História Fennel - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Abo, Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Mpreg, Sulay, Taoris, Xiuchen
Exibições 510
Palavras 1.117
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem os erros.
não betado.


BOA LEITURA

Capítulo 7 - Filhote?


Fanfic / Fanfiction Fennel - Capítulo 7 - Filhote?


                                            

ALGUMAS SEMANAS DEPOIS



  Depois do ocorrido entre KyungSoo, aquela cobra peçonhenta estava sempre aqui em casa para ver se eu dei um fim em Baekhyun, eu não tive a quem correr a não ser o Luhan, seu amigo. Bom, ele foi a minha única esperança, Baekhyun estava temporariamente com ele, eu acho. 

Sabe, eu não sei a razão de estar escondendo o Baekhyun do Kyung, ele não é alfa e eu posso muito bem o enfrentar, mas sei lá, vamos continuar assim. 



  BAEKHYUN

 Depois de ter chego na casa do Luhan eu estava realmente feliz, como senti a falta dele, era bom o ter por perto, sabe? Meu coração parece mais feliz, isso é ótimo, mas.. ultimamente venho tendo uns desejos de comida tudo bugado. Sehun disse que está sentindo um cheiro a mais em mim, mas eu nem fui mordido ou qualquer coisa. 

 Bem, ele disse que pode ser por causa do Chanyeol ter ficado sempre se esfregando em mim. Deve ser isso. 

Não contei a vocês né? Sehun pediu meu Hannie em namoro e sabe, por mais que eu não confie nele sinto que meu amigo está feliz, quem sabe ele não possa converter o Chanyeol a gostar de alguém e me despachar. 

- Baekkie, Hunnie tem algo a te dizer. - Luhan se sentou a minha frente com as mãos em cima das coxa, tão sério.. 

- Sim. - sorri como sempre e me arrumei no sofá. 

- Baekhyun, lembra daquele cheiro que senti a mais em você? Então, já faz um tempinho e mesmo depois de tudo ele continua impregnado. Nem sei como falar mas ok, Baekkie você está.. - a campainha tocou tirando nossa atenção do assunto, Luhan foi até lá e assim que abriu Chanyeol apareceu sorrindo.

- Oi Baekkie, sentiu minha falta? - ele se aproximou de mim cheirando meu pescoço. - Baekhyun, você tem saído com outro alfa? - foi descendo com o rosto passando o nariz por meu pescoço, peito e logo na barriga, deu uma longa fungada e arregalou os olhos. 

- Por quê vocês está me olhando assim? - empurrei Chanyeol - mesmo sabendo do perigo - e me levantei bufando. - Que cara de cú são essas, gente? - desde quando eu tenho tanta coragem de falar assim?

- Baekkie, é.. - Luhan parecia buscar palavras onde não tinha. - Você gostaria de ter um filhote? - sorriu mostrando os dentes. 

- Ah sim, quem sabe um dia quando eu tiver uma família e um alf-.. ah, como sou lesado.

Comecei a negar com a cabeça encarando fixamente meu amigo e ele apenas assentia, virei a cabeça para olhar Chanyeol e nem ele e Sehun estava na sala mais, merda. 

 - Hannie. - fui até ele é me sentei em seu colo me encolhendo. - E agora? - sussurrei.

- Calma Baekkie vamos cuidar do seu filhote, tá? - negueu fungando.

- Ele já tem um ômega, Han, e o ômega dele está grávido também. - colocou as mãos nos olhos e abaixei a cabeça envergonhado. 

- Como assim? - levantei a cabeça e percebi que não estávamos só mais.

 Sehun encarou a mim e Luhan e rosnou logo se recompôs, suspirou fundo e se sentou ao meu lado fazendo carinho em meus cabelos, isso me faz tão.. submisso. Ronronei baixinho e sorri com o carinho, por quê Chanyeol não pode ser assim? 

- Baekhyun, pegue suas coisas te espero no carro. - deu as costas e saiu. 

- Han.. - sussurrei abraçando meu amigo e fechando os olhos. - Ele vai brigar comigo, não quero ir. 

- Baekkie ele não vai brigar, é melhor você ir e conversarem, qualquer coisa você já sabe o que fazer. - selou minha testa e me abraçou. 

Depois de quase uma hora enrolando sai e fui até Chanyeol, entrei no carro e coloquei minha bolsa no banco de trás. Estava tudo muito calma, e isso me dá medo. 

Chanyeol dirigia até em casa em silêncio, não ousou falar nada e eu fiz o mesmo. Chegamos em casa e seguimos na mesma sincronia até seu quarto, eu apenas o seguia, como um cachorrinho. 

- Sente-se. - me sentei em seu cama e abaixei a cabeça. - 

- Desculpa. - me pronunciei. 

- Olha Baekhyun isso foi erro, eu esqueci de colocar a camisinha e porra, que consequência. Assim que esse filhote nascer irei te dar uma moradia e o dinheiro necessário para isso, não quero que ele tenha meu nome, entendido?

- Não podemos morar aqui? Chanyeol sem você eu vou morrer, você sabe que não posso ficar longe do alfa.

- Morrer Baekhyun? Você está mordido por o acaso? Não! É só um.. parasita que veio numa hora errada. 

- Parasita? - me alterei e fui até ele. - Está chamando meu filho de parasita? Você podia muito bem ter me deixando passar o cio só, você estava muito mais consciente que eu, e agora vem falar isso? 

- Eu fui por instinto, ou melhor, agi por tal, você sabe muito bem que fico com qualquer um e você não passou disso. Sempre vou te ver como uma puta, entendeu? Imagina se não fosse eu, você estaria todo fodido por aqueles velhos nojentos, e eu? Ainda tenho dó de você, mas eu não deveria ter, deveria te foder até você ficar de cama, porquê é pra isso que putas servem.

- Chan... - droga! Vamos Baekhyun reaga. - E-eu achei que fôssemos a-amigos. 


     CHANYEOL

Sabe quando você para, analisa, respira, analisa de novo e você o tamanho da merda que fez? Pois é. 

- Não, droga não sei. - me sentei na cama e suspirei. - Baekkie vem aqui. - bati sobre minhas pernas e ele apenas o fez. - Eu admito, falei tudo por impulso e droga, o que você está fazendo comigo? 

- Eu sei que você me vê como uma puta, sei que não tem a menor possibilidade de sermos algo a mais futuramente mas eu não queria um filhote, não agora, eu queria ser feliz Chanyeol, entende? Feliz.. 

 Levou sua mão até meu rosto e fez um carinho em minha bochecha, rodiei sua cintura com meus braços e o apertei encostando minha testa em seu ombro. Ficamos assim até nossos corpos caírem sobre a cama.

- Vamos cuidar do nosso filhote. 


 

  


   Vocês acreditam em amor? Acreditam que podemos amar alguém? Eu não, não acredito em nada relacionado à amor, mas um dia eu fiz um pedido a uma estrela; no dia em que eu descreditar do amor, eu quero que alguém venha do infinito e me faça acreditar que todo tipo de amor é possível, inclusive os amores não assumidos. E talvez eu queira, realmente queira que Byun Baekhyun seja o alguém do infinito.  







Notas Finais


Eita gente, Chanyeol filosofando.
Não foi betado meu anjos, até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...