História Fera - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Abo, Alfa, Beta, Jimin, Namjin, Ômega, Taekook, Vkook, Yoonseok
Exibições 229
Palavras 3.548
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Atualização ninja. venham me beijar aushaushaus

Kissus eternos á Karolzete sádelicia capitulo pra tu, deusa ~ui

Capítulo 3 - 3. DNA de Alpha


Fanfic / Fanfiction Fera - Capítulo 3 - 3. DNA de Alpha

A porta da frente bateu com força, Takanori ergueu uma sobrancelha encarando o filho que entrava cheio de raiva em casa com os olhos vermelhos, a íris estava fina como um risco vertical no olhos do garoto, era comum lobos da linhagem de Jimin terem seus aspectos se mostrando mais rápido do que com os híbridos, não precisando passar por um cio para descobrir à qual classe pertence. Sendo alfa, beta ou ômega. Por isso, Akira sabia que Jimin era um alfa desde que o garoto completara seus doze anos, agora, com treze anos e cabelos tingidos em um vermelho vivo, Jimin mais arrumava brigas do que qualquer outra coisa. Respirou fundo, jogou sua mochila no chão ao lado do sofá em cor de creme e se sentou no mesmo, ao lado de Ruki.

 

- O que houve dessa vez? - Takanori indagou com os olhos ainda pregados no relatório que lia. - É aquele ômega de  novo? O que não sabe que é ômega?

 

- O nome dele é Yoongi. E não, não foi ele, dessa fez foi Kim Minseok, garoto estúpido. É um beta, céus como me irrita! - Rosnou apertando uma almofada entre as mãos. - Não sei se eu arranco a cabeça dele ou a do Yoongi! Por que eles me ignoram?

 

- Você age como um selvagem, é cruel, grosso, insensível… Quer mais alguns exemplos, Minnie? - Takanori debochou e o pequeno alfa rosnou novamente. Definitivamente, Jimin era controlado por instinto, nunca pensa mais de uma vez antes de qualquer coisa, fazendo com que não seja popular por ser uma boa pessoa, mas sim por ser temido. Yoongi foi o primeiro a temer o alfa, sempre andando com Hoseok e o repelindo quando se aproximava muito. Jimin fervia em ódio quando os via juntos, com Hoseok rondando o ômega, ou com o braço sobre seus ombros. Mas nada fazia Jimin ferver de ódio quanto ver Yoongi corar, abraçar, sorrir e ser beijado, tudo isso apenas por’ e com Hoseok. Jimin tinha pouca idade, porém muito ódio em seu coração jovem.

 

Contudo, o alfa ruivo jamais faria algo contra Yoongi.

 

Mas Jimin não poderia dizer o mesmo quanto à Hoseok.

 

- Olha, meu bem não fique irritado assim, ninguém encontra a outra metade de seu lobo, assim do nada, não é tão fácil. Eu e seu pai temos o famoso imprinting, foi instantâneo. Eu tinha meus quase trinta anos  - na verdade era mais, porém Jimin não precisava saber. - Akira era humano, era um outro querendo genes lupinos. Meu lobo interior se agitou tanto quando ele se transformou… Eu sozinho não fui capaz de contê-lo, era como se ele me controlasse e não me permitia aplicar o sedativo, por isso um assistente o fez. Quando ele voltou a forma humana, olhou em meus olhos e sorriu, nossos olhos brilharam em prata. Depois daquilo, foi preciso um cio para ele me marcar e outro para você estar a caminho.

 

- Isso é ridículo. Ah eu odeio tanto  Hoseok! Por que ele pode tocar no Yoongi daquele jeito e eu não? Eu o conheci primeiro. Tenho sobre ele.

 

- Você é primitivo demais garoto. Para de gracinha Jimin. Se você fosse alguém menos assim não passaria por isso.

 

- Ah ótimo saber disso! - bradou antes de pegar a mochila no chão. Subiu as escadas com pressa e bateu a porta do quarto, irritado. Quando Jimin bateu a porta Akira entrou pela da frente.

 

- O que estava acontecendo? O que te deixou tão nervoso? - O alfa perguntou, por serem marcados Akira sentia tudo o que seu pequeno sentia, a marca queimava na mesma intensidade à qual os sentimentos de Takanori estavam elevados.

 

- Foi o Jimin. Esse moleque está ficando pior, conversa com ele. De alfa para alfa. - Ruki pediu com as mãos massageando as têmporas, sua cabeça doía como o inferno. - Antes me dê um remédio, minha cabeça vai explodir.

 

- Taka, você está um pouco fraco, não vou fazer nada se você desmaiar de cansaço. Larga esses relatórios e dorme um pouco. Não quero meu marido passando mal por causa de um monte de papéis. - O Suzuki disse enquanto pegava o remédio para Takanori, eles costumavam guardar em uma caixinha branca com flores douradas no alto da estante e Ruki não alcançava.  Akira foi para a cozinha buscar um copo de água e voltou para a sala. Entregou o copo com água e o remédio para o seu ômega, que bebeu de uma vez  e colocou o copo sobre  a mesinha de centro. - Entendeu Taka?

 

- Mas, Rei-chan... Eu só estou um pouquinho sensível. - Disse o ômega, os braços cheios de pulseiras rodearam o pescoço do loiro, que prontamente retribuiu o abraço apertado e manhoso que recebia. - E meu estado não tem nada a ver com cansaço.

 

Um biquinho inconformado tomou conta dos lábios cheios, fazendo aquela lampadazinha ascender sobre à cabeça do alfa. Nem ele mesmo sabia o motivo de não ter percebido aquilo, era tão óbvio que só faltava o letreiro apontando para sua cabeça. Era aquela bendita semana que lhe obrigava a não ir trabalhar e dar toda sua atenção ao ômega ruivo que o abraçava com força.

 

- Ligou para Uruha? - Perguntou enquanto fazia um carinho nas costas do pequeno, que negou à sua pergunta. - Quer que eu ligue?

 

- Eu não falei com ele porque está em heat. Nem pagando ele iria atender sabe? - Brincou. Era quase uma tradução, durante os heats de Ruki, Kouyou cuidava de Jimin, e quando era vez de Kouyou, Takanori cuidava de Yutaka, filho do loiro em questão. Mas dessa vez Yutaka estava na casa de Takamassa, filho adotivo de Luvia. - Vou mandar Jimin para Luvia, ele sempre se deu bem com Takamassa, e acho que se dará bem com o Yutaka. Não existe ninguém nesse mundo que não se dá bem com aquele garoto. Aliás, já falei com Luvia e ele disse que tudo bem, vá conversar com Jimin sobre os problemas dele quanto à ômegas e conte sobre ele ir para o Luvia essa semana.

 

- Tudo bem, já volto.


 

                        

                                                              [...]

O quarto estava cheio de penas de travesseiro, livros jogados por todos os lados, o cobertor no chão, roupas por todos os lados, para resumir, estava tudo uma bela zona. Jimin havia destruído metade do quarto por toda a raiva que sentia de Hoseok. Aquele garoto metido não tinha o direito de roubar Yoongi de si. E com toda certeza, Jimin não deixaria aquilo barato. Podia ser um alfa lupus ainda em fase de crescimento, mas Jimin sabia bem o que queria e lutaria por aquilo. Sua única desvantagem era que Hoseok era mais velho e muito mais desenvolvido, não teria muitas chances em uma luta, porém, jogaria sujo e muito sujo para ter aquele ômega para si. Com um rosnado alto atirou um enfeite de gesso contra a porta do quarto, que acabara de ser aberta por Reita que pegou o objeto no ar, a poucos centímetros de seu rosto, rosnou para o ruivo que não se abalou, apenas se jogou na cama e cobriu o rosto vermelho de raiva, com a coberta.

 

- Olha para mim. - O alfa mais velho mandou, Jimin relutou um pouco antes de se sentar na cama, os olhos ainda brilhavam em carmesim. - Taka me disse que está com problemas referentes à ômegas. Não acha que está novo demais para isso não? Você é só um filhote, Jimin-kun.

 

- Talvez seja só isso mesmo. Eu ser “só um filhote”. Hoseok com certeza tem o Yoongi nas mãos por isso, ele é mais velho. - Grunhiu irritado e Akira não segurou a risada. Era isso? Tanta destruição por um ômega que provavelmente já escolheu seu alfa?

 

- Fala sério. Jimin vocês são todos filhotes, esse Ômega é o mesmo que estudou com você e que supostamente “te trocou” pelo tal Hoseok? Porque se for, é óbvio que você não quer ele porque gosta dele e sim porque acha que foi trocado, traído. Vai por mim, quebrar tudo não vai fazer esse ômega olhar para você. Se quer um conselho, apenas tente conquistá-lo, se aproxime de Hoseok, tente uma amizade e com a confiança dele você irá poder se aproximar de Yoongi e então… Faça-o se apaixonar por você. - Ditou o alfa mais velho com um brilho quase maléfico nos olhos negros como a noite, não era certo induzir Jimin a trair a confiança de outro alfa, mas Akira não sabia naquele momento quem era o tal alfa. Porque se soubesse, mandaria Jimin desistir do garoto ômega. - Tem alguma foto desse seu garoto?

 

- Tenho! - Jimin correu para o computador no canto do quarto e o ligou. Entrou em uma rede social qualquer e buscou pelo perfil de Yoongi. - Veja. Não é perfeito?

 

- Oh! É gracioso… Parece mesmo perfeito. Ótima escolha, Jimin-kun. - “Resolvido” o problema com Jimin, Akira ainda tinha mais um assunto a tratar com o garoto. - Etto… Jimin, na próxima semana você ficará na casa do Luvia.

 

- Por que? - Fechou a cara em uma expressão desgostosa. Gostava de ficar em casa, não na casa dos outros.

 

- Pelo mesmo motivo que você fica na casa do Yuu. - Revirou os olhos. Jimin era bem irritante às vezes, com aquela cara de “quem comeu e não gostou”, ou talvez fosse de sua natureza não ter paciência com o filho mimado. - Vai querer detalhes?

 

- Não agora. Quando Yoongi estiver aqui - tocou a palma de sua mão. - Aí sim eu vou querer detalhes. Farei dele o melhor e mais bem tratado de todos os ômegas.

 

- Claro. Você não é meu filho á toa.



 

                                                                    [...]


 

Uma bela bagunça tomava conta do quarto de Hoseok. O garoto havia perdido o cordão que daria para Yoongi de presente. Seokjin observava toda aquela bagunça com vontade de dar uns tapas na nuca do moreno. Seokjin odiava bagunça.

 

- Hoseok. Olha. Dentro. Do. Armário. - Ditou entredentes, já havia dito a mesma frase quatro vez contando com essa, mas Hoseok preferia caçar o cordão dentro de caixas de sapato e até mesmo na saboneteira.

 

- Olha! Não é que estava aqui mesmo? - balançou o cordão prateado com um pingente na forma das letras H e Y entrelaçadas, que pediu para o senhor Jung mandar o joalheiro fazer. - Obrigado Jin você é um gênio!

 

Em segundos um tênis voou em seu rosto, se não fosse seu ótimo reflexo, teria se machucado. Jin suspirou e começou a ajeitar a as coisas que Hoseok havia bagunçado, ignorando o outro perguntando porque atirou um sapato em si.

 

- Não fique gritando Hoseok, você sabe que eu não gosto. - Disse baixo. De fato Jin não gostava de barulho, e isso havia piorado. como sua própria mãe vivia dizendo: Seokjin seria um ômega muito chato e cheio de não-me-toque. E era óbvio que isso iria chamar atenção de um certo alfa rebelde. Um ômega que não gosta de muita aproximação de estranhos e barulho era raro. Geralmente ômegas são animados e apegados, carinhosos e cheios de manha, bom, como toda exceção tem sua regra, aí está Jin. - Anda logo se mexe e cata essas roupas do chão. Temos vinte minutos para ir para a escola, e ainda vamos passar no prédio do Takamasa que fica do outro lado do colégio pegar o desenho.

 

- Tá bom, tá bom. - Resmungou começando a arrumar. Hoseok não via a hora de ver Yoongi, o pequeno havia dito que tinha mudado de visual e isso deixou o alfa ansioso.


 

                                                                     [...]



 

Jimin entrou no colégio sem pressa, o colete jeans que vestia deixava seus braços à mostra, o que para as garotas de sua idade - sendo humanas ou híbridas - era algo extremamente atraente. Estralou os dedos da mãos pela segunda vez desde que saíra de casa, estava um tanto nervoso. Queria ir falar com Yoongi, mas antes teria que dar um jeito de se aproximar de Hoseok, e a unica forma mais rápida de fazer com que isso acontecesse era finalmente ceder a Takamassa e se juntar ao garoto de terceiro ano durante o intervalo. Deixou suas coisas no seu lugar na sala de aula, e foi para o outro lado do prédio, procurar Takamassa. Quando avistou o garoto, ele usava aqueles quase um milhão de piercings - exagero básico - no rosto e o cabelo longo demais todo colorido. Revirou os olhos. Ainda bem que Miyavi era beta, se fosse um alfa teria vergonha. Nem ômegas usam tantas cores e acessórios chamativos.

 

- Takamassa. - Chamou erguendo o olhar para o outro que sorriu ao lhe ver e só não abraçou porque sabia que Jimin o bateria.

 

- Se rende? - Brincou com um sorriso cínico nos lábios. Jimin não respondeu, apenas virou o rosto. - Pessoal, esse é o Jimin, e Jimin esses são Yutaka meu namorado tire os olhos, Meto meu melhor amigo e o namorado dele, Mia.

 

“E eu achando que Miyavi era estranho.” - Pensou Jimin, os olhos quase se fechando de tanto tédio. Yutaka era o mais “normal” ali, a única coisa estranha nele era a maquiagem forte nos olhos. Já Mia, um ômega lindo tinha os cabelos platinados misturado com mechas pretas e vários acessórios, como pulseiras e anéis. Meto era definitivamente bizarro para Jimin. Cabelo azul e muitos, muitos piercings. - “Tinham que ser amigos do Takamassa”

 

O que Jimin não faria para ter Yoongi para si, não é mesmo?



 

                                                                       [...]

 

Depois de correr muito Hoseok e Jin conseguiram chegar a escola faltando apenas cinco minutos para o portão fechar. Yoongi havia aprendido a chegar no horário certo, então já estava na sala de aula há vinte e cinco minutos, encarava a porta na esperança de Hoseok aparecer, o moreno sempre chegava antes de si, mas ainda não havia chegado o que deixava o menor um tanto para baixo, perdeu totalmente as esperanças quando viu que faltava cinco minutos para o prazo final de espera e Jin chegara sozinho. Se Hoseok não havia chegado até agora, não chegaria mais.

 

Enquanto isso, completamente desesperado, o alfa moreno corria extremamente rápido até o bloco C, onde estavam todas as salas de terceiro ano. Avistou a cabeleira colorida de Takamassa e correu até onde o mais velho estava. Todos do “grupinho bizarro” se assustaram com a velocidade do garoto, nem mesmo Meto que era um alfa corria tão rápido assim.

 

- Eita! Por que está correndo assim, Hobi? - Takamassa perguntou rindo, o rosto do menor estava vermelho. Era fofo junto daquelas bochechas que o fazia parecer um esquilo.

- Primeiro: Se Yoonnie te ver me chamando pelo apelido que ele me deu, você é um poste morto Miyavi. E segundo: Vim buscar o desenho para o Yoo… O que ele está fazendo aqui? - Referiu-se a Jimin que observava a cena calado, sem ao menos piscar, também ficou impressionado com a velocidade do outro.

 

- Eu o convidei para se juntar à mim e os dois estranhos ali. - Miyavi riu - Jimin estava parecendo um lobo solitário com aquelas músicas pesadas e jogado pelos corredores, além do mais ele é filho dos amigos do meu pai.

 

Jimin e Hoseok trocaram olhares raivosos. Hoseok não gostava do ruivo por sempre vê-lo machucando ou amedrontando Yoongi. E Jimin… Bem, já sabemos o motivo de tanto ódio.

 

- Que seja, vim só para pegar o desenho. Suga deve estar furioso comigo agora. - Riu. - Ande hyung tenho que levar isso para ele.

 

- Por que vai dar esses presentes à ele? Até onde sei o aniversário dele foi à três semanas.

 

- Ah… Eu só… Quero presenteá-lo.

 

- Vem, vou te dar o desenho. - Hoseok lançou um último olhar para Jimin, à íris em fenda e vermelha sangue. Jimin fingiu não se abalar.


 

                                                    

                                                                      [...]


 

O sinal para o segundo horário de aula soou em todo o colégio, Hoseok estava parado ao lado da porta de sua classe, viu todos os alunos saindo e esperou até que sentiu aquele cheiro adocicado que tanto gostava e o deixava um pouco tonto, Yoongi saiu de cabeça baixa da sala para ir até a quadra, mas deu um grito alto quando sentiu dois braços o agarrarem pela cintura.

 

- Calma neném. Sou só eu. - Hoseok falou no ouvido do baixinho que tremeu em seus braços. - Tenho algo para você.

 

- O que? - Se soltou dos braços do mais velho, e se afastou um pouco, ainda estava sentido por ter sido deixado de lado durante a primeira aula.

 

- Vira de costas. - Obedeceu e logo Hoseok colocava em si o cordão prateado. Yoongi pegou o pingente e sorriu com a delicadeza deste, era tão bonito, com algumas pedrinhas róseas no Y e algumas azuis no H. Sorriu e deu um beijo na bochecha do alfa como agradecimento. - Ah tem isso aqui também. Não fui eu quem fez, sou péssimo, foi Takamassa! Mas eu pedi para ele insistentemente e pensei em tudo com o maior carinho, e não, não tem mesmo motivo para eu te dar esses presentes, mas você é especial e eu queria te deixar feliz.

Quando viu, Yoongi o abraçava tão forte que nem parecia um ômega. Certo que nenhum dos dois sabiam que o pequeno era ômega, já que para Hoseok aquele cheiro era algum perfume que Yoongi usava. Retribuiu o abraço com carinho e quando se afastaram, notou algo diferente em Yoongi, apesar da touca, pode ver que Yoongi não estava com seus cabelos negros. Puxou a toca e quase cuspiu o próprio coração. Min Yoongi estava loiro. Os fios antes negros agora quase se fundiam com o tom branco de sua pele, era a mais bela das visões para o alfa.

 

- Suga… Nossa, como… Por que você… - Gaguejava sem saber como se expressar. Os olhos prateados chamava atenção do professor que se aproximava dos dois.

 

- Gostou? - Sorriu sem graça o pequeno.

 

- Se eu gostei? Caramba neném eu quase passei mal de tão bonito que ficou! Ah está maravilhoso. - O professor de educação física riu do afobamento do alfa, era engraçado ver alguém, ainda mais um alfa tão jovem e tão apaixonado como Hoseok.

 

- Ei garotinhos, deixem o namorico para mais tarde, temos aula agora. Hoje é dia de vôlei. - JongDae disse jogando a bola para Hoseok que a pegou sem parar de olhar o loirinho em sua frente. - Belo reflexo.


 

O professor da turma de Jimin havia faltado, o que resultou na turma sendo liberada para ir à quadra ou à biblioteca, pátios… O ruivo foi para a quadra de esportes, e sorriu ao ver Yoongi ali, sentado na arquibancada e sorrindo enquanto conversava com Seokjin. Hoseok estava na quadra correndo rápido demais para pegar a bola que havia passado da linha de fundo.

 

Uma nova rodada ia ser iniciada, JongDae viu Jimin ali e aproveitou para colocá-lo no time rival ao de Hoseok que estava faltando um jogador. Jimin aceitou o convite e desafiou Hoseok com um olhar.

 

A partida começou e em menos de dez minutos já estavam empatados e suados, alguns garotos saíram do jogo, três de cada time, os que haviam ficado deixavam o jogo para os dois alfas que pareciam disputar algo. E esse algo era a atenção de Yoongi que estava totalmente focada em Hoseok.

 

Jimin havia notado que Yoongi sequer notou que ele estava ali e com raiva acertou o rosto de Hoseok com a bola, fazendo com que o nariz fino do moreno sangrasse no mesmo instante, e se curasse ainda mais rápido - graças aos genes de lobo, à cicatrização acelerada de machucados superficiais era uma vantagens aos lobos de raça lupina. - Hoseok que já estava com muita raiva cruzou à quadra pegando Jimin pela gola da camisa e o sacudindo com força.

 

- Qual seu problema? Desde que chegou aqui está com essa gracinha toda para cima de mim.

 

- Me erra Hoseok. E me solta.

- E se eu não quiser? - Disse rosnando, atraindo a atenção de ômegas e alfas ali perto. Seokjin segurava Yoongi para que ele não fosse até quadra. - Vai fazer o que, Jimin?

 

Mas o ruivo não respondeu com palavras, se soltou do moreno desferindo um soco no rosto do mesmo, que logo revidava. Os olhos dos garotos estavam vermelhos em fenda, as presas de Hoseok estavam à mostra, afiadas. O que assustou Jimin, aquele estágio de transformação estava avançado. Hoseok não demoraria a se transformar completamente.  Se distraindo com pensamentos o ruivo não notou quando recebeu o punho do mais velho contra seu maxilar, caindo no chão. O moreno subiu no outro para lhe aplicar mais golpes, quando Jimin se virou e pressionou seu peito com um braço, notando a aproximação, Hoseok o mordeu, rasgando um pouco à pele. poderiam ficar mais tempo naquela briga se a voz chorosa de Yoongi não tivesse os tirado do transe.

 

- Hobi… Para, por favor… - Era quase uma súplica, que Hoseok atendeu imediatamente.

 

JongDae chegou segundos depois, com o diretor ranzinza da escola.

 

- Quero os dois na minha sala agora.

 

                                                 

 


Notas Finais


altas tretas. saushsuahsua
Pois é, galera, Logo logo Hobi vai virar lobinho aehoo <3
até o proximo ~semana que vem porque só essa foram 3 atualizações né kkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...