História Fera - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Abo, Alfa, Beta, Jimin, Namjin, Ômega, Taekook, Vkook, Yoonseok
Exibições 339
Palavras 3.397
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Aeeehooo cheguei!

Olá povineo. Muitíssimo obrigada por todos os favoritos e comentários <3 (e aos que foram lá na minha outra ABO)

Esse capitulo já conta com a presença de outros personagens, além de dar spoilers do futuro deles.
Espero que gostem. Boa leitura!

(Beijinho especial para minha mãe que foi me apresentar ao Crepúsculo e me fez ficar apaixonada com lobos)

Capítulo 2 - 2. DNA de Naja


Fanfic / Fanfiction Fera - Capítulo 2 - 2. DNA de Naja

Yoongi acordou mais irritado que o normal, odiava escola e odiava segunda-feiras, e tudo piorava quando se misturava os dois maiores ódios do pequeno. Seu pai Baekhyun permanecia parado ao lado da cama batendo o pé no chão, quase expelindo fumaça pelos ouvidos. O híbrido mais novo havia jogado o cobertor grosso sobre a própria cabeça e tentava voltar a dormir.

- Park Min Yoongi levanta dessa cama agora, vou contar até três!

- Eu não quero ir pra aula, que saco. - A voz saiu abafada e antes que Baekhyun iniciasse sua contagem, Chanyeol entrou no quarto respirando fundo, da sala ele ouvia a batalha que seu ômega travava com o pequeno.

- Yoongi levanta. - Seu tom de voz ativo fez Baekhyun se encolher e o filho levantar da cama, mesmo que tão encolhido quanto Baek. Yoongi foi direto para o banheiro e entrou batendo a porta. Odiava estudar segunda-feira de manhã. - Baek foi impressão minha ou ele estava...

- Estava. E não use essa droga de voz aqui dentro, idiota. - O baixinho tão idêntico ao filho saiu andando firme, batendo os pés no chão.

O alfa parado no meio do quarto ergueu uma sobrancelha, encarando a porta por onde o marido irritado havia passado.

- Esses dois parecem duas cobras najas. Quando tá calma demais, é porque vai dar o bote. Mereço.

 

    

                                                                                          ♡ YS ♡


Aquela cena parecia sempre se repetir, cada vez com uma pessoa diferente. Hoseok estava parado conversando com Seokjin, quando alguém colidiu contra seu corpo e foi ao chão.

- Você está bem? - Perguntou com um sorriso enorme no rosto e ajudou o outro a se levantar do chão, era um garoto mais alto que si, mas parecia bem fraco, já que era magrinho. E ainda tinha aqueles negócios no rosto que senhor e senhora Jung não aprovam. Piercings.

- Ah eu  'tô bem. Só não olhei por onde ando. - riu. - Sou Ishihara Takamassa, prazer!

- Jung Hoseok. Esse é o meu amigo Kim Seokjin.

Os três se cumprimentaram e sentaram-se nos bancos do pátio para esperar o horário de ir para a sala de aula. Takamassa e Hoseok pareciam amigos de infância, faziam piadinhas entre si e possuíam quase a mesma personalidade. Eram elétricos e gritavam pelo pátio chamando atenção de vários alunos ali. Começaram a cantar uma música qualquer abraçados, arrancando risadas de Jin que sentia suas bochechas doerem por rir por muito tempo. Enquanto cantava com Takamassa, o Jung não viu Yoongi chegar na escola, o pequeno sentiu seu sangue ferver ao ver Hoseok com os braços em volta da cintura de um outro garoto moreno. Rosnou baixinho, se assemelhando com um filhote e passou direto pelo trio. Seokjin notou mas não levou a sério, sabia que o menor era um pouco arrogante pela manhã.

- Ai minhas bochechas estão doendo! Você é engraçado hyung. - Ditou Hoseok. O sinal para o início das aulas do dia tocou fazendo o trio se separar. Hoseok e Seokjin foram para a sala referente ao sétimo ano, enquanto Takamassa foi para a sala do nono ano.

O moreno estranhou a presença de Yoongi ali. Geralmente o baixinho chega á escola dez minutos após o início das aulas. Ainda mais estranho era a feição irritada que parecia ainda mais forte no rostinho do pequeno.

- Oi neném, chegou cedo. - Hoseok sorriu para Yoongi, e quando tentou beijar a testa coberta pelo tecido de lã que formava a touca de Yoongi, o menor se afastou de si. - Yoonnie?

- Eu não quero falar com você, Jung Hoseok. - O pequeno deitou sobre a mesa, usando os braços como apoio. - Volta lá pra'quele seu amigo novo.

A lâmpada acendeu sobre a cabeça de Hoseok. Yoongi estava com ciúmes de si, era a primeira vez que via uma reação assim por parte do pequeno. E admitia: Estava adorando.

- Tudo isso é ciúme neném? Eu também sou seu amigo! Você é meu melhor amigo lembra? Não precisa ficar triste, eu prometo que ninguém vai roubar o seu lugar sim? Mesmo você sendo chatinho e chorão as vezes, eu gosto de ter você perto de mim.

- Cala a boca Seokkie... - As bochechas estavam coradas e os olhos úmidos pela vergonha, mas Yoongi sorria por saber que ninguém roubaria seu lugar. Hoseok o abraçou, fazendo com que Yoongi começasse a chorar, porém chorava de felicidade, o pequeno não sabia porque, mas não queria o moreno longe longe de si.

Os dois ficaram mais alguns minutos ali, com Yoongi chorando baixinho e Hoseok fazendo um carinho singelo em suas costas. O professor chegou à sala, chamando a atenção das crianças que faziam barulho e dos dois abraçados no fundo da sala. Seokjin os observava rindo, ele gostava de presenciar os momentos doces que seus amigos sempre protagonizavam, eram sempre especiais para si, Jin era claramente um romântico incurável, mesmo com tão pouca idade. E em um futuro não tão distante, todo o seu romantismo e calma seriam posto em provas por um garoto metido à malvado.

As primeiras aulas daquele dia acabaram tão rápido que Hoseok não havia notado, portanto o moreno se assustou quando os alunos começaram a sair quase tropeçando uns nos outros. Espreguiçou-se grunhindo baixinho e foi acordar Yoongi, que como era de costume deitou a cabeça na mesa e apagou após a primeira aula.

- Neném acorda. Já é o intervalo! - O sacudiu de leve, porém não obteve respostas do mais novo, então o sacudiu com mais força ainda. Outra vez sem respostas. - Yoongi!

Com o grito do mais velho Yoongi deu um pulo na cadeira, derrubando alguns materiais. O moreno riu do susto que havia dado no menor, mas logo ficou sério. Yoongi parecia assustado.

- Desculpa te assustar, mas você não queria acordar. - Coçou a nuca em um gesto envergonhado. - Tudo bem?

- Sim, é só que você falou igual meu pai Channie. Bem, eu estou com fome, vamos logo comer?



 

                                                                                            [...]

 

                                                 I'm falling in love with your eyes but they still do not know me

                                                            And with a feeling that I'll forget, now I'm in love

A mesa do refeitório onde Yoongi, Hoseok e Jin estavam era um pouco afastada das demais, já que os garotos - Yoongi em especial - preferia não se misturar aos restantes dos alunos dali. Ninguém falava nada na mesa, o mais novo por estar com a boca cheia de suco de uva, Jin por estar pensando na avaliação de matemática que haveria na próxima semana e Hoseok por estar procurando Takamassa. Não demorou muito para o moreno alto aparecer, ele estava acompanhado de um outro garoto, este era menor que Takamassa, tinha o cabelo castanho claro meio bagunçado em um corte bastante desfiado e as famosas covinhas nas bochechas. Hoseok o observou curioso, não havia visto o moreninho com Takamassa na primeira vez que se viram, talvez fosse um colega de classe ou algo assim.

- Oi Hoseok, Jin, menino fofo que eu nunca vi - Sorriu para Yoongi que não retribuiu o sorriso por puro ciúmes e implicância -  Deixa eu  apresentar para vocês o meu amigo. Esse é Tanabe Yutaka.

- Prazer… - Sorriu quase fechando os olhos no gesto, o que não passou despercebido para os dois garotos sentados no banco. Hoseok achou Yutaka muito fofo e queria apertá-lo, mas não tanto quanto Yoongi.

- Oi! - Hoseok e Jin disseram em uníssono. Yoongi ainda bebia seu suco de caixinha enquanto observava qualquer coisa que não fosse Takamassa e seu sorriso quase, quase contagiante. - Ele é Yoongi, meu melhor amigo.

- Hum, ei. - O pequeno respondeu. Não gostava quando Hoseok sorria para outras pessoas. Não achava que as pessoas tinham direito de ver aquele sorriso bonito e cheio de esperanças do outro garoto. Takamassa estava no topo da lista de pessoas que Yoongi não queria que visse o sorriso de Hoseok. Jin também tinha o sorriso bonito e fofo, ninguém precisa ver o sorriso do moreno.

E lá no futuro não tão distante, no mesmo onde Jin seria testado, o ciúme quase possessivo de Yoongi traria problemas. Muitos problemas.


 

                                                                                                   [...]


 

Após o término das aulas, Yoongi continuava com a mesma feição emburrada. Hoseok vendo o estado do outro, acabou o chamando para ir até sua casa, não que fosse muito longe, já que há um ano Hoseok morava a duas quadras da casa do pequeno, gastando apenas cinco minutos - correndo um pouco - para chegar na casa do amigo. Quando chegaram na casa do mais velho a senhora Jung disse que os meninos poderiam jogar vídeo-game até o horário do almoço, os dois comemoraram com um toque de mãos.

- Seokkie… - O pequeno chamou, sentado sobre o tapete felpudo do quarto do moreno. Estava com aquele nó irritante da garganta desde cedo e precisava falar alguma coisa. Não definitivamente gostava da proximidade que Hoseok tinha com o garoto do nono ano.

- O que foi neném?

- Aquilo que você disse, era sério mesmo? Promete que não vai me trocar pelo Takamassa? - Falou de uma vez se embolando um pouco. O moreno largou o controle do vídeo-game sobre a mesinha e caminhou até Yoongi. Deixou um beijo sobre a bochecha corada  do outro e se sentou ao seu lado.

- É bem sério. Eu nem consigo ficar longe de você por muito tempo que eu adoeço! Imagina te trocar pelo Miyavi? Eu ia morrer. - Hoseok riu.

- Mi… O quê? - A cabeça foi levemente inclinada e uma sobrancelha erguida em pura confusão. Hoseok não se segurou e apertou as bochechas de Yoongi que parecia ainda mais irritado com o gesto.

- Você é tão fofo Yoonnie! E Miyavi é apelido do Takamassa.

- Não quero que o chame pelo apelido Jung Hoseok. - Um bico se formou nos lábios cheinhos e rosados, deixando o Min ainda mais adorável aos olhos de Hoseok. - Eu é que sou seu amigo. Não ele. Aquele lá é no mínimo colega de escola.

- Você que manda! - O moreno se aproximou de Yoongi e juntou seus narizes em um beijo de esquimó, o que arrancou uma risada de Yoongi. Olharam-se diretamente nos olhos, os corações batendo ligeiramente mais forte. Ambos viram o exato momento em que seus olhos ganharam um brilho prateado e se afastaram um pouco assustados, mas logo estavam rindo. - Foi estranho. Seus olhos já mudaram de cor antes neném?

- Não tem como eu ver meus olhos sem ser no espelho Seokkie! Então acho que nunca aconteceu. - Falou com os olhos pregados na TV onde passava um desenho animado. - Esse tapete pode até ser todo felpudo, mas ainda está no chão e é duro.

- Você reclama muito. Vem, vamos deitar na minha cama. Aproveita que minha omma me obrigou a arrumar. Se deitaram na cama bem pertinho um do outro, Hoseok passou os braços pelo corpo magrinho de Yoongi, que tratou de se aninhar ali rapidamente. Hoseok sempre teve o corpo muito quente, o que irritava Yoongi que sempre se sentia seu corpo com uma temperatura baixa demais para seu gosto o que o deixava sentindo frio na maior parte do tempo.

- Você é quentinho. - Riu abafado por estar com o rosto enterrado no peito do amigo. - Isso é injusto, porque meu corpo é sempre frio, aí parece que eu tenho que usar um milhão de cobertores à noite e blusas de mangas longas.

- Olha pelo lado bom, Yoonnie… Eu sempre vou poder te ajudar a não sentir frio.

- É verdade…

- Meninos vamos descer para… Oh! Que fofos. - A ômega observou atentamente os garotos deitados assistindo TV, e que não haviam desgrudado os olhos da tela para olhar a mulher que falava, os olhos, mesmo que os pequenos não pudessem ver estavam prateados. Hee Min não perdeu tempo e pegou seu celular para fotografar aquele momento  - Venham almoçar, antes que esfrie.

A morena respirou fundo, contendo a vontade de gritar e comemorar. Desceu as escadas com pressa e quando chegou na cozinha, pegou novamente seu o celular para mandar mensagem á mãe de Jin, sua melhor amiga.

[Eu - 12:26]

“Meu Deus Sook! Yoongi e Hoseok realmente têm um imprinting* amiga, eu não acredito. Acho que Yoongi é ômega.”

[Sook - 12:29]

“Isso merece comemoração! Yoongi é claramente ômega, não tem jeito, aquele garoto é muito manhoso. Me diga como teve confirmação de que eles tem um imprinting?”

[Eu - 12:31]

(Mídia) “Olha isso. Diz que não é a cena mais linda do mundo? Veja os olhos deles, estão prateados. A última vez que vi algo assim foi à mais de cem anos, com aquele loiro”

As duas não param de conversar. Hoseok e Yoongi haviam pego seus pratos com a comida bem temperada de Hee Min e voltaram para o quarto. Ah, se eles soubessem a alegria que causaram as famílias Jung e Park Min...


 

            

                                                                                      ~~ REITUKI ~~

 

                                                                                     (Anos antes)


 

Takanori havia derrubado mais um copo, estava distraído demais, não conseguia pensar em muita coisa enquanto Akira estava trancado no quarto com aquele cara. Tudo bem que Luvia era de confiança, mas o beta podia ser traiçoeiro como todo recém-criado. Reita tentava a todo custo manter o lobo dentro daquele quarto de metal, mas era difícil. A primeira transformação era a pior, lembrava da sua primeira e trágica transformação, onde arranhou o próprio rosto. Suas garras eram quase feitas de aço, o que causou um belo estrago em seu rosto, horizontalmente, uma cicatriz cortava desde sua bochecha esquerda até à direita, passando pelo nariz. Uma faixa - às vezes máscara - cobria a área deformada. Ruki não se incomodava com a linha que atravessava o rosto de seu alfa, achada atraente até, mas o loiro não se sentia confortável com aquilo, por isso cobria da forma que podia.

- Taka - a voz grave de Akira soou, Takanori olhou para trás, vendo o alfa um pouco suado lhe observar. -  Ele apagou.

- Ótimo. Quando ele acordar novamente vamos dopá-lo, não quero que você fique preso com ele, pode ser perigoso. - O ruivo disse em um tom de voz ameno e dócil, típico de ômegas. - Temos que chamar Aoi, precisamos falar com ele sobre o Kouyou.

- Você sabe que ele vai fazer não é? Yuu quando quer é pior que criança mimada. - Akira riu, de fato o moreno era um tanto quanto imprudente. - Kouyou pode até mesmo ser humano, mas aquele imprinting não aconteceria se ele não fosse forte o suficiente para suportar os genes lupinos, Taka-chan.

- Tem razão, de qualquer forma, ficaremos de olho naquele garoto. Afinal, quantos anos ele tem? Quinze?

- Ele tem dezoito anos. E você está irritado demais meu amor. - Reita brincou, mas recebeu um tapa no braço. - Ei o que eu fiz? Você está muito estressadinho.

- A culpa é sua se eu estou estressado.

- Por que? - Arregalou os olhos, porém mantinha a feição debochada que Takanori tanto odiava. - Ei, responde Ruki, por que?

- Se você não tivesse me engravidado, eu não ficaria com as emoções todas bagunçadas, Suzuki Akira. - Rosnou para o outro, que riu ainda mais. - Temos que escolher um nome… Já sabemos que é um garotinho.

- O que acha de Jimin? Vi uma vez esse nome, quando fomos para a Coreia. - O alfa disse, os braços ao redor do corpo miúdo de Takanori e os lábios deixando leves selares pelo rosto bonito do ômega.

- Acho maravilhoso. Mas, você gosta mesmo de coisas estrangeiras, cadê o patriotismo Akira? - desdenhou revirando os olhos, com um sorriso cínico nos lábios pintados.

- Às vezes eu acho que você tem DNA de cobra nas veias e não de lobo. - O loiro riu antes de selar o bico adorável que se formava nos lábios de seu ômega. - Que tal irmos dormir? Já está tarde. Se o garoto acordar eu vou sedá-lo como pediu e volto para vocês. - Disse se referindo ao marido e ao bebê. - Vamos?

E no mesmo futuro onde Seokjin teria problemas com um alfa rebelde e os ciúmes de Yoongi trariam problemas, Jimin seminaria a discórdia, assim como Takamassa e Yutaka seriam de grande ajuda no legado de Jung Hoseok.


 

                                                                                            [...]



           - Não me faz jogar esse copo na sua cara Hoseok! - Yoongi dizia, irritado com o moreno. Era aniversário do ainda pequeno, treze anos era, como Hee Min dizia, a idade da rebeldia, já que com Hoseok não foi nem um pouco diferente.

O moreno com seus quinze anos era quase um demônio, não sabia controlar sua força, se metia em brigas - geralmente para proteger Yoongi e Seokjin - e já havia tomado duas suspensões na escola por mau comportamento. Fora esses probleminhas, era um ótimo garoto. Hoseok estava trilhando um excelente caminho, atingia todas as expectativas de seus pais e dos pais de Yoongi. O Jung seria um dos melhores alfas de sua linhagem.

- Não seja dramático Yoongi, foi sem querer. Eu juro! - O moreno se referia ao copo de suco que havia derrubado na roupa do menor e na sua própria. - Se quiser eu lavo a blusa para você.

- Pode ser. - Sem falar mais nada, Yoongi subiu as escadas com Hoseok em seu encalço. Os pais dos garotos os seguiram com os olhos, Chanyeol ergueu uma sobrancelha quando viu o moreno passar o braço sobre os ombros de seu filho, mas ficou quieto quando BaekHyun o olhou com ar de repreensão. Todos ali exceto Yoongi e Hoseok sabiam do imprinting dos garotos. O que não significava que alfa não fosse ficar com ciúme de seu filhote.

- Droga Hoseok, olha só! Minha blusa era branca, agora ficou roxa. Culpa sua. - O menor reclamou entrando em seu quarto e pegando a primeira blusa que viu no armário, que por sinal era rosa com alguns desenhos de cupcake. - Tem roupa sua aqui, Hobi. Naquela gaveta.

Yoongi após avisar onde estavam as roupas do mais velho entrou para o banheiro para se trocar. Hoseok deu de ombros e tirou sua blusa manchada antes de andar até o armário para pegar uma blusa. Pegou uma preta com estampa de uma banda de rock mesmo e ia vestir quando ouviu a porta do banheiro se abrir.

- Yoonnie, me desculpa mesmo por ter sujado sua blu… Nossa. - Disse. O baixinho ficava ainda mais adorável com a blusa rosa-bebê e a calça branca lisa, sem bolsos.

- Ér… Não vai se vestir? - O menor indagou encarando o dorso nu do amigo que sorriu brevemente. Hoseok caminhou até o moreninho e tocou sua cintura com as duas mãos. - H-Hobi...

- Seus olhos mudaram outra vez. Estranho que isso só acontece quando estamos juntos, não? - Falou baixo fitando o rosto corado do menor que estremecia com o hálito quente do moreno batendo contra seu rosto. - Yoongi?

- O quê?

- Você mudou de perfume quando entrou no banheiro? - Perguntou roçando a ponta do nariz no pescoço do mais novo, que o abraçou. - Trocou de perfume?

- N-Não é impressão sua. - Respondeu com a voz em um fio agudo, ergueu o rosto olhando diretamente nos olhos de Hoseok. - Seus olhos também mudaram.

Nenhum dos dois saberia dizer quem ou quando uniram seus lábios pela primeira vez, em um selar tão inocente quanto eram naquele momento. Mas, Hee Min que havia subido ao quarto de Yoongi para ver se estavam bem quase surtou quando olhou pela porta aberta os dois com os lábios unidos e o típico cheiro característico de alfa, junto do aroma doce que Yoongi sempre teve e que só agora, começava a aflorar e ser sentido por Hoseok.  A ômega desceu novamente, dizendo que tudo estava bem no andar de cima e que apenas estavam conversando, não contaria a ninguém - exceto para BaekHyun e Sook - o que viu naquele cômodo.

Dentro do quarto, Yoongi tinha a cabeça baixa, estava envergonhado o bastante e com medo de olhar para Hoseok.

- Neném…

- Quê?

- Acho que agora realmente… Eu não vou conseguir mais te trocar pelo Takamassa. Eu acho, eu tenho certeza na verdade, que quero ficar só com você. Para sempre.


 


Notas Finais


Imprinting: Sim, eu tirei isso do Crepúsculo ahushaushau sorry mas era melhor que falar que eles são almas gêmeas né.
Esse YoonSeok safadinho aí ein? Parece que nosso pequeno alfa já está começando a obter seus "poderes". Olha, parece tá meio corrido, mas é que a fic não é lá nenhuma long, então vai ser assim mesmo.
Bom, Reituki pai do Jimin <3 Não se enganem com essa cena fofa do Ruki sendo amorzinho não ein kkk
E sobre o Luvia: https://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwiQ5J64gtHQAhUMj5AKHVY7B9YQjRwIBw&url=http%3A%2F%2Fweheartit.com%2Fentry%2F219135754&psig=AFQjCNHbvU2TwUm1VFZJqnjSqs4Get88-A&ust=1480613809701250


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...