História Feroz Atração - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Faculdade, Romance, Segredos
Visualizações 59
Palavras 742
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Capitulo 8


--Você vao falar alguma coisa ou só vai ficar me encarando?--ele perguntou com as sobrancelhas erguidas.

Encarei seus profundos olhos castanhos, e senti minhas bochechas corarem. Eu provavelmente estava encarando de de boca aberta.

Inspirei fundo tentando me recompor e finalmente disse:

--Bem, estou aqui porque seu cavalo deixou uma lembrancinha na entrada da casa da minha tia.

--Da última vez que eu chequei, eu não possuía um cavalo--ele respondeu sarcasticamente.

Ele cruzou os braços musculosos e se encostou no batente da porta. Meus olhos ficaram focados neles por vários segundos. Pareciam fortes e altamente palpáveis.

Foca Melissa.

--Estou me referindo aquela criatura enorme que você chama de cão--eu disse apontando para o cachorro preto enorme que passava pela vizinhaça.-- Ele é seu, certo?--perguntei nervosa.

--Se eu dissesse que não, você sairia da entrada da minha casa?--ele perguntou com as sobrancelhas erguidas.

---Não.--rosnei ficando cada vez mas irritada com sua atitude grosseira.-- O seu cão fez as necessidades na entrada da minha casa, pela terceira vez em três dias.--eu disse também cruzando os meus braços.

--E o que eu tenho haver com isso?--ele perguntou com um ar de tédio.

--Tudo!--eu exclamei começando a ficar realmente irritada.--Você é dono dele! Faça ele fazer suas necessidades no seu no seu jardim, não no meu!

---Infelizmente eu não posso. Ele parece gostar do seu jardim.--ele disse ironicamente.

--Então faça ele gostar mais do seu.-- eu exclamei irritada.

Seus lábios ficaram em uma linha dura e ele disse:
--Você não vem na minha casa e me diz como cuidar do meu cachorro.--sua voz era firme e autoritária.-- Agora cai fora.--ele disse com a voz seca.

--Eu não precisaria ter que fazer isso, se você mantivesse seu cavalo longe do jardim dos outros.--retruquei.

Ele deu um passo á frente, se aproximando de mim. Seus olhos castanhos pareciam mais escuros agora e e seu rosto tinha uma expressão séria. Seu corpo estava extremamente perto do meu e como ele era mas alto que eu, eu tive que olhar para cima para encontrar seus intensos olhos.

--Eu estou me fodendo para onde o meu cachorro está cagando. Por mim ele pode cagar na sua casa inteira. Agora, eu não sou o tipo de cara que avisa duas vezes. Então, cai fora antes que eu te tire daqui a força.--seu tom era de ameaça e eu automaticamente recuei.

Eu não sabia o que fazer. A única coisa que eu sabia era que meu célebro tinha congelado, assim como meu corpo. Fiquei ali parada com o rosto próximo do seu, encarando seus olhos. Antes que eu pudesse falar ou fazer qualquer coisa, ele bateu a porta na minha cara. Fiquei lá parada encarando a porta dele por vários segundos não acreditando que ele havia me ameaçado e batido a porta na minha cara.

Babaca.

Virei as costas e sai marchando em direção a casa da minha tia. Como ele podia ser tão mal educado e gosseiro?.

--Então como foi com o vizinh?.-- minha tia perguntou logo em que eu entrei.

--Ele é um imbecil --eu rosnei.

--Parece que não foi muito bem.-- ela disse me me encarando com as sobrancelhas erguidas.

--Não mesmo. Ele me ameaçou!.--exclamei-- Ele disse que eu não saísse da entrada da casa dele ele me tiraria a força! Acredita nisso?.-- eu perguntei a ela, quase aos berros.

Minha tia sorriu.

Ela sorriu!

--Por que você está sorrindo?.--eu perguntei confusa e irritada.

--Esse garoto mexeu mesmo com você, não é ?.--ela perguntou com un pequeno  sorriso nos lábios.

--O que? Claro que não.-- eu neguei indignada
--Ele só é irritante...

--Sei...-- ela disse com aquele sorriso irritante nos lábios, depois ela se levantou e se dirigiu a cozinha.

Abri a boca para discutir e dizer que o que ela havia dito era um absudo, mas fechei a boca e resolvi ficar quieta.

Não adiantava, negar só pioraria q situação. E eu sabia a verdade. Ele não mexia comigo. Ele só era um babaca e irritante.

Ele era como uma pedra no meu sapato.

Só isso.

Subi para o quarto que minha tia tinha deixado para mim e separei uma muda de roupa para mim.

Depois tomei um longo banho relaxante.
  

Eu odiava tomar banho no banheiro comunitário da faculdade. Não havia nenhuma privacidade e o chuveiro era péssimo.

Quando saí do banho coloquei a roupa que havia separado e fui para aula.

Eu estava estudando jornalismo há um tempo há um mês, e aquele momento eu estava adorando.


Notas Finais


E ai o que acharam desse conversa deles. É agora que a história começa de verdade gentee. Preparados para o nosso casal lindo 😍😍

Até a proxima...

Xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...