, que ouvia tudo por trás da porta, a abre de repente batendo palmas enquanto sorria. Tanto o Kim quanto o Jeon, olham para a porta assustados. Mas que porra ele está fazendo aqui? Ele ouviu tudo detrás da porta?

- Agora está na hora das bichinhas se beijarem, certo? – o loiro sustentou seu sorriso cínico e se aproximou dos garotos. Jeongguk estava sem reação e Taehyung por não conhecer o loiro, nem se movera do lugar. – Não precisam ficar tímidos na minha frente, eu ajudo vocês se quiserem. – e então Yoongi põe cada uma de suas mãos no rosto dos mais novos e as empurram uma em direção da outra, numa tentativa falha de tentar fazê-los se beijarem. Jeongguk finalmente teve reação. Empurrou a mão do irmão para longe de si e de Taehyung.

Louco, completamente louco.

- Sai daqui! – Jeongguk diz irritado.

- Ué, seu namoradinho não fala? – direciona seu olhar para Taehyung que se mantinha quieto até o momento, em que resolveu estender seu dedo do meio em direção ao loiro. – Enfia no seu c...

- Vem, Taehyung. – Jeongguk se levanta da cama puxando Taehyung junto para fora do quarto.

- Eu tenho nojo de vocês! – Yoongi grita saindo do quarto do irmão mais novo, em seguida segue para o próprio.

- Ignora ele. – Jeongguk diz enquanto desciam as escadas da casa.

Taehyung se perguntava como Jeon Jeongguk poderia ser irmão daquele loiro oxigenado. De quem ele herdou esse temperamento? A senhora Jeon é uma mulher muito simpática, ela não pode ter tido um filho daquele jeito, só se o senhor Jeon for tão ruim quanto o filho...

- Não consigo entender como vocês são irmãos. – diz Taehyung observando o moreno abrir a porta da geladeira.

- Na verdade somos meio irmãos. Só temos o mesmo pai. – Jeonggk responde tirando uma jarra de suco da geladeira inox.

- Ah sim, mas e a mãe dele? – pergunta curioso. Por mais que quisesse, não conseguia evitar, a sua curiosidade sempre o vencia.

- Hm... Ela morreu quando ele tinha uns 6 anos, aí ele passou a morar com a avó materna. – serve o suco nos dois copos localizados encima da mesa. – Acho que foi aí que ele começou a ficar desse jeito. Não sei muito bem, mas ele só veio morar com a gente quando a avó morreu também e desde então ele só vem piorando.

- Entendi. – Taehyung respondeu pensando sobre as informações que acabara de receber sobre o loiro. Por mais que doa a perda de alguém que você ama, não é motivo para ser daquele jeito. Tudo o que se passava pela sua cabeça no momento era: o pai dos dois nunca se preocupou com o estado mental do filho mais velho?

- Uma vez... – Jeongguk começou, mas assim que viu o que ia falar, parou.

- O quê? – o Kim indagou novamente deixando a curiosidade o vencer. Jeongguk suspirou, começando a contar sobre o que aconteceu, não tinha boas lembranças sobre aquele dia.

O dia estava maravilhoso, céu azulzinho sem nuvens, o clima era agradável. Jeongguk havia ido comprar sorvete com sua mãe e seu pai, seu meio irmão Yoongi preferiu ficar em casa. Segundo ele, não estava se sentindo bem para sair de casa e ainda completou dizendo que teria prova no dia seguinte, então teria de estudar. Os mais velhos concordaram, mesmo com aquela dúvida de se deveriam ou não deixar o garoto sozinho. Ele só tinha 11 anos, sua madrasta – que tinha um enorme carinho pelo garoto – o considerava uma criança, mesmo tendo pouco tempo de convivência com o garoto.

O Jeon mais novo se mantinha sorridente enquanto corria em direção de sua casa com sua casquinha de sorvete em uma mão e na outra seu bichinho de pelúcia favorito. Seu rosto estava todo lambuzado por conta do sorvete, mas o mesmo nem se importava, estava se divertindo com sua mãe correndo atrás de si para tentar limpá-lo.

- Mamãe, fala pro papai andar mais rápido. – Jeongguk diz parando de correr, já se sentia cansado.

- Vamos querido! – a mulher diz sorrindo e fazendo sinal com a mão chamando pelo marido.

- Pra quê tanta pressa, hm? – o mais velho dos três pergunta se aproximando.

- Quero dar o sorvete logo pro Yoongi hyung! Acho que ele vai gostar do sabor que eu escolhi. – sorri abertamente mostrando a janelinha formada em sua boca pela falta de dois dentes.

O garotinho volta a correr novamente, desta vez só parando em frente de sua casa. Ao entrar em casa, o pequeno Jeongguk subiu as escadas correndo em direção do quarto do irmão, enquanto isso ainda na sala, Min Hoo e seu marido, Young Soo, estranhavam o cheiro de fumaça que invadia a casa. A mulher praticamente correu até a cozinha a procura da possível fonte do cheiro, mas estava tudo em perfeitas condições.

- Papai! – a única criança da casa apareceu no topo da escada chamando pelo pai que se encontrava na sala. – Por que tem fumaça saindo debaixo da porta do quarto do Yoongi hyung?

- O quê? Jeongguk, do quê você está falando, filho? – Young Soo deu alguns passos em direção da escada enquanto o filho mais novo descia alguns degraus.

- Tem fumaça saindo do quarto do hyung. – deu mais uma lambida no sorvete. O mais velho arregalou os olhos e gritou pelo nome da esposa enquanto subia os degraus da escada correndo.

- Cadê seu pai? – Min Hoo pegou Jeongguk no colo. O moreno apontou para a escada e disse:

- Tem fumaça saindo do quarto do hyung, papai foi ver.

Min Hoo arregalou os olhos preocupada, em sua mente já se passavam as piores hipóteses e para ajudar a culpa por ter permitido que o garoto ficasse em casa sozinho veio junto. Se alguma coisa acontecer a essa criança, jamais irei me perdoar. Algumas forte batidas vindo do andar superior foram ouvidas e segundos depois Young Soo aparece no topo da escada com o filho mais velho nos braços. A mulher logo largou o filho mais novo no chão para pegar sua bolsa e as chaves do carro.

- O que aconteceu com o hyung? – Jeongguk pergunta curioso e sem entender nada.

- Querido, segue a mamãe. – e então puxa o garoto para a garagem da casa. Todos entram no carro rapidamente. Min Hoo dirigindo e os outros três no banco de trás.

- Yoongi hyung tá dodói? – Jeongguk passa seus dedos pelo cabelo bagunçado do irmão mais velho.

- Logo ele ficará bem. – Young Soo diz tentando transmitir confiança e tranquilidade para o filho apesar da situação. Os olhos curiosos de Jeongguk observavam com atenção os machucados que sangravam, desejando que os mesmo se curassem num passe de mágica.

Ao chegarem ao pronto socorro mais próximo, Young Soo saiu com o Yoongi no colo e parou a primeira enfermeira que viu. Logo apareceram outras enfermeiras e um médico trazendo uma maca, aonde o mais velho deitou o filho.

Min Hoo andava de mãos dadas com Jeongguk para cuidar das papeladas na recepção.

- O que vão fazer com o hyung? – só neste momento em que a mulher percebera que o filho chorava baixinho.

- Uou, ele tentou se matar? – Taehyung possuía os olhos arregalados. O garoto com tão pouca idade na época fez uma loucura dessas. Imagine se ninguém chegasse a tempo?

- Sim... – responde olhando pro nada. – Incrível que lembro deste dia perfeitamente.

- Deve ser porque foi pesado pra uma criança. Você tinha quantos anos? 7?

- Tinha 6 ainda. – responde. – Isso aconteceu na primeira semana que ele veio morar com a gente. Eu estava tão animado.

- Seus pais levaram ele para o psicólogo depois disso? – Jeongguk resolve encarar o castanho ao seu lado que abre a boca assim que percebe o que estava fazendo.

Maldita curiosidade, aish!

- E-eu não quero falar disso. Ele não é m-mais o mesmo. – abaixa a cabeça.

- Não, tudo bem. Desculpe por estar sendo invasivo demais e tal.

- Relaxa. – o mais novo sorri pequeno.

Taehyung põe o copo de suco vazio encima da pia e Jeongguk faz o mesmo. O silêncio entre os dois estava um pouco incomodo.

- Hm... Quer dar uma volta? Sei lá, tomar um ar? – Taehyung sugere com as mãos no bolso da bermuda.

Jeon concordou e então ambos saíram da casa do mais novo. Caminhavam pelas ruas, ainda em silêncio até que resolveram parar para sentarem na mesma praça em que se encontraram há quase duas horas atrás.

- A gente podia repetir aquela noite em Hongdae. Foi divertido. – Taehyung sorri ao se lembrar das palhaçadas que o grupo de amigos fez.

- Sim, foi legal. – encara o garoto ao lado. – Ah, hm, hyung, naquele dia, você... – sente suas bochechas esquentarem e para de falar.

- Eu o quê? – o Kim, como de costume, é derrotado pela curiosidade.

Ambos trocam olhares por alguns segundos, mas o Jeon é o primeiro a desviar o olhar. O moreno põe a mão no bolso e de lá tira o celular. Já que não conseguiria – por pura falta de coragem – pronunciar as palavras para formar a pergunta desejada, iria enviar uma mensagem. É menos vergonhoso desta forma.

- Ei, deixa eu ver. – Taehyung tenta espionar o que o outro fazia no celular, mas sem sucesso, Jeongguk levantou-se do banco para terminar de digitar e enviar a mensagem.

Segundos depois o celular de Taehyung vibra em seu bolso, indicando o recebimento de mensagens. Encara o Jeon em sua frente já desconfiando que seja mensagem do mesmo que chegou em seu celular. Jeongguk mordia seus lábios de tanto nervosismo com a possível reação do mais velho.

Bunny

... Você queria me beijar de verdade?[15h43]

Taehyung olha novamente para Jeongguk e sorri antes de responder a mensagem. O moreno sentia como se seu coração fosse pular da sua boca de tão rápido que seus batimentos cardíacos estavam.

Senpai

Não só queria, como ainda quero[15h44]

Jeongguk lê a mensagem e aí sim tem certeza de que seu coração sairá por sua boca. Em fração de segundos, Kim Taehyung estava parado a sua frente, com um pequeno sorriso no rosto.

Kim finalmente tomou uma iniciativa e deu mais um passo ficando com seu corpo praticamente colado ao do Jeon. Ainda insatisfeito com a distância entre os dois, seu braço vai parar na cintura do menor finalmente colando seus corpos e seus lábios. De primeira Jeongguk arregalou os olhos, mas logo em seguida resolveu fechar os mesmos para aproveitar o momento, afinal, não é todo dia que seu crush lhe beija. Tá, talvez não tenha sido um beijo de verdade, com calor e tudo mais, mas mesmo assim, apenas um pequeno selar foi o suficiente para a felicidade de Jeongguk atingir o ápice.

 


Notas Finais


Queria pedir desculpas pelo cap pequeno e sem graça :c desculpem pela foto do cap também.
Comentem suas opiniões ou sei lá o quê, apenas comentem hdgfjdjg deem fav também.

TENHO NOVIDADES!
Vocês shippam Yoonmin? Se a resposta for sim, clica no link abaixo e confira minha nova fanfic no site, deem amor a ela igual vocês fazem com Fênix <3
Link: https://spiritfanfics.com/historia/razoes-para-amar-voce-7123803

Twitter: @FALLTOMITAM


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...