História Fernandez - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chris Evans
Personagens Chris Evans
Tags Drama, Novela, Revelaçoes, Romance
Visualizações 10
Palavras 1.994
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Policial, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amores voltei, desculpem a demora mas oExame Nacional do Ensino Médio (Enem) tomou todo o meu tempo e só pude postar hoje porque ganhei uma folga do colégio.
Bem espero que gostem desse capítulo eu amei fazer ele.
Boa leitura.
Esse capitulo tem um musica de inicio "Kiss It Better ",da diva Rihanna .💜

Capítulo 6 - Arrependimento ou Nervosismo?


Fanfic / Fanfiction Fernandez - Capítulo 6 - Arrependimento ou Nervosismo?

Minhas pernas não se moviam, parada em cima daquele palco eu só sabia  piscar várias vezes os olhos por conta da luz forte direcionada a mim.     

 -Ei, não vai dançar não gata?! Um homem sentando mas ao fundo questinou enquanto eu ainda parada estava.  

 Porquê eu não estou dançando?! será arrependimento ou nervosismo?        

-Anda garota se mexe ! 

Uma das meninas que esperavam sua vez para dançar me alertou, tentei fazer alguns movimentos mas todos tímidos demias para aquele lugar.   

Sem aguentar a luz forte botei a mão na frente do facho, a pessoa que controlava aquilo devia ter percebido meu Incómodo e fechou a luz.

Quando voltei a vê normalmente, sem a luz  em meu rosto pude ver mas ao fundo Ivan encostado no balcão do bar me olhar furioso.     

 -Menina ou você dança agora ou eu te puxo daí pelos cabelos. - A mesma menina disse mas dessa vez me ameaçado.     

  Se eu quiser trabalhar aqui, a Esmeralda devia ficar quardada e a Fernandez teria ocupar seu lugar, pelos menos durantes as noites de trabalho que se seguirem.         

Fechei os olhos e respirei fundo, esqueci tudo que me rodiava naquele momento, abri meus olhos...      

-Pode começar de novo a música ?! -Pedi e todos gritaram .       

-É pra já - Um carinha respondeu -Manda ver -Desejou.  

 O som alto fez meu ouvidos reconhecerem as batidas de "Kiss It Better", as garotas atrás de mim soltaram um "nossa" espantadas, talvez até eu mesma tenha me surpreendido com a forma que eu havia tomado diante de tantas pessoas que eu mal conhecia.  

  "Been waiting on that sunshine    

Boy, I think I need that back Can't do it like that  No one else gonna get it like that 

So I argue, you yell, had to take me back Who cares when it feels like crack?    

 Boy you know that you always do it right Man, fuck your pride, just take it on back, boy    

Take it on back boy, take it back all night Just take it on back, take it on back.."   

Mesmo parecendo outra pessoa naquele palco, eu ainda sentia vergonha e a minha vontade era de sair correndo daquele palco e nunca mas voltar naquele lugar.         

 As batidas forte da música me faziam remexer meu corpo como nunca tinha feito antes em minha vida.   

Para tudo existe uma primeira vez, não é?!   

What are you willing to do? Oh, tell me what you’re willing to do?  

Kiss it, kiss it better, baby  What are you willing to do? Oh, tell me what you’re willing to do? 

  Kiss it, kiss it better, baby     

Levantei o olhar e acabei vendo Ivan sorri para mim, do jeito mas sujo e malicioso possível, olhei pro lado percebendo que um cara estava se levantando da cadeira, em sua mão ele segurava o que parecia ser um nota, na mesma hora parei de dançar.     

Aí, por Deus , isso não... 

Olhei de novo para Ivan que silenciosamente disse " se abaixa".   

O quê ?! 

   -Ei morena ,olha pra mim. 

A voz grossa saiu conseguido ser ouvida mesmo com a música alta. Encarei o dono da voz e vi um homem baixo, meio careca, barrigudo...  

 -Se abaixa aqui amor ,olha uma notinha de 50 dorales para você. -Exclamou sorridente.    

-Vai pro inferno se tá pesando que eu vou me abaixar até aí para  pegar essa nota. -Cuspi as palavras  voltando a dançar já no final da  música.   

 Oh, tell me what you’re willing to do?   

  Kiss it, kiss it better, baby What are you willing to do?  Oh, tell me what you’re willing to do? 

Kiss it, kiss it better baby. 

   

E enfim acabou aquela tortura...        

-E essa foi a primeira apresentação de Fernandez arrasando logo de início.    

Ouvir o carinha dizer e desci do palco logo em seguida conseguido ver o barrigudo ficar bravo pela rejeição, fui  interceptada por Ivan que com uma cara nada boa, me encarou.    

 -Está doida menina,sua primeira noite aqui e faz isso com um cliente?!  Dá próxima vez não tem saída, te demito na hora, ented...    

-Isso é nojeto Ivan,o cara ia butar dinheiro em mim -Protestei mesmo sabendo que ele não me  ouviria.  

-Você está aqui pra dançar e não pra questionar ou prostetar o que é ou não nojento. -Disse e saiu da minha frente.      

-Merda!! -Falei baixo, virei de frente olhando as outras garotas dançarem e animar os homens que "alegres " bebiam e ia deixar as notas de dolares até elas.   

Será que algo dia eu vou poder me acustumar com isso ?!      

-Noite chata né? Olhei pro lado e Maggie exclamou sorrindo pra mim.    

 -Sim demais -Confessei suspirando pesado.    

 -Vem vamo conversar -Me chamou.      

 -Está bem! -Disse e fomos para o camarim.   

Eu estava sentanda numa cardeira e Maggie no chão ajeitando a meia calça.    

 -Você não era para estar no  palco?! -Questinei a olhando. 

 -Ainda não só daqui a duas músicas. -Disse concetrada em se ajeitar.    

 -Você se acustumou rápido a tudo isso aqui ?-Perguntei.     

 -Não de jeito nenhum, as primeiras noites foram tão difíceis,eu me sentia perdida, não sabia nem o quer fazer. Quando estiver no seu lugar, como estreante da coisa toda, eu fiquei parada  só olhando pra frente, você se saiu bem!!        

 -Obrigada -Respondi, mas nem sei para quê, já que aquilo não era  uma coisa boa a se fazer. -Tomara que eu me acustumi com isso, porquê se não de boate, esse lugar vai virar um inferno pessoal pra mim.     

-Lembra disso Esmeralda, nem sempre a gente faz o quê gosta, mas sim porquê é precisa.    

 -Vou tentar lembrar. -Tentei sorri a vendo se levantar e retocar a maquiagem forte - Vou tentar...           







-Ei garota acorda , acorda -Sendo empurrada abri meus olhos, vendo tudo ainda embaçado observei que ainda estava no camarim, tinha passado a noite ali.    

Pisquei várias vezes para poder me acustumar com a luz que entrava pela porta aberta. Estava esbarramada na bancada de maquiagens, me endireitei rapidamente na cadeira, ainda meio desnortiada.     

-Olha dispertou a Miss Sunshine -Uma loira debochou rindo. -Desperta aí que o Ivan que falar com você.   

 Ai meus Deus !     

-Okay já estou indo -Disse com a voz rouca. Levantei da cadeira e andei cambalieante para fora do camarim vendo de pronto Ivan sentando numa cadeira marrom ainda parecendo irritado.     

-Olha ela,  a afrontosa-Debochou. - O quê você fez ontem aqui eu não gostei.     

-Sério? -Ironizei parando de andar e cruzando os braços.      

-Não estou bricando garota -Se levantou da cadeira -Você vai ensaiar com as outras.      

-Aprendo sozinha -Disse ignorando sua ordem.     

 -Aprende não, venha aqui a tarde se não nem pise nessa boate e o dinheiro que ganhou ontem vai sair sem ele -Ameaçou.    

Nunca imaginei na minha vida que passaria por tal humilhação,ser obrigada a fazer algo se não perco meu dinheiro.   

 "Mas você aceitou esse emprego então arque com todo que tem direito"    

 Sabe aquela vozinha que as vezes ecoa dentro de você falando a verdade ?! pois bem ela tinha certeza no meu caso, e eu o que tinha a fazer ?! concordar é claro.     

 Depois de mas um sermão de Ivan de como eu não deveria agir daquela forma fui até o camarim novamente trocar aquela roupa minúscula na qual dançei e dormi.    

Tirei a roupa peça por peça e falta delas em meu corpo tirava   um peso nojento de mim, vestir minha roupa na qual tinha vindo no dia anterior e saí do ambiente no qual havia passado mas tempo desdes que tinha chegando naquela boate. Passei rapidamente pelo salão e abri a porta de entrada da Lótus, vi o céu azul e sem nuvens de Los Angeles, respirei fundo fechei a porta.        

Depois de caminhar da Lótus até a pensão parei cansada enfrente ao meu novo lar, sim a distância era percorrível a pé o quê eu agradeci aos céus porquê o dinheiro de táxi até aquele momento eu não tinha.   Girei a maçaneta e abri a porta estreita rosada, minha primeira visão foi a sala sem ninguém mas claro que estaria já era hora do café da manhã, 7:30 marcava relógio na parede da sala, entrei na sala fechando a porta tentando fazer o mínimo de barulho possível, mas parece que isso não foi possível.     

-Oi Esmeralda, parece cansada.   Vitório me surpreendeu falando da sala onde todos tomavam café.     


- Oi, pois é noite cansativa trabalho pesado, eles peguem não ajudam as novatas.-Tentei sorri mas não conseguir, mas não sei foi porque mentir ou porquê estava cansada.     

- Devo imaginar, vem tomar café com a gente -Pediu sorridente. Sem hesitar caminhei até a sala de jantar e encontrei todos da pensão.     

-Oi bom dia -Falei olhando para todos.   

-Bom dia -Responderam ao mesmo tempo. Puxei uma cadeira e me sentei ao de Vitório que me olhou e sorriu.   

-Olha o café querida -A avó de Vitório me ofereceu entregando uma garrafa branca de café.    

 -Com o nome da sua avó -Sururrei para o neto que riu.      

 -Maura -Respondeu.        

-Obrigada dona Maura -peguei a garrafa da mão dela que sorriu sem perceber minha pergunta ao neto, por está converasando com outros, mas isso não durou muito.      

-E aí minha querida como foi sua primeira noite no hotel ?! -Perguntou fazedo todos me olharem.      

-Cansativa, muito cansativa -Respondi botando o café na xícara.         

-Imagino, mas depois você vai se acustumar com a rotina. - Exclamou.      

-Tomara, mas hoje a tarde tenho que voltar para lá. -Disse me arrependo depois.         

Droga.    

  - Sério?! -Foi a vez de Vitório falar.        

 -Sim. Vão me ensinar algumas coisas.   

-Certo você vai aprender- Desejou.        

 -Tomara.-Respondi mas para mim do que para Maura.           

 -Mas agora tome seu café -Pediu.        

-Okay -Aceitei sorrrindo. Depois de conversar um pouco mas com todos e tomar meu café, fui direto para o quarto procurando em minha mala uma roupa confortavem o bastante para dormir, percebi que meu celular vibrava em cima da cama  o peguei e o nome que vi na tela fez meu coração se apertar.    

 " Roger "

 Com muita relutância ingnorei a chamada na qual aparecia nossa foto juntos no restaurante. Era como se eu ingnorasse minha vida.    

Levantei da cama indo para o banheiro que devia está vago, se eu ficasse naquele quarto com o celular tão perto de minha mão eu  era capaz de retornar aquela ligação.                          

                   ***     



-É assim que deve fazer Esmeralda! - Ana dizia pela décima vez seguida ela mostrava um passo de dança com um salto enorme, talvez outro problema para mim apreder a dançar de salto.    

Meu sono não tinha sido suficiente para repor minhas energias mas cansada ou não eu devia estar naquele lugar de novo e é onde eu estava atenta a tudo que as garotas me dizam, sob olhares atentos de Ivan. 

-Aprendeu?!-Ela perguntou mas antes que respondesse.       

-Aprendeu Esmeralda?! -Olhei para trás e Ivan perguntaou duvidoso.     

-Aprendi -Disse séria o olhando.  Outros passos foram mostrados a mim que minutos depois  tive que mostrar se tinha aprendido mesmo cada detalhe mostrado.   

 -Pode soltar a música -Ana pediu e Maggie deu o play, rebolando meu quadril eu mexia minhas mãos na frente do rosto, meus cabelos soltos foram para frente do rosto tampando minha visão, mas rapidamente os tirei percebendo um homem de meia idade entraou no ambiente.    

-Ivan meu velho amigo!! - Ele disse, Maggie, Ana e eu olhamos para os dois.   

 -Ângelo meu caro -Ivan exclamou abraçando o homem logo em seguida. Desci do palco e fui até Ana que olhava a cena.    

  -Quem é ele ?!    

 - Um amigo de Ivan, um ricasso que a metade dessas meninas daqui tem como objeto de desejo.

  - Por Deus -Surpresa falei. 

 E quando dei conta os olhares dos dois se voltaram para onde nos duas estavámos.     

-E parece que ele tem um novo alvo Fernandez, você -Ana me olhou.     

-Credo!-Neguei  desaprovando, ela apenas riu anasalado saindo de perto de mim enquanto os olhares de analisadores de  Ângelo me davam medo, um arrepio percorreu minha espinha.                             


Notas Finais


Esse ser chamado Ângelo ainda vai causar tantos problemas galera, só esperem...
Capítulo 7 vem com uma conversa bem calma e esclarecedora.
Fiquem ligados
Beijos 🌸😽


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...