História Festival de loucuras 2.Temporada - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bruno Mars
Personagens Bruno Mars
Tags Alisson, Brian, Bruno Mars, Festival, Hooligans, Lily Collins, Loucuras, Musica, Sammantha
Exibições 47
Palavras 2.002
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oláaa meus amores, olha só quem está de volta com a nossa tão esperada 2ª temporada? Exatamente, a tia Tefy, não consegui esperar mais e hoje eu já estou livre e de férias portanto já resolvi postar o prólogo para vocês.
Não se esqueçam de favoritar esta segunda temporada ok? Quero vocês acompanhando esta história de loucuras tão animados como estavam na 1ª temporada em. Favoritem e comentem e fiquem acompanhando estas emoções ok.
Bom o prólogo está BOMBÁSTICO já para começar e eu espero despertar em vocês a curiosidade é claro para que vocês não abandonem a fic hehe, leiam com atenção que logo de cara este prólogo é importante para o andamento da história. Estava com saudades de vocês então que bom estar de volta, comentem abaixo e não esqueçam de favoritar, beijinhos e boa leitura.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Festival de loucuras 2.Temporada - Capítulo 1 - Prólogo

Pov Sammantha on

-Sammantha pelo amor de Deus, você precisa parar de gritar comigo, vamos conversar caramba, será que dá para sentar e me ouvir pelo menos uma porra de vez na vida? –o Bruno falou nervoso enquanto eu descia apressadamente as escadas da casa dele, que era para ser minha também agora, mais infelizmente eu nunca tinha me sentido tão deslocada como lá.

-Conversar? O que mais você quer conversar? Toda vez que eu tento conversar com você sobre algo você ignora, diz estar ocupado ou já começa uma briga por motivos idiotas e fica tentando achar argumentos para provar que eu sempre estou errada e você quer que eu pare e te escute? Mesmo Peter? Então me diz quando você me escutou, me diz quando você parou para pensar em todas as coisas que você fala, que elas magoas, me diz Peter, você acha que eu me sinto feliz? Você acha que eu estou me sentindo como agora? Depois de tudo o que nos aconteceu, depois de todas as reviravoltas que a nossa vida teve, eu tentei passar por cima de tudo, tentei lidar com tudo e você sempre dizia que estaria ao meu lado para lidar com tudo isso, comigo, junto comigo, e agora? Onde é que você estava o tempo todo quando eu precisei? Na boate? Onde é que você estava quando eu queria conversar com você Bruno? Ocupado demais? Me diz o que eu fiz para merecer tudo isso, eu não consigo entender como conseguimos chegar a esse ponto depois de tudo o que passamos juntos, depois de todas as promessas, depois de todas as palavras que agora não valem porcaria nenhuma, porque você faz isso comigo em? –falei não segurando mais as lágrimas, eu não conseguia mais aguentar toda essa situação. Sabe quando você vai acumulando cada briguinha, cada mancada, cada confusão e dai vem a gota d’água? Então, esse foi o pinguinho d’água que faltava para eu explodir, e eu não sou obrigada a aguentar tudo isso, por mim e por ele. Eu amo o Bruno, amo mais do que tudo, ele realmente é o homem da minha vida, mais ninguém nunca pode amar por dois, ninguém nunca pode suportar todos os problemas pelos dois, eu sou humana, eu tenho sentimentos e eu não posso aguentar tudo isso, não mais, eu preciso pensar além de mim agora.

-Sammantha para, pelo amor de Deus, você fala como se eu nunca tivesse feito nada por nós, como se eu não te amasse, como se eu fosse o pior homem do mundo e olha as coisas não são assim, eu ando muito ocupado e você sabe disso, mais não me culpe por isso, você sabe que eu tento ser mais presente em casa mais as circunstâncias não deixam. Eu não posso abandonar a minha carreira Sammantha, não agora que eu estou no meio da turnê do 24k, parece que você não consegue entender o quanto isso é egoísta. –ele teve a cara de pau de me falar isso e eu reprimi todo o ódio que eu estava sentindo para não gritar um monte de coisas guardadas na cara dele, senão esta briga seria bem pior do que já está sendo.

-Ah, jura que você me ama? Me diz o que você já fez por nós então, me diz quem é a porcaria do egoísta nesta relação Peter, me diz. Eu tive que sair da minha casa, tive que deixar de morar com os meus amigos para vir morar aqui e você sabe o quanto eu me sinto deslocada nessa casa gigantesca, ainda mais praticamente sozinha já que você vive fora, você sabe o quanto eu me sinto mal em morar aqui, porque eu sou orgulhosa sim, eu gosto de pagar as  minhas contas e ter minhas responsabilidades e vivendo aqui parece que eu estou me aproveitando de você, e eu ouço isso das suas fãs todo dia. Depois você me fez sair do meu emprego e você sabe que eu não queria nada disso, agora eu estou sendo sustentada por você e eu me sinto a pessoa mais inútil do mundo Peter e é sério mesmo que eu sou a egoísta aqui? –falei irritada.

-Não me venha de novo com essa conversa da CBI, você vivia lá 24 horas por dia e sabe que nas condições de agora isso é impossível, Sam a gente precisa de você aqui em casa e você sabe disso... –o interrompi.

-Eu sei, eu não quero mais falar sobre isso Peter, eu só quero mostrar para você o quanto eu tenho todos os motivos do mundo para falar tudo o que eu estou falando agora e você está falando que eu sou egoísta, chata, imatura, o que mais? Tem noção do quanto isso me magoa? Tem noção de todas as noites que eu já passei chorando aqui em casa por causa de briguinhas ridículas nossas que não nos faz bem, não faz bem para ninguém aqui em casa. –desabafei.

-Você me faz sentir a pior pessoa do mundo. –falou bufando. –Eu nunca deixei faltar nada para a nossa família, eu nunca te abandonei e muito menos deixei de amar, pelo amor de Deus Sammantha tem noção da dimensão que isso está tomando por besteira, só porque eu saio com os meninos para balada, porque eu tenho que viajar para trabalhar, para fazer shows e bancar toda essa merda e você acha que eu sou culpado de que? O que eu fiz agora? Eu já passei por muita coisa na vida, eu já não tive nada e eu lutei por tudo o que eu tenho hoje e é isso o que eu estou fazendo, trabalhando e dando o meu máximo para continuar tendo as coisas pelo suor do meu trabalho e não deixar que nada falte para nós Sam. Você não entende, eu não tenho ciúmes bestas é você quem defende aquele idiota do Taylor e sabe disso, ele é quem está botando essas merdas na sua cabeça não é? Ele quer roubar tudo o que eu tenho. –falou irritado.

-Peter pelo amor de Deus, PARA. –gritei quando ele citou o Taylor na história, a pessoa que mais tem me ajudado em todos esses meses, que tem estado do meu lado quando ele não está e ele vem culpa-lo sendo que o verdadeiro culpado de não estarmos mais dando certo é único e exclusivamente ele. –Você não vai mesmo admitir que errou? Em momento algum? Sério que você se acha o certo da situação? Até o Taylor virou culpado agora? É ele que está do meu lado quando você não está. Você acha que eu não sei tudo o que você já passou na sua vida Peter? Eu tenho é orgulho de você por ter passado tudo isso e ter superado tudo, eu sinto orgulho de você por lutar tanto para que nada nunca falte aqui mais o assunto agora infelizmente não é esse, você sabe que eu tenho orgulho de você, mais você tem me magoado tanto por motivos ridículos, tem faltado tanto nas nossas vidas, tem se ausentado tanto sem precisão, que eu sinto como se o problema fosse eu aqui, como se você não me suportasse mais do seu lado ou como se eu não significasse mais porcaria nenhuma pra você. –falei nervosa e chorando.

-Chega, meu Deus, CHEGA SAMMANTHA, eu não quero mais ficar aqui ouvindo esse monte de merda. Eu vou embora, esfriar a cabeça e pensa no que você está fazendo, acho que você precisa ficar um pouco sozinha. –falou e eu fiquei indignada com o que ouvi, ele ia mesmo ir embora no meio da briga e me deixar aqui?

-Seu idiota, você é um idiota. –falei brava. –Eu nunca devia ter ido naquele festival no Hawaii. –falei bufando e virando as costas para esconder mais lágrimas que desciam desenfreadas pelos meus olhos.

-Eu é que nunca devia ter te conhecido, nunca devia ter tentado investir em você, me apaixonado por você, minha vida estaria bem melhor agora. –ele falou aquilo e foi como facas no meu coração, eu não acredito que estava ouvindo aquilo, “melhor?”.

-Você é um monstro. –falei entre lágrimas me virando novamente para olhar para ele, ele ainda se mantinha sério e com a mandíbula trincada de nervosismo.

-Você não tem o direito de falar isso. –falou bravo.

-Chega, acabou, eu vou embora dessa casa agora, já que a sua vida seria mesmo melhor sem ter me conhecido então finja que nunca me conheceu, eu vou embora agora e não precisa mais ir atrás de mim, só cumpra com as suas responsabilidades, seja homem para isso pelo menos, agora chega, eu não aguento mais isso Peter, eu vou ir embora agora e não vou voltar mais e pelo amor de Deus esqueça que um dia nós tivemos algum relacionamento porque eu não aguento mais ouvir tudo isso que você tem me falado, eu também tenho sentimentos se você não sabe e eu cansei, eu amo você Peter mais não aguento mais. –falei chorando.

-Sammantha para, você não pode terminar tudo assim do nada, é só uma briga idiota, vamos conversar com calma, você está de cabeça quente, não pode tomar decisões precipitadas, eu sei que você não quer terminar tudo, nós nos amamos, olha senta aqui, vamos conversar, eu não vou embora, eu quero ficar aqui e resolver as coisas com você. –ele falou mais calmo quando viu que eu estava falando sério.

-Não é só mais uma briga idiota, é a nossa última briga porque pra mim chega, para o cara que queria ir embora e me deixar aqui esfriando a cabeça você está bem calmo não? Não dá mais Peter, não tem mais conversa, não tem mais calma, não tem mais paciência, eu não tenho. Eu cansei, de verdade, e o único jeito de presar o pouquinho da boa relação que ainda temos é terminando logo, porque eu amo você, e sinceramente, tudo o que eu não quero agora é que esse amor vire ódio. –me virei e fui subir as escadas.

-SAMMANTHA VOLTA AQUI. –ouvi o Bruno gritar quando disquei o número do Brian, ele atendeu no segundo toque.

-Sam? –o Brian atendeu.

-Bri, vem me buscar, eu vou embora daqui, pra mim chega. –falei chorando. –Me ajuda, por favor, eu queria sair daqui ainda hoje, o clima está horrível e eu não quero ter que aguentar ele com suas mil maneiras de pedir desculpas e prometer algo que nunca vai cumprir. –falei sincera.

-Oh meu Deus amiga, eu estou indo para ai agora, fica calma que vai dar tudo certo ok, vai arrumando as suas coisas que eu chego ai logo, te amo. –falou desligando.

Respirei fundo e sequei as lágrimas me sentando, que loucura, eu adiei por tanto tempo toda essa briga que eu sabia onde ia terminar, que eu sabia que se eu não desistisse desse relacionamento, uma hora ou outra ele ia e isso já estava ficando insuportável. Foram tantas promessas vazias, tantos pedidos de desculpa que hoje não significam mais nada, foram tantos recomeços que não deram certo e eu me sinto infinitamente triste por isso, porque eu o amo, eu amo aquele homem como nunca amei nenhum outro em toda a minha vida, porque ele foi a pessoa mais especial que o destino trouxe para mim e agora estamos botando um fim em tudo o que aconteceu nesse tempo juntos e isso me faz triste, me faz mal e me faz sentir incapaz, insuficiente, eu sinto como se nossa fortaleza tivesse desmoronado por minha culpa, porque eu deixei durar até a este momento, eu sinto que eu não fui suficiente para ele, que ele não se sente bem e feliz com a vida que estamos tendo e realmente isso acaba comigo, eu estava decidida a dar a volta por cima como eu sempre fiz em todos os obstáculos da minha vida e dessa vez, infelizmente, o Bruno não faria mais parte dessa reviravolta na minha vida.

[...]

1 ano e três meses antes ...


Notas Finais


E ai o que acharam deste climão logo de início no nosso prólogo? Curiosos para saber o que aconteceu neste 1 ano e três meses antes desta briga? Então continuem acompanhando a fanfic cutinhos.
Beijos de luz, não esqueçam de comentar e favoritar esta segunda temporada ok.
Estava com saudades <3
Beijinhos, da Tia Tefy.

Link da primeira temporada: https://spiritfanfics.com/historia/festival-de-loucuras-6302513


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...