História Feroz Atração - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Faculdade, Romance, Segredos
Visualizações 52
Palavras 1.643
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Capitulo 7


Fanfic / Fanfiction Feroz Atração - Capítulo 9 - Capitulo 7

Estacionei a meu carro, ele é antigo mas eu o amo, em frente a casa da minha tia e olhei pela janela.

A casa era bonita, amarela e de tamanho normal. Nem muito grande e nem muito pequena.

Minha tia tinha comprado a casa havia três dias e ainda tinha caixas de mudanças espalhadas pela entrada. Sai do carro e fui em direção a entrada da casa dela. Não consegui de deixar de notar no carro do vizinho, da casa ao lado.

Era um shelby gt500 preto de tirar o fôlego. Como meu pai havia sido corredor, eu cultivei uma certa paixão por carros na infância. Minja vontade era de atravessar o gramado e olhar mas de perto, mas me contive. O dono provavelmente não gostaria tando da idéia.

Cheguei até a sacada da casa da minha tia e reparei que a porta estava aberta.

--Tia ?-- gritei passando pela porta e entrando na casa.

Haviam caixas espalhadas por toda a casa e velas para todo o lado. Minha tia tinha uma certa obssessão por velas, e acho que ela provavelmente gastava mais dinheiro com vela por mês do que com comida.

--Tia ?-- gritei mais alto, já não tinha sido atendida da primeira vez.

--Melissa ? é você?-- perguntou minha tia do segundo andar.

Ela desceu as escadas e veio em minha direção. Ela usava um saia verde longa e uma blusa branca.

Minha tia Nicole fazia meio que o tipo hippie. Desde pequena ela sempre foi diferente. Sempre gostei dela por causa disso. Ela acreditava em energias e sempre se dizia um espírito livre. Ela era vegetariana, e lutava por causas nobres cpmo fome no mundo e o abuso dos animais.

--Querida!-- ela exclamou sorrindo e me abraçou.

Envolvi meus braços ao seu redore inspirei seu cheiro de lavanda.

Minha tia era irmã do meu pai e ela era seis anos mais nova que ele. Ela tinha trinta e seis anos, mas aparentava ser ainda mais nova.

Ela sempre foi muito bonita. Ela era alta, seus cabelos eram longos longos e castanhos assim como seus olhos. Tinha um corpo com curvas sensuais e graciosas.

Meu pai tambem tinha cabelos e olhos da mesma cor. Já minha mãe tinha cabelos ruivos e olhos azuis  eu puxei seus olhos, mas tambem só foi isso pois eu era a cópia da minha tia. Eu era apenas a uma versão mas jovem dela.

As pessoas sempre achavam que minha tia Nicole era na verdade minha mãe, muitas vezes até mesmo minha irmã, já que ela era ainda muito bonita e uma mulher bem conservada.

-- Meu Deus, esse lugar está uma bagunça-- eu disse sorrindo para ela.

--Eu sei -- ela disse colocando uma mão na cintura e passando os olhos no local-- ei preciso dar um jeito nisso. Eu simplismente odeio mudança.

-- Bem, que bom que eu estou aqui para te ajudar-- eu disse dando um passo em direção a cozinha e quase tropeçando em uma caixa.

--Querida, você não precisa fazer isso. Você tem faculdade e toda essa besteira de estudo que você nunca vai usar em toda sua vida...

--Tia eu posso te ajudar e ainda assim estudar. Foca tranquila.

Quando cheguei na cozinha tudo estava fora do lugar, haviam dezenas de caixas no chão.

--Temos muito trabalho a fazer-- eu disse encarando a bagunça com as mãos na cintura.

Três horas depois estávamos deitadas de barriga para cima no chão da sala.

Estávamoa suadas e o meu cabelo estava uma bagunça.

Havíamos arrumado praticamente a cozinha toda , carregado uma cama e duas televisões para o segundo andar e ainda não tínhamos terminado nem a metade.

Virei meu rosto em direção a ela e perguntei:

--você está bem em relação ao Seunjun ?

Seunjun era seu ex-marido. Eu não havia falado direito com ela sobre ele desde o divórcio.

Ela olhou para mim e com um sorriso triste disse:

--Não. Mas vou ficar, eventualmente.

Voltei a encarar o teto da sala por alguns segundo até que ela disse:

--Eu só não posso acreditar, entende? Eramos casados há quinze anos. Quinze anos! E ele resolveu jogar tudo isso fora, apenas por uma aproveitadora dez anos mais jovem que ele.

Não disse nada, apenas pensei nas palavras em que ela disse enquanto encarava o teto.

--Espero que seu rabo queime no inferno-- ela disse com voz amarga.

Minha tia geralmente eta a mais calma e alegre, eram raras as vezes que ela agia daquela maneira.

--Concordo --eu disse sorrindo e completei--Se eu fosse você teria arrancado as bolas dele.

--Acredite em mim. Eu quis fazer isso. Mas não queria ter que tocar suas bolas nunca mas--ela disse com uma careta no rosto e então nós duas caímos na gargalhada.

Rimos tanto que minha barriga começou a doer. Gostei de vela rindo, parecia que ela não ria daquele jeito há um bom tempo.

--Onde está o gato ?--eu perguntei a ela, sentindo falta da bolinha de pelos cinza.

--Provavelmente correndo do cachorro do vizinho-- disse se levantando.

--O vizinho tem um cachorro?-- perguntei também me levantando.

--Sim, um enorme. Os deios vivem brigando-- ela disse indo em direção á cozinha.

--Pobre gato--eu disse suspirando ea seguindo para a cozinha.

--Então, querida, quais são seus planos para o final de semana?--ela perguntou pegando a cenoura na geladeira e a mordendo.

--Nenhum. Na verdade eu estava pensando em ficar por aqui. Tudo bem?.

Seus olhos brilharam e ela abriu um enorme sorriso.

--Você não precisa nem perguntar, querida. Aquele quarto azul no segundo andar é seu.

Eu sorri para minha tia e disse:
--Ótimo. Parece que vamos ser colegas de quarto então.

--Uhul!--minha tia exclamou ainda sorrindo.

Era quinta, eu ficaria na casa da minha tia até domingo, então precisaria pegar algumas roupas no meu dormitório.

Entrei em meu carro e fui para o universidade. Cheguei lá em questão de minutos, já que a casa da minha tia era bem perto. Quando entrei me deparei com Sook e Sun brigando por causa de uma blusa.

--O que tá acontecendo aqui?--Perguntei

--A Sook não quer me emprestar a blusa verde dela para mim ir num encontro hoje-- Sun disse

--Claro você estraga minhas roupas--Sook debateu.

Revirei os olhos e segui para meu guarda roupa. Botei minhas roupas na mochila.

--Vou passar alguns dias na casa da minha tia-- avisei as interronpendo. Abri a porta e antes de sair disse:-- Boa sorte no encontro, Sun-- eu sorri e pisquei malisiosamente para ela.

Sorri enquanto andava pelo corredor da faculdade. Eu tinha duas melhores amigas mas loucas do mundo.

Estacionei meu carro novamente ao lado da casa da minha tia e peguei minhas coisas. Sai do carro e fui em direção a porta, estava quase entrando em casa quando meu pé afundou em algo esquesito.

Era mole e morno...

Qundo olhei para baixo vi que meu pé atolado em fezes. Ei havia pisado em um imenso cocô. Im calafrio ultrapassou meu corpo e eu fechei meus olhos por meio segundo. Eu estava de chinelo e o coco era tão grande que meu pé afundou completamente nele. Levantei minha perna e sai correndo em direção ao banheiro.

--Que nojo, que nojo, que nojo--eu exclamei repetosas vezes.

Coloquei meu pé no boxe e liguei o chuveiro, lutei contra a vontade de vomitar enquando a água caia e enxáguava as fezes do meu pé.

--Que nojo, que nojo...-eu repetia de olhos fechados.

--O que aconteceu?--minha tia perguntou me encarando parada ao lado da porta.

--Pisei no cocô que tinha na entrada da casa. Eu estava de chinelo--minha tia estava com cara de nojo.

--Quando seu gato começou a fazer cocôs desse tamanho?-- peguntei jogando sabonete em liquido em meu pé.

--Não foi ele. Foi o cachorro do vizinho aqui do lado. Já é  a terceira vez que ele faz isso na entrada.

--E você já falou com o dono dele sobre isso?--perguntei inconformada.

--Tentei, mas quando eu bati em sua porta ele não estava em casa.

Esfreguei meu pé com sabão e depois sequei.

--Olha lá--minha tia disse apontando o dedo pela janela.

Olhei para onde ela estava apontando e vi um cachorro da raça Dogue Alemão andando pela vizinhaça. Ele era enorme.

--Mais isso não é um cahorro. É um cavalo--disse horrorizada.

Minha tia riu.

--É por isso que ele faz mais de dois quilos cocô.

--Bem vou resolver isso agora. A casa do dono dele é a branca ?

Minha tia assentiu e eu sai pela porta irritada. Atravessei o jardim e fui em direção a casa branca do vizinho. O dono do cachorro era a mesma pessoa que possuia o sheelby gt500.


Parei em frente a porta e bati nela.

Esperei por alguns segundos e como não fui atendida bati de novo. Só que mas forte desse vez. Cruzei os braços e esperei impaciente.

Quando a maçaneta virou e a porta abriu a minha boca caiu. Dei de cara com um peito nu, e uau... prendi a respiração por alguns segundos.

Ele tinha um tanquinho bem definido e bronzeado. O tipo de tanquinho perfeito que você vê em atletas ou na televisão. Seus ombros eram largos e musculosos. Uma grande tatuagem negra que descia pelo sei torso, na lateral do seu corpo. E haviam várias outras tatuagens espalhadas pelos seus braços também. El usava jeans escura que estava um pouco larga, fazendo com que ela prendesse em sua cintura de forma perfeita, mostrando um pouco de sua cueca.

Senti meu corpo esquentar. O cara na minha frente tinha o corpo mas perfeito que eu já vi em toda minha vida. Meus olhos viajaram por seu corpo por um bom tempo, antes de eu finalmente levantar minha cabeça e olha-lo nos olhos. Os cabelos da minha nuca se arrepiaram e o meu coração quase saiu pela boca.

A pessoa do outro lado sa porta era ninguem menos que Jeon Jungkook.


Notas Finais


Capitulo de hoje foi maior lindas. Espero que estejam gostando. Até o proximo capitulo.

Xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...